CLIPPING FAPEAM - 07.10.2013

  • Published on
    15-Mar-2016

  • View
    216

  • Download
    0

Embed Size (px)

DESCRIPTION

Clipping de notcias selecionadas com assuntos sobre CT&I no Estado do Amazonas.

Transcript

<ul><li><p>Veculo: Site Confap Editoria: Pag: </p><p>Assunto: O Programa Cincia na Escola (PCE) realiza nesta sexta-feira (4) a 3 </p><p>edio do Projeto Espiral da CinciaCita a FAPEAM: Release da assessoria </p><p>Release de outra instituio</p><p>Matria articulada pela assessoria </p><p>Iniciativa do prprio veculo de comunicao</p><p>Contedo:- Positivo </p><p>- Negativo</p><p>Pesquisa financiada pela FAPEAM Publicado no site da FAPEAM: </p><p>Programa: Data: 07/10/2013</p><p>O Programa Cincia na Escola (PCE) realiza nesta sexta-feira (4) a 3 edio do Projeto Espiral da CinciaO Programa Cincia na Escola (PCE) realiza nesta sexta-feira (4) a 3 Edio do Projeto Espiral da Cincia e o tema da vez Computao Desplugada. O evento tem entrada franca e ser realizado no Auditrio da Cincia, localizado no Bosque da Cincia, situado Av. General Rodrigo Otvio, bairro Aleixo, com incio s 13h.</p><p>O objetivo do evento promover a socializao e interao entre os jovens cientistas e pesquisadores seniores de diversas reas do conhecimento, alm de firmar parcerias com instituies de ensino e pesquisa do Amazonas.</p><p>Durante o evento, alguns projetos do PCE apresentaro resultados prticos de suas pesquisas e, ainda, outros projetos da rea de exatas, estaro envolvidos em jogos e brincadeiras que mostram como fcil aprender com diverso.</p><p>Para esta edio, o espiral conta com a participao dos alunos de graduao do Instituto de Computao da Universidade Federal do Amazonas (Ufam), que ensinaro ao pblico computao sem utilizar computadores. O trabalho consiste em uma coleo de atividades ldicas que ensinam conceitos computacionais.</p><p>Dentre atividades planejadas por meio de brincadeiras esto nmeros binrios, representao de imagens, compresso de texto, deteco e correo de erros, algoritmos de busca e de ordenao, </p><p>Sim</p><p>No</p><p>Sim No</p></li><li><p>autmatos de estados finitos e linguagens de programao, alm de uma visita guiada para conhecer o Instituto Nacional de Pesquisas da Amaznia (Inpa).</p><p>O Projeto uma atividade quem tem o apoio do Governo do Estado, atravs da Fundao de Amparo Pesquisa do Amazonas (Fapeam) em parceria com as secretarias de educao estadual e municipal.</p><p>Fonte: Ascom PCE | Fapeamhttp://www.confap.org.br/o-programa-ciencia-na-escola-pce-realiza-nesta-sexta-feira-4-a-3a-edicao-do-projeto-espiral-da-ciencia/</p></li><li><p>Veculo: Site Confap Editoria: Pag: Assunto: Rede de cafs temticos ser apresentada no Salo de Negcios CriativosCita a FAPEAM: Release da assessoria </p><p>Release de outra instituio</p><p>Matria articulada pela assessoria </p><p>Iniciativa do prprio veculo de comunicao</p><p>Contedo:- Positivo </p><p>- Negativo</p><p>Pesquisa financiada pela FAPEAM Publicado no site da FAPEAM: </p><p>Programa: Data: 07/10/2013</p><p>Rede de cafs temticos ser apresentada no Salo de Negcios CriativosDepois de um dia estressante de trabalho, um pouco de diverso uma boa sada para descontrair e aliviar a tenso. Para isso preciso um ambiente aconchegante, um cardpio variado e a companhia de amigos. Mas, e se voc tiver um profissional que lhe oriente na tutoria de jogos, escolha e direcionamento, conforme as suas preferncias? Foi com essa pergunta que surgiu o plano de negcio Ludotheka: casa de jogos, um dos quatro planos de negcios selecionados pela Fundao de Amparo Pesquisa do Estado do Amazonas (FAPEAM) para participar do Salo de Negcios Criativos. O evento ser realizado durante a 7 Feira Internacional da Amaznia (Fiam 2013), no perodo de 27 a 30 de novembro, em Manaus.