A Noite Antes Da Floresta - Koltes

  • View
    218

  • Download
    0

Embed Size (px)

Transcript

  • 7/27/2019 A Noite Antes Da Floresta - Koltes

    1/39

    A

    noite

    antes

    dafloresta

    1

  • 7/27/2019 A Noite Antes Da Floresta - Koltes

    2/39

    A Noite Antes da FlorestaTexto de Bernard-Marie Kolts - traduo Otvio Martins

    Voc estava virando a esquina quando eu te vi, e no bom tomar essa

    chuva e ficar com a roupa e o cabelo molhado, mas assim mesmo eu tomei

    coragem e agora que estou aqui, no quero nem me olhar no espelho, eu

    ia ter que me secar, e pra isso tinha que voltar l embaixo - pelo

    menos secar o cabelo pra no ficar doente, eu acabei de descer pra

    tentar me arrumar, mas tem aqueles merdas l embaixo, parados: toda vez

    que voc quer secar o cabelo eles ficam o tempo todo atrs de voc te

    olhando, ento eu dei uma mijada - subi com a roupa molhada mesmo: e

    vou ficar assim at eu achar um lugar, e assim que estiver no quarto,

    eu vou poder tirar essa roupa toda, e por isso que eu estou

    procurando um quarto, porque na minha casa no d, eu no posso voltar

    pra l- pelo menos no at o fim da noite - por isso voc, quando te

    vi, virando a esquina, l atrs, eu corri, e pensei: nada mais fcil

    que encontrar um quarto por uma noite, se isso que voc quer, nada

    mais fcil se voc tiver coragem pra pedir um com essas roupa molhada,

    e esse cabelo, e isso apesar dessa chuva que no me deixa nem me olhar

    no espelho- mesmo que voc no queira se olhar difcil no se olhar,

    com todos esses espelhos que existem nos bares e nos hotis, eles

    deviam estar atrs da gente, como agora que eles esto olhando pra voc

    , eu sempre deixo eles de costas para mim, mesmo na minha

    casa, mas tem espelho demais em todos os lugares, nos hotis

    2

  • 7/27/2019 A Noite Antes Da Floresta - Koltes

    3/39

    ento tem milhares deles te olhando, voc tem que se defender

    - at porque eu morei em hotel quase que a vida inteira: eu

    digo minha casa por hbito, mas estou falando de hotel, hotel

    mesmo - menos esta noite porque no tem jeito, mas l que

    eu ia estar em casa, e quando eu entro num hotel, que um

    hbito muito antigo, num instante eu transformo aquilo na

    minha casa, com poucas coisas, eu fao como se sempre tivesse

    morado ali, como se tivesse sempre sido meu, com todos os

    meus hbitos, com todos os espelhos virados, a ponto que, se

    de repente algum quisesse me fazer viver num quarto de

    verdade ou numa casa de verdade, ou num desses apartamentos

    onde moram as famlias de verdade, assim que entrasse eu ia

    transformar em quarto de hotel, s de viver l, s por hbito

    - e se me dessem uma dessas cabanas, de histrias infantis

    que ficam no fundo de uma floresta, com vigas enormes, e uma

    grande lareira, com esse mveis enormes que voc nunca viu, e

    que tm mais de cem anos de idade, assim que entrasse, eu ia

    transformar num quarto de hotel, onde eu me sentisse em casa

    de verdade, eu tapava a lareira com esses mveis, mudava tudo

    de lugar, escondia as vigas e todas estas coisas que voc s

    v nessas histrias, os cheiros especiais, cheiro das

    famlias, e aquelas pedras, e madeiras escuras, e esses

    milhares anos de idade que tiram sarro de tudo, e te fazem

    sentir ainda mais entrangeiro, que te fazem nunca se sentir

    3

  • 7/27/2019 A Noite Antes Da Floresta - Koltes

    4/39

    em casa,eu sumo com tudo isso e com a velhice junto, eu sou

    assim, eu odeio essas coisas que te lembram o tempo todo que

    voc no daqui, mas eu sou um pouco estrangeiro, est na

    cara, bvio que no sou completamente daqui- fica to na

    cara, que at aqueles merdas l embaixo perceberam e grudaram

    nas minhas costas depois que eu mijei e fui lavar meu pau,-

    te faz pensar que so todos uns escrotos, a ponto de no

    conseguirem imaginar, s porque eles nunca viram uma pessoa

    limpar o pau, o que pra mim sempre foi um hbito que meu pai

    ensinou, que sempre se fez l na minha casa, e que eu sempre

    fao depois de mijar, mas eu estava l embaixo me limpando

    como sempre fao quando percebi aqueles imbecis se amontoando

    e me observando, atrs de mim, e eu fingi que no entendia o

    que eles diziam, como um estrangeiro que no entende uma

    porra da lngua deles, e eu escutava: -o que que este cara

    est fazendo?- Dando de beber pro prprio pau?- Como que

    pode um pau sentir sede?- e eu, como se no estivesse entendo

    nada do que eles diziam, continuava, calmamente, a dar de

    beber pro meu prprio pau, s pra ver aqueles idiotas se

    perguntando, grudados atrs de mim nesses banheiros: - ah ,

    ento como que se d de beber pro prprio pinto?, como

    que um pau pode ter sede? quando acabei atravessei aqueles

