Teias Summary

  • Published on
    18-May-2015

  • View
    1.081

  • Download
    0

Embed Size (px)

Transcript

<ul><li> 1. TEIASTeia de Executivos &amp; Empreendedoresde Impacto Ambiental e Social Ferramentas e Colaborao para NEGCIOS COMO AGENTE DE MUDANA Iniciativa: InovArte &amp; Associados Parceria: MinasInvest www.teeias.blogspot.com </li></ul><p> 2. OBJETIVOS O Programa TEIAS desdobra-se em dois projetos: O Projeto TEIAS - Teia de Empreendedores &amp; Executivos com Impacto Ambiental e Social visa organizar, coordenar, compartilhar, inspirar e TEIAS:divulgar as capacitaes de uma rede inovadora ecompartilhamento impactante de MBAs, estudantes graduados, profissionais e empreendedores socialmente responsveis, empregando avanadas ferramentas da WEB 2.0 em redes sociais O Projeto TEIAS - Transformando o Empreendimento em Impacto Ambiental eTEIAS: Social visa capacitar executivos e Capacitao e P&amp;D empreendedores para uma sociedade global sustentvel, pesquisar e desenvolver conhecimento no setor de NSR 3. TEIAS: Teia de Empreendedores &amp; Executivos com Impacto Ambiental e Socialcompartilhamento 4. CONCEITOSTEIAS consiste em uma teia de lderes, empreendedores e executivos de negcio, comprometidos a usar o poder e as ferramentas empresariais para melhorar as condies sociais e ambientais.TEIAS acredita que negcios combinam com lucro, mudanas sociais positivas, equidade, tica e respeito aos ecosistemas em que esto inseridos em sua transformao.PARTICIPANTES DA TEIAS : Lderes em RSC (Responsabilidade Social Corporativa) Empreendedores sociais Especialistas em meio ambiente e energia renovvel Diretores e executivos de organizaes sem fins lucrativos Agentes e fomentadores de desenvolvimento Investidores e fundos de investimento socialmente responsveis Executivos em administrao de negcios Redes locais de negcios, conhecimento e colaborao 5. ESTRATGIA DA TEIAS Estreitar a relao negcio-e-sociedade, criando e fortalecendo uma teia de lderes empreendedores e executivos que usam o poder e as ferramentas MISSO empresariais, com equidade e pragmatismo, para provocar impacto social, ambiental e econmico. ACIONA INSPIRA EUMA TEIA DIVULGA DEIDIAS E COMPETN-PROJETOS TEORIA DACIAS MEMBROS MUDANATEIAS EQUIPA E FORMAREDES PARA OIMPACTO5 6. MOTIVAES DOS MEMBROS DOS ESTUDANTES E PROFISSIONAIS:Unir-se a uma teia nacional e internacional de relacionamentos profissionais com afinidades Acessar recursos a carreiras, setores, projetos e empresas socialmente responsveis Participar em programas que permitam usar capacitaes empresariais para o bem-estar da sociedade, ganhando experincia e enriquecendo o currculoDOS GRUPOS LOCAIS: Unir-se a uma teia nacional e internacional de clubes e comunidades de estudantes e profissionais onde possa compartilhar idias e melhores prticas no Brasil e no mundo Unir-se a programas de abrangncia em rede, com respaldo centralizado organizadoDAS ESCOLAS DE NEGCIO E CORPO DOCENTE DE MBA Orientar seus alunos a recursos profissionais e de carreira que complementem seus contedos programticos; disponibilizao de CMC (Career Management Center) internacional Utilizar os recursos dos centros associados de pesquisa e atualizao em RSC Inteirar-se de prticas e avanos de outros centros de ensino e programas neste setor. Capacitao de alunos e empresas em negcios e investimentos socialmente responsveisDAS EMPRESAS Beneficiar-se de servios de recrutamento para estagirios e funcionrios de talento Ter acesso a uma rede abrangente, ao mesmo tempo em que demonstra comprometimento com negcios socialmente responsveis ao tornar-se um Patrocinador Corporativo Ter acesso a oportunidades de investimentos socialmente responsveis Reteno de empregados com a viso e aspirao em empreendimentos sustentveis 7. FORA