4ª Edição - Diário da Automec

  • Published on
    10-Mar-2016

  • View
    215

  • Download
    1

Embed Size (px)

DESCRIPTION

O Dirio da AUTOMEC uma publicao da Editora Novo Meio com apoio da Reed Exhibitions Alcantara Machado. Circulao diria na AUTOMEC 2011, de 12 a 16 de abril.

Transcript

  • Sexta-feira, 15 de abril de 2011www.diariodaautomec.com.br

    A obrigatoriedade da certifi cao dos catalisadores pelo INMETRO foi um dos temas de destaque no estande do GMA na AUTOMEC 2011. Nesta quinta-feira, o diretor de Qualidade do Instituto, Victor Simo, apresentou aos representantes do mercado em evento do Sindirepa-SP detalhes sobre as etapas de certifi cao dos produtos. J esto regulamentados os fl uidos para freio e as rodas de ao e liga de alumnio p.06

    Sindirepas se unem para criar entidade de representao nacional. p.04Confi ra mais lanamentos e novidades da AUTOMEC 2011. p.13

    A obrigatoriedade da certifi cao dos catalisadores pelo INMETRO foi um dos temas de destaque no estande do GMA na AUTOMEC 2011. Nesta quinta-feira, o diretor de Qualidade do Instituto, Victor Simo, apresentou aos representantes do mercado em evento do Sindirepa-SP

    INMETRO esclarece mercado sobre processo de certifi cao das autopeas

  • 3EDITORIAL

    O Dirio da AUTOMEC uma publicao

    da Editora Novo Meio com apoio da

    Reed Exhibitions Alcantara Machado.

    Circulao diria na AUTOMEC 2011, de

    12 a 16 de abril.

    diretor responsvel Ricardo Carvalho Cruz

    redao jornalismo@novomeio.com.br

    editor Claudio Milan

    reprteres Larissa Andrade, Patrcia

    Malta de Alencar e Robson Breviglieri

    editorao artes@novomeio.com.br

    diretor de arte Srgio Parise Jr.

    designer grfi co Ivan Ordonha

    assistentes de arte

    Fernando Mekitarian e Priscila Wu

    publicidade comercial@novomeio.com.br

    diretor Paulo Roberto de Oliveira

    executivo de negcios

    Evandro Jorge - Joca

    representao comercial

    Rafael Cury Bergamini ME

    marketing marketing@novomeio.com.br

    gerente Kelly Gomes

    assistente Claudia Paulino

    estagiria Alessandra Siqueira

    internet miriam@novomeio.com.br

    Miriam Oliveira

    fotografi a Eduardo Portella Amorim

    tecnologia Herclito Kunzendorff

    Frum dos grandes temas

    AGENDE-SE

    Estou muito feliz com esta

    AUTOMEC, ela mostra exa-

    tamente aonde queremos

    chegar com o nosso setor.

    A frase de Antnio Fiola,

    presidente do Sindirepa-SP,

    resume muito bem o papel

    importante exercido pela

    10 edio da feira como

    um frum democrtico

    para a discusso dos gran-

    des temas do mercado. On-

    tem, voc acompanhou em

    nossa reportagem de capa

    as aes da reposio inde-

    pendente contra a pirataria.

    Hoje, a vez de falar sobre

    o processo em andamento

    para a certifi cao de auto-

    peas pelo INMETRO. Duas

    iniciativas que j esto con-

    tribuindo para conscienti-

    zar o mercado a respeito

    das prticas responsveis

    que devem ser norma em

    todos os segmentos da ca-

    deia de reposio. Dois as-

    suntos multiplicados pelo

    alcance do maior evento do

    setor na Amrica Latina.

    dia 15/04 Retfi cas

    Encontro de retfi cas na Automec deve

    reunir 150 empresrios do setor

    Realizao: Conarem Conselho Nacional

    de Retfi cas de Motores

    Local: Espao das Orqudeas

    Horrio: das 8h00 s 12h30

    dia 15/04 Festa Mais

    Festa Mais AUTOMEC 2011

    Realizao: Editora Novo Meio, com apoio

    da Reed Exhibitions Alcantara Machado e

    Sindirepa-SP

    Local: Palcio das Convenes do Anhembi

    Horrio: das 19h30 s 23h30

    Informaes: Estande da Novo Meio,

    Rua D-75

  • 4R

    EPA

    RA

    O

    da reparao renasce na AUTOMECSindirepas de oito estados anunciam criao de instituio que fortalecer o segmento na defesa das causas mais importantes do mercado de reposio e da reparao automotiva

    m almoo or-

    ganizado pelo

    Sindirepa de

    So Paulo nesta

    quinta-feira na AUTOMEC

    2011 foi o palco para a

    divulgao de uma carta

    de inteno que deu a lar-

    gada para a formao de

    uma instituio nacional

    que ir reunir os Sindica-

    tos da indstria de repa-

    rao de veculos. Existe

    um legado de unio entre

    os Sindirepas de todo o

    Brasil que nos foi deixado

    por Geraldo Santo Mauro,

    ex-presidente do Sindire-

    pa de So Paulo. Com seu

    falecimento, o movimen-

    to perdeu fora. Porm,

    nos ltimos anos diversos

    USindirepas comearam a

    ventilar a possibilidade de

    reunir as entidades a partir

    de uma nova liderana na-

    cional, contou Srgio Al-

    varenga, diretor institucio-

    nal do sindicato paulista.