</p><p>O projeto foi aprovado pelo Programa de Apoio para o Salo de Negcios Criativos Criao de Ativos da Amaznia (Edital 021/2013), uma iniciativa da Superintendncia da Zona Franca de Manaus (Suframa), em parceria com o Governo do Amazonas, via FAPEAM, para possibilitar a participao de empreendedores, pesquisadores e inventores dos Estados da Amaznia Legal (Acre, Amazonas, Amap, Maranho, Mato Grosso, Par, Rondnia, Roraima e Tocantins) durante a Fiam 2013.</p><p>Conforme a proponente do projeto, Monique Bastos, foi importante ter o plano de negcios selecionado para participar da Fiam, pois a mesma uma vitrine e promove vrios negcios de porte internacional. Sermos percebidos aos olhos de investidores proporcionar visibilidade no mercado local, nacional e internacional, o que fantstico para a projeo do negcio, alm de ajudar na busca de aporte financeiro para a viabilizao do mesmo, destacou.</p><p>Bastos acredita que dadas s especificidades de uma agncia de fomento como a FAPEAM, cujas </p><p>Sim</p><p>No</p><p>Sim No</p></li><li><p>competncias so amplamente reconhecidas pela comunidade cientfica, tecnolgica e empresarial, todo o conhecimento adquirido e o network que ser feito, ajudaro no aperfeioamento do modelo de negcio.</p><p>Ludotheka: casa de jogos</p><p>O plano de negcios envolve um mix de produtos, entre os quais uma rede de cafs temticos, voltada inicialmente para a prtica de jogos de salo: tabuleiros, carteado, domin, papel-caneta etc. O objetivo que o local seja uma referncia onde as pessoas possam se divertir e sejam inseridas numa atmosfera de nostalgia e boas lembranas.</p><p>O negcio atende a uma demanda por opes diferenciadas de diverso no mercado local, com possibilidades de expanso. O hbito da brincadeira entre adultos, seja com baralho, domin ou jogo de tabuleiro, uma cultura enraizada no povo amazonense. At um tempo atrs tnhamos um campeonato de domin promovido por um jornal local, lembrou Bastos.</p><p>O negcio voltado para o pblico adulto, das classes A e B, o qual 10% dos 39% da populao no Amazonas, sendo 90% em Manaus, conforme Bastos. Significa dizer que o negcio tem um pblico potencial de aproximadamente 200 mil pessoas. Considerando uma taxa de ascenso s classes A e B de 4% anuais, temos uma demanda em crescimento e um cenrio de perfil semelhante em vrios Estados, favorvel expanso futura do negcio, pontuou.</p><p>Fonte: Agncia Fapeam | Por: Lus Mansuto </p><p>http://www.confap.org.br/rede-de-cafes-tematicos-sera-apresentada-no-salao-de-negocios-criativos/</p></li><li><p>Veculo: Site Jornal Brasil Editoria: Pag: Assunto: Programas de ensino de Cincias contribuem com o avano da educao </p><p>bsicaCita a FAPEAM: Release da assessoria </p><p>Release de outra instituio</p><p>Matria articulada pela assessoria </p><p>Iniciativa do prprio veculo de comunicao</p><p>Contedo:- Positivo </p><p>- Negativo</p><p>Pesquisa financiada pela FAPEAM Publicado no site da FAPEAM: </p><p>Programa: Data: 07/10/2013</p><p>Programas de ensino de Cincias contribuem com o avano da educao bsica</p><p>06/10/2013 Domingo, Dia 06 de Outubro de 2013 as 18O Ministrio da Educao (MEC) lanou no ms de agosto o Programa Quero Ser Cientista, Quero Ser Professor, o mesmo oferece 30 mil bolsas para incentivar estudantes de escolas pblicas para o estudo das disciplinas Matemtica, Fsica, Qumica e Biologia. Com investimento em torno de R$ 66 milhes, a expectativa ampliar gradualmente a concesso de bolsas at atingir 100 mil bolsas. O Programa voltado principalmente aos estudantes do Ensino Mdio e aos finalistas do Ensino Fundamental. O objetivo principal despertar o interesse desses jovens pela</p><p>No Amazonas, o Governo do Estado, por meio da Fundao de Amparo Pesquisa do Estado do Amazonas (FAPEAM), tambm tem promovido diversas iniciativas voltadas para a formao acadmica e cientfica nos mais diversos nveis de conhecimento (do ensino fundamental ao ps-doutorado). Entre as aes esto os Programas Cincia na Escola (PCE), o de Apoio Iniciao Cientfica (Paic) e o Estratgico de Induo Formao de Recursos Humanos em Engenharias e Tecnologia da Informao em Centros de Educao de Tempo Integral no Amazonas (Pr-Engenharias / RH-TI Ceti Amazonas).