Apresentação Resultados 4T11

  • View
    654

  • Download
    0

Embed Size (px)

Transcript

  • 1. Release de Resultados 2011Rio de Janeiro | Maro de 2012

2. AVISO LEGALEsta apresentao contm algumas afirmaes e informaes prospectivas relacionadas a Companhia que refletem a atual viso e/ou expectativas daCompanhia e de sua administrao a respeito de seu plano de negcios. Afirmaes prospectivas incluem, entre outras, todas as afirmaes quedenotam previso, projeo, indicam ou implicam resultados, performance ou realizaes futuras, podendo conter palavras como "acreditar","prever", "esperar, "contemplar", "provavelmente resultar" ou outras palavras ou expresses de acepo semelhante.Tais afirmaes esto sujeitas a uma srie de expressivos riscos, incertezas e premissas. Advertimos que diversos fatores importantes podem fazercom que os resultados reais divirjam de maneira relevante dos planos, objetivos, expectativas, estimativas e intenes expressos nestaapresentao.Em nenhuma hiptese a Companhia ou suas subsidirias, seus conselheiros, diretores, representantes ou empregados sero responsveis perantequaisquer terceiros (inclusive investidores) por decises ou atos de investimento ou negcios tomados com base nas informaes e afirmaesconstantes desta apresentao, e tampouco por danos consequentes, indiretos ou semelhantes.A Companhia no tem inteno de fornecer aos eventuais detentores de aes uma reviso das afirmaes prospectivas ou anlise das diferenasentre as afirmaes prospectivas e os resultados reais.Esta apresentao e seu teor constituem informao de propriedade da Companhia, no podendo ser reproduzidos ou divulgados no todo ou emparte sem a sua prvia anuncia por escrito. 2 3. DESTAQUES DE 2011 & EVENTOS SUBSEQUENTESParceria MPX/E.ON: crescimento acelerado para desenvolver um negcio maior e mais rentvel no Brasil.Diferencial competitivo na gerao a gs confirmado: PPAs de longo prazo assegurados para 1.553 MW adicionais.Capacidade total contratada atingiu 3.000 MW.Declarao de comercialidade para 2 campos de gs na Bacia do Parnaba: capacidade disponvel estimada em 6MMm3/dia em 2013. 3 sondas atualmente em operao na Bacia para identificao de potencial adicional.Financiamento assegurado: R$1,4 bilho captados atravs da emisso de debntures conversveis Aumento de capital de R$ 1,0 bilho resultante da parceria MPX/E.ON Emprstimo-ponte de R$ 825 milhes + Financiamento de longo prazo de R$ 1,6 bilho para a UTE Parnaba Emprstimo-ponte de R$ 600 milhes para o desenvolvimento da produo de gsProgresso significativo na Colmbia: mais de 30.000 metros perfurados, confirmando a existncia de mltiplascamadas de carvo, com at 14 metros de espessura: Estudo de pr-viabilidade da mina de San Juan previsto para o 1S12 3 4. UTE PECM I1 acendimento da caldeira realizado;Planta em fase de comissionamento: Todos os sistemasperifricos testados e prontos para suportar o teste dosprincipais componentes e sistemas da planta (caldeira, turbinaa vapor e gerador eltrico);Sistema eltrico da planta e conexo com subestao eltricada CHESF totalmente operacionais;570,000 toneladas de carvo descarregadas de cinco navios:garantindo o abastecimento de combustvel planta;Em janeiro de 2012, a ANEEL aprovou a postergao de 60dias para a entrada em operao da primeira turbina (360 MW)e de 150 dias para a segunda turbina da usina (360 