Aulas Sinistro i

  • Published on
    02-Aug-2015

  • View
    103

  • Download
    1

Embed Size (px)

DESCRIPTION

Aulas de inicios bsicas de Sinistro

Transcript

AULA 01 INTRODUO

INSTRUTOR: FELIPE MENDES

CONTEDO PROGRAMTICO Origem do Fogo

Tetraedro do Fogo; Classes de Incndio, Temperatura e Calor; Agentes Extintores de Incndio; Sistemas Fixos, mangueras, redes de hidrantes, Sprinklers,

Sistema de Alarme; Tcnicas de Preveno de Incndios; Estudo da NR-23; COSCIP Cdigo de Segurana Contra Incndio e Pnico

INTRODUO Um dos grandes marcos da histria da civilizao humana

foi o domnio do fogo pelo homem. Aquecer; Cozer seus alimentos; Fundir o metal

INTRODUO Mas esse mesmo fogo, que tanto constri, pode destruir

muito. Ele mesmo pode destruir tudo o que, por sua prpria ao, foi possvel construir.

INTRODUO E quando isso acontece, quando ele nos ameaa, a reao

do homem de hoje ainda igual do homem primitivo ele foge, assim como o primeiro homem fugiu ao v-lo.

INTRODUO Os primeiros homens, ao

verem o fogo, fugiram por desconhecer sua natureza. No viam que um simples punhado de terra bastaria para apagar uma pequena chama. Por falta de conhecimento de como combat-lo, fugiam, deixando que ele se expandisse e tomasse grandes propores.

INTRODUO Hoje, porm o homem no precisa mais fugir, pois

conhece o fogo como fenmeno qumico, tendo descoberto, a partir da, como lutar contra ele, utilizando mtodos e equipamentos adequados.

CONCLUSO Concluindo, o homem sabe (por experincia e

observao) que fuga, como primeira reao, sempre uma atitude errada, tendo em vista que: O homem conhece a natureza do fogo; O fogo sempre comea pequeno (exceto em grandes

exploses); O homem possui os equipamentos necessrios para combat-lo.

AULA 02 COMBUSTO

INSTRUTOR: FELIPE MENDES

COMBUSTO Combusto uma reao qumica, na qual uma

substncia combustvel reage com o oxignio, ativada pelo calor (elevao de temperatura), emitindo energia luminosa (fogo), mais calor e outros produtos.

Classificao OXIDAO LENTA A

energia dispendida na reao dissipada no meio ambiente sem criar um aumento de temperatura na rea atingida (no ocorre a reao em cadeia). o que ocorre com a ferrugem (oxidao do ferro) ou com o papel, quando fica amarelecido. A propagao ocorre lentamente, com velocidade praticamente nula.

Classificao COMBUSTO SIMPLES H percepo visual do deslocamento da frente de reao, porm a velocidade de propagao e inferior a 1 metro por segundo (m/s). Os incndios normais, como a combusto simples, onde a energia desprendida na reao dissipada, indo parte para o ambiente e sendo parte utilizada para manter a reao em cadeia, ativando a mistura combustvel-comburente.

Classificao DEFLAGRAO A

velocidade de propagao e superior a 1 m/s, mas inferior a 400 m/s. Surge o fenmeno de elevao da presso com valores limitados entre 1 e 10 vezes a presso inicial. Ocorre a deflagrao com a plvora, misturas de ps combustveis e vapores de lquidos inflamveis.

Classificao DETONAO A velocidade

de propagao superior a 400 m/s. Pela descontinuidade das ondas de presso geradas, cria-se uma onda de choque que pode atingir at 100 vezes a presso inicial. Ocorre com explosivos industriais, como a nitroglicerina, e em circunstncias especiais, com mistura de gases e vapores em espaos confinados.

Classificao EXPLOSO O termo pode ser aplicado genericamente aos fenmenos onde o surgimento de ondas de presso produzem efeitos destrutivos. Deve-se observar que muitos autores denominam como exploso a ocorrncia de deflagrao ou detonao, pois em qualquer dos dois casos aparecero efeitos destrutivos, quando o ambiente onde ocorre a reao no pode suportar a presso gerada.

Classificao COMBUSTO ESPONTNEA Acontece com certos

materiais, geralmente de origem vegetal, que tendem a fermentar no caso de longos armazenamentos e em determinadas condies. Dessa fermentao resulta o calor que, ao se elevar gradativamente, faz o combustvel atingir seu ponto de ignio. Alm disso, determinados produtos, quando estocados juntos, reagem quimicamente, gerando calor e consequentemente uma combusto.

TEORIA DO FOGO O fogo Processo qumico de transformao; Combusto, dos materiais combustveis e inflamveis; Solidos ou lquidos (transformados em gazes); Combinado com oxignio; fonte de calor; inicio da transformao qumica, Gerando mais calor; Reao em cadeia.

TRINGULO DO FOGO O Calor: o elemento que

fornece a energia de ativao necessria para iniciar a reao entre o combustvel e o comburente, mantendo e propagando a combusto, como a chama de um palito de fsforos.

TRINGULO DO FOGO O Comburente:

normalmente, o oxignio combina-se com o material combustvel, dando incio combusto. Genericamente, o comburente definido como (mistura gasosa que contm o oxidante em concentrao suficiente para que em seu meio se desenvolva a reao de combusto.

TRINGULO DO FOGO O combustvel: o

elemento que serve de propagao do fogo, pode ser slido, lquido ou gasoso.

TETRAEDRO DO FOGO Reao em Cadeia: A reao

em cadeia torna a queima auto-sustentvel. O calor irradiado das chamas atinge o combustvel e este decomposto em partculas menores, que se combinam com o oxignio e queimam, irradiando outra vez calor para o combustvel, formando um ciclo constante.

AULA 03 Combustvel

INSTRUTOR: FELIPE MENDES

Definio toda substncia capaz de queimar, servindo de campo

de propagao do fogo.

Definio Para efeito prtico as substncias foram divididas em

combustveis e incombustveis, sendo a temperatura de 1000C para essa diviso, ou seja, os combustveis queimam abaixo de 1000C, e os incombustveis acima de 1000C, isto se deve ao fato de, teoricamente, todas as substncias poderem entrar em combusto (queimar).

Definio Os materiais combustveis maus condutores de calor,

madeira por exemplo, queimam com mais facilidade que os materiais bons condutores de calor como os metais. Esse fato se deve a acumulao de calor em uma pequena zona, no caso dos materiais maus condutores, fazendo com que a temperatura local se eleve mais facilmente, j nos bons condutores, o calor distribudo por todo material, fazendo com que a temperatura se eleve mais lentamente.

Definio Os combustveis podem estar no estado slido, liquido e

gasoso, sendo que a grande maioria precisa passar para o estado gasoso, para ento se combinarem o comburente e gerar uma combusto. Os combustveis apresentam caractersticas conforme o seu estado fsico, conforme vemos abaixo:

Definio Os combustveis podem estar no estado slido, liquido e

gasoso, sendo que a grande maioria precisa passar para o estado gasoso, para ento se combinarem o comburente e gerar uma combusto. Os combustveis apresentam caractersticas conforme o seu estado fsico, conforme vemos abaixo:Slidos Lquidos Gasosos Ex.: Tecido, Madeira, Papel ,Mato,etc. Ex.: Gasolina, lcool etlico, Acetona, etc. Ex.: Acetileno, GLP, Hidrognio, etc.

Tipos de Combustveis Slido;

Lquido;

Gasoso;

Tipos de Combustveis Slido;

Lquido;

Gasoso;