A era das redes sociais

  • Published on
    16-Mar-2016

  • View
    213

  • Download
    1

Embed Size (px)

DESCRIPTION

Trabalho da disciplina Histria do jornalismo feito por Daniela Ventura e Andressa Kaam, alunas de jornalismo faculdade Ceunsp.

Transcript

<ul><li><p>A era das Redes Sociais</p><p>as redes sociais comeam a mudar a comunicao</p></li><li><p>Grandes ferramentas como o tipo mvel, telgrafo e rdio </p><p>foram ''amigos'' dos jornalistas no decorrer da histria, mas </p><p>nenhuma delas foi to significativa para a classe quanto </p><p>a internet.</p><p>Aps seu nascimento, a rede disponibilizou vrias funes no decorrer dos anos. Sendo a mais </p><p>recente e curiosa as Redes Sociais.</p><p>Neste trabalho, trataremos da histria e influncia desta ferramenta no cotidiano </p><p>jornalstico, o que mudou, melhorou e atrapalhou nesta </p><p>aventura pelo mundo da notcia.</p><p> Boa leitura.</p><p>Andressa Kaam e Daniela Ventura</p><p>Carta dos editores</p><p>Textos:</p><p>Andressa Kaam</p><p>Daniela Ventura</p><p>Diagramao:</p><p>Daniela Ventura</p></li><li><p>Linha do tempoa evoluo da internet</p><p> Desde o final dos anos 90 e incio dos anos 2000 a internet chegou e </p><p>trouxe consigo a evoluo dos seus sites e portais que na poca </p><p>dominavam a maior parte da rede, e com o passar dos anos ganharam </p><p>uma dinamicidade muito grande, expandindo-se, como por exemplo </p><p>AOL, que mais tarde virou UOL, Yahoo, etc.</p><p>Na mesma proporo dessa evoluo surgiu a necessidade do controle </p><p>das informaes contidas. Surgiram ento os sites de busca. Quem </p><p>no se lembra do Cad? Que antes de ser comprado pela Yahoo, foi </p><p>talvez o portal de maior fama no Brasil de 1995 at a popularizao </p><p>mundial do Google, em 2002</p><p>Incio da internet</p><p>Depois de 2002 a internet foi </p><p>ganhando</p><p> cada vez mais rapidamente novos </p><p>nichos e um deles, que hoje talvez </p><p>seja o principal, a livre e aberta </p><p>divulgao das opinies, do </p><p>compartilhamento entre o dia-a-dia </p><p>das pessoas e suas informaes </p><p>pessoais. A partir disso, novas </p><p>necessidades surgiram e tambm </p><p>novas ferramentas que as pudessem </p><p>suprir. Formando-se um crculo </p><p>vicioso. </p><p>Nesta mesma poca os blogs e </p><p>fotologs eram febre e representavam </p><p>cerca de metade de todo o contedo </p><p>veiculado na internet. Porm, estas </p><p>ferramentas eram isoladas, e seus </p><p>usurios, distantes. Por exemplo, </p><p>uma pessoa que visitava um blog de </p><p>um admirador de msica no tinha </p><p>as ferramentas necessrias para a </p><p>saber que outro visitante tambm </p><p>acessava o blog e assim compartilhar </p><p>suas informaes . Ou seja, era </p><p>necessria uma nova busca para tal. </p><p>Suas opinies na rede</p><p>Os blogs e os chats no tinha uma </p><p>ligao entre si, isso impossibilitava </p><p>uma maior interao dos seus </p><p>usurios,era necessrio uma </p><p>ferramenta que oferecesse esse </p><p>compartilhamento. </p><p>Nasceu assim a ferramenta mais </p><p>prxima das noes de redes sociais </p><p>de que temos conhecimento, e que </p><p>est em utilizao h dez anos: A </p><p>Wikipdia, seu objetivo justamente </p><p>uma forma de as pessoas </p><p>compartilharem seu conhecimento </p><p>sobre os mais diversos assuntos, </p><p>podendo criar seus prprios artigos </p><p>ou adicionar contedo em alheios, </p><p>porm a ferramenta era focada </p><p>apenas no contedo, e no em seus </p><p>usurios.