Feira de Ciências Escolar como espaço para o fomento da ... ?· Feira de Ciências Escolar como ...…

  • Published on
    12-Nov-2018

  • View
    212

  • Download
    0

Embed Size (px)

Transcript

<ul><li><p>XIX ENCONTRO INTERNACIONAL VIRTUAL EDUCA BRASIL </p><p>Feira de Cincias Escolar como espao para o fomento da educao </p><p>cientfica no Centro Territorial de Educao Profissional Piemonte do </p><p>Paraguau I: Contribuies do Programa Cincia na Escola </p><p>Agda Stela Oliveira de Lima (Coordenadora Pedaggica do CETEPP I. agdastelalima.pce@gmail.com) </p><p>Gilsiane Brito L. de Oliveira (Professora de Pesquisa e Interveno Social do CETEPPP I.gilsianeleao@gmail.com) </p><p>RESUMO </p><p>Este trabalho apresenta uma experincia vivenciada no Programa Cincia na Escola-PCE, e aborda sobre a participao dos estudantes da educao profissional na Feira de Cincias Escolar do CETEP Piemonte do Paraguau I no ano de 2017 e em outros eventos cientficos. A realizao de projetos de investigao envolvendo estes estudantes e a apresentao em Feiras de Cincias tem se mostrado uma ao importante no desenvolvimento de novas competncias. As anlises e reflexes apresentadas perpassam pelo objetivo e aes desenvolvidas no PCE, em especial a formao continuada do professor, como ao preponderante para favorecer a educao cientfica. O objetivo deste trabalho avaliar a participao de estudantes em eventos cientficos em especial na Feira Escolar e analisar se h estmulos nas aes do PCE para que efetivem essas participaes. Considera que os eventos cientficos possibilitam a interao entre os estudantes e outros pesquisadores e favorecem o acesso a novas contribuies que possam ampliar as pesquisas dos mesmos. Os resultados apontam que as aes do PCE tem grande contribuio no desempenho desses discentes e que as Feiras de Cincias Escolares podem auxiliar no desenvolvimento da formao cientfica e que h diversos pontos positivos, apesar de notar que tambm h vrios desafios no desenvolvimento dessas aes. Palavras-chave: Educao Cientfica , Feira de Cincias Escolar, Programa Cincia na Escola . </p><p>mailto:agdastelalima.pce@gmail.com</p></li><li><p>INTRODUO </p><p>O Programa Cincia na Escola (PCE), atravs de suas aes promove a participao dos estudantes da educao bsica nos eventos cientficos, incluindo a Feira de Cincias Escolar e especificamente na Feira de Cincia da Bahia (FECIBA), desde o ano de 2011. Dessa forma, a participao dos estudantes nesse tipo de evento tem favorecido a apreenso de novos conhecimentos, principalmente pela busca informal de trocas de informaes de interesse comum dos estudantes pesquisadores. Segundo Demo (2010), fundamental tomar a educao cientfica como parte da formao do aluno. Logo, esses eventos so reconhecidos como um espao dinamizador de discusses e ampliao das pesquisas de investigao, contribuindo assim com esse processo de formao. </p><p>Ainda observa-se que a participao em eventos cientficos mais evidente em acadmicos do que em estudantes da educao bsica. Como ento, esperar o desenvolvimento dos estudantes se eles no vivenciarem os eventos cientficos desde a educao bsica? As aes do PCE perpassam principalmente pela formao dos professores, visando promover a educao cientfica e estimular o desenvolvimento de projetos de pesquisas. Suas aes tambm tem incentivado a participao de bolsas de estudo para os estudantes do ensino mdio atravs do Conselho Nacional de Desenvolvimento Cientfico e Tecnolgico (CNPQ), bem como o fomento para a realizao de feira e mostras de cincia, o que tem contribudo para o desenvolvimento cientfico e a inovao nas escolas pblicas estaduais do estado da Bahia. </p><p>Este estudo foi desenvolvido atravs da descrio e anlise da Feira de Cincias realizada no ano de 2017 no Centro de Educao Territorial Piemonte do Paraguau I CETEPPP I e com um olhar crtico ao desenvolvimento tcnico, cientfico e educacional da comunidade