Apostila LSMW - Accenture

  • Published on
    17-Jul-2015

  • View
    1.011

  • Download
    16

Embed Size (px)

Transcript

Manual LSMW

Sabrina Yamashita

27/11/2008

Manual LSMW

Verso 2.0

Accenture (2008) Proprietary.

Pgina 2 89404571.doc

/

46

Manual LSMW

RevisesVerso 1.0 2.0 2.1 Data 20/11/2004 27/11/2008 05/10/2009 Responsvel Rafael Paz / Samantha Pedroso Sabrina Yamashita Sabrina Yamashita Verso inicial. Atualizao ECC 6.0 e mais detalhamento Configurao para carga de tabelas da J1BTAX (SM30) (pgina 40) Comentrio

Accenture (2008) Proprietary.

Pgina 3 89404571.doc

/

46

Manual LSMW

ndice:1 INTRODUO..........................................................................................................................................................6 1.1 CONVERSO .........................................................................................................6 1.2 VANTAGENSE DESVANTAGENS........................................................................................7

2 LSMW.......................................................................................................................................................................8 2.1 OQUE A FERRAMENTA

LSMW?..................................................................................8

2.2 PRINCIPAIS FUNES................................................................................................8 2.3 FUNES ADICIONAIS...............................................................................................8 2.4 AUTORIZAO........................................................................................................8 3 TRANSAO.........................................................................................................................................................10 3.1 PROJETO, SUBPROJETOE

OBJETO.................................................................................11

4 TIPOS DE LSMW....................................................................................................................................................13 4.1 4.2 4.3 4.4BATCH INPUT.......................................................................................................13 DIRECT INPUT......................................................................................................16 BAPI................................................................................................................17 IDOC...............................................................................................................19

5 COMO UTLIZAR AS ETAPAS DA FERRAMENTA................................................................................................20 5.1 MAINTAIN 5.2 MAINTAIN 5.3 MAINTAIN 5.4 MAINTAIN 5.5 MAINTAIN 5.6 MAINTAIN 5.7 SPECIFY 5.8 ASSIGN 5.9 READOBJECT ATTRIBUTES.....................................................................................20 SOURCE STRUCTURES....................................................................................21 SOURCE FIELDS..........................................................................................22 STRUCTURE RELATIONS..................................................................................24 FIELD MAPPING AND CONVERSION RULES.................................................................25 FIXED VALUES, TRANSLATIONS, USER-DEFINED ROUTINES................................................27

FILES.....................................................................................................28 FILES......................................................................................................30

DATA........................................................................................................30 READ DATA..............................................................................................31 DATA...................................................................................................32 CONVERTED DATA.....................................................................................33 BATCH INPUT SESSION.................................................................................34 SESSION.....................................................................................35

5.10 DISPLAY 5.11 CONVERT

5.12 DISPLAY 5.13 CREATE

5.14 RUN BATCH INPUT

6 OUTRAS ETAPAS..................................................................................................................................................39 7 SUGESTES E DICAS...........................................................................................................................................42

Accenture (2008) Proprietary.

Pgina 4 89404571.doc

/

46

Manual LSMW 7.1 - BATCH INPUT....................................................................................................43 7.2 - DIRECT INPUT...................................................................................................44 7.3 BAPI...........................................................................................................45 7.4 IDOC..........................................................................................................45 8 REFERNCIAS & SITES........................................................................................................................................46

Accenture (2008) Proprietary.

Pgina 5 89404571.doc

/

46

Manual LSMW

1 I N TR OD UOLSMW (Legacy System Migration Workbench ambiente de trabalho para migrao de sistemas legados) uma ferramenta desenvolvida para o ambiente R/3 que suporta a transferncia de dados de um sistema noSAP (sistema legado) para um sistema SAP. Essa transferncia pode ser realizada somente uma vez ou periodicamente. A ferramenta suporta converso de dados de um sistema legado de uma maneira conveniente. Os dados podem ser importados para um sistema SAP via batch input, direct input, BAPIs ou IDocs, que so tcnicas de importao padro. Alm disso, o LSMW prov uma funo de gravao (recording) que permite gerar um objeto de migrao de dados em uma transao de entrada ou em uma transao de atualizao.

1.1

CONVERSO

A figura abaixo mostra as etapas de migrao de dados de um sistema legado para um sistema SAP.