MW). UTE PECM I MARO 20124 5. UTE PECM II Equipamentos principais da planta em fase final de construo e montagem: (i) concluso das soldas das partes de presso, (ii) fechamento da estrutura metlica e a montagem do condensador de superfcie concludos no prdio da turbina; Estrutura metlica principal do dessulfurizador de gases de combusto (FGD) em fase de montagem, pr- montagem e montagem das moegas e painis do filtro de mangas. Ptio de carvo e sistema final de alimentao dos silos de carvo em construo. UTE PECM II MARO 2012 5 6. UTE ITAQUI Planta em processo de comissionamento a quente, com o 1 acendimento da caldeira realizado; Subestao e linha de transmisso, adutora para captao de gua e correia transportadora de carvo, em fase final de construo; Testes de verificao de desempenho iniciados; Em Janeiro de 2012, aprovou a postergao de 90 dias para a entrada em operao da usina.UTE ITAQUI MARO 20126 7. UTE PARNABA1.553 MW contratados em 2011Contratos engenharia, construo e montagem assinados com asempresas espanholas Duro Felguera e Initec Energia S.A para aimplantao das Fases I e II, respectivamenteFornecimento de equipamentos assegurado pela parceria com a GE 3 turbinas e 3 geradores eltricos j foram embarcados para o Brasil e a 4turbina est em fase de testesImplantao iniciada e processo de terraplanagem em estgioavanadoLicena de instalao para 2.200 MW adicionaisEmprstimo-ponte de R$ 825 milhes j desembolsado para ParnabaUTE PARNABA PERSPECTIVA 3D Fase I (R$ 600 milhes desembolsados em dezembro de 2011)7 8. E&P DE GS NATURAL NA BACIA DO PARNABAProduo no Gavio Real e Gavio Azul conformecronograma - incio no 2S2012 Capacidade disponvel estimada de 6 MM m/dia em2013 5 poos de desenvolvimentos concludos e 1 emandamento Iniciada a construo da Unidade de Tratamento de GsCampanha Exploratria j identificou 4 acumulaes2 sondas de perfurao em operao e 3 equipes ssmicasna regio 3 sonda terrestre encontra-se em mobilizaoEmprstimo-ponte de R$ 600 milhes para financiar odesenvolvimento dos campos de produo foramdesembolsados em janeiro de 2012.8 9. MPX COLMBIA (CCX) - PERFURAO 27.714 m perfurados em 2011 e 10.536 m adicionais desde o incio de 2012 38 furos realizados em 2011 com resultados positivos: mltiplas camadas de carvo, com espessura de at 14 metros Estudo de pr-viabilidade da mina de San Juan previsto para 1S2012 Modelo geolgico a para o processo de certificao concludo pelaAMEC Americas 15 engenheiros da Golder Associates trabalhando no planejamento damina e na certificao de reservas Campanha de perfurao expandida para o sul, com o objetivo de avaliar o potencial da rea de concesso no sul de Guajira 6 sondas de perfurao operam em tempo integral CAMPANHA EXPLORATRIA MPX COLOMBIA 9 10. MPX COLMBIA (CCX) LICENCIAMENTOProcesso de consulta pblica para o licenciamento do porto formalmente iniciado emfevereiro de 2012 Encontro com os 4 lderes das principais comunidades indgenas agendado para maio de 2012Atualmente, 5 equipes esto negociando direitos de passagem nas reas da mina eda ferroviaLicenciamento da mina subterrnea de San Juan ser iniciado aps a concluso doplanejamento da planta e da certificao de reservas no 1S201210 11. MPX/E.ON JOINT-VENTURECriao da maior empresa privada de gerao de energia no Brasil, com oobjetivo de alcanar 20GWA MPX ir levantar R$ 1,0 bilho atravs de um aumento