FACULDADE SANTA TEREZINHA/ DISCIPLINAS/FISIO/2015.1/4o... · História, definições e terminologia…

  • Published on
    09-Nov-2018

  • View
    213

  • Download
    0

Embed Size (px)

Transcript

  • FACULDADE SANTA TEREZINHA CEST COORDENAO DO CURSO DE FISIOTERAPIA

    PLANO DE ENSINO

    DADOS DA DISCIPLINA

    CDIGO NOME CH TOTAL PERODO HORRIO

    0395 Recursos Terapeuticos Manuais 60 h

    T-40 h/P-20 h 4 MATUTINO

    PROFESSOR (ES)

    Profa. Esp. Maria da Consolao Rios da Silva

    EMENTA:

    Histria, definies e terminologia da massagem. Massagem clssica, zonas reflexas e tecido

    conjuntivo. Condies bsicas e efeitos teraputicos. Drenagem linftica. Noes bsicas de massagem

    oriental. Massagem associada s patologias.

    OBJETIVOS

    GERAL: Proporcionar conhecimentos bsicos sobre os Recursos Teraputicos Manuais para o

    desenvolvimento e habilidades tcnicas por meio de tratamento prtico da massagem e manipulao de

    segmentos corporais.

    ESPECFICOS:

    Reconhecer a importncia do estudo dos Recursos Teraputicos Manuais para o tratamento fisioterpico;

    Identificar os diversos tipos de Recursos Teraputicos Manuais (massagens); Relacionar os tipos de procedimentos (RTM) indicados para os diversos tipos de patologias.

    CONTEDO PROGRAMTICO

    UNIDADE I: Perspectivas Histricas da Massagem (4 HORAS)

    Aspectos gerais; poca pr-histrica; Histria antiga; Histria moderna da massagem mdica; Definio de massagem; Terminologia da massagem

    UNIDADE II: Descrio dos movimentos da massagem (4 HORAS)

    Petrissage; Amassamento; Frico; Alisamento e Effleurage.

  • FACULDADE SANTA TEREZINHA CEST COORDENAO DO CURSO DE FISIOTERAPIA

    UNIDADE III: Condies bsicas para a massagem teraputica (4 HORAS)

    Aspectos ticos Conhecimento de anatomia superficial; Preparao das mos; Lubrificantes; Equipamentos; Posicionamento do paciente; Posio do terapeuta; Componentes da massagem. UNIDADE IV: Componentes da massagem: (4 HORAS)

    Direo; Presso; Velocidade e ritmo; Meios; Posio do terapeuta e do paciente; Durao Freqncia; Alteraes nos sinais e sintomas. UNIDADE V: Classificao e descrio dos movimentos da massagem: (4 HORAS)

    Classificao; Descrio: Manipulao de alisamento (superficial e profundo); Manipulao de Effleurage; Manipulao de Petrissage (presso); Manipulao por tapotement (percusso); Vibrao; Frices Traes e manipulaes. UNIDADE VI: Efeitos mecnicos, fisiolgicos, psicolgicos e teraputicos da massagem: (8 HORAS)

    Efeito mecnico; Efeitos fisiolgicos: Na circulao sangnea e linftica;

    No sangue;

    No metabolismo;

    No tecido muscular;

    Nos ossos e articulaes;

    No sistema nervoso;

    Na dor;

    Nas vsceras;

    Nas secrees pulmonares;

    Na pele;

    No tecido adiposo.

    Efeitos psicolgicos: relaxamento fsico;

    alvio da ansiedade e da tenso (estresse);

    sensao geral de bem estar.

    Efeitos teraputicos principais: Principais usos da massagem teraputica;

    Precaues gerais e contra-indicaes.

  • FACULDADE SANTA TEREZINHA CEST COORDENAO DO CURSO DE FISIOTERAPIA

    UNIDADE VII: Introduo Drenagem Linftica: (4 HORAS)

    Noes de anatomia, fisiologia e fisiopatologia do sistema linftico; Drenagem linftica manual: Drenagem da cabea e pescoo;

    Drenagem de MMSS;

    Drenagem do trax;

    Drenagem de MMII.

    UNIDADE VIII: Massagem associada as patologias: (4 HORAS)

    Respiratrias; Vasculares; Neurolgicas; Traumatolgicas; Reumatolgicas; Dermatolgicas. UNIDADE IX: Massagem Oriental (noes bsicas): (4HORAS)

    Acupresso; Shiatsu; Massagem chinesa tradicional; Massagem tailandesa tradicional; Massagem Huna. AULAS PRTICAS (20 HORAS)

    Seqncia para massagem geral:

    Coxa D; Perna e joelho D; P Coxa, perna e p esquerdos; Brao, antebrao e mos esquerdas Brao, antebrao e mos direitas Trax; Abdmen; Costas e quadris; Face; Regio posterior do pescoo. Sequncia de massagem local;

    Massagem para finalidades especficas;

    Massagem para pacientes com distrbio respiratrio;

    Auto massagem

    TRABALHOS DISCENTES EFETIVOS TDEs

    Titulo: a manipulao do tecido conjuntivo no tratamento da dor lombar crnica de origem miofacial.

    Atividade: estudo dirigido. Carga horria: 6h aulas.

