6ª Edição - Maio/Junho/Julho 2011

  • View
    223

  • Download
    5

Embed Size (px)

DESCRIPTION

6 Edio - Maio/Junho/Julho 2011

Transcript

  • Soluescompletas

    e d i t o r i a l

    Edio e Projeto Editorial

    85 3261.5066

    Adalberto Anchieta, Andr Leo Ribeiro, Antnia Valentim, Augusto Csar, Bruno Magalhes, Cristiane Araripe, Diogo Loureno, Edson Albuquerque, Edilson Marinho, Edmar Falco, Igor Ribeiro, Joaquim Elias, Keyla Lira, Lucas Dorini, Marclio Sousa, Maxwell Oliveira, Pablo Leo Ribeiro, Renato Sampaio, Timaia Venncio, Vctor Marinho e Wallace Weyder.

    COLABORADORES

    Redao Manuela Barroso | MTB 1770 CE

    Projeto GrficoCludio Queiroz

    Periodicidade: Trimestral

    Tiragem: 5.000 exemplares

    PublicidadeMelina Abu-Marrul 85 3366.1248

    Superviso de ContedoMelina Abu-Marrul

    ImpressoMarcograf

    Com muita satisfao trazemos a voc mais uma Fornecer Notcias repleta de informaes dos segmentos de construo pesada e indstria, como a notcia sobre a mais nova representada da Fornecedora, a Ticel. Referncia em pavimentao, a empresa ilustra nossa matria de capa, que tambm fala da necessidade de utilizao das usinas de solos nas obras rodovirias do Nordeste.

    Iniciando, temos uma reportagem sobre os altos investimen-tos que esto reservados para o Nordeste nos prximos anos devido, entre outros fatores, Copa do Mundo de 2014. Logo em seguida, uma entrevista exclusiva e esclarecedora com o secretrio especial da Copa no Cear, Ferruccio Feitosa. Na seo Destaque, conhea a nova unidade mvel de britagem da Metso, o Lokotrack LT106S, que oferece ainda mais benefcios que o LT106. Grandes Marcas a novidade desta edio e estreia com os histricos de alguns dos parceiros da Fornecedora: CASE, Atlas Copco e Dynapac.

    No Ps-Venda, comentamos as diferenas entre mangueiras hidrulicas e conexes genunas e no genunas, e os detalhes sobre o Contrato de Manuteno da Fornecedora. Na seo Rental saiba como as empresas de construo esto cumprindo a lei de resduos slidos. Conhea, tambm, os novos cavalos mecnicos com carretas que agora contam com basculamento lateral, uma exclusividade criada pela Fornecedora para melhor atender aos seus clientes da Logstica.

    Nos ltimos meses a Fornecedora foi destaque em programas de qualificao e auditorias, e recebeu uma importante premiao. Confira tudo na seo Qualidade. E finalizando nossa edio, uma cobertura dos principais eventos que a Fornecedora participou este ano, as capacitaes tcnicas e encontros realizados pela empresa em parceria com a CASE e a Atlas Copco, e muito mais contedo, como as entregas de doaes ao Movimento Emas e a estreia dos nossos perfis nas mdias digitais.

    A todos uma excelente leitura.

    Nertan de Melo RibeiroPresidente da Fornecedora

    Publicao trimestral da Fornecedora Mquinas e EquipamentosPresidente: Nertan de Melo RibeiroDiretor Executivo: Andr Leo RibeiroDiretor Administrativo: Pablo Leo Ribeiro

    FortalEza-CERodovia BR-116 - km 6,5 N 2524Cajazeiras - Fortaleza/CECEP: 60.864-012 Fone: (85) 3366.1222Fax: (85) 3366.1223fornecedora@fornecedoramaquinas.com.br

    ParnaMiriM-rnRua Jos Raimundo Monteiro, 500Emas - Parnamirim/RNCEP: 59.150-000 Fone/Fax: (84) 3643. 3894natal@fornecedoramaquinas.com.br

    BayEux-PBRua Francisco Marques da Fonseca, 484Rio do Meio - Bayeux/PBCEP: 58.308-000Fone/Fax: (83) 3232. 0602paraiba@fornecedoramaquinas.com.br

    tErEsina-PiAv. Baro de Gurguia, 2715Vermelha - Teresina/PICEP: 64.018-450Fone: (86) 3229.2255 / Fax: (86) 3229.2253teresina@fornecedoramaquinas.com.br

    salvador-BaVia Urbana, S/NFazenda Rancho Alegre - Cia. Simes Filho/BACEP: 43.700-000Fone/Fax: (71) 2205.0022salvador@fornecedoramaquinas.com.br

    www.fornecedoramaquinas.com.br

  • At 2016 os investimentos em infraestrutura no Brasil esto estimados em cerca de R$ 1,3 trilho, segundo a SOBRATEMA (Associao Brasileira de Tecnologia para Equipamentos e Manuteno), e o Nordeste ser um dos mais beneficiados, ficando com 23,2% do valor total.

    A regio tem recebido importantes investimentos tambm no setor produtivo (refinarias, ferrovias, rodovias, transposies de bacias e complexos porturios) e na construo civil.

    Em fevereiro, no primeiro encontro com os governadores do Nor-deste, realizado em Sergipe, a presidente Dilma Rousseff anunciou que sero investidos R$ 120 bilhes at 2017 na regio, e que cerca de R$ 64 bilhes devero ser liberados at 2014. Na lista das prioridades esto as obras referentes Copa do Mundo de 2014 e os projetos que fazem parte do Programa de Acelerao do Crescimento (PAC), como a transposio do rio So Francisco.