de capital no quala E.ON dever alcanar uma participao de 10% na MPXPossibilidade de financiamento pela E.ON da poro de capital prprio daMPX nos projetos da JV, de forma a permitir a acelerao daimplementao de sua carteira de projetos.Os ativos de carvo na Colmbia sero cindidos e daro origem a umaempresa independente, j listada no Novo Mercado da BM&FBovespa, comuma posio de caixa de at R$ 814 milhes11 12. NOVA ESTRUTURA ACIONRIA DA MPX APS A CISO DA CCXEike Batista Free Float E.ON~10.0%MPX 100%100%50% Gerao deRecursos50%MPX- E.ON energiaNaturaisJV(com PPA) 50/50Energia Pecm Seival(365 MW)Pecm IIOGX Maranho 50% 100% 100%100%(365 MW)ItaquiAtual Carteira Atual Carteira(365 MW)50% Suprimentode Projetos deNovos Projetosde ProjetosTPP Parnaba & Trading Energia de Gerao Trmicos(1,087 MW)RenovvelAmapariUTE Parnaba - Gs MPXSolar Tau (1 MW)(12 MW)Natural (1.534 MW) Comercializadora Au Gs Naturalde Energia e (3.300 MW) Combustvel Au Carvo (2.100 MW) Castilla - Carvo (2.100 MW) Sul and Seival - Carvo (1.327 MW) 12 13. PARCERIA COM A E.ON Assinatura dos documentos definitivos prevista para o final de maro de 2012 Definio da estrutura organizacional da JV Cronograma estimado da transao: Concluso da Ciso da CCX listadaAssemblia Geral de no Novo MercadoDebenturistas BM&FBOVESPA D + 20D + 80D+0D + 30 D + 85Concluso doAssinatura dosAssemblia Geral Aumento de Documentos Extraordinria dosCapital da MPXDefinitivos Acionistas 13 14. PERFORMANCE FINANCEIRASG&A da MPX HoldingDespesas Operacionais20112010% Var(Em milhares de Reais)Pessoal e administradores (92.592)(117.583) -21,3%Servios de terceiros (46.683)(33.679)38,6% Pessoal e administradores: 21,3% menor que em 2010.Arrendamentos e aluguis (7.803) (7.187) 8,6% (-R$ 19,6 milhes) - reduo das despesasOutras despesas(8.107) (8.527)-4,9%com folha de pagamento, resultantes daTotal (155.185) (166.976) -7,1% transferncia dos funcionrios para os projetosDepreciao e amortizao(1.120)(66)68,2% da Companhia.Total (156.305) (167.642) -6,8%(-R$13,4 milhes) - Despesas menores complanos de opes de aes. 14 15. PERFORMANCE FINANCEIRASG&A ConsolidadoDespesas Operacionais Aumento das equipes em Parnaba e Castilla com o avano dos(Em milhares de Reais)20112010% Varprojetos e em Itaqui com a proximidade do incio das operaes.Pessoal e administradores (148.690) (131.278) 13,3%Servios de terceiros (93.516)(66.694)40,2%Arrendamentos e aluguis(13.856)(11.263)23,0%Outras despesas (18.513)(14.915)24,1%Total (274.576) (224.150) 22,5% Depreciao eamortizao (3.358) (2.017)66,5%Colmbia (+R$ 9,4 milhes): consultorias de engenharia,Total (277.934) (226.167) 22,9%geologia, ambiental e jurdica. Chile (+R$ 6,5 milhes): consultorias ambiental, jurdica e decomunicao. Parnaba (+ R$ 4,4 milhes): incio da construo da planta.15 16. PERFORMANCE FINANCEIRAResultado Financeiro Lquido Consolidado (posio em dezembro de 2011)Resultados Financeiro(Em milhares de Reais) 2011 2010% VarAumento das despesas financeiras foi resultado doDerivativos(62.197)(98.272) -36,7%impacto das debntures conversveis em circulaoValor Justo Debntures (62.003) --(R$ 115,9 milhes):Juros Debntures (50.857) -- Valor justo: R$ 62,0 milhesCusto Debntures(3.018) -- Juros: R$ 50,8 milhesOutros (24.310) 55.527-146,3% Custo: R$ 3,0 milhesTotal(202.385) (45.745) 342,4%16 17. DVIDA (posio em 31 de dezembro de 2011)Dvida (R$ m