</p><p>A frmula redes de pesquisa + chats </p><p>+ presena imperante do Google + </p><p>descoberta de novos nichos, gerou a </p><p>definio do que hoje chamamos de </p><p>Redes Sociais </p><p>Wikipdia: a me das redes sociais</p><p>Andressa Kaam</p></li><li><p>A primeira grande rede a fazer </p><p>sucesso no Brasil foi sem dvidas o </p><p>Orkut. Esta foi uma grande brecha </p><p>que a Google encontrou para trazer </p><p>seus usurios mais prximos da </p><p>empresa e mais prximos de seus </p><p>outros usrios. Inicialmente, a </p><p>ferramenta servia para centralizar as </p><p>informaes contidas em toda a rede </p><p>e relacionadas atravs do Google. </p><p>Fazer com que usurios de comum </p><p>interesse pudessem compartilhar </p><p>experincias e conhecimento. Tudo </p><p>isso foi feito baseado no conceito das </p><p>6 ligaes. Ou seja, seguindo a </p><p>teoria que todos somos ligados uns </p><p>com os outros, precisamos apenas </p><p>de uma ligao de 6 pessoas para </p><p>ento encontramos um conhecido. </p><p>Para realizar estas ligaes, foi </p><p>utilizado o conceito de perfil de </p><p>usurio e sendo assim, cada usurio </p><p>possua um quadro de identificao e </p><p>informaes bem completo.</p><p>O pioneiro: Orkut</p><p>Em 2005, o novato Facebook tomou um rumo bem interessante. Surgiu ainda em </p><p>2004 como um projeto de estudantes nos EUA para diminuir a desconfiana das </p><p>pessoas em utilizar os portais e trazer de maneira mais agradvel, novos usurios </p><p>para as redes sociais</p><p>.O Facebook tinha o diferencial da facilidade de manipulao de imagens dentro </p><p>do seu portal e os usurios comearam a utiliz-lo como um lbum de fotos, o </p><p>que criou mais um nicho para o mercado da web, o do compartilhamento de </p><p>imagens. Seguindo essa ideia nasceram sites como o Picasa e Flickr.</p><p>O Facebook havia passado por momentos importantes no seu desenvolvimento e </p><p>sofria conseqncias. As divergncias entre seus criadores, acusaes de roubo </p><p>de cdigo, entre outros problemas fizeram com que a ferramenta no fosse muito </p><p>bem vista fora dos EUA No Brasil, o Orkut ainda permanecia soberano, mas novas </p><p>ferramentas continuavam crescendo modestamente.</p><p>Passando a perna no Orkut</p><p>Em 2006, surgiram muitas novas redes, cada</p><p> uma com seu propsito, mas com com ideias </p><p>muito inovadoras. Nem todas sobreviveram, </p><p>mas das que ficaram podemos destacar como </p><p>principal referncia o Twitter. O Twitter fornecia </p><p>inicialmente um servio com foco aos usurios </p><p>de blog, fazendo com que pudessem distribuir </p><p>informaes globais e pessoais de maneira fcil </p><p>e rpida. Ao invs de publicar textos enormes, </p><p>o usurio poderia publicar pequenas frases de </p><p>no mximo 140 caracteres. Isso agradou logo </p><p>de cara cerca de 90% dos usurios da internet </p><p>que j possuam perfis em redes sociais. </p><p>Com o passar do tempo, mais e mais </p><p>ferramentas foram encontradas e muitos </p><p>novos servios foram criados com base no </p><p>Twitter. O grande passo das redes sociais que </p><p>iniciou em 2006 e continua at hoje em </p><p>constante evoluo a integrao entre elas, </p><p>que est ligada a web 3.0</p><p>A grande diferena da Web 2.0 (a qual ainda </p><p>usamos) para a 3.0 justamente esta </p><p>integrao. Enquanto aquela voltada ao </p><p>compartilhamento de informaes, esta </p><p>voltada integrao delas. Hoje, estamos no </p><p>meio de um processo de transio