Adobe - Premiere BR - Curso

  • Published on
    30-Jun-2015

  • View
    134

  • Download
    1

Embed Size (px)

Transcript

<p>1. Introduo para Estria de Adobe 3 2. Opes de edio com Estria de Adobe 23 3. Opes de videoteipe e auditivo. 47 4. Transies, filtros e outras janelas.. 59</p> <p>5. O ltimo passo: a exportao.. 73 6. Eu anexo: Casos prticos...... 81 6.1 animaes fotogrficas 87</p> <p>2</p> <p>1. INTRODUO PARA ESTRIA DE ADOBE0. Introduo 1. Que verso de Estria de Adobe? 2. Primeiro passo: projeto de eligiendo 2.1 geral 2.2 vdeo 2.3 auditivo 2.4 Keyframes e fazendo (chave de Quadrados e apresentao) 2.4.1 opes de retribuio (opes de apresentao) 2.4.2 Keyframing (chave de quadrados) 2.5 captura (captura) 2.6 mantendo e abrindo projetos 3. Terminologia usou em Estria 3.1 importao (se preocupar) 3.2 projeto (eu projeto) 3.3 clipe 3.4 linha secular (linha de tempo) 3.5 pr-estria (previamente visto) 3.6 exportao (exportar) 4. Se preocupando nosso material audiovisual a Estria 5. Capturando com Estria de Adobe 5.1 que capturam de videocmara DV 5.1.1 que ajustam as propriedades de captura do projeto 5.1.2 que ajustam as preferncias de captura 5.1.3 que comeam a captura 5.1.3.1 grupo captura 5.1.3.2 filme Capute 5.1.3.3 que usam a janela de trocas (Grupo Captura) 5.1.3.4 Movimento de parada 5.1.3.5 Capturas auditivas</p> <p>3</p> <p>0. Introduo bem-vindo para Estria de Adobe. Estria marina substitui a mesa tradicional de misturas com dois videoteipe conectados e he/she oferece a possibilidade para fazer edies digitais de seus videoteipe caseiros (ou no to caseiro) o que inclui transies, filtros e muitos mais coisas. Work com Estria de Adobe supe que um processo semelhante para leva a cabo uma comida. Primeiro ns adquirimos os ingredientes (videoteipe, quadros, auditivo, animaes, etc) pouco a pouco, ns vamos somar os ingredientes (edio), se lembrando disso para alguns deles he/she sero necessrios lhes dar um especial de toque (mudana de formato, filtros, retoque, etc) Finalmente, quando ns misturamos todos os ingredientes, ns permitimos isto cozinhar (exportao) e finalmente ns teremos o guisado preparado (videoteipe final). Ento a melhor coisa vem de tudo: servir isto ao diners que elogiar nossa comida ou, se ns ainda formos uns pequenos novatos, eles obtero para cima da mesa para meios para comer ou eles tero uma indigesto " pequena " Como em qualquer comida, o ingrediente principal o " amor " que posto, ou disse caso contrrio, a qualidade do resultado final est diretamente relacionada com o interesse e esforo que voc dedica edio, assim calmamente leva isto e o dedica seu tempo. que Qualquer um que me conhece conhece que eu sou um fantico da Estria Argumente? Porque que um programa aberto que no termina na Estria de Adobe que ns partimos terminou a instalao. Os programadores deixaram uma porta " aberta. O poder principal do Adobe de produtos sua capacidade para admitir " tomada-ins " ou somou que eles permitem na realidade que, no o somar funcionalidades previsto na verso inicial. H muitas companhias de software dedicaram para projetar exclusivamente tomada-ins para os produtos de Adobe (filtros, transies, tituladores, compressores, etc) de forma que, achando o um tomada-dentro apropriado, voc poder fazer coisas que nem voc no imagina na verso standard. bom... antes de continuar indicando uma coisa. Esta primeira parte de Estria um coazo autntico, eu reconheo isto, mas necessrio conhecer isto. O que gosta dirigir, mas se voc no sabe onde he/she entra na chave para levantar o carro, se voc no sabe mudar marcha, se voc no sabe por onde he/she lanado a gasolina... voc no chegar muito distante. Por isso, embora un pequeno rolo, antes de vestir mos ao trabalho voc deveria ir pisar pisar e deixar tudo configurou e preparao para poder fazer a edio pacificamente sem problemas de surgan desses que voc nunca sabe resolver. 