escolar, apresentando o histrico descritivo da Feira de Cincias realizada pela instituio neste ano em destaque, como forma de descrever, o impacto e as perspectivas de melhorias deste projeto na escola, e a partir de uma observao-participante, analisando fatores como criatividade e capacidade inventiva e investigativa dos estudantes; exposio e difuso da produo cientfica de educao profissional; envolvimento e participao dos professores, estudantes e da comunidade externa. </p><p>Esta discusso, portanto importante na medida que reconhece a participao dos estudantes da educao bsica em eventos cientficos como formao complementar a educao cientfica proposta pela escola atravs das aes do PCE e este trabalho apresenta ainda a realidade dos estudantes das escolas estaduais do Ncleo Territorial de Educao-NTE 14, no que diz respeito ao desenvolvimento de pesquisas investigativas a partir do Programa Cincia na Escola. </p><p>Assim, o objetivo deste trabalho avaliar qual a contribuio da Feira de Cincias Escolar e de outros eventos cientficos como cursos, seminrios, feiras, congressos no desenvolvimento dos estudantes da educao bsica e analisar se h estmulos nas aes do PCE para que aconteam essas participaes. </p></li><li><p>OBJETIVOS </p><p>Geral Analisar as contribuies da Feira de Cincias Escolar para o desenvolvimento da educao cientfica dos estudantes da educao bsica Especficos </p><p> Reconhecer as aes do PCE como motivadoras para desenvolvimento dos professores e estudantes; </p><p> Identificar o nmero de estudantes do Ncleo Territorial de Educao NTE 14 e do CETEP PPI que j participaram de eventos cientficos promovidos pelo PCE; </p><p> Reconhecer a formao continuada de professores como ao primordial do PCE. </p><p>PROCEDIMENTOS METODOLGICOS </p><p>Sobre o programa </p><p>O Programa Cincia na Escola- PCE, tem uma grande misso enquanto ao estruturante da Secretaria da Educao do Estado da Bahia que promover a educao cientfica por meio de uma tecnologia educacional prpria que possibilita a formao do estudante crtico, criativo, autnomo e capaz de protagonizar o seu processo de aprendizagem, em situaes de contextos, com vistas transformao social da realidade em que se encontra inserido e tem como objetivo geral, promover a educao cientfica para professores e estudantes das escolas pblicas estaduais da Bahia. As aes do PCE perpassam principalmente pela formao continuada do professor para atuar como ponto de partida e de chegada a sua prpria prtica pedaggica, atuando como professor orientador de projetos de investigao desenvolvidos por estudantes com olhares sobre os problemas de diversos campos de estudo em suas realidades. </p><p>Oliveira (2015), afirma que a investigao sobre a prpria prtica empodera os professores, permitindo reflexes a respeito das fragilidades e dos pontos fortes das aes pedaggicas. Assim, compreende-se que o processo de formao de professores no PCE deve ter direcionamento com a prtica pedaggicas dos professores. </p><p>O Programa atende as escolas da Educao Bsica, Ensino Fundamental II e Ensino Mdio no estado da Bahia e atua com diferentes aes, dentre elas, implantao de Clubes de Cincias, Feira de Cincia Escolar, Caravanas Cientficas, dentre outras aes que mobilizam os estudantes pesquisadores a desenvolverem seus projetos e apresentar em eventos cientficos como a Feira de Cincias Escolar, Feira de Cincias e Matemtica da Bahia- FECIBA e em eventos cientficas nacionais e internacionais. </p></li><li><p>As aes do PCE so desenvolvidas pelas unidades escolares e direcionadas a participao direta de professores e estudantes sob orientao e acompanhamento de um Formador Regional- FR que atua por rea de territorializao em parceria com os Ncleos Territoriais de Educao- NTE. O Formador Regional tem um papel fundamental no processo de formao dos professores, ele o profissional que motiva e contribui com a articulao das aes do programa com o