entre estes </p><p>dois termos e podemos notar que a grande </p><p>parte do preconceito com as redes sociais </p><p>diminuiu muito. A nova web j est </p><p>praticamente toda relacionada e todos seus </p><p>novos servios esto interligados. </p><p>Novatas</p></li><li><p>As redes sociais fazem parte da </p><p>vida de 80% dos usurios da internet. </p><p>Todos j ouviram histrias de amor, </p><p>separao, amizade e reencontros </p><p>proporcionados por elas. As vezes at era febre entre os americanos. Seu </p><p>esquecemos que elas um dia no sucesso foi sua runa, em pouco </p><p>existiram. Que em alguns anos atrs tempo o site virou motivo de </p><p>as pessoas tiravam fotos apenas para frustrao para seus usurios, suas </p><p>guardarem uma lembrana do func iona l idades eram mui to </p><p>momento que estavam vivendo, e limitadas.</p><p>no para atualizar o lbum do Orkut O prximo a ser criado foi o </p><p>ou Facebook.Myspace em 2003, os usurios do </p><p>M a s c o m o e n t o e l a s Friendster migraram para a nova </p><p>nasceram? Quem foi o grande rede social, que em pouco tempo j </p><p>inventor deste advento da internet?tinha milhares de usurios. Seus </p><p>Tudo comeou , segundo principais perfis eram de bandas e de </p><p>relatos em 1997, com o lanamento seus fs, que ficavam sabendo das </p><p>do Sixdegrees, o site foi o pioneiro na novidades, sem precisar exatamente </p><p>criao de perfis pessoais, o projeto de uma nota da gravadora.</p><p>durou apenas trs anos, mesmo D e p o i s d o s u c e s s o e </p><p>possuindo inmeros usurios no estabilidade do Myspace, outras </p><p>consegu iu uma sustentao redes comearam a surgir. As mais </p><p>financeira. O prximo projeto com famosas no Brasil so: Orkut (2004), </p><p>um formato semelhante ao Facebook (aberto para todo o pblico </p><p>Sixdegrees foi o Friendster, este 2006) e o Twitter (2006).</p><p>surgiu em 2002, e em pouco tempo </p><p>Como elas surgiram? Daniela Ventura</p></li><li><p>As queridinhas dos brasileiros</p><p>Criador: Orkut Bykko</p><p>Nascimento: 24/01/2004</p><p>Nmero de usurios </p><p>brasileiros :35 milhes </p><p>aproximadamente. </p><p>Objetivo: ajudar seus </p><p>membros a fazer novas </p><p>amizades e continuar com </p><p>esse relacionamento.</p><p>Curiosidade: os brasileiros so </p><p>a maioria no Orkut, seguido </p><p>dos indianos.</p><p>Criador: Mark Zucherberg</p><p>Nascimento: 04/02/2004</p><p>Nmero de usurios </p><p>brasileiros: 18 milhes </p><p>aproximadamente</p><p>.</p><p>Objetivo: no incio a rede era </p><p>utilizada pelos alunos da </p><p>universidade para conhecer </p><p>novos alunos.</p><p>Curiosidade: quando criada a </p><p>rede era s para os alunos de </p><p>Harvard.</p><p>Criador: Jack Dorsey</p><p>Nascimento: 21/03/2006</p><p>Nmero de usurios brasileiros: 15 milhes aproximadamente </p><p>(dados de 2010)</p><p>Objetivo: que os seus usurios escrevessem suas atualizaes </p><p>pessoas, com no mximo 140 caracteres.</p><p>Curiosidade: os brasileiros so os segundos maiores usurios do </p><p>Twitter s perdem para os americanos.</p><p>como funcionam as redes sociais mais usadas no Brasil</p><p>Daniela Ventura</p></li><li><p>Esta pergunta est tomando as pginas de milhares de </p><p>navegadores no mundo todo. A resposta vem em simples e </p><p>famosos 140 caracteres. Vamos descobrir tudo o que </p><p>acontece por trs do simptico layout do Twitter.