Chopra, deepak supercérebro

  • Published on
    20-Jul-2015

  • View
    37

  • Download
    6

Embed Size (px)

Transcript

  • DEEPAK CHOPRA

    RUDOLPH E. TANZI

  • SUPERCREBRO

  • Como expandir o podertransformador da sua mente

    Traduo deBianca AlbertEliana RochaRosane Albert

  • Sumrio

    CopyrightDedicatriaEpgrafe

  • PARTE 1

  • UMA ERA DE OURO PARA O CREBRO

  • CINCO MITOS PARA ESQUECER

  • HERIS DO SUPERCREBRO

  • PARTE 2

  • NOSSO CREBRO,NOSSO MUNDO

  • NOSSO CREBRO EST EVOLUINDO

  • O CREBRO EMOCIONAL

  • DO INTELECTO INTUIO

  • ONDE MORA A FELICIDADE

  • PARTE 3

  • O CREBRO ANTIENVELHECIMENTO

  • O CREBRO ILUMINADO

  • A ILUSO DA REALIDADE

  • EPLOGO DE RUDY

  • EPLOGO DE DEEPAK

  • AGRADECIMENTOS

  • SOBRE OS AUTORES

  • Copyright 2012 Deepak Chopra e Rudolph E. TanziCopyright da traduo 2013 Alade Editorial Ltda.

    Ttulo original: Super brain Unleashing the explosive power of your mind tomaximize health, happiness, and spiritual well-being

    Publicado mediante acordo com Harmony Books, um selo do The Crown PublishingGroup, uma diviso da Random House, Inc.

    Todos os direitos reservados. Nenhuma parte desta edio pode ser utilizada oureproduzida em qualquer meio ou forma, seja mecnico ou eletrnico , nemapropriada ou estocada em sistema de banco de dados sem a expressa autorizao daeditora.

    O texto deste livro foi fixado conforme o acordo ortogrfico vigente no Brasil desde1 o de janeiro de 2009.

    Preparao:Olga Srvulo

    Reviso :Valria Braga Sanalios; Temas e Variaes Editoriais

    Capa :Miriam Lerner

    Imagem de capa : Christos Georghiou | iStockphoto .com

    Converso para epub:Obliq Press

  • e-ISBN:978-85-7881-182-2

    1 a edio, 2013

    2013Alade Editorial Ltda.Rua Hildebrando Thomaz de Carvalho, 6004012-120, So Paulo, SPTel.: (11) 5572-9474 e 5579-6757www.alaude.com.br

  • Para nossas amadas esposas e famlias.

  • Aristteles ensinou que o crebro existe apenaspara esfriar o sangue e no se envolve no processo de

    pensamento. Isso s verdade em certas pessoas.Will Cuppy

  • PARTE 1

  • DESENVOLVENDONOSSO MAIOR DOM

  • UMA ERA DE OURO PARA O CREBRO

    O que sabemos realmente sobre o crebro humano? Nas dcadas de 1970 e 1980,quando ns, os autores, ainda estvamos na faculdade, a resposta honesta era muitopouco. Naquela poca, circulava uma mxima: Estudar o crebro como encostarum estetoscpio em um estdio para aprender as regras do futebol.

    Nosso crebro contm cerca de 100 bilhes de clulas nervosas, que formam deum trilho a talvez um quatrilho de conexes chamadas sinapses. As sinapsesesto em constante e dinmico estado de reorganizao em resposta ao mundo quenos cerca. So uma minscula e, no entanto, estupenda maravilha da natureza.

    Todos se assombram diante do crebro, que j foi chamado de o universo de 1,5quilo!. E com razo. Nosso crebro no s interpreta o mundo, mas o cria. Tudo oque vemos, ouvimos, tocamos, saboreamos e cheiramos no seria apreendido sem ocrebro. Tudo o que voc vivenciou hoje seu caf da manh, o amor pela suafamlia, uma ideia brilhante que teve no trabalho foi especialmente personalizadopara voc.

    De imediato, nos confrontamos com uma questo crucial. Se meu mundo nicoe feito especialmente para mim, quem est por trs dessa extraordinria criao: euou o meu prprio crebro? Se a resposta for eu, ento a porta para ser maiscriativo est aberta. Se a resposta for meu crebro, ento podem existir drsticaslimitaes fsicas ao que sou capaz de alcanar. Talvez meus genes, lembranasnocivas ou a baixa autoestima estejam me detendo. Talvez eu no v muito longepor causa das expectativas limitadas que constrangem minha conscincia, mesmoque eu no perceba isso acontecendo.

    Os fatos podem confirmar as duas hipteses: potencial ilimitado ou limitaofsica. Em comparao ao passado, a cincia atual rene novos fatos comsurpreendente velocidade. Entramos na era de ouro da pesquisa cerebral. Novasdescobertas surgem a cada ms, mas, em meio a esses avanos instigantes, o quedizer do indivduo, do ser humano, que depende do crebro para tudo? Estamosvivendo uma era de ouro para o nosso crebro?

  • Detectamos uma enorme distncia entre as brilhantes pesquisas e a realidadecotidiana. Outro lema das escolas mdicas antigas nos vem mente: Uma pessoa susa 10 por cento de seu crebro. Literalmente, isso no verdade. Em um adultosaudvel, as redes neurais do crebro funcionam a plena capacidade o tempo todo.Mesmo os escneres mais sofisticados que existem no revelam diferenasdetectveis entre Shakespeare escrevendo um solilquio de Hamlet e um aspirante apoeta trabalhando em seu primeiro soneto. Mas o crebro fsico no est nem pertode conseguir fazer tudo sozinho.