DA TEIAS: PRAGMATISMO A viso estratgica da TEIAS conscientizar, equipar e motivar os empreendedores, executivos e investidores socialmente responsveis da fora da aplicao do conhecimento e do negcio como agente de mudana na sociedade. A fora do pragmatismo empresarial, agilidade, capacidade de inovao e esprito empreendedor, seu alcance e tecnologia de interatividade, sua mentalidade de melhoria contnua, seus potenciais de mecanismos e solues de mercado podem fazer toda a diferena na criao de um mundo prspero, inspirado e capaz de produzir as sociedades sustentveis que trabalham para todos.David Cooperrider- Fundador do Centro de Negcios como Agente para um Mundo Melhor,Weatherhead School of Management, EUA Muita alta e sincera a devoo, mas o exato das praxes impe outras coisas: impe o duro legal... Guimares Rosa Todo conhecimento genuno origina-se da experincia direta. Mao Zedong 8. NEGCIO COMO AGENTE DE MUDANA A relao entre negcios e sociedade, incluindo a busca por negcios que impulsionem o benefcio mtuo abordando as necessidades mais agudas do mundo, tem se tornando um dos temas mais preocupantes deste sculo. ] Modelos e estratgias de negcio inovadores no conceito da nova economia esto demonstrando como os negcios podem ser instrumentais na erradicao da pobreza por meio da gesto sustentvel.O negcio, como motor da nossa sociedade, tem a oportunidade de ser a nova fora criativa do planeta, uma fora que pode contribuir para o bem estar de muitos. Willis Harmon, fundador do World Business Academy 9. JUSTIFICATIVASInvestidores no mundo inteiro esto investindomais de US$180 bilhes em negcios socialmente responsveis (NSR)Os fundos em NSR nos EUA cresceram de duas firmas com US$66 milhes em ativos em 1980 para quase 200 fundos atualmente - com ativo de mais de US$150 bilhes (Stanford Social Innovation Review)O intangvel conta - 50 a 90% do valor de mercado de uma empresa pode ser hoje atribudo aos intangveis, como meio ambiente, sade e segurana (GEMI: Vantagem Clara: Agregando Valor s Aes)Empresas boas desempenham melhor: em um perodo de cinco anos, o ndice do Grupo de sustentabilidade do Dow Jones (DJGSI) desempenhou em mdia 36.1 % melhor do que o ndice tradicional do Grupo Dow Jones Group Index (DJGI) 10. JUSTIFICATIVASO Lado de Venda ( Sell Side) de importantes mercados financeiros j mensura a materialidade da responsabilidade social corporativa. Ou seja, as questes sociais e de meio ambiente afetam materialmente os preos das aes na bolsa de valores.O negcio faz parte da sociedade, e no est fora dela. Quando falamos de responsabilidade social corporativa no a enxergamos como algo que o negcio faz para a sociedade , mas como parte integrante fundamental a tudo que fazemos no como filantropia ou investimento comunitrio, mas o impacto que exerce sobre nossas operaes e produtos assim como a interao que temos com as sociedades que servimos. Responsabilidade social corporativa no tema banal ou favor que prestamos em funo dos resultados do negcio. central no ato empresarial. Sua gesto desafiadora e difcil. (expresso pela gigante Unilever na London business School)UNEP- FI (Organismo de Proteo Ambiental Finanas das Naes Unidas) uma parceria entre a UNEP e o setor privado. Mais de 160 instituies, incluindo bancos, seguradoras e gestores de fundos, trabalham com a UNEP para compreender o impacto das implicaes sociais e ambientais no desempenho financeiro - com carteira de investimentos socialmente responsveis de mais de 4 trilhes de dlares! Os membros da TEIAS aderem aos Princpios da UNEP-FI e adeso formal em curso. 