CLIPPING - 01.04.2013

  • Published on
    09-Mar-2016

  • View
    216

  • Download
    1

Embed Size (px)

DESCRIPTION

Clipping de notcias selecionadas com assuntos sobre CT&I no Estado do Amazonas.

Transcript

  • Veculo: JORNAL DO BRASIL Editoria: Pag:

    Assunto: Pesquisa analisa resultados do implante coclear em crianasCita a FAPEAM: Release da assessoria

    Release de outra instituio

    Matria articulada pela assessoria

    Iniciativa do prprio veculo de comunicao

    Contedo:- Positivo

    - Negativo

    Pesquisa financiada pela FAPEAM Publicado no site da FAPEAM:

    Programa: Data: 01/04/2013

    Pesquisa analisa resultados do implante coclear em crianasUma dissertao de mestrado analisa o desenvolvimento da linguagem de crianas usurias do implante coclear (IC) no Amazonas. O projeto intitulado 'Da fala ao discurso: anlise das produes lingusticas de uma criana surda usuria de implante coclear' foi desenvolvido pela mestranda em letras, pela Universidade Federal do Amazonas (Ufam), Mariana Pedrett.

    A pesquisa foi financiada pela Fundao de Amparo Pesquisa do Estado do Amazonas (FAPEAM), por meio do Programa Institucional de Apoio Ps-Graduao Stricto Sensu (Posgrad).O estudo analisou o processo de aquisio da linguagem em uma criana desde o momento da ativao do dispositivo. "Trata-se de um estudo de caso longitudinal e transversal sobre a evoluo lingustica de uma criana, com surdez profunda, que recebeu implante coclear com idade de um ano e dois meses. Pudemos analisar a trajetria lingustica dessa criana com o apoio da sua me, que nos forneceu vdeos detalhando o cotidiano da criana. Por meio dos mesmos, podemos fazer uma anlise desde o momento da ativao do dispositivo", explicou.

    Sim

    No

    Sim No

  • Para a pesquisadora, uma etapa importante no processo foi o registro da fala da criana no perodo atual, o que constitui o corpus transversal. "Para anlise desses dados usamos o software de anlise acstica PRAAT. Alm disso, tambm nos importava saber como a criana administrava a linguagem num nvel mais amplo: o discurso", ressaltou.A partir das anlises, Pedrett decidiu implantar um projeto piloto, que j est em funcionamento h mais de seis meses no Complexo de Educao Especial Andr Vidal Arajo (CMEE), sob a direo da gestora Reni Formiga."Por meio da pesquisa detectamos que havia crianas usurias do IC nas escolas de ensino regular da Secretaria Municipal de Educao (Semed) em processo de alfabetizao. Dessa forma, o objetivo do Programa de Reabilitao para Crianas usurias de implante coclear (PIC), como conhecido, proporcionar a estimulao da linguagem oral nas crianas usurias do implante coclear. Alm disso, outros objetivos atravessam a interveno fonoaudiolgica, como orientar os professores da rede municipal sobre as peculiaridades do implante, sobre como essas crianas ouvem os sons, quais so as limitaes, uso do sistema FM (frequncia modulada) em ambiente ruidoso, acompanhar os pais dessas crianas devido s expectativas relacionadas ao bom resultado aps o implante", comentou.

    O PIC comandado por uma equipe multidisciplinar, formada pela fonoaudiloga Mariana Pedrett, a psicloga Regina Schneider Marinho e a pedagoga, Ana Cristina Soares.As atividades do programa proporcionam eventos significativos da linguagem. "Por isso simulamos um pequeno comrcio, cujas situaes de comunicao favorecem a interao lingustica. Trabalhamos o ritmo, a entonao, para tanto lanamos mo de msica, instrumentos musicais e outros", finalizou.Os resultados mais detalhados da pesquisa, orientada pelo professor Odenildo Teixeira Sena, sero apresentados no dia 22 de maro, s 14 horas, no auditrio Rio Negro na Ufam. Sobre o PosgradO programa apoia, com bolsas de mestrado e doutorado, e auxlio financeiro, as instituies localizadas no Estado do Amazonas que desenvolvem programas de ps-graduao stricto sensu credenciados pela Capes.Fotos: Divulgao/Projeto

    Fonte: Agncia FAPEAM

  • Veculo: JORNAL DO BRASIL Editoria:

    Assunto: Pesquisa aponta potencial do fruto tucum para a produo de energiaCita a FAPEAM: Release da assessoria

    Release de outra instituio

    Matria articulada pela assessoria

    Iniciativa do prprio veculo de comunicao

    Pesquisa financiada pela FAPEAM Publicado no site da FAPEAM:

    Programa: 01/04/2013

    Pesquisa aponta potencial do fruto tucum para a produo de energia

    O tucum (Astrocarym aculeatum) tem potencial para gerar energia por meio da termoconverso. O resultado foi obtido durante o projeto de pesquisa 'Caracterizao de biomassas amaznicas - ourio de castanha-do-brasil, ourio de sapucaia e caroo do fruto do tucum visando sua utilizao como insumo energtico em processos de termoconverso', realizado de 2010 a 2012 na Universidade de Campinas (Unicamp). O estudo foi financiado pelo Governo do Estado via Fundao de Amparo Pesquisa do Estado do Amazonas (FAPEAM), por meio do Programa de Apoio Formao de Recursos Humanos Ps-Graduados do Amazonas (RH-Interinstitucional). A pesquisa surgiu por conta do crescimento acelerado do consumo mundial de energia e das incertezas em relao ao fornecimento de combustveis fsseis intensificam a busca por fontes renovveis. Nesse contexto, a regio amaznica, que abrange 60% do territrio brasileiro, apresenta diversidade de fontes renovveis, principalmente resduos de biomassas vegetais como: caroo do aa, caroo do fruto do tucum, caroo do bacuri, ourio de castanha-do-Brasil, ourio de sapucaia e casca de cupuau.