1. Que verso de Estria de Adobe? Em espanhol s ns temos a verso 5. O ltimo, os 6, s est disponvel em ingls, mas pra que voc tem este manual. As diferenas principais entre uma verso e outro est dentro que os 5 ainda no administram mquinas fotogrficas DV nenhum auditivo arquiva MPEG Camada-III (mp3 para os amigos) e aquele he/she modifica o modo de aplicar os filtros, mas, de meu ponto de vista a diferena principal est nisso, finalmente, Estria 6 admite o tomada-ins de Depois de Efeitos, argumente, pelo menos para mim, bastante para usar os 6.</p> <p>4</p> <p>2. Primeiro passo: projeto de eligiendo</p> <p>A primeira vez que ns usamos Estria depois do processo de instalao, uma tela se aparece desejando saber como ns queremos trabalhar. Se voc est usando este manual que porque voc no tem muita idia de Estria, assim recomendaria que voc usasse o mtodo A/B, desde que mais intuitivo. Embora esta tela se aparecer em s a primeira vez que ns comeamos Estria, se ns quisemos, em um futuro pode ser mudado (Ver 3.2.1 O videoteipe indica), de forma que ns perfure no boto marcado no imgen (A/B Editing Seleto - Selecionar edio A/B) e ns passamos ao passo seguinte. IMPORTANTE: ns Evitamos confuses desde o princpio. Com o projeto definimos s ns como nosso trabalho v enquanto ns somos mos ao trabalho, mas ns no vemos o final, tal resultado que ser concludo a edio uma vez. amvel de um " desenho " no um que ir trabalhar, mas *NO * o formato definitivo, o que ns vemos no monitor ou janela de construo *NO * , necessariamente, o que ns veremos terminou a edio uma vez e exportou o vdeo.A a hora de definir o projeto ns temos que avaliar a velocidade mais sobre outras consideraes como a qualidade final. No obstante, h duas situaes dentro esse aquele *S * aconselhvel definir o projeto com os ajustes que ns quereremos para o formato final 1. Se ns usaremos o vdeo de Impresso de opo para reproduzir o videoteipe diretamente de Estria e registrar o resultado em VHS. (ver 3.1 Destrurem a videoteipe (imprima vdeo para) 2. Quando ns trabalhamos com DV</p> <p>A tela seguinte toda vez que ns comeamos que Estria se aparecer e nela ns decidimos o que ns faremos.</p> <p>5</p> <p>Se ns j tivssemos um projeto a meio e ns queremos continuar funcionamento com ele, a opo para escolher estar " Aberta " (abrir), caso contrrio, ns escolheremos como nosso projeto ser (he/she se lembra que, com exceo de VHS e DV *NO * he/she tem QUALQUER COISA que ver com o formato final do videoteipe, s com o modo nisso ns trabalharemos em tela) Se voc trabalhar com um miniDV de mquina fotogrfica a melhor opo que ser, sem dvida aquele un seleto eu projeto corda de DV com seu formato de trabalho. CAMARADA para a Europa, NTSC Amrica e Japo, Stndar para 4:3, WideScreen (panormico) para 16:9. Os nmeros 32 kHz e 48 kHz indicam a freqncia do auditivo. Tanto CONSELHO para registrar com seu videocmara, goste de usar Estria, sempre usa 48 kHz. Se o formato final ser DVD, no ser necessrio mudar provando freqncia e se o destino VCD / SVCD ou derivou, a freqncia ser 44.1 kHz. De qualquer maneira, selecionar 32 kHz suporiam para ter que aumentar a freqncia final ento, o do qual normalmente piora a qualidade o auditivo e pode causar desajuste no sincronizao. O processo inverso, porm (passar de 48 a 44.1 kHz), he/she levado a cabo mais confortavelmente e com resultados melhores. Se voc trabalhar com videoteipe capturado (he/she d igual a isto capturado que capturar) ento a melhor coisa ser escolher o Costume " de opo " (personalizou) e se configurar nosso projeto. Seria aconselhvel que, uma vez configurou nosso projeto (ver logo) ns mantivemos os ajustes por no ter que os apresentar um e outro tempo e d poder a para