    O Nordeste vive o perodo de maior desenvolvimento j registrado na histria. Enquanto o crescimento do Produto Interno Bruto nacional foi de 7,5% em 2010, s na regio Nordeste o PIB chegou a 8,3%, de acordo com o Boletim Conjuntura Econmica, publicado pelo Escritrio Tcnico de Estudos Econmicos do Nordeste (Etene), vinculado ao BNB. O aumento no nmero de empregos formais na construo civil tambm confirma a boa fase. Segundo pesquisa do IBGE, em 2010 foi registrada alta de 27,4% em relao ao ano anterior.

    Com a Copa do Mundo de 2014 cada vez mais prxima, a hora de investir no Nordeste agora. Em entrevista ao portal InvestNordeste, em julho de 2010, o diretor executivo da Associao para o Desenvolvi-mento Imobilirio e Turstico (Adit), Danilo Canuto, disse que outros fatores como a estabilidade econmica, o crescimento do poder aquisitivo da populao e o programa Minha Casa, Minha Vida tambm influenciam para que os investimentos se multipliquem.

    Segundo Andr Ribeiro, diretor executivo da Fornecedora, quanto venda e locao de mquinas para os mercados de construo e indstria, os nmeros so animadores: Apenas os investimentos esportivos aumentaro em 0,5% o PIB brasileiro nos prximos seis anos com obras de aeroportos, portos, rodovias, centros de imprensa e, claro, as arenas dos jogos.

    O agronegcio tambm promete responder por grande parte das exportaes e ser fundamental o apoio financeiro para a realizao e reforma de estradas, portos e ferrovias a fim de escoar a produo e impedir a perda de competitividade no mercado internacional. Esses e outros fatos nos deixam otimistas e permitem que continuemos investindo, principalmente em capacitao pessoal e estrutura de ps-venda. Para se ter uma ideia, investiremos, em 2011, aproxi-madamente R$ 300 mil em treinamentos, conta Andr Ribeiro.

    Nordeste est na mira dos investimentosA regio receber cerca de R$ 120 bilhes do Governo Federal

    Preparando-se para o momento, o Rental da Fornecedora est expandindo seu parque de mquinas e adquirindo algumas de grande porte, como as escavadeiras de 47 toneladas e equipamentos para demolio e reciclagem, como os pulverizadores Atlas Copco e o britador Lokotrack Metso. Outros setores que tambm esto recebendo bastante ateno so a terceirizao de frota em indstrias e servios de carga/descarga de navios, e a logstica, que est com novos cavalos mecnicos e carretas para transporte de containeres, produto acabado e equipamentos. Andr Ribeiro refora: so por esses motivos que os fabricantes que representamos (CASE, Dynapac, Metso, Atlas Copco, Ticel, Yale e Fiori) estimam um crescimento mdio da ordem de 15% em suas vendas em 2011, fato que os resultados do primeiro trimestre corroboram.

    Mercado

    ExpoCear ser o segundo maior centro de eventos do pas

    ForN

    ecer

    m

    ai j

    un j

    ul

    201

    1

    ForN

    ecer

    m

    ai j

    un j

    ul

    201

    1

    4 5

  • Entrevista Destaque

    Como as empresas de construo e indstria do Nordeste esto aproveitando essa fase de grande investimento e desenvolvimento na regio?

    Estamos diante de uma grande oportunidade. Diante de todas as regies do Pas, a que mais foi favorecida foi o Nordeste, com quatro sedes da Copa do Mundo de 2014. Especificamente no Cear, temos visto um grande crescimento da quantidade de obras sendo realizadas pelo Governo Estadual em parceria com o Governo Federal, bem como investidores vindos de outros estados e pases que esto apostando nas reas de entretenimento, servios e hotelaria. Isso nos mostra um novo norte para a economia, elevando a gerao de emprego e aquecendo a economia em um ciclo de alta rentabilidade. Servios, novos empreendimentos e a gerao de emprego e renda. assim que vislumbramos a possibilidade de uma melhoria da qualidade de vida do povo cearense.

    Que desafios elas tambm podem enfrentar?

    O maior desafio a ser enfrentado a qualificao. Cada vez mais, o mercado exige mo de obra qualificada e preciso uma conscientizao maior das empresas no s em exigir, mas tambm em promover essa qualificao, contribuindo, assim, para a gerao de novas oportunidades e a melhoria da quali-dade de vida da populao. Esse um dos maiores legados que podemos proporcionar.

    Como est a preocupao com o meio ambiente? Existe algum tipo de iniciativa para diminuir os impactos dessas obras na natureza?

    Essa uma preocupao permanente. A Copa do Mundo da FIFA tem tido um cuidado especial com o meio ambiente, inclu-

    Ferruccio FeitosaSecretrio especial da copa de 2014

    lokotrack lt106S na Fornecedora rentalsive com um projeto chamado Green Goal, um programa para a reduo das emisses de CO2 em seus eventos. No Cear, a obra emblemtica da Copa, o novo estdio Castelo, tem seguido a mesma trilha. Para isso, uma empresa de consultoria est acompanhando toda a obra para que seja conquistado um dos mais notveis selos verdes do mundo: a certificao Leed. Nela esto sendo realizados vrios procedimentos, dos quais destaco a usina recicladora que, montada dentro do prprio canteiro de obra, tem reciclado todo o concreto fruto das demolies. Alm disso, todo o material utilizado na obra deve possuir certificao de baixo impacto para o meio ambiente. Enfim, tudo est sendo pensado para minimizar o impacto ambiental.

    Em comparao com outros estados, quais as expectativas de desenvolvimento do Cear nos prximos anos?

    O Cear tem tomado alg