    Para criar uma era de ouro para o nosso crebro, precisamos usar esse dom que anatureza nos deu de uma maneira nova. No o nmero de neurnios ou umacaracterstica mgica dentro de nossa massa cinzenta que torna a vida maisinstigante, inspiradora ou bem-sucedida. Os genes desempenham o seu papel, mas,como o restante do crebro, tambm so estruturas dinmicas. Todos os dias nossubmetemos exploso de atividade eltrica e qumica que caracteriza o ambientecerebral. Agimos como lder, inventor, professor e usurio do crebro, tudo aomesmo tempo.

    Como lder, transmito ordens dirias a meu crebro.Como inventor, crio dentro dele caminhos e conexes que no existiam.Como professor, ensino meu crebro a aprender novas habilidades.Como usurio, sou responsvel por mant-lo em boas condies de

    funcionamento.

    Nessas quatro funes reside a diferena entre o crebro cotidiano vamoscham-lo de crebro bsico e o que batizamos de supercrebro. A diferena imensa. Embora eu no me relacione com meu crebro pensando Que ordens devolhe dar hoje? ou Quais novos caminhos quero criar?, exatamente isso o quefao. O mundo personalizado em que vivemos precisa de um criador, e ele no meu crebro; sou eu.

    O supercrebro representa um criador plenamente consciente, que usa todo opotencial do crebro. O crebro infinitamente adaptvel, e podemos desempenhar

  • nosso qudruplo papel lder, inventor, professor e usurio com resultados muitomais satisfatrios do que fazemos hoje.

    Lder: as ordens que emitimos no so apenas comandos de computador, comodeletar ou ir para o fim da pgina!. Esses so comandos mecnicos feitos parauma mquina. Nossas ordens so recebidas por um organismo vivo, que muda a cadavez que lhe enviamos uma instruo. Se algum pensa Quero comer bacon e ovoscomo comi ontem, seu crebro no vai mudar em nada. Mas se algum pensa Oque vou comer no caf da manh hoje?, estar ativando um reservatrio de ideias.A criatividade uma inspirao viva e sempre nova, que nenhum computador podeigualar. Por que no tirar total vantagem disso? O crebro tem a capacidademilagrosa de quanto mais lhe pedimos, mais ele d.

    Vamos traduzir esse conceito na maneira como voc pode estar se relacionandocom seu crebro no momento, e como poderia estar se relacionando. Para isso, veja alista a seguir. Com qual dos dois crebros voc se identifica?

  • Crebro bsico

    No me comportei hoje de maneira muito diferente da de ontem.Sou uma pessoa metdica.No estimulo minha mente com novas atividades com muita frequncia.Gosto de familiaridade. a maneira mais confortvel de viver.Para ser honesto, existe uma tediosa repetio em casa, no trabalho e em meus

    relacionamentos.

    Supercrebro

    Vejo cada dia como um mundo novo.Presto ateno para no adquirir maus hbitos, e, se crio algum, posso abandon-

    lo com facilidade.Gosto de improvisar.Detesto o tdio, que para mim significa repetio.Procuro novidades em muitas reas da minha vida.

    Inventor: nosso crebro est em constante evoluo. Isso aconteceindividualmente, o que uma particularidade do crebro (e um dos seus maioresmistrios). O corao e o fgado com que nascemos sero essencialmente os mesmosrgos quando morrermos. O crebro, no. Ele capaz de se desenvolver e evoluirdurante toda a vida. Invente coisas novas para ele fazer e voc se tornar dono denovas capacidades. Uma notvel teoria assenta-se no lema das 10.000 horas, quedefende a ideia de que podemos adquirir qualquer competncia especial sededicarmos a ela esse tempo at mesmo habilidades em pintura e msica, antesatribudas unicamente ao talento. Se voc j viu o Cirque du Soleil, talvez tenhapresumido que aqueles extraordinrios acrobatas tenham vindo de famlias circensesou de trupes estrangeiras. Na verdade, todos os nmeros do Cirque du Soleil, comraras excees, so ensinados a pessoas comuns que frequentam uma escolaespecializada em Montreal.

  • Em um certo nvel, a vida o processo de desenvolvimento de uma srie decapacidades, comeando por andar, falar e ler. O erro limitar essas habilidades. Noentanto, o mesmo sentido de equilbrio que nos permitiu engatinhar, caminhar,correr e andar de bicicleta, desde que a ele dediquemos 10.000 horas (ou menos),pode nos permitir atravessar uma corda suspensa entre dois arranha-cus. Estamosexigindo muito pouco de nosso crebro quando deixamos de lhe solicitar novashabilidades todos os dias.

    Com qual dos crebros voc se identifica?

    Crebro bsico

    No posso dizer que estou me desenvolvendo da maneira como quando era maisjovem.

    Quando aprendo uma nova habilidade, no a levo adiante.Tenho resistncia a mudanas e s vezes me sinto ameaado por elas.No vou alm daquilo que j domino.Gasto muito tempo em atividades passivas, como ver televiso.

    Supercrebro

    Vou continuar evoluindo durante toda a minha vida.Quando aprendo uma nova habilidade, levo-a o mais longe possvel.Adapto-me rapidamente s mudanas.Se no realizo bem alguma coisa da primeira vez, no tem importncia. Gosto de

    desafios.Sou bastante ativo, com apenas curtos perodos de inatividade.

    Professor: o