ENCONTRO INTERNACIONAL DE AUDIOLOGIA

  • Published on
    05-Jan-2017

  • View
    223

  • Download
    9

Embed Size (px)

Transcript

<ul><li><p>ACADEMIA BRASILEIRA DE AUDIOLOGIA </p><p> ENCONTRO </p><p>INTERNACIONAL DE AUDIOLOGIA </p><p>25 AOS DE HISTRIA </p><p>2 0 1 1 </p></li><li><p>Encontro Internacional de Audiologia </p><p> 25 anos </p></li><li><p> ACADEMIA BRASILEIRA DE AUDIOLOGIA </p><p>Rua Itapeva, 202 Conjunto 61 Bela Vista So Paulo/SP CEP 01332-000 Telefone: (11) 3253-8711/ Fax: (11) 3253-8473 </p><p>Site: www.audiologiabrasil.org.br e-mail: aba@audiologiabrasil.org.br </p><p>Bevilacqua, M. C.; Martinez, M A. N. de S..; Balen, S. A.; Pupo, A. </p><p>C.; Reis, A. C. M.B; Frota, S. </p><p>Encontro Internacional de Audiologia: 25 anos So Paulo, </p><p>Academia Brasileira de Audiologia, 2011. </p><p>ISBN 978-85-64686-00-7 </p><p>Impresso: Studio Art Jooly Ltda </p></li><li><p> Encontro Internacional de Audiologia </p><p> 25 anos </p><p>Diretoria (Gesto 2009-2011) </p><p>Dra. Maria Ceclia Bevilacqua Presidente Dra. Maria Angelina Nardi S. Martinez - Vice Presidente </p><p>Dra. Sheila Andreoli Balen - 1 Secretria Dra. Altair Cadrobbi Pupo - 1 Tesoureira </p><p>Dra. Ana Claudia Mirndola Barbosa Reis - 2 Secretria Dra. Silvana Frota - 2 Tesoureira </p></li><li><p>COLABORADORES - COMIT DE NOVOS TALENTOS DA ABA (2009-2011) </p><p> Ana Emilia Linares Fonoaudiloga da Associao de Pais e </p><p>Amigos dos Deficientes Auditivos de Sorocaba (APADAS) </p><p>Maria Jaquelini Dias dos Santos Fonoaudiloga, Mestranda em </p><p>Fonoaudiologia pela Faculdade de Odontologia de Bauru da </p><p>Universidade de So Paulo, campus Bauru </p><p>Marina Morettin - Fonoaudiloga, Especialista em Laboratrio do </p><p>Departamento de Fonoaudiologia da Universidade de So Paulo, </p><p>campus Bauru </p><p>Tatiana Mendes de Melo - Fonoaudiloga, Professora da </p><p>Universidade de Guarulhos </p><p>Fernanda Zucki - Fonoaudiloga, Doutoranda em Cincias </p><p>Odontolgicas Aplicadas na Faculdade de Odontologia de Bauru da </p><p>Universidade de So Paulo, campus Bauru </p><p>Apoio: DANAVOX GNResound 25 anos de apoio ao EIA </p></li><li><p>DIRETORIAS DA ABA RESPONSVEIS PELA EXECUO DOS EIAS A PARTIR DE 2002 </p><p> PRIMEIRA GESTO: 2001 a 2003 </p><p>Dra. Dris Ruthy Lewis - Presidente Dra. Eliane Schochat - Vice-Presidente </p><p>Dra. Beatriz Cavalcanti de Albuquerque Caiuby Novaes - 1 Secretria Dra. Maria Ceclia Martinelli Irio - 1 Tesoureira </p><p>Dra. Renata Motta Mamede Carvalho - 2 Secretria Dra. Alda Cristina de Carvalho Borges - 2 Tesoureira </p><p> SEGUNDA GESTO: 2003 a 2005 </p><p>Dra. Maria Angelina Nardi de Souza Martinez - Presidente Dra. Ktia de Freitas Alvarenga - Vice-Presidente Dra. Ieda Chaves Pacheco Russo - 1 Secretria Dra. Liliane Desgualdo Pereira - 1 Tesoureira </p><p>Dra. Din Olivetti de Carvalho Hubig - 2 Secretria Dra. Maria Ceclia Bevilacqua - 2 Tesoureira </p><p> TERCEIRA GESTO: 2005 a 2007 </p><p>Dra. Eliane Schochat - Presidente Dra. Beatriz Cavalcanti de Albuquerque Caiuby Novaes - Vice-Presidente </p><p>Dra. Ktia de Almeida - 1 Secretria Dra. Maria Ceclia Martinelli Irio - 1 Tesoureira Dra. Adriane Lima MortariMoret - 2 Secretria Dra. Llian Cssia Bornia Jacob - 2 Tesoureira </p><p> QUARTA GESTO: 2007 a 2009 </p><p>Dra. Ana Cludia Fiorini - Presidente Dra. Carla Marcondes Csar Affonso Padovani - Vice-Presidente </p><p>Dra. Dris Ruthy Lewis - 1 Secretria Dra. Renata Motta Mamede Carvallo - 1 Tesoureira </p><p>Dra. Ktia de Freitas Alvarenga - 2 Secretria Dra. Liliane Desgualdo Pereira - 2 Tesoureira </p><p> QUINTA GESTO: 2009 a 2011 </p><p>Dra. Maria Ceclia Bevilacqua - Presidente Dra. Maria Angelina Nardi de Souza Martinez - Vice Presidente </p><p>Dra. Sheila Andreoli Balen - 1 Secretaria Dra. Altair CadrobbiPupo - 1 Tesoureira </p><p>Dra. Ana Claudia Mirndola Barbosa Reis - 2 Secretaria Dra. Silvana Frota - 2 Tesoureira </p></li><li><p> AGRADECIMENTOS </p><p> s agncias de fomento CAPES, FAPESP e CNPq que, por meio do suporte financeiro, contriburam para a excelente qualidade cientfica dos eventos; </p><p> A todas as comisses organizadoras, cientficas, locais e aos anjos que colaboraram na operacionalizao dos eventos, garantindo a qualidade de sua infra-estrutura e uma forma carinhosa de fazer as coisas acontecerem; </p><p> Aos Conselhos Federal e Regionais de Fonoaudiologia </p><p>e Sociedade Brasileira de Fonoaudiologia pela parceria durante todos esses anos de dedicao Fonoaudiologia; </p><p> Ao Comit de Novos Talentos da ABA pelo grande esforo em pesquisar toda a documentao dos 25 EIAs para que fosse possvel a organizao deste catlogo; </p><p> Ao casal incansvel que idealizou o EIA e trabalhou nos ltimos 27 anos para dar vida e longevidade a ele </p><p> Maria Ceclia Bevilacqua e Orozimbo Alves Costa Filho </p><p>Presidentes de Honra do EIA </p></li><li><p> A todas as empresas que participaram da Feira </p><p>Tecnolgica e que contriburam como patrocinadoras durante todas as edies dos EIAs: </p><p>Advanced Bionics Audibel/Philips Audicare Audifone Audix Argosy Beta Equipamentos Book Toy CAS Cefac Duartex. </p><p>Gn Resound GMBH Hansaton Hospital Do Corao Interacoustics Medservice Microsom Otodymics Ltd Otosonic / Bernafon Phonak Politec </p><p>Rexton Richards Siemens Starkey TDL Televox Telex Total Safety Unitron Vibrason Widex </p></li><li><p>SUMRIO </p><p>Introduo ......................................................................... 1 </p><p>1. Histrico ......................................................................3 </p><p>2. Organizao, parcerias e locais dos EIAs ......... 14 </p><p>3. Impacto dos EIAs no desenvolvimento e na </p><p>divulgao da Audiologia no Brasil ....................... 15 </p><p>4. Convidados internacionais ..................................... 20 </p><p>5. Fruns e recomendaes ....................................... 28 </p><p>6. Sinopse dos 25 anos ................................................ 31 </p><p>7. Linha do tempo ........................................................ 32 </p><p>Convidados nacionais ..................................................... 40 </p></li><li><p>1 </p><p>Introduo </p><p>A Academia Brasileira de Audiologia (ABA), com o </p><p>objetivo de celebrar 25 anos de existncia dos Encontros </p><p>Internacionais de Audiologia (EIA), props a elaborao </p><p>deste catlogo, em que so relatadas a trajetria e a </p><p>importncia desse evento na formao e consolidao da </p><p>Audiologia como rea de conhecimento em nosso pas. A </p><p>histria da Audiologia brasileira permeada pelos EIAs, </p><p>desde sua primeira edio em 1985. </p><p>A quinta gesto da ABA sentiu a responsabilidade de </p><p>consagrar este momento, depois de comemorar seu jubileu de </p><p>prata. A avaliao positiva