Relatorio de estagio - Juliano Garcia

  • Published on
    04-Jul-2015

  • View
    966

  • Download
    4

Embed Size (px)

DESCRIPTION

Relatrio de estagioSistemas de InformaoJuliano Garcia de Almeida

Transcript

<p> FACULDADE PITAGORAS</p> <p>BACHARELADO EM SISTEMAS DE INFORMAO</p> <p>Relatrio de estgio</p> <p>ENGESET - Engenharia e Servios de Telecomunicaes S/A</p> <p>JULIANO GARCIA DE ALMEIDA</p> <p>Uberlndia</p> <p>2010</p> <p>JULIANO GARCIA DE ALMEIDA</p> <p>relatrio de estgio</p> <p>Relatrio de Estgio Supervisionado submetido ao Pitgoras como parte dos requisitos para a obteno do grau de Bacharel em Sistemas de Informao.</p> <p>Orientador: Prof. Msc Edson Angoti Jnior</p> <p>Supervisor Externo: Eduardo Pina</p> <p>Uberlndia</p> <p>2010</p> <p>Agradecimentos</p> <p>Primeiramente a Deus, por nos dar a oportunidade de vivenciar as mais variadas experincias dessa vida. Aos nossos grandes professores do curso de Sistemas de Informao da Faculdade Pitgoras, que sempre demonstraram pacincia e dedicao nos ensinando e nos tornando melhores profissionais. Um agradecimento em especial ao professor Edson Angoti, que dedicava seu tempo nos auxiliando com as dificuldades do curso, melhorando nossos aspectos pessoais e profissionais e sempre fornecendo muita ateno para que os trabalhos fossem executados da melhor maneira possvel. A minha famlia que confiou em minhas decises, motivando e apoiando no que foi necessrio.Resumo</p> <p>Este trabalho apresenta a empresa Engeset - Engenharia e Servios de Telecomunicaes, situada da cidade de Uberlndia/MG, dentre os seus principais servios oferecidos manuteno e implantao de redes metlicas, pticas e de dados. A proposta inicial foi de atuar em uma rea de TI apoiado no setor comercial, no intuito de buscar novas tecnologias no mercado, adapt-las aos processos internos da organizao e inseri-las ao escopo e negcio da empresa. Ao longo deste relatrio esto descritas as tecnologias utilizadas e o que foi feito para a realizao da implantao destas. Vrias atividades estratgicas para a Engeset foram auxiliadas pelo estagirio, como a realizao de pesquisas para situar a empresa entre os maiores integradores de solues de TI e Telecom no mercado nacional, participao do projeto do Centro de desenvolvimento, inserir metodologias e procedimentos das polticas organizacionais no que tange a utilizao dos recursos tecnolgicos da organizao, alm de vrias homologaes com fabricantes renomados no cenrio mundial, tais como Cisco Systems, DataCom e LG-Nortel. O estgio realizado na Engeset agregou muito ao estagirio, bem como organizao, possibilitando participao e contribuio efetiva em diversas discusses realizadas em sala de aula e ambientes diversos, levando informaes e conhecimentos adquiridos na prtica dos acontecimentos do cotidiano vivenciados no ambiente de trabalho..Palavras Chave (Tema): Telecomunicaes, Redes, Tecnologia da Informao, Gesto Comercial.Palavras Chave (Tecnologias): Ethernet, VoIP, Redes IP, TCP/IP, Sumrio1 INTRODUO08 1.1 Enquadramento09 1.2 Apresentao do estgio091.3 Tecnologias utilizadas091.3.1 VoIP091.3.2 Softphone101.3.3 Funcionamento do VoIP121.3.4 Comunicaes Unificadas131.3.5 Vdeo Conferncia141.3.6 Ethernet161.4 Apresentao da Empresa191.5 Contribuio deste trabalho211.6 Organizao do relatrio212 CONTEXTO222.1 Implantao do VoIP222.2 Implantao da Vdeo Conferncia263 DESCRIO TCNICA333.1 Atividades em campo333.2 Engenharia de Propostas333.3 Homologaes343.4 Trial FTTH Algar344 CONCLUSES374.1 Concluso do trabalho realizado374.2 Limitaes 384.3 Apreciao final38</p> <p>Lista de FigurasFigura 1 Comunicao VoIP10Figura 2 Softphone11Figura 3 Topologia VoIP12Figura 4 Conjunto de produtos da Comunicao Unificada14Figura 5 Sesso de Vdeo Conferencia16Figura 6 Topologia de uma rede Token Ring17Figura 7 Exemplo de endereo MAC17Figura 8 Topologia Ethernet18Figura 9 Diagrama Inicial da