Brands Chanel

  • Published on
    10-Mar-2016

  • View
    213

  • Download
    0

Embed Size (px)

DESCRIPTION

histria da marca

Transcript

<ul><li><p>BRANDS H I S T R I A D A S G R A N D E S M A R C A S</p><p>50</p><p>P O R A N A PAU L A K U N T Z</p><p>Com a mesma aura enigmtica que envolvia sua criadora, a Chanel inaugura nova loja no Shopping Iguatemi de So Paulo: com mistrios at o ltimo mi-nuto. Com 200 metros quadrados, o espao abriga a segunda butique stand alone de So Paulo (a primeira fica no Shopping Cidade Jardim) e tem projeto inspirado no modelo da flagship na Place Vendme, em Paris. Suas araras e prateleiras estaro sempre em dia com as ltimas novidades da linha prt--porter de roupas, bolsas, sapatos, relgios. As am-plas fachadas, constitudas de janelas de vidro e paredes de mrmore branco, refletem na arquitetura a elegncia minimalista caracterstica da grife, avaliada em cerca de 6 bilhes de dlares. </p><p>O frisson causado pela abertura da loja, o lanamento de uma coleo, a estreia de filme ou qualquer outra novidade que envolva seu nome compreensvel quando se entende o poder e a influncia que Gabrielle Chanel exerceu no apenas sobre a moda, mas sobre todo um estilo de vida e comportamento social. Precursora da filosofia menos mais e idea-lizadora do pretinho bsico, com uma ousadia rara entre as mulheres de seu tempo, a estilista francesa insurgiu na dcada de 1910 ao pregar o fim de fitinhas, frufrus e outros enfeites profusos e tpicos da belle poque, e fez de seu nome sinnimo da mais refinada elegncia. </p><p>Antes dela, vestir-se era uma verdadeira tortura para as mulheres, que tinham de se espremer em corpetes, equilibrar pesados chapus e manejar com grande esforo saias e mais saias que impediam o andar livre e gil. graas geniosa Mademoiselle Chanel que hoje as mulheres podem desfrutar, com toda a naturalidade, da mobilidade das calas, da praticidade chique de um tailleur e da simplicidade cmoda de uma roupa esportiva. No gosto que falem de moda Chanel. Chanel antes de tudo um estilo. A moda sai de moda, o estilo, jamais, disse ela, antevendo a perenidade de sua marca. De forma sumria, os cabelos curtos com a nuca mostra e os sapatos abertos nos calcanhares continuam sendo chamados Chanel, o que pode ser uma afronta para os devotos da marca, mas um preo que se paga por ser um cone da revoluo fashion, e do qual no se pode fugir. Recente-</p><p>mente, os advogados da grife publicaram um comunicado pedindo para que no se use seu consagrado nome em vo, nem os termos chanel-ed, chanels e chanel-ized, dizendo que por mais que nosso estilo seja determinante, um terninho no um terninho Chanel a no ser que seja nosso.</p><p>D E P R E T Odama</p><p>ELA TRANSFORMOU AS SILHUETAS SIMPLES E AS CORES SBRIAS EM SINNIMO DE ELEGNCIA.COCO CHANEL AINDA REFERNCIA E COBIA NO MUNDO DA MODA</p><p>A</p></li><li><p> N O G O S T O Q U E F A L E M D E M O D A C H A N E L . C H A N E L A N T E S D E T U D O U M E S T I L O . </p><p>A M O D A S A I D E M O D A , O E S T I L O , J A M A I S </p></li><li><p>Inaugurao do ateli na Rue </p><p>Cambon, em Paris</p><p>Primeira loja Deauville, </p><p>beira do Canal da Mancha</p><p>Introduz o jrsei, tecido que s era usado em roupas ntimas, nas </p><p>colees de alta-costura</p><p>A Maison Chanel transferida e fixada, </p><p>definitivamente, no nmero 31 da </p><p>Rue Cambon Lanamento do Chanel no 5, o </p><p>perfume mais vendido do mundo </p><p>1910 1913 1916 1920:1921</p><p>1 8 8 3 Nasce, em Saumur, Gabrielle ChanelLINHA DO TEMPO</p><p>TALENTOS E AMORESGabrielle nasceu em 1883, em Saumur, e foi deixada em um orfanato pelo pai, logo </p><p>aps a morte da me. Virou Coco de tanto cantar Qui Qua Vu Coco e ganhar o apelido carinhoso dos clientes que frequentavam o cabar em que trabalhava. Quem assistiu ao filme sabe que a msica fala de um passarinho chamado Coco.