exames biologia

  • Published on
    05-Jul-2015

  • View
    586

  • Download
    3

Embed Size (px)

Transcript

EXAME NACIONAL DO ENSINO SECUNDRIODecreto-Lei n. 74/2004, de 26 de Maro

Prova Escrita de Biologia e Geologia10. e 11. Anos de Escolaridade Prova 702/2. Fase15 Pginas

Durao da Prova: 120 minutos. Tolerncia: 30 minutos.

2010

VERSO 1

Na folha de respostas, indique de forma legvel a verso da prova.

A ausncia dessa indicao implica a classificao com zero pontos das respostas aos itens do Grupo I (1, 2, 3, 4 e 5), do Grupo II (1, 2, 3, 4, 5 e 6), do Grupo III (1, 2, 3, 4, 5, 6 e 7) e do Grupo IV (1, 2, 4, 5, 6, 7 e 8). Utilize apenas caneta ou esferogrfica de tinta indelvel, azul ou preta.

No permitido o uso de corrector. Em caso de engano, deve riscar, de forma inequvoca, aquilo que pretende que no seja classificado.

Escreva de forma legvel a numerao dos grupos e dos itens, bem como as respectivas respostas. As respostas ilegveis ou que no possam ser identificadas so classificadas com zero pontos.

Para cada item, apresente apenas uma resposta. Se escrever mais do que uma resposta a um mesmo item, apenas classificada a resposta apresentada em primeiro lugar. Para responder aos itens de escolha mltipla, escreva, na folha de respostas: o nmero do item; a letra que identifica a nica opo correcta.

Para responder aos itens de associao/correspondncia, escreva, na folha de respostas: o nmero do item; a letra que identifica cada elemento da coluna A e o nmero que identifica o nico elemento da coluna B que lhe corresponde. Para responder aos itens de ordenao, escreva, na folha de respostas: o nmero do item; a sequncia de letras que identificam os elementos a ordenar. As cotaes dos itens encontram-se no final do enunciado da prova.

Prova 702.V1 Pgina 1/ 15

GRUPO IAlgumas pedras preciosas so variedades de corindo, um mineral raro, composto por tomos de alumnio e de oxignio (Al2O3). Na estrutura cristalina do corindo, alguns dos tomos de alumnio podem ser substitudos por crmio, formando-se uma gema vermelha brilhante, designada rubi, ou por ferro e titnio, formando-se safiras azuis. Na cordilheira dos Himalaias, encontram-se mrmores com cristais de rubi, tendo o movimento das placas litosfricas contribudo para a sua formao. H cerca de 50 milhes de anos, entre a placa indiana e a placa euroasitica existia um mar, o Mar de Ttis. medida que a placa indiana se movimentou em direco placa euroasitica, o Mar de Ttis foi-se fechando e, devido a intruses magmticas, ocorreu metamorfismo das rochas carbonatadas do fundo marinho. A presena de numerosos fsseis de animais marinhos nos estratos superiores dos Himalaias constitui uma prova da existncia do Mar de Ttis. No se encontram cristais de rubi em todos os mrmores da crosta terrestre. Os gelogos tm investigado os mecanismos envolvidos na sua formao e propuseram o seguinte modelo: na evoluo orognica, representada na Figura 1, grande parte do fundo do Mar de Ttis continha os elementos necessrios formao daquelas pedras preciosas e o mar era to superficial, em determinados locais, que secou e se formaram camadas de sais, os evaporitos. Os sais, ao serem aquecidos, originaram um fluxo, que permitiu que alguns tomos da rede cristalina do corindo, presente nos mrmores, pudessem ser substitudos, originando mineralizaes de rubi. Segundo este modelo, os evaporitos so a chave para explicar a formao de cristais de rubi.

Figura elaborada com base em Garnier, V. et al., Marble-hosted ruby deposits from Central and Southeast Asia, 2008

Figura 1 Representao esquemtica do movimento das placas litosfricas, com desaparecimento do Mar de Ttis e formao dos Himalaias, desde h 50 milhes de anos.

1. Seleccione a nica opo que permite obter uma afirmao correcta.

Os estratos superiores do monte Evereste, na cordilheira dos Himalaias, fizeram parte de um fundo marinho (A) soerguido durante a aco de foras distensivas. (B) subdutado durante a aco de foras compressivas. (C) soerguido durante a aco de foras compressivas. (D) subdutado durante a aco de foras distensivas.

Prova 702.V1 Pgina 2/ 15

2. Seleccione a nica opo que contm os termos que preenchem, sequencialmente, os espaos seguintes, de modo a obter uma afirmao correcta.

Alguns dos fsseis referidos no texto permitem determinar a idade _______ dos estratos em que se encontram, dada a _______ longevidade das respectivas espcies. (A) absoluta ... grande (C) relativa ... grande (B) absoluta ... pequena (D) relativa ... pequena

3. Seleccione a nica opo que contm os termos que preenchem, sequencialmente, os espaos seguintes, de modo a obter uma afirmao correcta. No choque da placa indiana com a placa euroasitica, o material rochoso, sujeito a tenses, deforma-se de modo _______, originando falhas em que o tecto _______ em relao ao muro. (A) irreversvel ... sobe (C) reversvel ... sobe (B) irreversvel ... desce (D) reversvel ... desce 4. Seleccione a nica opo que permite obter uma afirmao correcta.