    caras, como quem no entendia nada, o que fcil, j que eu

    no sou completamente daqui, e isso meio bvio, e nisso

    4

  • 7/27/2019 A Noite Antes Da Floresta - Koltes

    5/39

    nem mesmo aqueles idiotas sem imaginao podiam se enganar,e

    apesar disto, eu sa correndo atrs de voc assim que te vi

    virar a esquina, apesar de todos esses merdas que esto pelas

    ruas, nos bares, aqui, em todo lugar, apesar da chuva e das

    minhas roupas molhadas, eu corri at voc, no somente por um

    quarto, no s para aquela parte da noite que eu preciso de

    um quarto , mas eu corri, corri, corri para que quando eu

    virasse a esquina, eu no me visse na rua sem voc, pra que

    dessa vez no me encontrasse somente com a chuva, a chuva, a

    chuva, para que nesse momento eu encontrasse voc, na

    esquina, para que dessa vez eu te visse assim que virasse a

    esquina, pra ter coragem de berrar: amigo!, coragem de te

    pegar pelo brao: amigo!, coragem de te abordar: tem fogo,

    amigo, no ia te custar nada cara, foda-se essa chuva de

    merda, foda-se esse vento de merda, foda-se essa esquina,

    voc sabe bem que essa no uma boa noite pra dar uma volta,

    nem pra mim nem pra voc, e nem foi pra fumar que eu disse:

    tem fogo, amigo?, eu nem tenho cigarro, mas o que eu queria

    dizer era: foda-se essa esquina, cara, foda-se isso de ficar

    andando por aqui ( um jeito de merda de se aproximar de

    algum, eu sei!), e voc tambm, andando por a com essa

    roupa molhada, correndo o risco de pegar sabe l que doena,

    eu nem estou mais pedindo um cigarro porque, eu nem fumo,

    (ento no vai te custar nada!) nem o fogo, nem um cigarro,

    5

  • 7/27/2019 A Noite Antes Da Floresta - Koltes

    6/39

    nem dinheiro, eu at tenho um pouco de grana pra essa noite,

    o bastante para pagar um caf pra gente, e eu prefiro te

    pagar um caf que ficar andando por a com essa luz estranha,

    ento veja que essa minha maneira de me aproximar das pessoas

    no vai te custar nada- eu tenho esse jeito de chegar nas

    pessoas, mas no fim no custa nada pra ningum (e eu no

    estou falando de quartos pra passar uma noite, igual esses

    caras certinhos que ficam mudos pra voc ir embora logo

    depois de, ento no vamos mais falar de quarto), mas de

    um plano meu que quero te contar vamos, se a gente ficar

    nessa chuva vai acabar doente sem dinheiro, sem trabalho,

    isto no ajuda nada a situao (no que eu esteja procurando

    por trabalho e dinheiro, no bem isto o que procuro),

    que eu tenho esse plano e preciso te contar, voc, eu,

    andando por a nesta bosta de cidade, sem dinheiro no bolso (

    espera, eu vou te pagar um caf, cara, mesmo, eu tenho grana

    para isto), eu vou voltar pro que eu dizia, na verdade, no

    o dinheiro que mantm a gente de p! mas eu, eu tenho esta

    idia para gente como eu e voc que no tm nem dinheiro nem

    trabalho, no que eu esteja procurando, que ns aqui fora

    sem trabalho e sem um puto no bolso, a gente no pesa nada e

    qualquer golpe de vento faz a gente sair voando, eles no

    deviam obrigar a gente a ficar em cima de andaimes se a gente

    no quisesse: um ventinho mais forte e a gente cai de to

    6

  • 7/27/2019 A Noite Antes Da Floresta - Koltes

    7/39

    leve e quanto a me fazer trabalhar numa fbrica, isso

    nunca! vai ser duro te explicar, para mim mesmo j difcil

    de compreender bem sem ficar confuso, mas a minha idia,

    como no uma religio, no uma bobagem que se possa

    contar de qualquer jeito sem mudar nada, no a poltica e,

    acima de tudo, no um partido ou nada parecido, ou como os

    sindicatos que sabem tudo, que viram tudo, e que no perdem

    nada, nada disso tem a ver com a minha idia,esteja certo de

    uma coisa: o meu plano para a nossa prpria defesa, apenas

    pra nossa defesa, porque disso que a gente precisa, de

    defesa, no ?eu sei o que voc pode estar pensansando, fale

    s por voc, mas deixa eu te dizer: ok, talvez tenha sido eu

    quem se aproximou, talvez seja eu que precise de um quarto

    pra essa noite (no, eu no disse que preciso de um), e

    talvez eu tenha dito: Tem fogo, amigo, mas nem sempre quem

    faz o primeiro movimento o mais fraco, e eu percebi de cara

    que voc no parecia ser forte, l de longe, andando por a

    completamente molhado, no muito firme, agora eu, apesar de

    tudo, tenho minhas foras, tenho isso de enxergar os fracos

    no ato, principalmente pelo jeito de andar, tenso assim como

    voc, esse jeito nervoso de mexer os ombros, alguma coisa que

    no me engana, sua cara de traos pequenos, ainda no

    estragada, mas nervosa! como voc: como esses caras

    empinadinhos na rua, que ainda esto na barra da saia da me,

    7

  • 7/27/2019 A Noite Antes Da Floresta - Koltes

    8/39

    e que tentam se exibir es