    Sim

    No

    Sim No

  • A partir desses dados, o doutorando em Engenharia Qumica pela Universidade de Campinas (Unicamp), Vicente Franco Nascimentofoi em busca de uma soluo para a utilizao de resduos de biomassas vegetais para a produo de energia."Na anlise morfolgica, foram identificadas duas estruturas do tecido de sustentao dos vegetais que conferem s biomassas estudadas uma alta rigidez, principalmente para o caroo do fruto do tucum", disse Nascimento.Ele esclareceu que a pesquisa comparou o ourio da castanha-do-Brasil (Bertholletia excelsa), ourio da sapucaia (Lecythis pisonis) e o caroo do fruto do tucum (Astrocarym aculeatum) para analisar qual matria-prima tinha maior potencial energtico em processo de termoconverso."Fiz a caracterizao das propriedades fsicas, qumicas e trmicas, bem como a anlise cintica da reao da degradao controlada para avaliar se os insumos eram suficientes para produzir energia", explicou o pesquisador.Nascimento informou que os resduos das sementes da castanheira e sapucaia e do fruto do tucum foram coletados no permetro urbano e rural do municpio de Parintins, distante 369 quilmetros de Manaus.

    DescarteOs principais constitutintes da matriz energtica mundial so os combustveis fossis, restando aos biocombustveis e resduos apenas 10,2% do total da oferta de energia.O Brasil destaca-se por apresentar 45,5% da oferta de energia primria proveniente de fontes renovveis. As principais fontes da matriz nacional so: cana-de-acar, energia hidrulica, lenha e carvo vegetal.Segundo Nascimento, parte dos resduos que serviriam para produzir energia descartada no meio ambiente devido a sua pouca aplicao, basicamente voltada para o artesanato. "A utilizao desses resduos para produo de energia pode beneficiar pequenas comunidades isoladas da regio Norte, que atualmente no dispem de energia eltrica", disse Nascimento.TermoconversoA termoconverso o processo de transformao dos recursos e insumos naturais em energia a partir de processos e tcnicas especficas. Entre os processos de termoconverso da biomassa em insumo energtico esto: a combusto (calor, gases a alta temperatura), gaseificao (gs de sntese) e pirlise (decomposio trmica de gases).Durante a pesquisa, as biomassas tiveram seu tamanho reduzido manualmente com o auxlio de um martelo. Em seguida, os produtos foram submetidos a um processo de moagem realizado em um moedor eltrico.As amostras foram colocadas em um alimentador vibratrio acoplado a um divisor rotativo de amostras. "As partculas das biomassas escoaram gradativamente atravs de um funil anexado calha do alimentador vibratrio, onde o material foi dividido em oito frascos para anlise", disse Nascimento.

  • Foram feitas caracterizaes fsicas, qumicas, trmicas e um estudo cintico, utilizando os mtodos dinmicos Kissinger e Ozawa para determinar o potencial energtico de cada insumo. A variao destes parmetros foi mais significativa para o caroo do fruto do tucum, confirmou o pesquisador.O mtodo Kissinger determina o tempo da velocidade das reaes qumicas e os fatores que a influenciam, alm de determinar a taxa mxima de converso. Por meio do mtodo de Ozawa foi feita a determinao da energia de ativao da reao de degradao do material analisado em diferentes taxas de aquecimento.

    Castanha, sapucaia e tucumA castanha-do-Brasil, tambm conhecida como castanha-do-Par, um fruto oriundo da castanheira (Bertholletia excelsa), que pertence famlia Lecythidaceae. As castanheiras so rvores de grande porte, que vivem centenas de anos e chegam a atingir 50 metros de altura.O fruto da castanheira conhecido como ourio, tendo formato esfrico. extremamente rgido, contendo de 12 a 25 sementes com polpa branco-amarelada. As amndoas encontradas nas sementes tm elevado valor nutricional, ricas em protenas e gorduras.A sapucaia uma rvore tambm pertencente famlia Lecythidaceae, que pode atingir at 30 metros de altura. Sua distribuio estende-se desde o Cear at o Rio de Janeiro, com maior concentrao na regio Amaznica.Seu fruto conhecido como castanha de sapucaia, sapucainha, pau de cachimbo, papo de anjo, fruto de cotia e fruta de lepra. Caracteriza-se por apresentar forma arredondada semelhante a uma urna, com casca rgida e de aparncia lenhosa com uma abertura por onde so liberadas as sementes (castanhas)