Carregamento, sequenciamento e programação da produção

  • Published on
    01-Jul-2015

  • View
    3.995

  • Download
    135

Embed Size (px)

Transcript

  • 1. CARREGAMENTO, SEQUENCIAMENTO E PROGRAMAO DA PRODUOProf. Msc. Mauro Enrique Carozzo Todaro

2. CONCILIANDO VOLUME E TEMPO Quanto fazer?CarregamentoQuando fazer?ProgramaoSequenciamentoEm que ordem fazer? 3. CARREGAMENTODEFINIO Quantidade de trabalho alocado para um centro de trabalho. 4. CARREGAMENTO EXEMPLO Uma mquina est disponvel, em teoria, 168 h/sem. Isso significa que 168 h de trabalho podem ser alocadas para essa mquina? Mximo tempo disponvel No trabalhadoTempo normal disponvel Tempo planejado de operao Tempo real de operaoTrocas Parada 168 horas 5. CARREGAMENTOAbordagens para carregamentoCarregamento FINITOCarregamento INFINITO 6. CARREGAMENTO FINITO CargaCapacidadeCentros 7. CARREGAMENTO FINITORelevante em operaes em que: possvel limitar a carga necessrio limitar a cargaO custo da limitao no proibitivo 8. CARREGAMENTO INFINITO CargaCapacidadeCentros 9. CARREGAMENTO INFINITORelevante em operaes em que: No possvel limitar o carregamentoNo necessrio limitar o carregamentoO custo da limitao proibitivo 10. SEQUENCIAMENTODEFINIO Ordem em que as tarefas sero executadas em um centro de trabalho, frequentemente estabelecida por um conjunto predefinido de regras. 11. REGRAS DE SEQUENCIAMENTO RESTRIES FSICAS: Natureza fsica dos materiais. Natureza fsica do equipamento. 12. REGRAS DE SEQUENCIAMENTO PRIORIDADE AO CONSUMIDOR: Tipicamente usada quando h muitos pequenos clientes e alguns clientes muito grandes e importantes.Pode baixar o desempenho e a produtividade da operao. 13. REGRAS DE SEQUENCIAMENTO DATA PROMETIDA: Exemplo: uma xerox vai frequentemente perguntar quando as copias so requeridas e sequenciar o trabalho de acordo com essa data.Minimiza atrasos. 14. REGRAS DE SEQUENCIAMENTO LIFO:Exemplo: descarga de um elevador. Efeito adverso na rapidez e confiabilidade de entrega. 15. REGRAS DE SEQUENCIAMENTOFIFO: Exemplo: o escritrio de emisso depassaportes da Polcia Federal.Pode ser visto como uma forma justa. 16. REGRAS DE SEQUENCIAMENTO OPERAO MAIS LONGA PRIMEIRO:4321 Tempo Visa alta utilizao (baixar custo). Compromete confiabilidade, rapidez e flexibilidade. 17. REGRAS DE SEQUENCIAMENTO OPERAO MAIS CURTA PRIMEIRO: 4321 Tempo Quando h problemas no fluxo de caixa. Acelera o faturamento e minimiza o tempo mdio de processo. Pode prejudicar consumidores maiores. 18. SEQUENCIAMENTO EXERCCIO Renata uma desenhista de websites. Retornando das suas frias recebeu a incumbncia de 5 novos trabalhos. Renata precisa sequenciar estes trabalhos. Ela deseja ao mesmo tempo: minimizar o tempo mdio que os trabalhos permanecem em seu escritrio e, se possvel, cumprir os prazos. TrabalhosABCDETempo de processo53621Data prometida65873Qual regra de sequenciamento a mais apropriada? 19. SEQUENCIAMENTO DICA Sequencia de trabalhosTempo de processoIncioTrminoData PrometidaAtraso0Tempo mdio de processo?Atraso mdio? 20. SEQUENCIAMENTORESULTADO RegraFIFODPOMCLIFOOMLTempo mdio de processo128,47,68,412,8Atraso mdio6,43,233,87,4 21. OUTRAS REGRAS DE SEQUENCIAMENTO REGRA DE JOHNSON:Trabalhos (n)SerraTorno 22. OUTRAS REGRAS DE SEQUENCIAMENTO REGRA DE JOHNSON: Olhe para o menor tempo de processamento. Se est associado ao primeiro centro, programe esse trabalho primeiro. Se est associado ao segundo centro, programe esse trabalho por ltimo. Assim que um trabalho tiver sido programado, elimine-o da lista e repita a operao. 23. OUTRAS REGRAS DE SEQUENCIAMENTO REGRA DE JOHNSON: EXEMPLO TRABALHOSERRATORNOA84B39C102D69 24. OUTRAS REGRAS DE SEQUENCIAMENTO TEMPO DE ESGOTAMENTO: FAMILIA DE PRODUTOSESTOQUE DISPONVEL A1A1 A2 A3LINHA DE PRODUOA2 A3TAXA DE DEMANDA 25. OUTRAS REGRAS DE SEQUENCIAMENTO TEMPO DE ESGOTAMENTO:ESTOQUE DISPONVEL TEMPO DE ESGOTAMENTO = TAXA DE DEMANDAO PRODUTO COM MENOR TEMPO DE ESGOTAMENTO SER SEQUENCIADO PRIMEIRO. 26. PROGRAMAODEFINIOCronograma detalhado, mostrando em que momento os trabalhos devem comear e quando eles deveriam terminar. 27. PROGRAMAO Abordagens para programaoProgramao para frenteProgramao para trs 28. PROGRAMAO PARA FRENTEVantagens Alta utilizao do pessoalFlexvel 29. PROGRAMAO PARA TRSVantagens Custos mais baixos com materiaisMenos exposto a alteraes no pedidoFoco na data prometida 30. PROGRAMAO GRFICO DE GANTT Henry Gantt, Engenheiro Industrial Mecnico Estadunidense. Colaborador de F. Taylor. Em 1917 desenvolveu o mtodo de programao mais comumente usado. 31. PROGRAMAO GRFICO DE GANTT (EXEMPLO) TrabalhoSeg. 5Ter. 6Qua. 7Qui. 8Sex. 9Seg. 12Ter. 13Mesa Prateleiras Unidades de cozinha Cama Tempo programadoAndamento realAgora 32. PROGRAMAO GRFICO DE GANTT (EXEMPLO) Centros de trabalhoSeg. 5Preparo da madeiraMMontagemCAcabamento Pintura Tempo programadoTer. 6Qua. 7Qui. 8PSex. 9Seg. 12Ter. 13UMPCMPCAndamento realU MU Tempo improdutivoAgora 33. CARREGAMENTO, SEQUENCIAMENTO E PROGRAMAO DA PRODUOProf. Msc. Mauro Enrique Carozzo Todaro

Recommended

View more >