</p><p>O microblog, completa em 2011, cinco anos de </p><p>existncia. Com seu formato dinmico, atraiu desde os mais aficionados em internet , at as pessoas que </p><p>no so das mais simpatizantes da leitura e Para os idealizadores da </p><p>escrita. ferramenta, Evan Williams Democrtica, a rede agrega (@Ev) , Jack Dorsey (@Jack) , quem quiser chegar, sendo e Biz Stone (@Biz), possvel colocar a boca no comemorar cinco anos de trombone da maneira que Twitter uma grande vitria. </p><p>preferir, mas sem ultrapassar Visto que na poca da criao os polmicos 140 caracteres. da ferramenta, a empresa na </p><p>Mas calma, alm de qual trabalhavam estava a democrtica, a rede seletiva beira da falncia. Hoje o </p><p>Voc recebe apenas microblog tem mais de cinco informaes dos usurios milhes de usurios, ficando que quiser seguir, criando apenas atrs do colega </p><p>assim seu Facebook. prprio filtro de contedo. As ferramentas de privacidade tambm esto disponveis, </p><p>podendo o usurio fechar sua pgina, permitindo o acesso apenas de quem autorizar.</p><p>Whats hapening?</p><p>Happy B-Day</p><p>Andressa Kaam</p></li><li><p>Uma das inovaes no trabalho trabalho pessoal de um jornalista. </p><p>jornalstico que vieram com a Marcelo do , jornalista e </p><p>internet, foi a mudana na relao narrador esportivo diz que as </p><p>do jornalista com a notcia e Redes Sociais e a internet </p><p>tambm com as fontes. Elas auxiliam muito na difuso da </p><p>deixaram de ser apenas notcia e relacionamento com </p><p>informativos diretamente ao fontes. Eu vivo conectado, </p><p>profissional da notcia, mas com Twitter, Facebook, alm </p><p>acabaram virando um novo foco de meu site pessoal, onde </p><p>dela. Criando canais abertos ao concentro informaes e fao </p><p>pblico na rede, acabam tornando uma espcie de portflio, </p><p>o trabalho do jornalista, ajuda muito.</p><p>redundante. Colocando o pblico </p><p>e o profissional diplomado no </p><p>mesmo patamar, fazendo com que </p><p>a classe passasse a refletir mais </p><p>seu trabalho.</p><p>Com o Twitter (alm das demais </p><p>Redes Sociais), esse problema se </p><p>agravou e o jornalista deixou de </p><p>ser o arauto da novidade. A </p><p>fonte tambm pode ocupar esse </p><p>posto. Uma situao assim um </p><p>tanto frustrante para tal.</p><p>O Twitter no s vilo, ele </p><p>tambm auxilia na divulgao do </p><p>Com os prs e contras, as Redes </p><p>Sociais no podem passar </p><p>despercebidas na vida jornalstica </p><p>pois, tudo que seja dinmico, gil </p><p>e interativo ferramenta chave. </p><p>Talvez por isso a gerao Y seja </p><p>a mais propcia s inovaes.</p><p>Ajudante ou dedo duro?Andressa Kaam</p></li><li><p>Gay Talese, jornalista renomado Porm se a matria contm uma totalmente contra o jornalismo informao errada, ou foi mal </p><p>digital, onde os jornalistas fazem executada, a repercusso tambm todo o seu trabalho trancado em vai ser bem grande entre os </p><p>uma redao, e descobrindo todas usurios.as suas informaes numa tela de </p><p>computador. Opinies parte a realidade uma s : as redes sociais esto Os jornais e portais como: Folha, presentes no nosso cotidiano, e R7 entre outros, tem seus perfis elas podem sim se transformar na internet. O Twitter o mais </p><p>numa aliada da profisso. expressivo meio de disseminao de uma informao, uma </p><p>mensagem passa por vrios perfis ao mesmo tempo, e assim o</p><p>Uma das utilidades das redes nome do jornal, revista, portal, sociais so o nmero enorme de vai sendo divulgado para muitas </p><p>usurios que elas tem, dentre eles pessoas, algumas at que no existem muitos