dos inmeros participantes </p><p>internacionais do 30 International Congress of Audiology e do </p><p>25 Encontro Internacional de Audiologia (ICA/EIA) de 2010 e </p><p>a consonncia da Audiologia nacional com o desenvolvimento </p><p>cientfico internacional trouxeram a necessidade de registrar e </p><p>documentar essa trajetria, na qual trabalho, determinao e </p><p>seriedade nas condutas tm sido o diferencial durante todos </p><p>esses anos. </p><p>Sem a pretenso de esgotar toda a riqueza e grandeza </p><p>dos EIAs, essa documentao, ano a ano, transformou-se </p><p>neste catlogo. Apesar das dificuldades no acesso a toda </p><p>documentao, foi realizada uma reviso bastante criteriosa, </p></li><li><p>2 </p><p>razo pela qual temos certeza de que este um ponto de </p><p>partida para futuras anlises sobre a construo da Audiologia </p><p>no Brasil. </p><p>Os EIAs reuniram, anualmente, profissionais </p><p>brasileiros e estrangeiros, promovendo o intercmbio e </p><p>a divulgao da produo cientfica da rea. Alm disso, </p><p>tornaram possvel a mobilizao de profissionais para a </p><p>reflexo e o planejamento de aes visando qualificao do </p><p>diagnstico, da avaliao, da reabilitao no campo da </p><p>audio e da melhoria da qualidade de vida da populao. </p></li><li><p>3 </p><p>1. Histrico </p><p>Em breve retrospectiva, destacamos alguns fatos e </p><p>acontecimentos importantes na histria da Audiologia, que </p><p>levaram realizao do Encontro Internacional de Audiologia. </p><p>Na dcada de 70, chega ao Brasil o equipamento </p><p>utilizado em centros internacionais, na avaliao e no </p><p>diagnstico da deficincia auditiva em crianas e bebs: o </p><p>Potencial Evocado Auditivo de Tronco Enceflico (PEATE), na </p><p>poca o BERA. </p><p>Essa iniciativa veio ao encontro da preocupao de </p><p>profissionais com o diagnstico precoce da deficincia </p><p>auditiva como ao preventiva e com a recuperao da sade </p><p>auditiva bem como com a reabilitao dos distrbios </p><p>desencadeados pela perda de audio em crianas e bebs. </p><p>No mesmo perodo, um grupo de profissionais na </p><p>cidade de So Paulo iniciou os primeiros estudos e </p><p>intervenes voltados para a habilitao e reabilitao de </p><p>bebs e crianas pequenas com problemas de audio. </p><p> Em 1972, criada no curso de graduao em </p><p>Fonoaudiologia da PUC-SP a primeira disciplina da rea </p><p>denominada Audiologia Educacional, que, posteriormente, </p><p>constituiu-se como disciplina obrigatria em todos os cursos </p><p>de graduao de Fonoaudiologia do pas. Por meio dessa </p></li><li><p>4 </p><p>disciplina, foi possvel instituir servios de diagnstico e de </p><p>terapia fonoaudiolgica para crianas deficientes auditivas, </p><p>em diversas regies do Brasil. Merecem destaque alguns </p><p>Centros de Audiologia Educacional criados na poca: o </p><p>Centro de Audiologia Educacional, na Santa Casa de </p><p>Misericrdia de So Paulo, o Centrinho; o setor de Audiologia </p><p>Educacional na DERDIC/ PUC-SP e a APADAS, em </p><p>Sorocaba, entre outros. </p><p>Nesse mesmo ano, uma dcada aps a criao dos </p><p>primeiros cursos de Fonoaudiologia do pas, criado o </p><p>primeiro Mestrado em Audiologia na PUC-SP, passo </p><p>importante para o incio da produo de conhecimento, com </p><p>as publicaes das primeiras dissertaes da rea. </p><p>Na dcada de 80, surgiram os primeiros peridicos: a </p><p>revista Atualizao em Audiologia e a revista cientfica </p><p>Distrbios da Comunicao publicada pela PUC-SP. Foi, </p><p>tambm, fundada a Sociedade Brasileira de Fonoaudiologia </p><p>que, por meio do ento Comit da Audio e atual </p><p>Departamento de Audio e Equilbrio assim como por meio </p><p>da publicao de seu peridico, trouxe e vem trazendo </p><p>contribuies importantes para a rea. Mais tarde, com a </p><p>publicao da revista Pr-fono, mais um meio importante de </p><p>divulgao de pesquisas criado. </p></li><li><p>5 </p><p>Nessa dcada, foi realizada, em So Paulo, a primeira </p><p>edio do Encontro Internacional de Audiologia, mais </p><p>precisamente em 1985, na PUC-SP. Esse evento inaugural </p><p>surgiu por iniciativa de alguns professores que possuam o </p><p>intuito de contribuir com a verba arrecadada na reconstruo </p><p>do Teatro TUCA, marco cultural da cidade, que estava </p><p>interditado devido a um incndio. </p><p>O evento contou com a presena de renomados </p><p>pesquisadores nacionais e internacionais, tendo sido dedicado </p><p>aos profissionais de Audiologia e aos alunos de graduao e </p><p>ps-graduao, abrangendo principalmente o Estado de So </p><p>Paulo. </p><p>Os encontros subsequentes at 1990 continuaram a </p><p>ser realizados na PUC-SP. J os dos anos de 1991 a 1996 </p><p>foram promovidos pelo Departamento de Fonoaudiologia da </p><p>Faculdade de Odontologia de Bauru (FOB/USP) e pelo Centro </p><p>de Pesquisas Audiolgicas do Hospital de Anomalias </p><p>Craniofaciais da USP - campus Bauru (CPA), no Estado de </p><p>So Paulo, em parceria com a PUC-SP. </p><p>Nesse momento, o CPA estava em grande efervescer </p><p>cientfico, uma vez que havia sido realizado o primeiro </p><p>implante coclear multicanal no Brasil. Em 1993, o implante </p><p>introduzido no SUS com o lanamento da primeira portaria da </p><p>rea. Esse foi o incio da conquista das portarias de Sade </p></li><li><p>6 </p><p>Auditiva, sendo consagrada com a Poltica Nacional de </p><p>Ateno Sade Auditiva, em 2004. </p><p>O EIA torna-se o principal evento cientfico da rea e </p><p>contribui para a formao de nossos primeiros doutores, uma </p><p>vez que motiva os jovens pesquisadores a irem para o </p><p>exterior, depois de os convidados internacionais terem aberto </p><p>as portas de suas Universidades para receber pesquisadores </p><p>brasileiros. </p><p>A Audiologia brasileira avana, desse modo, em </p><p>direo a sua consolidao, reunindo condies de </p><p>efetivamente desenvolver pesquisas nacionais, o que </p><p>significava no mais importar simplesmente conhecimentos do </p><p>exterior. </p><p>No ano de 1996, durante o EIA, foi decidido em </p><p>plenria que o Encontro deveria ter sua realizao intercalada </p><p>entre a USP - campus Bauru e outra instituio que atuasse </p><p>em Cincia da Audio. Assim, em 1997, o Encontro foi </p><p>realizado na Universidade Federal de Santa Maria/RS; em </p><p>1998 e 2000, em Bauru, e nos anos de 1999 e 2001, na </p><p>cidade do Rio de Janeiro. Todos os eventos contaram com o </p><p>apoio das instituies locais. </p><p>Tendo em vista o acmulo de conhecimentos </p><p>produzido por pesquisadores brasileiros na rea da </p><p>Audiologia, em 2000, durante o 15 EIA, em Bauru, foi criada </p></li><li><p>7 </p><p>a Academia Brasileira de Audiologia (ABA), cuja primeira </p><p>diretoria foi apresentada