45 cultura 5/8/2008 11:57 Page 45 IDEC EM ... ?· Ofilme Story of Stuff(História das coisas) aborda…

  • Published on
    03-Dec-2018

  • View
    212

  • Download
    0

Embed Size (px)

Transcript

  • Oano passado ficar marcadona histria do Idec comoum ano de conquistas. Emprimeiro lugar, comemoramosvinte anos de lutas em prol dosconsumidores. Tanto trabalhotrouxe muitas repercusses positi-vas para o Instituto e para a defe-sa do consumidor. O nmero deorientaes aos nossos associadoscresceu 33% em relao a 2006.

    Os planos de sade continuaramno topo da lista, com 17,1% dosatendimentos.

    Em 2007 tambm trabalhamospara garantir mais informaessobre o andamento dos processosjudiciais. Enviamos cartas para ca-da um dos associados, realizamospalestras sobre as aes e publica-mos o andamento de processos narevista. Mas sabemos que ainda hmuito trabalho pela frente.

    A exposio do Idec na imprensatambm impressionou: foram maisde cinco entrevistas, em mdia, acada dia, de um total de 1.970entrevistas, 88% a mais do queem 2006. Para acessar o relatriocompleto, digite (www.idec.org.br/relatorios_atividades.asp).

    44 Revista do Idec | Agosto 2008

    IDEC EM AO

    Convocaourgente

    Reajuste anual deplanos de sade

    Data: 26/08 (tera-feira)Horrio: das 19h s 20hPalestrante: Luciana DantasPblico-alvo: associadosLocal: Idec, rua DesembargadorGuimares, 21, gua Branca, SoPaulo (SP)

    As vagas so limitadas. Inscreva-se pelo site (www.idec.org.br), ou en-vie seu nome, cdigo de associaoe telefone para o fax (11) 3874-2153; ou para o e-mail (palestra@idec.org.br); ou ligue para (11) 3874-2151.

    Palestra

    Mais orientaese divulgao

    BALANO

    O Idec chama os seguintes associ-ados para entrar em contato com oInstituto, a fim de tratar do processojudicial IJ29, sobre emprstimo com-pulsrio de combustvel: Carlos Ro-berto Diaz Cano e Regiane MariaFerreira. O contato deve ser feito comLeandra Costa, do DepartamentoJurdico, pelo telefone 3670-5027(entre 9h e 18h).

    Consumidores globaisCONGRESSO

    No fim de agosto, ser reali-zado em So Paulo (SP) oI Congresso de Organiza-es de Consumidores da AmricaLatina e do Caribe. Junto com ou-tras 25 entidades, o Idec integra oConselho Latino-Americano e doCaribe de Organizaes de Consu-midores (Oclac), que promove oevento, e est dando todo o supor-te para a sua organizao.

    Neste primeiro encontro desde acriao do Oclac, em abril do anopassado, o objetivo das entidades buscar formas de alcanar seu for-talecimento, assim como sua sus-tentabilidade financeira, alm de

    maneiras para aumentar a reper-cusso de temas relativos aos acon-tecimentos no mercado mundialque afetem diretamente os interes-ses ou os direitos dos consumi-dores.

    Participam do congresso, queacontece de 18 a 20 de agosto nohotel Quality Suites Imperial Hall(rua da Consolao, 3.555), enti-dades como o Departamento deProteo e Defesa do Consumidor(DPDC), a Consumers Internatio-nal e a Consumers Union (EUA),alm de entidades de pases comoArgentina, Chile e Peru, entre ou-tros.

    O futuro das telecomunicaes eo direito do consumidor no Brasil

    Data: 19/08 (tera-feira)Horrio: das 9h30 s 18hLocal: hotel Quality Suites ImperialHall, rua da Consolao, 3,555,So Paulo (SP)Inscrio e informaes:www.idec.org.br

    Aberto ao pblico. Vagas limitadas!

    Mesa-redonda

    Planos de sade 17,1%

    Setor financeiro 14%

    Telecomunicaes 13,8%

    Produtos 12,2%

    Outros servios 8,1%

    Tema % de atendimentos

    42 idec a o.qxd 5/8/2008 13:51 Page 44

    Alosio Ruscheinsky*

    Ofilme Story of Stuff (Histria das coisas)aborda o processo pelo qual passam ascoisas em cinco passos, desde a extrao transmutao em rejeitos: extrao, produo, dis-tribuio, consumo, descarte. De imediato, vem tona uma ausncia: a informao ou a comuni-cao como fator preponderante na difuso dasmercadorias e no consumo. Todavia, a novidadeda arte consiste tanto numa abordagem do percur-so dos objetos de consumo quanto na perspectivacrtica adotada pelo texto que acompanha suasilustraes animadas.

    Interessante observar a dupla face da posse debens as pessoas consomem as coisas e, ao mesmotempo, as coisas consomem as pessoas. No mesmoprocesso que transmuta tudo em mercadoria, asprprias pessoas passam pelo cri-vo da objetivao ou coisificao.Quanto mais a nossa vida se conso-lida ou nos contentamos e nos pre-ocupamos com os bens materiais aonosso redor, tanto mais as pessoasde nosso convvio tornam-se tam-bm relativas, quando no obsoletas.

    A devastao das florestas e dosrecursos naturais como devastaoda vida justificada na condio degerar uma qualidade de vida duvi-dosa. As atuais condies de pro-duo e de consumo geram um meio ambiente nosaudvel. Se bem que a poluio abarca inclusive asmentes e os coraes, portanto consiste em umadimenso material e espiritual.

    Os dlares verdes voam sobre a mata em cha-mas, ou seja, so eles que forjam a devastao e adegradao, bem como o Terceiro Mundo alimen-ta e subsidia o fastio e o desperdcio nos pasesdesenvolvidos. Tanto a produo e a circulaoquanto o consumo e a deposio de dejees hojealcanam uma dimenso local e global de formaintegrada. Em todas essas etapas, h benefcios eriscos, como os tecnolgicos e os ambientais.

    Do fenmeno do consumo, instigado pela comu-nicao que perpassa todo o processo mencionado,destaco alguns aspectos: as pessoas trabalham maispara adquirir mais, e crem que os bens materiais esimblicos conduzem felicidade; a obsolescncia

    constitui um curso cuidadosamente planejado e hdiscriminao aos indivduos que pretendem semanter sbrios ou parcimoniosos.

    No por ltimo, a deposio dos dejetos resul-tantes do processo diz muito do que umasociedade. Em termos simples, quanto mais lixoproduzimos e no sabemos o que fazer com ele, ouqueremos v-lo longe do nosso cotidiano, maisnos tornamos seres estranhos ou estrangeiros noplaneta habitado.

    Por fim, o filme sobre a histria das coisas apon-ta para um outro caminho. A via adotada pela pre-sente civilizao insustentvel e suicida. Umaoutra via possvel, e a interrogao consiste emquem se habilita corajosamente a trilh-la.

    Revista do Idec | Agosto 2008 45

    CULTURA CONSUMERISTA

    A histria das coisas

    DIV

    ULG

    AO

    *Socilogo e professor da Universidade do Vale do Rio dos Sinos (Unisinos)

    Ttulo: Story of Stuff (Histria das Coisas)Site oficial: www.storyofstuff.com (em ingls)Onde mais encontrar: You Tube (com legendasem portugus), em 7 captulos:www.youtube.com/watch?v=OqZMTY4V7Ts (1o cap.)Autora: Annie LeonardProduo: Free Range StudiosAno: 2007Durao: 20 minutos

    45 cultura consumerista.qxd 5/8/2008 11:57 Page 45