APARELHO LOCOMOTOR MEDICINA

  • Published on
    10-Jul-2015

  • View
    338

  • Download
    0

Embed Size (px)

Transcript

UNIVERSIDADE FEDERAL DO MARANHO DEPARTAMENTO DE MORFOLOGIA ROTEIRO DE ANATOMIA 1 PERODO O APARELHO LOCOMOTOR

Prof. Allan Garcs

- 2011 -

INTRODUO A ANATOMIA HUMANATERMO ANATOMIA: Deriva indiretamente do grego Anatome, termo formado de ana significando em partes e tome, significando corte 1- CONCEITO: a cincia que estuda a estrutura do corpo. IMPORTNCIA DA ANATOMIA NA VIDA DE UM MDICO: Um mdico sem o conhecimento da Anatomia Humana o mesmo de um Arquiteto sem conhecimento dos planos e eixos geomtricos. 2- O ESTUDO DA ANATOMIA Pode ser Macroscpica e Microscpica(histologia). 3- DIVISO DA ANATOMIA Anat. Sistmica, Anat. Topogrfica(Regional ou Segmentar), Anat. de Superfcie, Anat. Comparada e Anatomia Relacionada a Clnica. 4- POSIO ANATMICA Padronizou-se uma posio do corpo humano para o estudo de suas estruturas anatmicas onde o corpo se encontra ereto com os membros superiores juntos ao tronco, com os antebraos em supinao e as palmas das mos com os dedos em extenso, unidos voltados para frente. Os membros inferiores esto juntos com os ps apoiados no solo voltados para frente. A cabea fica fixa com olhar para o infinito (horizonte).

2

TERMINOLOGIA OU NOMECLATURA ANATMICACom o estudo de corpo sendo realizado atravs da Anatomia, tornou-se necessrio denominar as estruturas descobertas de uma forma universal, no qual em qualquer lugar do mundo se fala a mesma denominao. Por este motivo criou-se uma padronizao nica dos termos ou nomes das estruturas encontradas. Portanto, um nome de determinado rgo ser o mesmo em qualquer lugar do planeta. Muitos epnimos foram usados no passado, mas hoje no se usa mais. POSIO ANTMICA: Indivduo em posio ereta, com membros superiores juntos ao corpo, tendo o antebrao em supinao, membros inferiores unidos e com os ps voltados para frente. A cabea est levantada para frente mantendo olhar fixo no horizonte. PLANOS ANATMICOS: PLANO DE ENQUADRAMENTO: So anterior(ventral), posterior(dorsal), superior(ceflico), inferior(podlico) e os laterais(dir. e esq.). PLANO DE SECO OU axial(transversal). PLANO DE ENQUADRAMENTO DIVISO: So sagital, coronal(frontal),

3

Enquadra imaginariamente o corpo que se encontra na posio anatmica, ou rgo, ou estrutura a ser estudada em uma espcie de paraleleppedo (ou uma caixa de dimenso retangular). Temos os planos: anterior ou ventral, posterior ou dorsal, superior ou ceflico ou cranial, inferior ou podlico e os laterais direito e esquerdo.

PLANO DE SECO Plano Sagital

Realiza cortes (seces) do corpo ou do rgo ou da estrutura a ser estudada tomando como posio obrigatria a posio anatmica. Temos o corte sagital (de direo longitudinal antero-posterior) com suas derivaes em mediano, paramediano, para lateral e intermdio. Temos os cortes cononal ou frontal (de direo longitudinal ltero-lateral) e o transversal ou axial( de direo horizontal). Cfalo-Podlico ou Spero-Inferior Vai do centro geomtrico do plano de enquadramento ceflico ao centro geomtrico do plano oposto, ou seja, o EIXOS ANATMICOS: plano podlico. (c-p)

Plano Frontal

Plano Axial ou Transversal

Houve tambm a necessidade se padronizar os eixos anatmicos. Os planos de Ltero-Lateral O como pontos de referncia. Portanto, temos os seguintes enquadramento foram utilizados mesmo conceito de eixos: cima, s que utilizando os planos

laterais. ( i-r ) ntero-Posterior ou Ventro-Dorsal - O

mesmo conceito de cima, s que utilizando os planos anterior e posterior. (v-d)

4

TERMOS DE COMPARAO, DIREO E DE POSIOPROXIMAL: Quando est prximo da raiz do membro. DISTAL: Quando est distante da raiz do membro. MEDIANO: Quando est localizado no plano mediano (Linha Mdia do corpo). MEDIAL: Quando est localizado prximo do plano mediano ou voltado para ele. LATERAL: Quando est localizado no plano lateral ou voltado para ele. MDIO: Quando est entre o plano anterior e posterior ou quando est entre o plano superior e inferior ou entre o proximal e distal INTERMDIO: Quando est entre o mediano e o lateral EXTERNO E INTERNO: Quando relacionado as cavidades do corpo. SUPERFICIAL E PROFUNDO: Relacionado ao planos do corpo humano. considerado SUPERFICIAL quando mais prximo a superfcie (pele) do corpo. O mesmo entendimento usado para PROFUNDO. VARIAO ANATMICA: Quando as alteraes no levam a prejuzo da funo. ANOMALIAS: Quando as alteraes levam a prejuzo da funo.

5

MONSTRUOSIDADE: Quando as alteraes so to severas que chegam a ser incompatveis com a vida. TECIDO: o conjunto de clulas. RGO: uma unidade supratecidual (conjunto de tecidos) capaz de realizar uma funo. VSCERA: um rgo localizado em uma cavidade SISTEMA o conjunto de rgos que apresentam a mesma origem embrionria reunidos para determinada funo Ex: Sistema Muscular APARELHO o conjunto de sistema que se interagem para integrar uma harmonia funcional Ex: Aparelho Locomotor (sist. Esqueltico, sist. Articular e sist. Muscular).