Rede VoIP Engeset22Figura 10 Fluxo da ligao (modelo analgico)23Figura 11 Fluxo de ligao com VoIP23Figura 12 Abrangncia do VoIP na Engeset24Figura 13 Rede de Comunicao Engeset25Figura 14 Compartilhamento de apresentao28Figura 15 - Compartilhamento de apresentao do Paint28Figura 16 - Compartilhamento de planilha do Excel29Figura 17 - Compartilhamento de apresentao do Auto Cad30Figura 18 - Interface do Sistema31Figura 19 - Topologia Vdeo Conferncia (regionais)32Figura 20 - Topologia Vdeo Conferncia (associados)32Figura 21 - Comparativa entre as tecnologias de transmisso de dados36Lista de Abreviaturas e Smbolos</p> <p>ADSL</p> <p>Asymmetric Digital Subscriber LineATA </p> <p>Adaptador de Telefone AnalgicoDSLAMDigital Subscriber Line Access MultiplexerFTTH</p> <p>Fiber To The HomeIAD</p> <p>Integrated Access DeviceIP</p> <p>Internet ProtocolLAN</p> <p>Local Area NetworksMAC </p> <p>Media Access Control</p> <p>OSI</p> <p>Open Systems InterconnectionPABX</p> <p>Private Automatic Branch ExchangePDH</p> <p>Plesiochronous Digital HierarchyPON</p> <p>Passive Optical NetworkSDH</p> <p>Synchronous Digital Hierarchy</p> <p>SMS</p> <p>Short Message ServiceTCP/IPTransmission Control Protocol / Internet ProtocolTI</p> <p>Tecnologia da Informao</p> <p>UC</p> <p>Unified Communication</p> <p>UCS</p> <p>Unified Communication SolutionVoIP</p> <p>Voice Over Internet ProtocolWAN</p> <p>Wide Area Networks1 IntroduoO estgio um perodo de estudos prticos para aprendizagem e experincias que permite o estagirio verificar se a teoria que aprendeu em sala de aula aplica-se no exerccio profissional. visto como grande benefcio de aprendizagem para o aluno, pois o aproxima da realidade do mercado de trabalho, preparando-o tanto pessoalmente quanto profissionalmente, proporcionando aos alunos oportunidade para desenvolver a criticidade, a reflexo sobre os conhecimentos e aprendizagens construdas no decorrer do perodo acadmico.</p> <p>As experincias evidenciam a necessidade do estgio como processo permanente, capaz de conduzir as Instituies de Ensino prtica como atividade curricular. importante compreender, no a avaliao propriamente dita, mas o trabalho da faculdade em preparar o aluno para uma profisso. Na realizao do estgio, algumas pessoas como supervisor de estgio, estagirio e coordenador do estgio foram envolvidos a fim de proporcionar e realizar-se um bom trabalho.</p> <p>O supervisor de estgio na organizao aquele que orienta e sana as dvidas do estagirio sobre o funcionamento da empresa, sua estrutura, histria, filosofia etc. De modo geral, apresenta as reas que o estagirio dever conhecer observar e intervir no decorrer do estgio.</p> <p> O estagirio o acadmico que ir realizar determinada carga horria de estgio, analisando e observando na organizao escolhida, relacionado ao curso que estiver graduando-se tentando aprimorar conhecimentos, habilidades e competncias construdas durante o curso superior.</p> <p>O coordenador do estgio o professor do curso responsvel por acompanhar, orientar e avaliar o processo vivenciado, ajudando-o tambm na elaborao do relatrio de estgio.</p> <p>1.1 Enquadramento</p> <p>O estgio proposto foi desenvolvido para complementao das atividades do curso de Sistemas de Informao, da instituio Faculdade Pitgoras. A modalidade do estgio foi na rea de Redes de Computadores, Tecnologia da Informao e Telecomunicaes, em regime de equivalncia, utilizando como metodologia a observao, desenvolvimento e acompanhamento de atividades afins. O mesmo proporcionou o estagirio analisar os contextos, e compreender a importncia da rea para a organizao.</p> <p>1.2 Apresentao do estgio</p> <p>O estgio proposto foi de atuar em uma rea de tecnologia dentro da rea comercial a fim de realizar pesquisas no setor, trazer novas tecnologias e tendncias para dentro da empresa e aps isso realizar homologaes e treinamentos para a rea comercial para que assim os consultores possam comercializar as solues e implant-las em clientes finais.