Apresentação Gestão de Serviços - Coppead

  • Published on
    02-Jul-2015

  • View
    849

  • Download
    1

Embed Size (px)

DESCRIPTION

Apresentao sobre Propaganda On-line e Redes Sociais feita para a turma do curso de extenso em Gesto de Servios do Coppead-UFRJ.

Transcript

<ul><li> 1. Propaganda On-line e Mdias Sociais Novas formas paraa velha alma do negcio. </li></ul> <p> 2. e a luz se fez...1994 o primeiro banner de propaganda na web Wired + AT&amp;T 3. mas, vejamos comoera o mundo em1994 4. 1994 No existiam o Google, Net Vrtua e nem iPhone. e o HD do meu computadortinha 200Mb.o Yahoo.comacabava de ser criado.e o Brasil tinha30 mil usuriosde internet 5. em 1994 criaram a propaganda onlinee de l pra c, o cenrio mudou muito. 6. nos EUA, a propaganda online em 2010 ser um negcio de quase US$ 26 bi. IAB 7. E pela primeira vez, deve superaro jornal (US$22,8bi, -8%). eMarketer + WSJ 8. na Inglaterra, a participao doon-line na distribuio de meios uma das maiores do mundo. PRICE / IAB UK 9. Um indicativo de que ainda temos muito pra avanar. IAB 10. E o que temos feito, desde 2001. Projeto Inter-Meios 11. em 2010,~ R$1 bi foram investidosem mdia online no Brasil.IAB 12. esse crescimento suportado por um fato: na internet de 2010, o .br potncia mundial 13. 5em 2010 fomos 73 milhes conectados1 e navegamos 45 horas/ms.IAB 14. na internet, metade dosbrasileiros so CDE ibope 15. temos 11,3 milhesde conexesbanda larga. e nossos 20 milhes de e-consumidoresgastaram ~ R$6,7 biem 2010.IAB e E-Bit 16. no segundo trimestre de 2010,63 milhes de smartphones vendidos.52% de aumento. Anatel 17. A internet alterou nossos hbitos como nenhuma outratecnologia talvez tenha feito. Ipsus - Marplan 18. As pessoas mudaram.Mas as pessoas que vem por a, essas no mudaram, nasceram assim. 19. Para os nossos novos consumidores, on-line e off-line no faz sentido.Eles consomem os meios simultaneamente e de forma natural.E cada vez mais, seu relacionamento com as marcas tende ao efmero e supercial.Um belo desao, no? :) 20. We all to be youngbox1824http://bit.ly/ckmSHp 21. Em resumo:A internet continua crescendo empenetrao no Brasil. Junto com ela, cresce a participaodo meio no bolo publicitrio.A internet continua mudando todos os dias. E junto com ela, mudam as pessoas. 22. Ok. Ento, o que fazer? 23. Mas, primeiro, to importantequanto saber o que fazer, saber o que NO fazer: 24. 1 No se trata de um em detrimento do outro.Os meios so complementares. E cada um deve desempenhar o seu papel. 25. 2 No se trata de pouco investimento e muito retorno.A propaganda on-line est cada vez mais sosticada, assim como o pblico com quem ela pretende falar. 26. 3 No se trata de frmula mgica para tudo.Continua sendo comunicao. As questes e desaos que a propaganda sempre teve, continuam l. 27. Agora sim, o que possvel fazer. 28. Disclaimer: Na Internet, nada funciona sozinho. Tudo tende a se misturar sem regras aparentes. A Internet no respeita as nossas convenes de on e off-line, up e bellow the line, guerrilha, promoo e todas as nossas divises. Mas, para facilitar e contrariando todos os desgnios, vou separar tudo e tentar apontar as principais caractersticas de cada ao. 29. DiversoEntretenimentoFerramentas Experincia Empatia ServioInformao RelacionamentoFacilidadeContedoEngajamentoConversaSegmentaoNicho ProdutosOnDemand 30. Nosso clssico, o Banner. - do branding ao varejo - - compra por clique ou por impresso -- segmentao para baixa disperso -- quase um pra um - 31. O essencial, o Link Patrocinado. - relevncia -- custo administrvel dia a dia -- segmentao para baixa disperso - - impacto natural - 32. Nosso lugar ao sol, os Sites. - ambiente controlvel - - servios, entretenimento, contedo...-- patrimnio da marca - 33. Eles podem trazer contedo, gerar relacionamento, levar carinho...www.doepalavras.com.br/ http://www.calendariodeboaslembrancas.com.br/ 34. Podem servir como entretenimento ou como fonte de cultura... http://www.verbatim.jp/senshuken/http://www.milcasmurros.com.br/ 35. Podem ainda prestar servios, facilitando a vida dos usurios.http://rial.to/ http://pilothandwriting.com/en/ 36. As vedetes, as Redes Sociais. 37. As vedetes, as Redes Sociais. - plataformas de navegao -- relacionamento e dilogo ativos - - engajamento e experincia -- marcas cada vez mais expostas -- relevncia e agilidade, so essenciais - Prepare-se. Entrar se comprometer. 38. x~100 milhes +550 milhes+50 milhes br+7,5 milhes brmaior penetrao maior crescimento 39. Aplicativos V o Extra Colheita Feliz 21 milhes 40. Case rvore de BisOgilvy Brasilhttp://bit.ly/9z0NB8 41. FanPagesOs novos sites institucionaisInformao + relacionamento no mesmo lugarRelevncia fundamental, seno... ...#Fail. 42. FanPageshttp://www.facebook.com/descubraariel 43. Varejo / Contedo / Promoted / #Publi +105 milhes9% so .br 44. A nova imprensa, os Blogs.Banner, Podcast, Promoo ...Segmentao - Credibilidade - Engajamento 45. O mobile (ou melhor, a Apple).ServiosEntretenimentoFerramentas 46. Tudo isso muito bom. Mas bom mesmo quandoa gente junta as coisas. http://www.facebook.com/OldSpice 47. Tudo comeou na TV... 48. O site da marca, apresentava o OldSpice Guy. 49. e no Facebook, mais de 1 milho de fs. 50. E o melhor, ele falava com as pessoas.http://www.facebook.com/OldSpice?v=app_130435530325515 51. No nal, muita gente queria Smell like a man, man. http://bit.ly/egoson 52. http://bit.ly/bcPlm6 53. Inclusive as outras empresas... http://bit.ly/b26lTF 54. Enm... A propaganda on-line resgata uma das caractersticas mais fundamentais da comunicao: a troca.E as mdias sociais elevam essa troca mais elevada potncia. 55. As pessoas esto on-line e, mesmo diante de tantas ofertas, esto dispostas a se relacionar com as marcas.Basta que elas sejam relevantes e tambm estejam dispostas a se envolver. 56. Para ser relevante, importante ser exvel, estar atento e saber ouvir.Na internet, as coisas so construdas em conjunto.Com as marcas no diferente. 57. SOUR http://bit.ly/bGqQo7 58. :) rafael.ferrer@grupo3mais.com.br@rafaelferrer slideshare.com/rafaelferrerrferrer.com/hibi_no_neiro.mp3 </p>