• Slide 1
  • A identidade cultural na pós modernidade Stuart Hall
  • Slide 2
  • A identidade em questão  Discussão atual:  As velhas identidades (um sujeito unificado) que estabilizavam o mundo social estão em declínio, fazendo surgir novas identidades e fragmentando o indivíduo moderno  Amplos processos de mudança abalam os quadros de referência e estabilidade do mundo social.
  • Slide 3
  • Sujeito fragmentado X identidades culturais  Como as identidades nacionais estãos endo afetadas pela globalização?  As culturas nacionais, no mundo moderno, constituem uma das principais fontes de identidade cultural, fazem parte de nossa natureza essencial
  • Slide 4
  • Identidades nacionais  Não são coisas com as quais nascemos, mas são formadas e transformadas no interior da representação. Ex: aprender o que é ser inglês ou inglesidade, decorre de um conjunto de significados representados pela cultura nacional inglesa.
  • Slide 5
  • Nação  Assim, nação não é apenas uma entidade política, mas algo que produz sentidos, um sistema de representação cultural.  Uma nação é uma comunidade simbólica, que é o que explica seu poder de criar um sentimento de “identidade e lealdade”.
  • Slide 6
  • Relação com o regional  As diferenças regionais e étnicas foram gradualmente sendo colocadas, de forma subordinada, sob o “teto-político” do estado-nação, fonte poderosa de significados para as identidades culturais modernas. Entretanto, são as culturas nacionais tão homogêneas e unificadas?
  • Slide 7
  • Cultura nacional  Um sistema de representações que está sendo deslocado pelos processos de globalização.  Desconstruindo a cultura nacional: identidade e diferença: as culturas e as identidades nacionais que elas constroem são realmente unificadas?
  • Slide 8
  • Uma unidade nacional constitui-se:  Da posse em comum de umrico legado de memórias; do desejo de viver em conjunto de da vontade em perpetuar, de uma forma indivisiva, a herança que recebeu. Assim, três conceitos: as memórias do passado, o desejo por viver em conjunto; a perpetuação da herança.
  • Slide 9
  • Apesar da estratificação social  Em termos de classe, gênero ou raça, uma cultura nacional busca uma unificação numa identidade cultural, representando os indivíduos como pertencentes à mesma identidade. Mas seria essa identidade nacional tão identificadora a ponto de anular as diferenças culturais?
  • Slide 10
  • A idéia da representação  Representação de cultura subjacente a “um único povo”.  Elementos fundantes: a etnia (características culturais: língua, religião, costume, tradições, sentimento de “lugar” partilhados por um povo. No mundo moderno essa crença acaba por ser um mito. Ex. a própria Europa Ocidental, onde nenhuma nação é composta por um único povo, cultura ou etnia.
  • Slide 11
  • Noção de hibridismo cultural  As nações modernas são todas, híbridos culturais.  A raça: há diferentes tipós e variedades no interiro do que chamamos raça. As diferenças genéticas, último refúgio das ideologias racistas, não pode ser usada para distinguir um povo de outro. A raça é uma categoria discursiva, não biológica. Marcas simbólicas afim de diferenciar socialmente um grupo de outro).
  • Slide 12
  • Globalização  Processos atuantes numa escala global que atravessam fronteiras nacionais, integrando e conectando comunidades e organizações em novas combinações de espaço-tempo.  A globalização implica no distanciamento da idéia sociológica clássica da “sociedade’.
  • Slide 13
  • Identidades nacionais: conseqüências da globalização  Estão se desintegrando como resultado da homogeneização cultural e do “pós-moderno global”  As identidades nacionais e locais estão sendo reforçadas pela resistência à globalização.  As identidades nacionais estão em declínio, mas novas identidades – híbridas – estão tomando seu lugar.
  • Slide 14
  • “Tradições inventadas” (Hobsbawn)  Que ligam passado e presente em mitos de origem que projetam o presente de volta ao passado, em narrativas de nação que conectam o indivíduo a eventos históricos nacionais mais amplos, mais importantes.  O espaço e o lugar como o conhecido, o concreto, etc: “o que estrutura o local não é simplesmente o que está presente na cena; a forma visível do local oculta relações distanciadas que determinam sua natureza” Giddens.
  • Slide 15
  • Espaço e lugar  Os espaços permanecem fixos, são as “raízes”, mas o espaço pode ser “cruzado”num instante (avião, fax, satélite)  Homogeneização cultural?  Tensão entre o global e o local na transformação das identidades. Produção de novas identidades?
Please download to view
All materials on our website are shared by users. If you have any questions about copyright issues, please report us to resolve them. We are always happy to assist you.
...