</p> <p>1.3 Tecnologias utilizadas1.3.1 VoIPVoIP (Voice Over Internet Protocol) a comunicao de Voz sobre redes IP. Esta uma maneira muito eficaz e de baixo custo para fazer chamadas de telefone para qualquer lugar do mundo. </p> <p>Essas redes podem ser de 2 tipos:</p> <p> Pblicas: a Internet representa a rede IP pblica usada para comunicaes VoIP. O usurio deve ter preferencialmente um acesso de banda larga (ADSL, cabo, rdio, etc.) instalado para poder fazer uso do servio VoIP.</p> <p> Privadas: as redes corporativas das empresas representam as redes privadas usadas para comunicaes VoIP. Podem ser desde pequenas redes locais (LAN) at grandes redes corporativas (WAN) de empresas com presena global.</p> <p>O uso mais simples de VoIP a comunicao Computador a Computador usando a Internet, deste modo fazendo o uso de um Softphone para realizar a conexo.</p> <p>Figura 01 Comunicao VoIPFonte: www.teleco.com.br/voip.asp1.3.2 SoftphoneO SoftPhone um aplicativo multimdia, criado inicialmente por operadoras de servio VoIP e est se popularizando entre as empresas de TI e Telecom que buscam melhoria em sua comunicao por voz.</p> <p>Ele trabalha associado com a tecnologia VoIP e telefonia IP dando a voc a possibilidade de fazer chamadas diretamente do seu computador.</p> <p>O SoftPhone transforma o computador em um telefone multimdia, com capacidade de transmitir voz, dados e vdeo. Com ele possvel fazer chamadas para telefones convencionais atravs da Internet geralmente por uma pequena taxa, e tambm fazer ligaes entre nmeros VoIP gratuitamente, que o tipo mais popular de chamada VoIP atualmente.</p> <p>Figura 02 Softphone1.3.3 Funcionamento do VoIP</p> <p>Para que a transmisso de voz seja possvel, o VoIP captura a voz, que at ento transmitida de forma analgica e a transforma em pacotes de dados, que podem ser enviados por qualquer rede TCP/IP (Transport Control Protocol/Internet Protocol). Assim, perfeitamente possvel trabalhar com esses pacotes pela internet. Quando o destino recebe os pacotes, estes so retransformados em sinais analgicos e transmitidos a um meio no qual seja possvel ouvir o som.</p> <p>Para que seja possvel a interligao das redes telefnicas convencionais com o VoIP, geralmente usa-se um equipamento denominado Gateway. Ele responsvel por fazer a converso do sinal analgico em digital e vice-versa, alm de fazer a converso para os sinais das chamadas telefnicas. Existe ainda o Gateway Controller (ou Call Agent), que responsvel por controlar as chamadas feitas pelo Gateway.</p> <p>Figura 03 Topologia VoIPFonte: www.howstuffworks.com1.3.4 Comunicaes Unificadas</p> <p>Comunicao Unificada o processo no qual todos os meios e dispositivos de comunicao e mdia esto integrados permitindo que os usurios se comuniquem em tempo real com qualquer pessoa em qualquer lugar.</p> <p>O objetivo das Comunicaes Unificadas aprimorar os procedimentos de negcios e alavancar as comunicaes humanas com a simplificao do processo.As comunicaes unificadas (UC) a integrao de servios de comunicao em tempo real, tais como mensagens instantneas (Chat), informaes de presena, telefonia (incluindo telefonia IP), vdeo conferncia, controle de chamadas e de reconhecimento de voz em tempo real com servios de comunicao, como mensagens unificadas (integrada de voz, e-mail, SMS e fax). UC no um produto nico, mas um conjunto de produtos que fornece uma interface unificada e consistente na experincia do usurio atravs de vrios dispositivos e tipos de mdia. </p> <p>Com UC voc pode: Conectar colegas, parceiros, fornecedores e clientes com as informaes e especializaes de que eles precisam</p> <p> Acessar e compartilhar vdeo no desktop, em trnsito e sob demanda, com a mesma facilidade com que faz uma chamada telefnica</p> <p> Facilitar melhores interaes de equipe, reunindo dinamicamente os indivduos, grupos de trabalho virtuais e equipes</p> <p> Tornar os ramais dos dispositivos mveis da rede corporativa to mveis que os funcionrios podem ser produtivos em qualquer lugar</p> <p> Inovar em toda a cadeia de valores, integrando colaborao e comunicao em aplicaes e processos corporativos.