BOM ou RUIM?

  • Published on
    16-Jan-2016

  • View
    37

  • Download
    0

Embed Size (px)

DESCRIPTION

RADIOATIVIDADE. BOM ou RUIM?. Qual a sua opinio sobre a RADIOATIVIDADE ?. ARMAS NUCLEARES. LIXO NUCLEAR. A RADIOATIVIADE NA MEDICINA. A RADIOATIVIADE NA MEDICINA. DIAGNSTICO DE DOENAS:. 131. I. : Tireide. 32. P. : Tumores dos olhos e cncer de pele. 197. Hg. - PowerPoint PPT Presentation

Transcript

  • ARMAS NUCLEARES

  • LIXO NUCLEAR

  • A RADIOATIVIADE NA MEDICINA

  • A RADIOATIVIADE NA MEDICINADIAGNSTICO DE DOENAS:131I: Tireide.32P: Tumores dos olhos e cncer de pele.197Hg: Tumores cerebrais.24Na: Obstrues do sistema circulatrio.TRATAMENTO DE DOENAS:60Co: cncer.131I: cncer na tireide.

  • Por meio da irradiao, carnes e frutaspodem ser esterilizados (ficando livres de fungos e bactrias) ou ser conservados por um tempomais prolongadoA RADIOATIVIADE NA AGRICULTURA

  • Fonte: Apostila Aplicaes da Energia Nuclear, Comisso Nacional de Energia Nuclear.

  • A RADIOATIVIDADE NA ARQUEOLOGIA E GEOLOGIAOs trs mtodos mais comuns de DATAO so os baseados nas seguintes desintegraes:238U206Pbpara: usado na datao de rochas.40K40Arpara: usado na datao de rochas.

  • 14C14Npara: usado na datao de fsseis.A datao com carbono-14, entretanto, tem uma srie de limites: somente funciona com amostras orgnicas, cuja idade est entre 500 a 50.000 anos. Outros elementos radioativos fornecem informaes para a datao de outros materiais.

  • Entretanto, os experimentos de datao mostraram que as plantas que forneceram as fibras do tecido (linho) foram cultivadas por volta de 1260 a 1390 D.C..As anlises foram feitas em 3 laboratrios independentes e diferentes, e apresentaram resultados similares. Cticos e religiosos tm questionado estes resultados, justificando que, talvez, um incndio em 1532 D.C. e bactrias tenham contaminado o tecido com matria orgnica mais recente. Vrias outras tcnicas de anlise foram aplicadas e, hoje, um grupo de cientistas esta tentando reproduzir, artificialmente, o sudrio e sua inscrio. Foram experimentos de datao com C-14 que estimaram a idade do pedao de tecido conhecido como Sudrio de Turin ou, simplesmente, Santo Sudrio. Milhes de pessoas acreditam que a imagem impressa no tecido seja o corpo de Cristo crucificado.

  • o tempo necessrio para que a quantidade de uma amostra radioativa seja reduzida metade

    O tempo de meia vida uma caracterstica de cada istopo radioativo e no depende da quantidade inicial do istopo nem de fatores como presso e temperatura.momom=xP2Pmo4Pmo8P...mo16mo2t = x . P

  • Meia vida fsica dos principais radioistopos utilizados em pesquisa:

    P-32 14,8 diasS-35 87,0 diasC-14 5700 anosH-3 12 anosI-125 60 diasCa-45 165 diasCr-51 27,8 diasCuriosidade: O Urnio-238 apresenta meia-vida de aproximadamente 5.000.000.000 anos que a idade prevista da Terra.

  • Fonte de Energia

  • FUNCIONAMENTO DE UM REATOR NUCLEAR

  • a propriedade que os ncleos instveis possuem de emitir partculas e radiaes eletromagnticas,para se tornarem estveis A radioatividade natural ocorre, geralmente, com os tomos de nmeros atmicos maiores que 82 A reao que ocorre nestas condies, isto , alterando o ncleo do tomo chama-seREAO NUCLEAR

  • As emisses radioativas naturais quando so submetidas a um campo magntico ou eltrico sofre uma subdiviso emtrs tipos bem distintos ++++++++++materialradioativobloco dechumbocampo magnticocampo magnticoplaca fluorescenteemisso betaemisso gamaemisso alfa

  • Radioatividade Emisso de Radiaoab g

  • ( a ) So partculas constitudas por 2 PRTONS e 2 NUTRONS, que so jogados, em alta velocidade, para fora de um ncleo instvel As partculas alfa possuem carga eltrica + 2,devido aos prtons, e massa igual a 4

  • a24

  • ( b ) So constitudas porELTRONSatirados, em altssima velocidade, para fora de um ncleo instvel

  • 10b

  • As emisses gamaso ondas eletromagnticas semelhantes luz ( g ) 00g

  • O poder de ionizao das emissesse encontra na seguinteordem crescente:g b a
  • g b aFOLHA DEPAPEL2 mm deCHUMBO6 cm deCHUMBOg b a
  • a diviso de um ncleoem dois ncleos menores, com a liberao de uma quantidadede energia muito grandeUma fisso nuclear importante reao que explica o princpio de funcionamento da bomba atmica UKrnBa++9223556140369301n+013

  • a juno de ncleos atmicos produzindo um ncleo maior, com liberao de uma grande quantidade de energia Este processo ocorre no sol, onde ncleos de hidrognio leve se fundem, formando ncleos de hlio, com liberao de grande quantidade de energia 1HeH1energia+424b+10+2

Recommended

View more >