    Ttulo: a massagem ajuda portadores de mal de parkinson.

    Atividade: resumo de citao; Carga horria: 6h aula

    PROCEDIMENTOS DIDTICOS

  • FACULDADE SANTA TEREZINHA CEST COORDENAO DO CURSO DE FISIOTERAPIA

    Exposio; Exposio / demonstrao; Aulas prticas; Trabalhos em grupo; Trabalhos individuais; Estudo dirigido.

    RECURSOS DIDTICOS

    Quadro; Retroprojetor; Canetas; Macas; Vdeo; leos lubrificantes; lcool Lenis

    SISTEMA DE AVALIAO

    A avaliao tem carter processual e diagnstico, objetivando o acompanhamento do desempenho do

    aluno no decorrer da disciplina, para tanto, devem ser considerados aspectos qualitativos como a participao

    ativa nas aulas e atividades acadmicas, o relacionamento aluno-professor e aluno-aluno, a cooperao, a

    competncia fundamentada na segurana dos conhecimentos adquiridos, a autonomia para aprofundar os

    conhecimentos, a pontualidade, o cumprimento de prazos na entrega de trabalhos, dentre outros.

    Cotidianamente, a cada aula, a avaliao ocorrer com base em procedimentos como:

    - discusso de temas relacionados aos contedos;

    - exerccios escritos;

    - leitura e interpretao de um texto acadmico, que sero resgatadas em prova, sob a forma de

    questes;

    - demais atividades avaliativas correlacionadas aos objetivos da unidade de estudo.

    Alm dos aspectos qualitativos, sero observados os critrios objetivos regimentais: freqncia mnima

    de 75% da carga horria da disciplina, trs notas parciais (uma por ms, a cada 1/3 do contedo trabalhado,

    cumulativamente ou no) que sero compostas da seguinte forma:

    - avaliaes escritas individuais (provas) na proporo mnima de 70% para composio da nota;1

    avaliao prova terica(70%) + TDE do artigo que ser cobrado como estudo dirigido(30%)

    2 avaliao prova terica com o contedo da disciplina + texto (70%) + prova prtica(30%)

    3 avaliao prova terica ( 70%) + prova prtica(30%)

    Para avaliao das prticas podero ser admitidos:

    - relatrio parcial das atividades prticas;

    - portflio da prtica e/ou outros instrumentos que se fizerem necessrios.

    Em caso de prticas em laboratrio, para avaliao das habilidades especficas e o desempenho do

    discente, individualmente, dever ser adotada, ainda, uma prova prtica com base em roteiro prprio e

    adequado situao.

    Em consonncia s normas institucionais, no obtendo mdia para aprovao a partir das trs notas

    parciais, o discente poder fazer prova substitutiva e, se necessrio, prova final.

    ARTIGO CIENTFICO E TEXTOS PARA ATIVIDADES ACADMICAS

    LILACS-A manipulao do tecido conjuntivo no tratamento da ...

    Id: 515366 Autor: Campelo, Gaussianne Oliveira de. Ttulo: A manipulao do tecido conjuntivo no

    http://ca.search.yahoo.com/r/_ylt=A0geu8ZPIjpQ4jIA8nfz6Qt.;_ylu=X3oDMTBybnZlZnRlBHNlYwNzcgRwb3MDMQRjb2xvA2FjMgR2dGlkAw--/SIG=15u4kmhfo/EXP=1346015951/**http%3a/bases.bireme.br/cgi-bin/wxislind.exe/iah/online/%3fIsisScript=iah/iah.xis%26src=google%26base=LILACS%26lang=p%26nextAction=lnk%26exprSearch=515366%26indexSearch=ID

  • FACULDADE SANTA TEREZINHA CEST COORDENAO DO CURSO DE FISIOTERAPIA

    tratamento da dor lombar crnica de origem miofascial / The ...bases.bireme.br/cgi-bin/wxislind.exe/

    iah/online/?Isis...

    Equilibrium Massagens: Massagem Ajuda Portadores do Mal de PARKIINSON- ASSOCIAO

    BRASIL PARKINSON-ABP.23 DE JULHO 2011.

    REFERNCIAS

    Bsica

    BIENFAIT, M. As bases da fisiologia da terapia manual. So Paulo: Summus, 2000.

    ELWING, A.; SANCHES, O. Drenagem linftica manual: teoria e prtica. So Paulo: Senac, 2010.

    WALKER, P. O livro de massagem do beb: para uma criana feliz e saudvel. So Paulo: Brasiliense,

    2000.

    Complementar

    BROW, D. W. Massagem teraputica: introduo e prtica. So Paulo: Manole, 2000.

    CASSAR, M. P. Manual de massagem teraputica. So Paulo: Manole, 2001.

    _______ Massagem: curso completo. So Paulo: Atheneu, 1998.

    FRITZ, S. Fundamentos da massagem teraputica. So Paulo: Manole, 2002.

    LEDERMAN, F. Fundamentos da terapia manual. So Paulo: Manole, 2001.

    So Lus, 22 de fevereiro 2015.

    Profa. Esp. Maria da Consolao Rios da Silva

    _____________________________

    Coordenador(a)

    Aprovado em Conselho de Curso no dia ___/___/___

Recommended

View more >