APARELHO LOCOMOTORO aparelho locomotor constitudo pelo Sistema Esqueltico, Sistema Articular e Sistema Muscular, como o prprio nome j diz responsvel pela locomoo, sendo esta na verdade sua principal funo. Entretanto, qualquer movimento realizado pelo corpo envolvendo estes sistemas constitui sua funo. O sistema esqueltico, que composto por ossos e cartilagens, considerado juntamente com o sistema articular como sendo sistemas passivos da locomoo. Enquanto que o sistema muscular o sistema ativo, ou seja, a locomoo s se processa se o msculo atuando atravs da sua contrao produzir o movimento. Construiremos um contedo sobre estes trs sistemas, nossa inteno colocar para o estudante o que de importante deve saber para sua formao geral e no formar verdadeiros anatomistas do corpo humano.

SISTEMA ESQUELTICO o sistema composto pelo conjunto de todos os ossos do corpo humano, como j dissemos anteriormente formado por ossos e cartilagens, que so tecidos vivos. Neste caso, o esqueleto compreende os ossos e as articulaes entre eles, porm para fins didticos e acadmicos estudaremos os ossos separadamente em osteologia e as articulaes em artrologia.

OSTEOLOGIA

6

Como o prprio nome j diz o estudo dos ossos que constituem as diferentes peas do esqueleto. Situados entre as partes moles e reunidos entre si por articulaes, formam o arcabouo do corpo dos vertebrados. O osso, sendo o principal tecido de apio do corpo, uma forma slida de tecido conectivo, altamente especializado, que forma a maior parte do esqueleto. J a cartilagem uma forma elstica de tecido conectivo semi-rgido que participam do esqueleto nos locais onde ocorrem os movimentos, geralmente nas articulaes. Diferente dos ossos que possuem suprimento sangneo prprio, as cartilagens no possuem, suas clulas obtm oxignio e nutrientes por difuso de longo alcance. 1- FUNO DOS OSSOS a) So locais de produo de clulas sangneas; b) So fontes de armazenamento de clcio (97% de todo o corpo) e sais minerais; c) Quando articulados do sustentao ao corpo, serve de proteo para os rgos e de reas para insero musculares. IMPORTANTE: Voc sabia que os ossos falam. Isso mesmo, alm de informa a espcie animal, os ossos so capazes de informar o possvel comprimento, a idade e o sexo do indivduo. Em Medicina Legal, na Antropologia, esses dados citados acima so utilizados para identificao das ossadas encontradas sem a identificao do indivduo.

2-

HISTOLOGIA DOS OSSOS: As clulas que formam o tecido sseo so: a) Osteoblastos So considerados clulas sseas jovens formadoras do tecido sseo b) Ostecitos So consideradas clulas sseas maduras (adultas) c) Osteoclastos So considerados clulas Tecido com funo de reabsoro do tecido a) sseas sseo Esponjoso do Trabecular: sseo. um tecido sseo rico em vasos onde se encontra as trabculas sseas, contendo no seu interior a medular ssea vermelha, produtora de clulas sangneas. TIPOS DE TECIDOS SSEOS: b) Tecido sseo Compacto ou Denso: o fortemente formada de tecido compacto. tecido sseo onde suas clulas esto dispostas de forma lamelar sobrepostas, formando um tecido denso pouco Tecido vascularizado em comparao ao osso Esponjoso trabecular. A unidade estrutural bsica do osso compacto o sistema haversiano. IMPORTANTE: Todos os ossos apresentam os dois tecidos sseos, variando sua quantidade de ossos para osso. Logo, o osso calcneo eminentemente trabecular, pois s apresenta o tecido sseo compacto na sua 7 periferia, j os ossos considerados logos apresentam tecido sseo trabecular nas suas metfises e epfises, sendo sua difise

3-

Tecido Compacto

4-

COMPOSIO SSEA: A composio ssea dada pela matriz ssea, sais inorgnicos e pela gua. a) Matriz ssea (substncias orgnicas): Est representada pelas clulas sseas e fibras colgenas. b) Sais Inorgnicos: So representados pelos clcio, magnsio e fsforo. c) gua: A gua ocupa os espaos dentro dos ossos, incluindo os canais nutrientes do sistema haversiano.

5-

TIPOS DE OSSIFICAO DOS OSSOS: Voc deve estar se perguntando: Como assim? Ossificao do osso, o osso j no osso, como que vai se ossificar? Acontece que durante a embriognese da espcie humana a maior parte do esqueleto ainda composta de cartilagem que sofre absoro e substituio por tecido sseo. Esse processo denominado Ossificao Endocondral. Ainda na vida embrionria ocorre concomitantemente a Ossificao Intramembranosa. a) Ossificao Endocondral: Tambm chamada ossificao intracartilaginosa. Tem incio na fase pr-natal e se continua aps o nascimento at que o crescimento esteja completo. Esta ossificao ocorre a partir de um modelo cartilaginoso que vai sofrendo absoro de suas clulas cartilaginosas que sero gradativamente substitudas por clulas sseas. b) Ossificao Intramembranosa: Este processo de ossificao do osso se d a partir de um modelo sseo embrionrio mesenquimatoso de um osso plano no qual sofre o depsito de clulas sseas dispostos em camadas calcificando a estrutura. 8

6-

CLAS