</p><p>Aos 20 anos, teve seu primeiro emprego relacionado moda como vendedora em uma loja de acessrios, e logo comeou a esgrimir a alfinetadas precisas e certeiras seu prprio caminho. Para ela, o luxo no tinha outra finalidade que no a de ressaltar a simplicidade, mxima que aplicava em todas as suas criaes, a comear pelos cha-pus. Eu era um bicho curioso, com um chapu de palha sobre a cabea e uma cabea sobre os ombros, disse sobre os pequenos canotiers, foram seu primeiro sucesso no mundo da moda. Outro marco foram as calas. Essa constitui a mais espetacular das inovaes de Chanel. a ela que essa cpia do traje masculino deve todos os seus ttulos de nobreza, afirma a romancista francesa Edmonde Charle-Roux no livro A Era Chanel (Editora CosacNaify). O adereo era uma atrao parte nos encontros da alta sociedade nos hipdromos, que Coco Chanel frequentava acompanhando tienne Balsan, um jovem de famlia renomada e nobre que lhe ofereceu uma vida em comum, mas no o casamento, motivo pelo qual ela era discriminada e considerada membro do demi-monde, termo cunhado pelo dramaturgo Alexandre Dumas Filho. Era uma casta que as despossudas almejavam e as ricas temiam. </p><p>A capacidade de inventar moda tomou formas de negcio prprio na dcada de 1910, quando inaugurou sua primeira loja no balnerio francs Deauville, com a ajuda do seu amante ingls e rico Arthur Capel. Ele tambm lhe deu apoio na abertura de seu ateli no nmero 21 da Rue Cambon, em Paris, que mais tarde seria transferido para o nmero 31, onde est at hoje a Maison Chanel. Tambm so dela as primeiras roupas esportivas, inspiradas nas blusas de pescadores da Normandia, onde passava as frias, e em uniformes de trabalho em geral. Coco produzia as peas em tric e jrsei, que at ento s era usado em roupas de baixo e, na sequncia, confeccionava roupas de banho, um traje abusadinho que ia at os joelhos e tinha mangas curtas (praticamente uma roupa de freira, se comparada aos ousados biqunis de agora). </p><p>At 1933, Chanel no tinha nenhuma rival na moda, at que a Vogue decretou que uma das criaes da estilista romana Elsa Schiaparelli, a italiana que inventou o rosa-choque, era o suter do ano. Mas foi em 1947 que comeou um perodo duro para a francesa. Por causa de sua relao com um oficial alemo durante a ocupao, foi detida (mas logo liberada) pela polcia, e decidiu fechar seu ateli para se retirar, em exlio na Sua. Em 1954, recomeou a produo, seus vestidos voltaram a ser usados nas ruas e, no ano seguinte, j havia reconquistado a primazia. Voltou ao posto de rainha da moda dos 79 aos 88 anos, solitria, respeitada, orgulhosa e tirnica. Armada de uma grande tesoura amarrada cintura ou ao pescoo, ela submetia suas modelos a interminveis sees de provas e reparava cada ruga, cada detalhe de suas roupas com alfinetes at ficar satisfeita. Um perfeccionismo que se imortalizou mesmo aps sua morte, aos 88 anos, na sute do Hotel Ritz de Paris, onde morava. 52</p></li><li><p> Lanamento da primeira </p><p>coleo de joias</p><p>Nasce o imortal vestido </p><p>pretinho bsico</p><p>Primeira rival altura, a </p><p>romana Elsa Schiaparelli confecciona suteres que desbancam </p><p>a grife francesa</p><p>Chanel est no auge de sua </p><p>reputao</p><p>Em plena 2a Guerra Mundial, </p><p>aps ser detida </p><p>e liberada pela polcia, Chanel decide fechar </p><p>o ateli e partir para o exlio </p><p>na Sua</p><p>Volta a produzir, mas seu desfile </p><p>no obtm grande sucesso</p><p>Reconquista a primazia e </p><p>volta a reinar no mundo da </p><p>moda, solitria e tirnica, dos 79 aos 88 anos</p><p> Nasce, em Saumur, Gabrielle Chanel</p><p>1924 1926 1933 1938 1945 1954 1955</p><p>Coco Chanel falece num domingo, dia da semana que dizia odiar 1 9 7 1</p><p>M U I TO M A I S E XC N T R I C ODesde 1983, o alemo Karl Lagerfeld, chamado de kaiser da moda, o diretor artstico da Maison Chanel. Suas colees tm feito jus ao legado de Coco, mas o estilista tem as prprias excentricidades. Lagerfeld pretende inaugurar at 2014 a Isla Moda, projeto de ilha artificial que est sendo construda a 20 quilmetros de Dubai, pelo escritrio de arquitetura Oppenheim e o grupo hoteleiro Kor. O complexo ter trs hotis de luxo, 150 vilas residenciais e uma srie de butiques: tudo inspirado nos palcios da ndia e nos navios de cruzeiro.</p><p>Cena do filme Coco Avant </p><p>Chanel, com Audrey Tautou</p><p>Karl Lagerfeld: mos de ferro na conduo do imprio da Maisone </p></li></ul>