11. justificativa Pesquisa da Net Impact sobre a opinio dos alunos de MBA sobre a Relao entre negcios e as questes de meio ambientee responsabilidade social/Maio de 20072.113 estudantes de MBA responderam pesquisa, representando 87 cursos diferentesNo geral, a maioria dos estudantes acham que questes sociais e ambientais merecem considerao destacada nas escolas de negcio, nos objetivos de carreira e no setor privado em geral. Em termos de educao de MBA, 78% dos entrevistados concordam que responsabilidade social corporativa um tpico que deve ser includo no currculo principal nos programa de MBA. 70% concorda que as escolas de negcio deveriam enfatizar a capacitao nessas questes mais do que fazem atualmente. Apenas 9% diz que no quer aprender mais sobre responsabilidade corporativa durante sua formao.As implicaes desse estudo so especialmente importantes para os programas das escolas de negcio e para os empregadores. Os resultados da pesquisa mostram que os alunos de hoje esto seriamente levando em conta as implicaes sociais do negcio durante seus programas de MBA. As universidades deveriam considerar a adoo de responsabilidade corporativa e tpicos relacionados em seus cursos principais , assim como apoiar atividade afins . Ademais, os empregadores podem beneficiar-se na abordagem das questes de responsabilidade social em seu ambiente de trabalho, comunicando seus valores para contratados potenciais. Isto se aplica ainda mais para as empresas mdias e grandes:um em cada dois MBAs que pretende ingressar no setor corporativo imediatamente diz que planeja parar de trabalhar para as grandes empresas depois de cinco a dez anos. Os estudantes esto inclinados a dizer que querem uma carreira socialmente responsvel. Isso indica que as companhias tm a oportunidade de reter mais os seus empregados se enfatizarem mais a responsabilidade social. 12. TEIAS: Transformando o Empreendimento em Impacto Ambiental e Social capacitao 13. VISO A viso do Programa TEIAS - Transformando o Empreendimento em Impacto Ambiental e Social desenvolver lderes para uma sociedade global sustentvel.Combinando insumos acadmicos e pragmticos, a TEIAS tem por meta transformar idias e projetos em solues para problemas complexos da sociedade sem perder de vista a lucratividade e competitividade a longo- prazo inerente ao empreendimento com sustentabilidade.Os negcios SAR (socialmente e ambientalmente responsveis) so liderados por executivos e empreendedores que possuem as capacidades, valores e viso a longo-prazo exigidos nas decises de impacto social e ambiental e que empregam a inovao radical como elemento de estratgia empresarialAs aes da TEIAS so voltadas a criar oportunidades para interaes e parcerias inter-setoriais com executivos, empresrios e educadores para explorar novas trilhas para a sustentabilidade, com foco especfico em treinamento e desenvolvimento de lderes. O Programa requer igualmente que os educadores integrem a gesto de impacto social e ambiental em suas pesquisas e ensino. 14. CRENAS E VALORES DA TEIAS SONHAR COM RESPONSABILIDADE: Tudo corre e chega to ligeiro; ser que se h lume de responsabilidade? Se sonha; j se fez... G. RosaPESSOAS DE CONHECIMENTO: No discorra sobre gesto de conhecimento. Isto no existe. O que existe so pessoas de conhecimento. Peter DruckerUNIO DE CONHECIMENTO: Por que que todos no se renem, para sofrer e vencer juntos, de uma vez?G. RosaACESSIBILIDADE AO CONHECIMENTO: a sociedade do conhecimento se tornar inevitavelmente muito mais competitiva que qualquer outra sociedade anterior pela simples razo de que sendo o conhecimento universalmente acessvel, no h desculpa para no desempenhar. Peter DruckerOUSADIA : O que ningum ainda no tinha feito, a gente se sentia no poder fazer. O melhor no sou, oxente, mas porfio no que quero e prezo...G.RosaPLANEJAMENTO: Versar viagem a cavalo sem ter estradas s doido quem faz, ou jagunz. G. RosaMUDANA A PARTIR DE DENTRO: A gente tem de sair do serto! Mas s se sai do serto tomando conta dele a dentro... 