Accelerating Data Migration: LSM Workbench How LSM Workbench worksOne or several filesLegacy data on PC

Read data Structure relations Field mapping Conversion rules Converted data

Read dataLegacy data on application server

Convert data

R/3 Standard

Batch Input processing Direct Input processing IDoc inbound processing

SAP AG July 1999

21

Primeiramente realizada a extrao de dados dos sistemas legados. Essa etapa gera um ou mais arquivos que sero utilizados como entrada no LSMW. Os dados lidos dos sistemas legados so introduzidos no LSMW que, por sua vez, realiza a converso para os sistemas SAP.

Accenture (2008) Proprietary.

Pgina 6 89404571.doc

/

46

Manual LSMW Essa converso baseada em estruturas, mapeamento de campos e regras de converso. Por exemplo, o nmero identificador de um fornecedor no sistema legado pode ser definido como o seu CGC. Para o R/3 esse nmero no apropriado para ser uma chave primria para fornecedores. Logo, a converso de dados deveria transformar um nmero de CGC para um nmero identificador no R/3. Esse apenas um exemplo da incompatibilidade que existe entre os diversos sistemas legados e o R/3 da SAP. Uma vez que os dados foram convertidos, gerado um arquivo de converso que ser utilizado para a etapa de carregamento dos dados (loading). Essa terceira etapa pode ser realizada utilizando-se algumas tcnicas padro, sendo que as mais comuns so o batch input e o direct input. A tcnica de batch input faz o carregamento de dados no R/3 atravs das telas de uma transao SAP. Para isso feito um recording ensinando o sistema quais campos devem ser preenchidos e quais telas ele deve chamar automaticamente. Isso feito apenas uma vez com dados de testes. No momento da carga real as pastas de batch input so processadas em background para poupar recursos e interao do usurio. O processamento das pastas de batch input fazem a insero dos dados que se encontram no arquivo convertido nos respectivos campos das telas de uma determinada transao. Quando cada transao termina, os dados so efetivamente inseridos nas tabelas do sistema R/3. Ao contrrio dessa tcnica, existe o direct input que realiza a insero diretamente em tabelas especficas do R/3.

1.2

VAN TAGENS

E DESVAN TAGENS

As principais vantagens so:

Variedade de tcnicas de importao e converso de dados. Gerao de Programas com incluso de regras definidas (Baseadas em cdigo Abap). Possibilidade de migrao de objetos entre client's do SAP. Disponvel gratuitamente para clientes SAP. Rapidez nos desenvolvimentos dos programasAs principais desvantagens so:

A alterao de

dados normalmente segue as consistncias do SAP, porm pode-se configurar um acesso direto na tabela sem validao, trazendo riscos ao negcio. de programas mais elaborados.

Necessidade de treinamento e preparao dos usurios, alm de conhecimento bsico de Abap para criao

Accenture (2008) Proprietary.

Pgina 7 89404571.doc

/

46

Manual LSMW

22.1

L SM W

O

QUE A FERRAMENTA

LSMW?

O Legacy System Migration Workbench (LSMW) uma ferramenta utilizada para o suporte a migrao de dados dos Sistemas No-SAP tambm conhecidos como Sistema Legado (Legacy System) - para o SAP R/3. um componente do Sistema R/3 e, portanto, independente da plataforma, podendo ser utilizada em qualquer verso do R/3. 2.2 PRIN CIPAI S FUNES O LSMW compreende as seguintes funes principais: Definio das estruturas do Sistema Legado e seus Campos; Definio das dependncias de objeto e atribuio das regras de converso; Os relacionamentos da estrutura e campos com o Sistema de Legado e o Sistema R/3 so definidos no mapeamento dos dados. Do mesmo modo que realizado na transao SHDB; Customizao da Migrao (As regras de converso so definidas para serem flexveis. Na Customizao da Migrao, elas podem ser adaptadas para uma situao especfica); Converso de dados (A partir das dependncias dos objetos, o LSMW gera programas de converso que traduzem os dados do sistema de legado); Importao de dados; Os dados podem ser importados para o Sistema SAP atravs desta ferramenta via processos de Batch Input, Direct Input, BAPIs ou IDocs. 2.3 FUNES ADICION AIS As seguintes funes adicionais esto disponveis: Interface com planilha (Os dados do Sistema de Legado no formato de planilha podem ser processados). Host interface (Os dados do Sistema de Legado em um formato estruturado - com identificadores de registro e seqncia correta) podem ser processados. Funes de check automticas (Esta funo gera e realiza a checagem de valores contra tabelas de check e valores fixos especificados no Dicionrio de Dados. 2.4 AUTORIZAO

Autorizao Display

Perfil B_LSMW_SHO W

Funo Esta autorizao permite ao usurio visualizar todos os projetos e seus respectivos objetos.