A identidade cultural na pós modernidade Stuart Hall.

by internet

on

Report

Category:

Documents

Download: 0

Comment: 0

102

views

Comments

Description

Download A identidade cultural na pós modernidade Stuart Hall.

Transcript

  • Slide 1
  • A identidade cultural na pós modernidade Stuart Hall
  • Slide 2
  • A identidade em questão  Discussão atual:  As velhas identidades (um sujeito unificado) que estabilizavam o mundo social estão em declínio, fazendo surgir novas identidades e fragmentando o indivíduo moderno  Amplos processos de mudança abalam os quadros de referência e estabilidade do mundo social.
  • Slide 3
  • Sujeito fragmentado X identidades culturais  Como as identidades nacionais estãos endo afetadas pela globalização?  As culturas nacionais, no mundo moderno, constituem uma das principais fontes de identidade cultural, fazem parte de nossa natureza essencial
  • Slide 4
  • Identidades nacionais  Não são coisas com as quais nascemos, mas são formadas e transformadas no interior da representação. Ex: aprender o que é ser inglês ou inglesidade, decorre de um conjunto de significados representados pela cultura nacional inglesa.
  • Slide 5
  • Nação  Assim, nação não é apenas uma entidade política, mas algo que produz sentidos, um sistema de representação cultural.  Uma nação é uma comunidade simbólica, que é o que explica seu poder de criar um sentimento de “identidade e lealdade”.
  • Slide 6
  • Relação com o regional  As diferenças regionais e étnicas foram gradualmente sendo colocadas, de forma subordinada, sob o “teto-político” do estado-nação, fonte poderosa de significados para as identidades culturais modernas. Entretanto, são as culturas nacionais tão homogêneas e unificadas?
  • Slide 7
  • Cultura nacional  Um sistema de representações que está sendo deslocado pelos processos de globalização.  Desconstruindo a cultura nacional: identidade e diferença: as culturas e as identidades nacionais que elas constroem são realmente unificadas?
  • Slide 8
  • Uma unidade nacional constitui-se:  Da posse em comum de umrico legado de memórias; do desejo de viver em conjunto de da vontade em perpetuar, de uma forma indivisiva, a herança que recebeu. Assim, três conceitos: as memórias do passado, o desejo por viver em conjunto; a perpetuação da herança.
  • Slide 9
  • Apesar da estratificação social  Em termos de classe, gênero ou raça, uma cultura nacional busca uma unificação numa identidade cultural, representando os indivíduos como pertencentes à mesma identidade. Mas seria essa identidade nacional tão identificadora a ponto de anular as diferenças culturais?
  • Slide 10
  • A idéia da representação  Representação de cultura subjacente a “um único povo”.  Elementos fundantes: a etnia (características culturais: língua, religião, costume, tradições, sentimento de “lugar” partilhados por um povo. No mundo moderno essa crença acaba por ser um mito. Ex. a própria Europa Ocidental, onde nenhuma nação é composta por um único povo, cultura ou etnia.
  • Slide 11
  • Noção de hibridismo cultural  As nações modernas são todas, híbridos culturais.  A raça: há diferentes tipós e variedades no interiro do que chamamos raça. As diferenças genéticas, último refúgio das ideologias racistas, não pode ser usada para distinguir um povo de outro. A raça é uma categoria discursiva, não biológica. Marcas simbólicas afim de diferenciar socialmente um grupo de outro).
  • Slide 12
  • Globalização  Processos atuantes numa escala global que atravessam fronteiras nacionais, integrando e conectando comunidades e organizações em novas combinações de espaço-tempo.  A globalização implica no distanciamento da idéia sociológica clássica da “sociedade’.
  • Slide 13
  • Identidades nacionais: conseqüências da globalização  Estão se desintegrando como resultado da homogeneização cultural e do “pós-moderno global”  As identidades nacionais e locais estão sendo reforçadas pela resistência à globalização.  As identidades nacionais estão em declínio, mas novas identidades – híbridas – estão tomando seu lugar.
  • Slide 14
  • “Tradições inventadas” (Hobsbawn)  Que ligam passado e presente em mitos de origem que projetam o presente de volta ao passado, em narrativas de nação que conectam o indivíduo a eventos históricos nacionais mais amplos, mais importantes.  O espaço e o lugar como o conhecido, o concreto, etc: “o que estrutura o local não é simplesmente o que está presente na cena; a forma visível do local oculta relações distanciadas que determinam sua natureza” Giddens.
  • Slide 15
  • Espaço e lugar  Os espaços permanecem fixos, são as “raízes”, mas o espaço pode ser “cruzado”num instante (avião, fax, satélite)  Homogeneização cultural?  Tensão entre o global e o local na transformação das identidades. Produção de novas identidades?
Fly UP