15. CRENAS E VALORES DA TEIAS IGUALDADE: Aprender descobrir o que ns j sabemos. Fazer demonstrar o que se sabe. Ensinar lembrar aos outros de que eles sabem to bem quanto voc. Somos todos aprendizes, fazedores e professores. Peter DruckerCONHECIMENTO COM AO: O sbio v o conhecimento e a ao como uma unidade. Bhagavad-GitaTENACIDADE: Ou ns achamos o caminho ou fazemos um. Hannibal Agora que j principiamos e j andamos um caminho to grande, ningum nos faz virar e nem andar de fasto. G.RosaDIVULGAO DO CONHECIMENTO: conhecimento poder. No ps- capitalismo, o poder vem da transmisso da informao para torn-la produtiva, no de escond-la. Peter DruckerUTILIDADE: Nada que no venda eu no quero inventar. A venda a prova da utilidade e a utilidade a prova do sucesso. Thomas EdsonREALISMO: Uma coisa por idias arranjadas, outra lidar com pas de pessoas, de carne e sangue, de mil-e-tantas misrias... Guimares Rosa 16. CRENAS E VALORES DA TEIAS INCLUSIVIDADE E INOVAO: Mire, veja: o mais importante e bonito, do mundo isto: que as pessoas no esto sempre iguais, ainda no foram terminadas mas que elas vo sempre mudando. G.RosaSIMPLICIDADE: Um homem consegue intrujar de tudo; s de ser inteligente e valente que muito no pode. G.RosaINSTRUO A SERVIO DA SOCIEDADE: Ah quanta coisa limpa verdadeira uma pessoa de alta instruo no concebe! A podem encher este mundo de outros movimentos, sem os erros e volteios da vida em sua lerdeza de sarrafaar. G. RosaDIVERSIDADE: No real da vida, as coisas acabam com menos formato, nem acabam. Melhor assim. Pelejar por exato, d erro contra a gente. No se queira.VISO DE FUTURO: Eu atravesso as coisas e no meio da travessia no vejo! s estava era entretido nas idias do lugares de sada e de chega.EXPERIMENTAO: O real no est na sada nem na chegada: ele se dispe para a gente no meio da travessia. 17. PRINCPIOS DO PACTO GLOBAL Os membros da TEIAS aderem e divulgam, dentro de sua esfera de influncia, os Dez Princpios do Pacto Global das Naes Unidas, uma srie de valores intrnsecos que abrangem os seguintes campos:DIREITOS HUMANOS Princpio 1 - Os negcios devem defender e respeitar a proteo de direitos humanos internacionalmente reconhecidos e, Princpio 2 - Observar que eles no so cmplices em abusos humanos.CONDIES DE TRABALHOPrincpio 3 Os negcios devem defender a liberdade de associao e o reconhecimento legtimo do direito s reivindicaes coletivas; Princpio 4 Eliminao de todas as formas de trabalho forado e compulsrio Princpio 5 - Efetiva abolio do trabalho infantil; e Princpio 6 Eliminao de discriminao relativa ao emprego e ocupao.MEIO AMBIENTEPrincpio 7 Os negcios devem defender uma abordagem preventiva aos desafios ambientais; Princpio 8 Assumir iniciativas para promover uma maior responsabilidade ambiental; e Princpio 9 - Estimular o desenvolvimento e difuso de tecnologias ambientalmente amigveisANTI-CORRUPCOPrincpio 10 - Os negcios devem trabalhar contra todas as formas de corrupo, incluindo extorso e propinas. 18. PRME Principles for Responsible Management EducationOs membros da TEIAS aderem ao PRME, lanado na Confernciados lderes do Global Compact em julho/2007 em Genebra.O PRME oferece um arcabouo para que as instituies acadmicas desenvolvam a responsabilidade social corporativa incorporando valores universais no curriculum e na pesquisa. Esses Princpios foram desenvolvidos por uma fora de trabalho internacional consistindo de sessenta Reitores, presidentes de universidades e representantes legais de escolas de negcio de renome.Os princpios abordam o impacto das escolas de negcio e formandos no futuro da responsabilidade social corporativa. A globalizao no apenas precisa de empresas que contribuam decisivamente aos mercados...</p>