Accenture (2008) Proprietary.

Pgina 8 89404571.doc

/

46

Manual LSMW Execute B_LSMW_EXEC Esta autorizao permite ao usurio visualizar, ler, converter e realizar a importao dos dados.

Change

B_LSMW_CHG

Esta autorizao permite ao usurio "Executar", realizar modificaes e cpia de objetos. Esta autorizao permite ao usurio utilizar todas as funes disponveis pela ferramenta.

Administrate

B_LSMW_ALL

Accenture (2008) Proprietary.

Pgina 9 89404571.doc

/

46

Manual LSMW

3 T R AN SAOPara acessar a ferramenta LSMW do SAP, utilize a transao LSMW:

LSMW Tela Inicial Na tela inicial podemos visualizar atravs do boto existentes dentro de cada Projeto. todos os Subprojetos e Objetos

Exemplo de Estrutura de um Projeto Selecione um objeto (em amarelo), dando clique duplo sobre o nome do objeto.

Accenture (2008) Proprietary.

Pgina 10 89404571.doc

/

46

Manual LSMW

LSMW Tela inicial da Ferramenta

3.1

PROJETO, SUBPROJETO

E

OBJETO

Atravs da transao LSMW, podemos criar novos Projetos, Subprojetos e Objetos atravs do Menu Edit Create new entry. Projeto: Identificador com no mximo de 10 caracteres pode ser criado para denominar o Projeto de Converso de Dados.

Criando um projeto Subprojeto: Identificador com no mximo de 10 caracteres pode ser criado para compor a estrutura do projeto.

Accenture (2008) Proprietary.

Pgina 11 89404571.doc

/

46

Manual LSMW

Criando um subprojeto

Objeto: Identificador com no mximo de 10 caracteres pode ser criado para nomear o Objeto de Negcio a LSMW.

Criando um objeto (programa de carga)

Accenture (2008) Proprietary.

Pgina 12 89404571.doc

/

46

Manual LSMW

4 T IP O S4.1

DE

LSMW

BATCH INPUT

O processo "Batch Input Recording" o processo mais utilizado nas converses de dados, pois atravs dele podemos mapear qualquer transao SAP. Ao mapearmos uma transao devemos definir o "Recording", que o mapeamento de uma determinada transao que o usurio deseja atualizar. Para visualizarmos todos os Recordings, devemos clicar no cone Recordings: Overview.

Atributos do objeto com destaque gravao Batch Input Para fazer uma gravao, deve-se clicar no boto e a seguinte tela aparecer:

Accenture (2008) Proprietary.

Pgina 13 89404571.doc

/

46

Manual LSMW

Recordings 4.1.1 COMOCRIAR, ALTERAR E DELETAR

Para criar um novo mapeamento (Recording) devemos clicar em

(Create Recording).

Em seguida, informar o nome e a descrio que ser dado ao mapeamento, conforme a figura abaixo. Depois de nomear o mapeamento e clicar em Continue, ser aberta a janela para indicar o cdigo da transao que ser chamada durante a execuo deste objeto:

Criando um recording Insira o cdigo da transao que queira mapear:

Mapeando a transao O mapeamento deve ser executado, simulando a alterao que se deseja. importante informar valor em todos os campos que se deseja mapear para que eles sejam relacionados no objeto. A figura abaixo um exemplo de um mapeamento realizado com a transao F-02. Aps a gravao ter sido realizadas, deve-se clicar no cone para que todos os campos mapeados sejam nomeados com um

Accenture (2008) Proprietary.

Pgina 14 89404571.doc

/

46

Manual LSMW campo SAP e para que eles sejam visualizados na etapa 5 Maintain Field Mapping and Conversion Rules. Aps as validaes das informaes, clique em Save e Back at retornar tela de inicial.

Recording ao salvar a transao Aps clicar em , automaticamente o SAP trar os campos correspondentes:

Recording aps clicar em Default All Para acrescentar um campo no recording, basta posicionar o cursor onde se deseja inserir o novo campo e clicar em atravs do MENU Edit Add Screen field (Extended):

Accenture (2008) Proprietary.

Pgina 15 89404571.doc

/

46

Manual LSMW

Funo que insere um campo a mais na gravao Ao selecionar esta funo, o seguinte pop-up abrir, e dev...