durante o EIA de 2002, em Bauru, </p><p>ano em que o Encontro consolida-se definitivamente como o </p><p>mais importante evento cientfico da rea no Brasil. A partir </p><p>da, o Evento passa a ser de responsabilidade integral da </p><p>ABA. </p><p>Em 2003, volta a ser realizado na regio Sul do pas, </p><p>na Universidade Tuiuti do Paran (em Curitiba), j na sua 18a </p><p>edio. O 19 EIA, na USP - campus Bauru, foi mais um </p><p>sucesso com a participao significativa da comunidade </p><p>cientfica da rea: eram 1000 participantes. </p><p>No ano de 2004, ocorreu um fato marcante para a </p><p>Fonoaudiologia: a publicao, pelo Ministrio da Sade, da </p><p>Poltica Nacional de Ateno Sade Auditiva, fato que </p><p>impulsionou as pesquisas para alm da Audiologia, </p><p>envolvendo novas questes de investigao relacionadas aos </p><p>servios e redes de sade pblica. </p><p>A 20 edio do EIA foi na PUC-SP, em 2005, vinte </p><p>anos depois de a instituio ter sediado o primeiro Encontro. </p><p>O sucesso ficou evidente: 1200 fonoaudilogos participaram </p><p>do debate acerca dos avanos da Audiologia. </p><p>Em 2006, o 21 EIA retornou cidade de Bauru, tendo </p><p>como sede a Faculdade de Odontologia de Bauru e o Hospital </p><p>de Reabilitao de Anomalias Craniofaciais, ambos da USP. </p></li><li><p>8 </p><p>J o 22 EIA, em 2007, foi realizado pela primeira vez </p><p>na regio Nordeste, em Natal, capital do Rio Grande do Norte, </p><p>e contou com o apoio da comunidade cientifica local, dos </p><p>Estados da regio e, mais especificamente, da Universidade </p><p>Potiguar (RN). Os participantes alunos de graduao e de </p><p>ps-graduao, fonoaudilogos, mdicos e outros </p><p>profissionais da sade das mais diversas regies do Brasil </p><p>assim como alguns da Amrica do Sul somaram 787 </p><p>pessoas. </p><p>No ano de 2008, o 23 EIA foi realizado na cidade de </p><p>Itaja, em Santa Catarina, regio Sul do Brasil. A Universidade </p><p>do Vale do Itaja sediou o encontro, envolvendo a comunidade </p><p>cientfica local e regional. Nessa edio, foram 850 </p><p>participantes entre fonoaudilogos, mdicos e estudantes de </p><p>graduao e ps-graduao de diferentes localidades do </p><p>Brasil. </p><p>Com a alternncia do local do evento, entre regio </p><p>Nordeste e regio Sul, houve uma ampla divulgao do </p><p>avano cientfico da Audiologia no pas, com a disseminao </p><p>do conhecimento e uma significativa contribuio para a </p><p>formao dos profissionais da rea. </p></li><li><p>9 </p><p>Com o 24 EIA, em 2009, realizado novamente em </p><p>Bauru, manteve-se o sucesso de sempre, com 673 </p><p>participantes vindos de todos os estados. </p><p>Em 2010, o 25 EIA, realizado juntamente com o 30 </p><p>International Congress of Audiology (ICA) promovido pela </p><p>International Society of Audiology (ISA), ocorreu no Centro de </p><p>Convenes Frei Caneca. A edio contou com a participao </p><p>de mais de 1000 congressistas, entre os quais 98 </p><p>participantes que representavam os seguintes 29 pases: </p><p>Estados Unidos, Canad, Mxico, Argentina, Nova Zelndia, </p><p>Austrlia, Sua, Rssia, Alemanha, Blgica, ustria, Belize, </p><p>Frana, ndia, Ucrnia, Srvia, frica do Sul, China, Polnia, </p><p>Portugal, Dinamarca, Espanha, Brunei, Cuba, Inglaterra, Ir, </p><p>Noruega e Uruguai. </p><p>Foi um ano de grandes conquis...</p></li></ul>

Recommended

View more >