Semiotica das Cores - Cores que Comunicam

  • Published on
    05-Jun-2015

  • View
    3.080

  • Download
    3

Embed Size (px)

Transcript

  • 1. *www.jessicaavelar.wix.com/coresquecomunicam

2. * * Pelosestudos cromticos pode-se considerar a cor um elemento essencial como a gua e o fogo. No se pode conceber um ambiente sem cores. O homem convive com a cor constantemente, observa-se na intimidade das casas, no local de trabalho, monumentos, praas, prdios, ruas, vesturio, na natureza como nas plantas, animais e etc.*A cor possui uma fora surpreendente, sem que exista a necessidade de juntar elementos instrutivos ou sentimentais. A cor uma sensao visual, uma onda luminosa, um raio de luz branca que atravessa nossos olhos. No tem existncia material, trata-se apenas de sensao produzida por certas organizaes nervosas sob a luz condicionada a faculdade da viso na relao olho e luz. www.jessicaavelar.wix.com/coresquecomunicam 3. * * Napercepo visual distinguem-se trs caractersticas bsicas da cor, referentes a sua tridimensionalidade, cujos aspectos, qualidade ou contrastes participam da formao daquilo que compe as cores.*Consideram-se como caractersticas bsicas da percepo da cor:Matiz: que difere uma cor da outra, como azul e vermelho; Luminosidade: o claro e o escuro da cor;Saturao: refere-se ao potencial da cor, por exemplo, quando o matiz mais forte e pleno (saturado) ou mais fraco (dessaturado).www.jessicaavelar.wix.com/coresquecomunicam 4. * Os olhos tm sensibilidade diferente sob condies de iluminao diversas, assim como a natureza da luz ambiente. Diversos fatores influenciam a visibilidade das cores, como se pode observar a seguir:* Contraste: separao ntida entre duas ou mais cores; * Intensidade: encontro entre cores suaves e fortes; * Tamanho: proporo entre as reas do fundo em geral assunto a ser destacado.www.jessicaavelar.wix.com/coresquecomunicame do 5. * * Ostericos assinalam como fatores que determinam a cor nos objetos/corpos: A prpria cor; as variantes da cor dada pelos efeitos da luz e sombra; as cores refletidas por outros corpos prximos, que se pode chamar de cor ambiente.www.jessicaavelar.wix.com/coresquecomunicam 6. * *Asemitica o estudo dos signos, a cincia das linguagens. Ou seja, todo e qualquer elemento que comunique simbolizando algo (conceptual, fsico, objeto ou pessoa).* Temcomo objetivo estudar os sistemas semiticos e de comunicao, bem como os processos envolvidos na produo e interpretao dos signos.Considerado isoladamente, signo algum tem significao. Toda a significao do signo nasce do contexto, quer entendamos por isso um contexto de situao ou um contexto explcito, o que vem a dar no mesmo; com efeito, num texto ilimitado ou produtivo, um contexto situacional pode sempre ser tornado explicito.(HJELMSLEV, 1975, p.50)www.jessicaavelar.wix.com/coresquecomunicam 7. * Considerando a cor uma linguagem sgnica salutar valer-se da semitica para entender a interpretao resultante da interao que se d entre todos estes elementos constituintes da estrutura hospitalar.*Asemitica como disciplina que est na base de todos os sistemas cognitivos biolgicos, humanos e no humanos, engloba e promove um marco epistemolgico adequado para todas as demais perspectivas. Se considerarmos a cor como signo, estamos incluindo todos os aspectos. A cor pode funcionar como signo para um fenmeno fsico, para um mecanismo fisiolgico ou para uma associao psicolgica. (Brando, 2003, p. 105)www.jessicaavelar.wix.com/coresquecomunicam 8. * *Acor em seu isolamento, j um signo em s, e cada cor tem seu significado de acordo com a cultura inserida e o contexto de quem a observa. Assim como, a cor de um signo tambm um elemento que compem a gama de significados do signo que a tem.Cor quente, menor comprimento de onda chegando primeiro ao campo de viso humana, uma cor dinmica, apaixonada, ativa. Poder aumentar a presso sangunea, respirao e pulso.A bandeira um signo, e carrega consigo toda a ideologia, e ocorrncia histrica consigo. A cor vermelha um elemento de significncia do signo bandeira, mas tambm se torna um signo atribuindo significados a cor e ao seu uso nesse contexto.www.jessicaavelar.wix.com/coresquecomunicam 9. * Segundo Gimbel 1995 Estudos sobre o significado das cores e a cromoterapia (cura atravs das cores):* Verde: cor estimulante do crescimento, sendo clara relaxante sem ser depressiva;* Azul: a mais curativa, relaxa o corpo todo e regula o desenvolvimento harmonioso do tecido e da estrutura orgnica;www.jessicaavelar.wix.com/coresquecomunicam 10. * Segundo Gimbel 1995 Estudos sobre o significado das cores e a cromoterapia (cura atravs das cores):* Amarelo:propicia a sensao de afastamento, estimulando o sistema nervoso, ajuda no tratamento da artrite;* Laranja:cor metablico;daalegria,antidepressiva,benficanosistema* Violeta: compe-se do relaxante no azul e do estimulante no vermelho. Cor do equilbrio, da conscincia e da estabilidade;www.jessicaavelar.wix.com/coresquecomunicam 11. * Segundo Gimbel 1995 Estudos sobre o significado das cores e a cromoterapia (cura atravs das cores):* Branco:isola qualquer intruso, representando pureza na sua forma extrema. Como o preto, no constitui uma cor suportada por muito tempo pela maioria das pessoas;* Preto:temida, suspeitosa, ligada morte e ao perigo. Na China, considerada a cor da prosperidade.www.jessicaavelar.wix.com/coresquecomunicam 12. www.jessicaavelar.wix.com/coresquecomunicam* 13. * * necessrio, portanto, saber analisaros aspectos de cada cor em s, e tambm os significados que cada cultura atribui a ela. Muitas vezes, dependendo do contexto a cor ganha o significado de algum signo que a utilizou e que impactou o imaginrio coletivo de uma sociedade.* Ascores so uma importante forma de comunicao e expresso humana, fazem parte do nosso dia a dia, da arte, da publicidade, do design, da arquitetura e muitas outras reas, podendo ser uma mais valia quando bem utilizada.www.jessicaavelar.wix.com/coresquecomunicam 14. * *Intercom Sociedade Brasileira de Estudos Interdisciplinares da Comunicao - XXX Congresso Brasileiro de Cincias da Comunicao Santos - 2007* * *FARINA, M. Psicodinmica das cores em comunicao. So Paulo: Edgard Buicher, 1990. GIMBEL, Theo. A energia criativa atravs das cores. So Paulo: Pensamento, 1995. HJELMSLEV, L. Prolegmenos a uma teoria da linguagem. So Paulo: Perspectiva, 1975.www.jessicaavelar.wix.com/coresquecomunicam