profissionais compram o jornal, mas que </p><p>renomados. Profissionais acessam o portal do mesmo.renomados podem se transformar Os meios de comunicao ainda em depoimentos para seu texto. no utilizam todas as </p><p>Com um tempo maior de oportunidades oferecidas pelas anlise,vamos descobrindo o que redes, como a doutora em </p><p>est atraindo o interesse das comunicao e especialista em pessoas, e assim podemos criar redes sociais Raquel Recuero </p><p>matrias partindo desse interesse. confirma : ''No falo aqui de Um dos exemplos foi o jornal criar um perfil no Orkut para o </p><p>''Fantstico'' (29/05/11), com o jornal, por exemplo. Mas criar grupo musical ''A banda mais uma comunidade, ter um </p><p>bonita da cidade'', observando o ombudsman focado naquilo grande nmero de acessos ao que o pblico discute''.</p><p>vdeo clipe do grupo, o jornal fez As redes sociais podem ser timas uma entrevista em primeira mo aliadas, mas nada vai substituir </p><p>com os seus integrantes. uma boa entrevista olho no olho, a internet pode ser uma ajudante, mas no pode ser o personagem </p><p>principal de uma matria.Uma matria bem feita resulta em comentrios, repercute nas redes sociais entre seus usurios, e o nome do meio de comunicao ganha uma propaganda a mais.</p><p>Como encontrar fontes: </p><p>Como feedback:</p><p>Como espao de atuao:</p><p>O aliado do jornalistacomo as redes sociais podem ajudar numa matria</p><p>Daniela Ventura</p></li><li><p>Todas as maravilhas que ela tinha contado o furo para as redes sociais trouxeram outras pessoas, a fonte mais </p><p>para a comunicao j foram confusa ainda responde que o ditas. Porm nem tudo jornal concorrente tirou a perfeito, e o que era para informao do site Bom Dia. </p><p>ajudar numa matria, acaba Resumo da histria: o site deu levando tudo a perder. de presente o furo para o </p><p>jornal do concorrente.Se as fontes so mais .</p><p>acessveis, no so to Frmula mgica para seguras, no podemos fugir das ciladas da internet </p><p>acreditar em tudo que no existe, a dica que os lanado na rede. E como lidar profissionais passam : use o </p><p>com a seguinte situao : seu tato como jornalista, e tenho um furo, no tenho tente sempre apurar seus </p><p>certeza da informao, porm fatos com fontes seguras, j est nas redes sociais, antes de public-las.</p><p>espero confirmar a informao com uma fonte segura ou </p><p>publico e acredito nas redes?</p><p>As situaes so diversas, o jornalista Pedro </p><p>Guerra viveu um desses momentos e nos contou em sua palestra. Ele relata de </p><p>uma matria que tinha feito, porm ainda no tinha sido </p><p>publicada no jornal. O encarregado do portal do </p><p>jornal Bom Dia (jornal onde Pedro trabalha), ''postou'' a </p><p>informao na rede. O jornalista Pedro se depara no dia seguinte com o seu furo no jornal concorrente, sem </p><p>entender nada, ligou para sua fonte segura e perguntou se </p><p>Nem tudo so flores</p><p>os pontos negativos das redes sociais na era da comunicaoDaniela Ventura</p></li><li><p>Eu acredito que a tecnologia pode poupar tempo,</p><p>poupar viagens, mas faz voc ficar em casa, entre</p><p>quatro paredes, perdendo o grande contexto da</p><p>vida.</p><p>A internet um instrumento de terceirizao. Voc</p><p>coloca uma pergunta na internet e recebe uma </p><p>resposta, mas no a sua resposta. Voc</p><p>no experimentou nada.Gay Talese</p><p>Page 1Page 2Page 3Page 4Page 5Page 6Page 7Page 8Page 9Page 10Page 11Page 12Page 13</p></li></ul>

Recommended

View more >