</p> <p>Figura 04 - Conjunto de produtos da Comunicao Unificada1.3.5 Vdeo Conferncia</p> <p>Videoconferncia uma discusso que permite o contato visual e sonoro entre pessoas que esto em lugares diferentes, dando a sensao de que os interlocutores encontram-se no mesmo local. Permite no s a comunicao entre um grupo, mas tambm a comunicao pessoa-a-pessoa.Essa comunicao feita em tempo real e existem vrios sistemas de videoconferncia que possibilitam isso. Alm da transmisso simultnea de udio e vdeo, esses sistemas oferecem ainda recursos de cooperao entre os usurios, compartilhando informaes e materiais de trabalho. Em geral os equipamentos de videoconferncia (terminais ou CODECs) disponveis no mercado possuem capacidade de estabelecer uma comunicao ponto a ponto, e para que vrios pontos se conectem simultaneamente.</p> <p>Em uma viso coorporativa, um ambiente comum de videoconferncia composto de uma sala dotada de uma cmera especial e alguma facilidade tecnolgica para a apresentao de documentos. Atualmente, com o avano dos processadores (cada vez mais rpidos) e a compresso de dados, surgiu um novo tipo de videoconferncia, a conferncia desktop. Com ela no necessrio sala especial e muito menos equipamentos ultramodernos: a interao feita por uma webcam e um microfone simples, e em muitas vezes utilizando um notebook. A compresso/descompresso dos dados e todo o resto so efetuados por software que deve estar instalado em uma mquina padro.</p> <p>O uso da videoconferncia apresenta uma srie de vantagens: Economia de tempo, evitando o deslocamento fsico para um local especial;</p> <p> Economia de recursos, com a reduo dos gastos com viagens;</p> <p> Mais um recurso de pesquisa, j que a reunio pode ser gravada e disponibilizada posteriormente.</p> <p>Alm destes aspectos, os softwares que apiam a realizao da videoconferncia, em sua maioria, permitem tambm, atravs da utilizao de ferramentas de compartilhamento de documentos: Visualizao e alterao pelos integrantes do dilogo em tempo real;</p> <p> Compartilhamento de aplicaes;</p> <p> Compartilhamento de informaes (transferncia de arquivos).</p> <p>Figura 05 Sesso de Vdeo Conferencia1.3.6 Ethernet</p> <p>Ethernet uma tecnologia de interconexo para redes locais - Local Area Networks (LAN) - baseada no envio de pacotes. Ela define cabeamento e sinais eltricos para a camada fsica, e formato de pacotes e protocolos para a camada de controle de acesso ao meio (Media Access Control - MAC) do modelo OSI. A Ethernet foi padronizada pelo IEEE como 802.3. A partir dos anos 90, ela vem sendo a tecnologia de LAN mais amplamente utilizada e tem tomado grande parte do espao de outros padres de rede como Token Ring, FDDI e ARCNET.</p> <p>Figura 06 Topologia de uma rede Token Ring</p> <p>Ethernet baseada na idia de pontos da rede enviando mensagens, no que essencialmente semelhante a um sistema de rdio. Cada ponto tem uma chave de 48 bits globalmente nica, conhecida como endereo MAC, para assegurar que todos os sistemas em uma ethernet tenham endereos distintos.</p> <p>Figura 07 - Exemplo de endereo MAC</p> <p>Tem sido observado que o trfego Ethernet tem propriedades de auto-similaridade, com importantes conseqncias para engenharia de trfego de telecomunicaes.Os padres atuais do protocolo Ethernet so os seguintes: - 10 megabits/seg: 10Base-T Ethernet (IEEE 802.3) - 100 megabits/seg: Fast Ethernet (IEEE 802.3u) - 1 gigabits/seg: Gigabit Ethernet (IEEE 802.3z) - 10 gigabits/seg: 10 Gigabit Ethernet (IEEE 802.3ae)</p> <p>Variedades de Ethernet</p>...