O mrmore com cristais de rubi da cordilheira dos Himalaias uma rocha que (A) resulta da aco de uma intruso magmtica em rochas calcrias. (B) provm da consolidao de um magma em profundidade. (C) apresenta uma orientao preferencial dos minerais constituintes. (D) possui alternncia de bandas mineralogicamente distintas.

5. Seleccione a nica opo que contm os termos que preenchem, sequencialmente, os espaos seguintes, de modo a obter uma afirmao correcta. Os depsitos gerados em ambiente glacial so _______ calibrados, sendo _______ os efeitos da meteorizao qumica. (A) bem ... preponderantes (B) mal ... preponderantes (C) mal ... insignificantes (D) bem ... insignificantes 6. Explique de que modo o processo de metamorfismo e a formao de evaporitos contriburam para as mineralizaes de rubis em rochas dos Himalaias. 7. A caracterstica que faz do corindo o termo 9 da escala de Mohs verifica-se, tambm, no rubi e na safira azul. Relacione essa caracterstica com a utilizao, em joalharia, das referidas variedades do corindo.

Prova 702.V1 Pgina 3/ 15

GRUPO IINa dcada de 40 do sculo XX, os geneticistas George Beadle e Edward Tatum defendiam um modelo explicativo da relao entre os genes e a biossntese de aminocidos. Segundo este modelo, as mutaes alteravam os genes, produzindo enzimas no funcionais. Tais enzimas so protenas que, quando funcionais, so responsveis pela biossntese de aminocidos. Para testar a sua hiptese, Um gene, uma enzima, expuseram os esporos do fungo Neurospora crassa, da estirpe selvagem, a radiao ultravioleta e obtiveram uma estirpe mutante, resultante de uma mutao gentica. A estirpe mutante no podia crescer sem a adio de um aminocido especfico. Numa primeira fase da investigao, colocaram em trs tubos de ensaio (A, B e C) um meio de cultura mnimo. Seguidamente, cultivaram, a partir dos respectivos esporos, a estirpe selvagem, no tubo A, a estirpe mutante, no tubo C, e no tubo B no cultivaram nenhuma das estirpes. Os tubos A, B e C foram incubados sob as mesmas condies ambientais e durante o mesmo perodo de tempo. Os resultados obtidos esto apresentados na Figura 2.

Figura 2 Resultados obtidos aps a primeira fase da investigao.

Numa segunda fase da investigao, o meio de cultura mnimo foi colocado em vinte e dois tubos de ensaio. No tubo 1, mantiveram unicamente o meio de cultura mnimo. No tubo 2, adicionaram ao meio de cultura mnimo vinte aminocidos diferentes. A cada um dos outros tubos, de 3 a 22, adicionaram um dos vinte aminocidos presentes no tubo 2. Ao tubo 6 foi adicionada a lisina e ao tubo 12 foi adicionada a arginina. Aps a montagem dos tubos de ensaio, foram dispersos esporos da estirpe mutante pela superfcie de todos os meios de cultura. Os resultados encontram-se expressos na Figura 3.

Texto e figuras elaborados com base em C. Evers, The One Gene/One Enzyme Hypothesis, 2009

Figura 3 Resultados obtidos aps a inoculao de esporos da estirpe mutante em vinte e dois meios de cultura diferentes.

Prova 702.V1 Pgina 4/ 15

1. Seleccione a nica opo que permite obter uma afirmao correcta. (A) tubo A, devido presena de esporos da estirpe selvagem.

Na primeira fase da investigao, representada na Figura 2, o tubo que serviu de controlo foi o (B) tubo B, devido ausncia de esporos das estirpes selvagem e mutante. (D) tubo A, devido presena de miclios da estirpe selvagem.

(C) tubo B, devido ausncia de miclios das estirpes selvagem e mutante.

2. Seleccione a nica opo que contm os termos que preenchem, sequencialmente, os espaos seguintes, de modo a obter uma afirmao correcta. Os resultados obtidos nos _______ demonstram que a _______ ao crescimento da estirpe mutante. (B) tubos 2 e 6 lisina o aminocido essencial (A) tubos 1 e 6 arginina e a lisina no so os aminocidos essenciais (C) tubos 1 e 12 arginina o aminocido essencial

(D) tubos 2 e 12 arginina e a lisina so os aminocidos essenciais 3. Seleccione a nica opo que permite obter uma afirmao correcta.

Com os resultados obtidos nas duas fases da investigao realizada com o fungo Neurospora crassa, concluiu-se que, na estirpe (A) mutante, as mutaes so letais. (B) mutante, as mutaes inviabilizam a sntese de um aminocido. (C) selvagem, os genes inviabilizam a sntese de um aminocido. (D) selvagem, os genes so letais.

4. Seleccione a nica opo que permite obter uma afirmao correcta.

Uma forma de interpretar os resultados obtidos com a investigao realizada por Beadle e Tatum poder ser a de que o mecanismo envolvido na transcrio da informao do (A) RNAm para o DNA se traduz na sntese de uma protena. (B) RNAm para o DNA se traduz na sntese de um aminocido. (C) DNA para o RNAm se traduz na sntese de um aminocido. (D) DNA para o RNAm se traduz na sntese de uma protena.

Prova 702.V1 Pgina 5/ 15

5. Desde h cerca de 80 anos que Neurospora crassa um organismo-modelo dos mais importantes para a Biologia. A Fi