selecionar nosso projeto diretamente da tela de seleo de projetos. Para isto bastante tem com perfurar no boto " Economize " (manter) he/she Nos pediro um nome e uma descrio e, se ns marcamos a baia Inclua colocaes " de devide de controle (incluir ajustes do dispositivo de controle) os ajustes sero includos que definiu para controlar um videocmara DV (ver 5.1.1 Ajustando as propriedades de captura do projeto) 2.1 geral</p> <p>6</p> <p> Editing Modo: DV Playback (trabalhar com mquinas fotogrficas DV), AVI para Windows ou, de ter instalado o cdecs, QuickTime Tempo Bases e Exibio de Tempo (base de tempo e visualizao de tempo): Embora *NO * a mesma coisa que os quadrados por segundo (fps ou armaes por segundo), no complicado a vida e ajustado isto da mesma maneira, quer dizer, 25 para CAMARADA. 29,97 para NTSC. Playback Colocaes (s para DV ou capturador de cartes com sada a TELEVISO)</p> <p>- PRODUO: Opes de NOTA: Estas afetam reproduo da linha de tempo e NO para a exportao, para o que os ajustes que ns definimos no projeto sero esse aquela Estria usar para a qualidade final que A primeira coisa que eu tenho que dizer que, no caso de DV, de forma que esta opo trabalha, seu videocmara devem ter ativado a funo DV-dentro. Todo o videocmaras faz esta funo, mas os mais baratos no levam ativou de fbrica, embora eles podem ser ativados por meio de alguns truques (para sua conta e arrisca, claro que)</p> <p>7</p> <p>Consulta a pgina http://www.imagendv.com/index.html para mais informao neste respeito para poder usar estas opes com um videoteipe, voc precisa de um capturador com sada de videoteipe combinao. Playback em DV Camcorder/VCR (reproduzir em um videocmara DV ou videoteipe): o que parece, poder ver videoteipe em uma fonte externa, esta opo TEM que ser SELECIONADA ( ele para defeito) Playback em Topo da escrivaninha (reproduzir em escrivaninha): Quando a sada de videoteipe ativada de Estria que voc deixa a reproduo da linha de tempo na tela do videocmara ou em uma televiso. Se voc selecionou esta opo (Playback em topo da escrivaninha) o videoteipe tambm ser visto no monitor do computador. O computador ter que processar dois sinais ento, em uma mo fora da qual o envia e, para outro, o um que espetculos na tela do computador. Evidentemente trabalho dobro supe probabilidade dobro disto vira ruim. Quando voc est registrando o resultado deselecciona final esta opo para conservar recursos e se voc quer s ver o videoteipe que usa a tela LCD do videocmara ou o monitor Render produo de Arbusto para filmadora de DV /VCR (Fazer o resultado do faz na mquina fotogrfica DV/VCR): Com esta opo enquanto o computador fizer o faa de algo, para ejemplo,de uma transio, um filtro, etc, etc poder ir ver o resultado na televiso ou na tela do videocmara. - Auditivo: Para defeito o auditivo reproduzir na fonte externa junto com o videoteipe. Se voc tambm seleciona a baia de debaixo de voc tambm ouvir isto para os oradores do computador. Acontece a mesma coisa que com o videoteipe, voc deixa para deseleccionada esta baia, voc consumir menos recursos. 2.2 vdeo</p> <p> Compressor (compressor) Aqu onde ns escolhemos o cdec (compressor) trabalhar na janela de construo (eu repito, no pra o formato final) Minhas recomendaes so, ou no usar (se ns temos espao e o disco rpido) ou usar huffyuv ou Ligos Indeo com a opo Compressa ativada Rpida. O boto Configura (configurar) nos levar ao cardpio de configurao do cdec que ns escolhemos, diferente em cada caso. apropriado que voc se familiariza com os parmetros de configurao em qualquer cdec.