</p><p>Mas, qual o impacto que tm essas iniciativas voltadas para incentivar a carreira acadmica e a formao profissional? Por que muitos profissionais optam por no seguir a docncia? Para responder a essas e outras perguntas, a Agncia FAPEAM entrevistou a professora Aldalcia Gomes. Mestre em Educao em Cincia na Amaznia pela Universidade Estadual do Amazonas (UEA) e uma das formadoras do PCE, Gomes concedeu a entrevista que voc confere a seguir:</p><p>Sim</p><p>No</p><p>Sim No</p></li><li><p>Agncia FAPEAM (AF): Professora, ao que se deve o desinteresse dos estudantes pela carreira de licenciatura em Matemtica, Qumica, Fsica e Biologia? O que fazer para motiv-los?</p><p>Aldalcia Gomes: No penso que essa seja uma pergunta fcil de ser respondida. Tal desinteresse reflexo de uma srie de fatores. uma questo que vai da falta de valorizao do professor ao grande poder que a tecnologia, por intermdio das mdias sociais, exerce sobre a criana e o jovem. Primeiramente, tem-se que se derrubar a imagem de que o professor um pobre coitado que est na profisso por pura vocao! Todavia, isso requer um trabalho de valorizao da classe. O professor um profissional que realiza um trabalho intelectual, que est em constante processo de atualizao do conhecimento. Por que digo que o professor precisa entender isso? Ouo dos prprios colegas que s so professores porque esto em sua vocao, como se estivessem predestinados. No concordo e no acredito que eles convencero seus alunos de que a referida profisso to importante quanto outras profisses.</p><p>Segundo, o professor desmotivado, que se sente desvalorizado e desprestigiado, vai sala de aula e colabora para que os estudantes no tenham interesse em seguir a carreira. com tristeza que tenho constatado que, por mais que os alunos gostem de seus professores, nenhum deles quer ocupar o lugar dos mestres! Alguns tm averso profisso! Outro ponto, que deve ser esclarecido aos estudantes, quanto necessidade de se especializar. Nenhum ou quase nenhum profissional atualmente consegue se manter sem uma especializao.</p><p>Por ltimo, o fracasso das Licenciaturas se deve a forma descontextualizada como as Cincias so apresentadas no Ensino Mdio. Se pararmos para refletir, as Cincias no Ensino Fundamental ainda despertam curiosidade e satisfao nos estudantes. As Feiras Cientficas so a prova disso. Entretanto, o problema ocorre no Ensino Mdio, quando os contedos so abordadas por intermdio de currculo, ou seja, a fragmentao da Cincia por si s j um desastre e para piorar a situao, alguns professores fazem de suas disciplinas verdadeiras caixinhas de conhecimento. Isto , o que antes era trabalhado de forma holstica passa a ser tratado em forma de disciplinas estanques, algumas totalmente fora do contexto dos estudantes e sem levar em conta seus conhecimentos prvios.</p><p>Alguns estudantes enxergam a disciplina de Biologia, por exemplo, como uma matria chata e cansativa, que s tem um monte de nomes difceis e concluem que no serve para nada! Que motivao esses estudantes tero para aprender? Nenhuma! Penso que poderamos despertar o interesse dos alunos praticando um ensino com pesquisa em sala de aula. Dessa forma, eles entendero que ser professor no impede que seja um pesquisador e cientista.</p><p>AF: O piso salarial abaixo de outras profisses tradicionais (Direito, Engenheiro, Mdico), a sobrecarga de trabalho (o professor atua antes, durante e depois da sala de aula), e o no reconhecimento profissional afastam os estudantes da carreira acadmica?