    A iniciativa surge em

    sintonia com uma movi-

    mentao que j existe

    no mercado indepen-

    dente. A indstria, a

    distribuio e o varejo j

    esto trabalhando com o

    conceito de representa-

    tividade nacional. Agora

    a reparao comea a se-

    guir o mesmo caminho,

    acrescentou Alvarenga

    na abertura da apresen-

    tao da proposta.

    AMADURECIMENTO

    O presidente do Sindire-

    pa de So Paulo, Ant-

    nio Fiola, explicou que

    a nova entidade est

    nascendo aps um pero-

    do de amadurecimento.

    Foram muito importan-

    tes os quatro anos de

    maturao que envolveu

    os Sindirepas, e nesse

    perodo todos se forta-

    leceram, reforaram suas

    atividades regionais. O

    momento pede uma atua-

    o nacional.

    Existncia de assuntos de mbito nacional

    Importncia da colaborao mtua

    Importncia do alinhamento com a cadeia produtiva da reposio automotiva

    Necessidade de aumentar a visibilidade das empresas representadas junto

    aos consumidores

    Pontos de partida para a criao da nova entidade

    Srgio Alvarenga (SP), Jos Laguna (SP), Marcos Andr Brita (MT), Alyson Jos Nogueira (GO), Elias Correia Pedroso (MT), Antnio Fiola (SP), Ren Zanini (RS), Enio Raupp (RS), Celso Mattos (RJ) e Bruno Cavenbichi (PE)

    da reparao renasce na AUTOMECREPRESENTAO NACIONAL

  • 5REPA

    RA

    O

    Fiola lembrou que em 2010 a re-

    parao automotiva cresceu 20%

    ndice que em So Paulo foi im-

    pulsionado pela Inspeo Veicu-

    lar Ambiental e que hora de

    investir em organizao. Ano

    passado tivemos uma reunio

    muito agradvel em Santa Cata-

    rina e debatemos vrios assuntos

    nacionais. Hoje, as grandes dis-

    cusses so nacionais. Percebe-

    mos que os Sindirepas estavam

    maduros para uma reunio de

    lideranas. Todos temos os mes-

    mos pleitos, os mesmos desejos

    e os mesmos preceitos ticos.

    hora de seguir em frente.

    A entidade que os Sindirepas

    comearam a ofi cializar ontem

    na AUTOMEC ainda no tem

    nome nem formato defi nidos.

    Mas chega j com alguns pilares

    de atuao consolidados, como,

    por exemplo, certifi car as peas

    usadas na reposio, garantin-

    do a qualidade dos produtos e

    a segurana dos consumidores;

    trabalhar pela Inspeo Tcnica

    Veicular nacional, uma exign-

    cia do Cdigo de Trnsito Brasi-

    leiro que ainda no saiu do pa-

    pel; e regulamentar a atividade

    em todo o pas, o que signifi ca-

    r a qualifi cao do segmento,

    conscientizando-o de sua im-

    portncia social e colocando em

    evidncia as boas empresas, pro-

    movendo e criando instrumen-

    tos para que as no to boas

    possam evoluir. As metas so to

    importantes quanto ambiciosas

    e uma representao nacional

    certamente encurtar o cami-

    nho para que sejam atingidas.

    SINDIREPAS QUE FAZEM PARTE DA NOVA REPRESENTAO NACIONAL DA REPARAO

    Bahia

    Minas Gerais

    Mato Grosso

    So Paulo

    Pernambuco

    Rio de Janeiro

    Rio Grande do Sul

    Gois

    Carta de inteno foi assinada nesta quinta-feira pelos representantes dos Sindirepas engajados no movimento

    REPRESENTAO NACIONAL

  • 8CAPA

    mentos de reparao, varejo

    e distribuio de autopeas.

    CENRIO

    O Instituto j tem regula-

    mentadas as certifi caes de

    conformidade para catalisa-

    dores, pneus e fl uidos para

    freio. Esto em processo de

    regulamentao amortece-

    dor de suspenso; anis de

    pisto; bomba eltrica de

    combustvel do ciclo Otto;

    buzina; bateria chumbo-

    cido para automveis e

    motocicletas; terminais e

    barras de direo; bronzi-

    nas; lmpadas; e pastilhas

    e lonas de freios.

    Simo explica que o proces-

    so de certifi cao comea

    por orientao do Comit

    Brasileiro de Avaliao da

    Conformidade (CBAC), um

    conselho assessor do INME-

    TRO que defi ne quais sero

    as prioridades do Instituto

    em relao aos itens que

    entram no plano de regula-

    mentao. A seguir, so es-

    tudadas as normas tcnicas

    sobre o assunto, que s ve-

    zes so internacionais, como

    o caso das lmpadas, para

    a elaborao do regulamen-

    to. Enquanto a norma no

    obrigatria, o regulamento

    do INMETRO de atendi-

    mento compulsrio, uma

    vez que o Instituto o or-

    ganismo acreditador ofi cial

    reconhecido pelo governo

    brasileiro. Com esse docu-

    mento, um produto pode

    ser avaliado de forma com-

    pulsria, por exigncia do

    governo, como o caso dos

    itens mencionados e tam-

    bm de extintores de incn-

    dio, bonecas e preservativos,

    por exemplo. A avaliao

    pode ainda ser voluntria,

    porm, feita a pedido do fa-

    bricante, normalmente para

    agregar valor ao produto e

    lhe proporcionar um dife-

    rencial no mercado.

    Para testar os produtos exis-

    tem mtodos com difer