</p> <p>8</p> <p> Profundidade (profundidade, neste caso de cor): Menos cores significaro pior morno de PRE-visionado, mas velocidade maior de clculos. No todo o cdecs admite para modificar esta opo. Armao Tamanho: PARA tamanho maior, tempo maior de clculo. Seja que o destino final, usa como mximo o tamanho do VCD (352x288 CAMARADA, 320x240 NTSC) Com a metade daquele tamanho (176x144 CAMARADA ou 160x120 NTSC) uma velocidade muito rpida conseguida costear de uma qualidade notavelmente reduzida. (Eu insisto uma vez mais... esta qualidade est s ao trabalhar, no pra o resultado final) 4:3 Relao de Aspecto: eu Recomendo incapacitar esta baia e introduzir as dimenses de nosso videoteipe de um modo manual, enquanto levando como base os tamanhos de videoteipe de estndar,(ver de videoteipe classifica segundo o tamanho) Armao Taxa (fotograma Aceleram) Embora o padro 25 para CAMARADA, 29,97 para NTSC, que uma taxa menor supor velocidade maior previamente de. At 15 fps (armaes por segundo - quadrados por segundos) no h uma perda notvel de qualidade. (na realidade, a taxa das caricaturas que, de 15 quadrados por segundo) de qualquer maneira, o valor do fluxo de quadrados do projeto deve ser at mesmo mltiplo do fluxo do videoteipe com que ns trabalhamos Pixel Aspecto Relao: CAMARADA de D1/DV ou D1/DV NTSC no caso de trabalhar com videoteipe DV. Pixels quadrado (1.0) (pxeles quadrado) em qualquer outro caso evitar Relao de deformaciones.Ver de Aspecto Qualidade &amp; Datas de Taxa (Qualidade e fluxo de dados) Com algum cdecs (compressores AVI) estas opes so ativadas. Se ns marcamos Limite que data taxa " (limitar fluxo de dados) ns limitamos o fluxo de dados quantidade que ns o indicamos. Se ns marcarmos Recompress Always as partes do videoteipe que supera aquele limite, eles sero recomprimidas at no ultrapassar aquele limite. Em minha opinio, estas opes no so mesmo ltiles em nosso projeto desde que ns procuramos velocidade e no perder o tempo com compresses e recompresiones. 2.3 auditivo</p> <p>9</p> <p> Taxa: provando Freqncia. 48.000 Hz para DV / DVD, 41.100 Hz para VCD / SVCD. Para mais freqncia., qualidade mais auditiva e mais tempo de ter processado Formato: Formato do auditivo. Para qualidade CD, 16 pedao-estreo (canal dobro) Oito pedao-macaco o formato de menos qualidade, menos espacial e mais rapidamente, 16-pedao-estreo que de qualidade melhor, espacioy mais lento Compressor (compressor) para apressar a edio, a melhor coisa ser partir o auditivo sem compresso, costear de aumentar o tamanho do prvio. Interleave (cruzado) Este parmetro define a freqncia com que o auditivo est carregado na memria durante a reproduo da linha de tempo: voc Valor mais alto eles requerem um acesso menor ao disco rgido ler auditivo de cor em troca de um consumo maior. Enhaced Taxa Converso (melhorou provando Converso) Se a freqncia de provar do auditivo dos clipes no o mesmo que o do projeto uma degradao notvel da qualidade acontece no processo de transformao. Disto separamos ns ns podemos escolher uma melhoria moderada deste processo (Bom) ou com a possvel mxima morna (Melhor) Uses logartmico auditivo enfraquece (usar dissipaes de logartmico auditivo) Estria faz as transies de linear auditivo Para defeito. Por esta opo ns podemos indicar a estria que he/she leva a cabo clculos logartmicos para fazer que as transies auditivas soam mais natural, costear, como sempre, de um tempo maior de processo. Believes voc arquivos de pr-estria auditivos se l ara (previamente criar de auditivo se h) - X ou vidas de rastos auditivas (X ou sugestes mais auditivas) - X ou filtros aplicaram vidas (X ou filtros mais aplicados) O a edio de videoteipe a carga maior de ter processado objetos pegados isto para ele o videoteipe, de forma que enquanto ns publicamos na linha de tempo que freqente fazer prvio de videoteipe, mas o auditivo diretamente normalmente erudito e, de levar a cabo um pouco de efeito, a pessoa pode fazer ao vo ", em real tempo, enquanto ns vamos ver o projeto. Por estas opes poder de...</p>