</p><p>Aldalcia Gomes: Certamente, as questes salariais afastam, sim, os jovens da profisso, mas como falei antes: preciso deixar claro que o professor que d continuidade ao seu processo de formao, que no se contenta em cursar uma graduao galgar posies bem melhores. A questo da sobrecarga de trabalho tambm algo desmotivante, mas penso que isso algo que pode ser amenizado com um bom planejamento.</p><p>AF: Voc acredita que o Programa do Governo Federal Quero Ser Cientista, Quero Ser Professor ir contribuir para que aumente o interesse dos alunos em seguir a referida carreira?</p><p>Aldalcia Gomes: Acredito que a inteno do Programa vlida, porm tenho ressalvas quanto </p></li><li><p>forma como est sendo divulgado. Por exemplo, tomei conhecimento do mesmo porque tenho o hbito de acessar o site do Ministrio da Educao e Cultura (MEC). Mas h colegas de escolas da Educao Bsica que desconhecem o Programa. Questiono-me: ser que o pblico alvo est acessando essa informao, tendo em vista que os prprios professores desconhecem?</p><p>AF: No Amazonas, o Governo do Estado, via FAPEAM, tem incentivado a carreira acadmica por meio do PCE, por exemplo. Voc acredita que o mesmo est no caminho certo?</p><p>Aldalcia Gomes: H um terico da rea da Educao, defensor do ensino com pesquisa, que diz: ainda bem que no Brasil o Conselho Nacional de Desenvolvimento Cientfico e Tecnolgico (CNPq) inventou o Programa Institucional de Bolsas de Iniciao Cientfica (Pibic). Digo: com satisfao que no Amazonas temos o PCE. Antes, a pesquisa cientfica era somente no mbito do Ensino Superior. Trata-se de uma ao da FAPEAM que tem incentivado o professor e o aluno a serem pesquisadores. O Programa ousado, pois se difcil fazer Cincia na graduao, qui na Educao Bsica. Todavia, os resultados so positivos. S o fato de desmistificar a Cincia, um avano!</p><p>O PCE pega a toda poderosa Cincia e a aproxima de estudantes e professores e diz assim: voc pode fazer Cincia! Basta ter curiosidade, dedicao e disciplina! Claro que o mesmo no vai operar milagre, mas est deixando sua marca na Educao do Amazonas, em relao ao incentivo de uma cultura cientfica. Desenvolv-lo no Estado, com dimenses geogrficas to grandiosas, no fcil, pois requer logstica e o empenho de toda equipe que acredita no potencial do Programa e gosta do que faz! Atualmente, o PCE est presente em 28 municpios.</p><p>AF: O PCE atende quantos alunos e professores? Qual o trabalho desenvolvido pelo Programa?</p><p>Aldalcia Gomes: O PCE contempla um professor coordenador, cinco jovens cientistas e um apoio tcnico. A meu ver, alm do benefcio de incentivar a pesquisa cientfica a partir da Educao Bsica, o Programa tem o diferencial que aceitar proposta de todas as reas do conhecimento. Por isso, afirmo que o PCE quebra paradigmas, no restringe a pesquisa cientfica ao seleto Clube da Cincia: Biologia, Qumica e Fsica, proporcionando o dilogo entre as reas. Creio que podemos sonhar com um ensino baseado numa perspectiva transdisciplinar.</p><p>http://www.jornalbrasil.com.br/?pg=desc-noticias&amp;id=106593&amp;nome=Programas%20de%20ensino%20de%20Ci%EAncias%20contribuem%20com%20o%20avan%E7o%20da%20educa%E7%E3o%20b%E1sica</p></li><li><p>Veculo: Site Jornal Brasil Editoria: Pag: Assunto: Fapeam realizou seminrio alusivo aos seus 10 anosCita a FAPEAM: Release da assessoria </p><p>Release de outra instituio</p><p>Matria articulada pela assessoria </p><p>Iniciativa do prprio veculo de comunicao</p><p>Contedo:- Positivo </p><p>- Negativo</p><p>Pesquisa financiada pela FAPEAM Publicado no site da FAPEAM: </p><p>Programa: Data: 07/10/2013</p><p>Fapeam realizou seminrio alusivo aos seus 10 anosNo evento o Prof. Spartaco Altolfi Filho recebeu diploma de meno honrosa conferida pelo Conselho Superior da Fapeam.</p><p>O Coordenador Geral do PPG-BIONORTE, Prof. Spartaco Astolfi Filho, recebeu diploma...</p></li></ul>