currculo escolar atravs da formao continuada dos professores. </p><p>Formao continuada de professores e o Formador Regional FR </p><p> O processo de formao continuada dos professores da Educao Bsica no Programa Cincia na escola acontece em diferentes espaos. No cotidiano da escola, especificamente nos encontros de Atividades Complementares-AC acontece a ao denominada Oficina no Cho da Escola, ao direcionada pelo Formador Regional, profissional responsvel pelo acompanhamento e orientao dos professores das reas de Humanas (Geografia, Histria, Sociologia, Filosofia) e Cincias da Natureza (Fsica, Qumica e Biologia). Nesta oficina o Formador desenvolve atividades que dialogam com o currculo escolar e o planejamento do professor. Como afirma Freire (1996, p.29) [...] no h ensino sem pesquisa e pesquisa sem ensino. Esses que fazeres se encontram um no outro. Assim, o dilogo com o planejamento do professor promove um repensar sobre sua ao. </p><p>Atividades mo na massa tambm so desenvolvidas a partir das sequncias didticas-SD propostas para tal ao. Alm do acompanhamento no cotidiano escolar, a formao continuada dos professores acontece tambm em Seminrios Colaborativos Cincia na Escola- SECOCE, momento organizado pela Coordenao do PCE e Formadores Regionais. O SECOCE organizado com 16 horas de formao em dois encontros anuais, um encontro por semestre e envolve professores de diversas escolas dos Ncleos Territoriais de Educao- NTE. O SECOCE pode ser organizado em Plos de formao, o que favorece a participao de um nmero maior de professores. Nesses encontros de formao o Formador Regional orienta aos professores sobre a utilizao dos livros Bahia, Brasil: vida, natureza e sociedade e Bahia, Brasil: espao, ambiente e cultura e desenvolve oficinas de SD para ampliar a prtica dessa metodologia em sala de aula. Os professores tambm participam de formao direcionada ao acompanhamento e orientao dos projetos de investigao cientfica dos estudantes pesquisadores. Analisando os dados do NTE 14- Itaberaba, percebe-se que h um diferencial significativo no quantitativo dos professores envolvidos depois que o SECOCE no NTE 14 passou a ser desenvolvido em Plos de Formao. </p><p>Tabela 1. Quantitativos de professores que participaram do SECOCE no ano de 2016 no NTE 14/Itaberaba, 2016 </p><p>SECOCE 2016 Municpios Escolas Professores </p><p>SECOCE I (Plo nico) 8 11 48 SECOCE II (4 Plos) 13 21 108 </p><p>Total 21 32 156 Fonte: Dados organizados pelos autores </p><p>Dessa forma, Demo (2010), afirma que a educao cientfica s poderia progredir mais visivelmente se cuidssemos bem melhor da formao docente. Assim, quanto mais professores participarem da formao continuada, esse quantitativo </p></li><li><p>favorecer ampliar o trabalho direcionado para a prtica da Educao Cientfica nas escolas. </p><p>Atuao do Formador Regional no NTE 14/Itaberaba </p><p>A atuao do Formador Regional do PCE no NTE 14, especificamente nos anos de 2016 e 2017, contribuiu significativamente para ampliar o nmero de escolas, estudantes e professores envolvidos com a educao cientfica no Ncleo de Educao 14. Envolvidos na formao continuada, os professores das duas reas de conhecimento j mencionadas, relacionavam as aes do PCE com suas prticas pedaggicas e passaram a atuar como orientadores dos projetos de pesquisa cientfica desenvolvidos pelos estudantes a partir de questes sociocientficos/socioambientais. Assumir o papel de professor orientador foi um grande desafio para muitos professores que pela primeira vez direcionavam sua ao pedaggica para orientao de projetos de investigao. Alguns professores j tinham experincias de anos anteriores na orientao de projetos de pesquisa, pois estes fizeram parte da formao continuada do PCE nos anos de 2014 e 2015, portando j compreendiam a dimenso e importncia da atuao do professor junto aos estudantes no processo de desenvolvimento das suas pesquisas. Schn (2000, p. 9), contribui afirmando que, a formao um processo tutorado que se baseia na ao reflexo, ao do que fazem, enquanto fazem. </p><p> Nesse processo, o Formador Regional mantinha contato direto com professores e estudantes orientando-os sobre a conduo das pesquisas e oferecendo suporte metodolgico e recursos que contribussem com a sistematizao da metodologia cientfica e as normas exigidas para trabalhos com esse rigor. Um dos recursos muito utilizados pelos professores e estudantes, foi o curso virtual APICE/FEBRACE (Feira Brasileira de Cincias): Metodologia Cientfica e Organizao de Feiras de Cincias, curso que oferece orientaes de metodologia cientifica para projetos de pesquisa e organizao das Feiras de Cincias. </p><p>Compreende-se que de fundamental importncia que estudantes do Ensino Mdio vivenciem o trabalho com pesquisa investigativa desde a educao bsica, pois sabemos que os olhares para as questes sociais se ampliam e os estudantes passam e refletir sobre sua vida e sua comunidade de forma mais ampla. Dessa forma, proporcionar aos estudantes a realizao de pesquisas e apresent-las em Feiras de Cincias Escolares e demais eventos cientficos nacionais e internacionais tem sido um grande motivador para que estes se envolvam com o trabalho de pesquisa nas escolas. </p><p>Feira de Cincias Escolares, avanos conquistados no NTE 14/ Itaberaba </p><p>As Feiras de Cincias Escolares constituem-se num espao cientfico organizado para a apresentao dos projetos dos estudantes. Espao de interao, dilogo e aprendizagens que envolvem a comunidade escolar e comunidade externa que visitam os projetos e compreendem os problemas apresentados atravs das pesquisas desenvolvidas. No NTE/14, em 2016 o quantitativo de escolas envolvidas com Feira de Cincia Escolar considera-se bastante significativo, pois muitas escolas realizaram o evento escolar pela primeira vez. </p></li><li><p>Tabela 2. Quantitativo de escolas que realizaram Feira de Cincia no NTE 14, em 2016. </p><p>N Escolas </p><p>NTE 14 </p><p>Escolas que </p><p>realizaram </p><p>Feira Escolar </p><p>Escolas que realizaram </p><p>Feira Escolar pela </p><p>primeira vez </p><p>N de Municpios </p><p>NTE 14 </p><p>Municpios </p><p>envolvidos </p><p>25 13 07 12 10 </p><p>Fonte: Dados organizados pelos autores </p><p>Os projetos apresentados e selecionados nas Feiras Escolares so inscritos para participar da Feira de Cincia da Bahia- FECIBA, evento cientfico de grande relevncia e expectativa de participao por estudantes e Professores Orientadores das escolas pblicas da Bahia. </p><p>Tabela 03 - Quantidade de Projetos selecionados, Municpios, Escolas, Professores Certificados e Estimativa de Estudantes Atendidos - 2016 </p><p> 2011 2012 2013 2014 2015 2016 </p><p>Projetos selecionados 65 150 240 240 240 240 </p><p>Municpios Envolvidos 144 120 188 191 300 300 </p><p>Escolas Envolvidas 192 344 506 470 750 750 </p><p>Professores Envolvidos 420 520 800 940 1500 1500 </p><p>Estudantes Envolvidos 5.760 10.320 15.180 14.100 22.500 </p><p>Fonte: Acervo PCE </p><p> Analisa-se a partir dos dados apresentados que em 06 (seis) anos de </p><p>desenvolvimento do Programa o nmero de projetos selecionados, estudantes e professores envolvidos so bastante significativos e considera-se que uma das aes motivadoras a possibilidade de participao dos estudantes nesse tipo de evento. </p><p>A Feira de Cincias Escolar do CETEP Piemonte do Paraguau I no ano </p><p>de 2017 </p><p>O trabalho desenvolvido e que resultou na Feira de Cincia Escolar neste ano em destaque foi desenvolvido principalmente nas disciplinas Pesquisa e Interveno Social, disponibilizadas aos alunos do Ensino Mdio dos cursos da educao profissional do estado da Bahia. A inteno oportunizar aos estudantes a experincia com o processo de iniciao cientfica, com foco na realidade local e realizao de intervenes na comunidade a partir da elaborao de projetos de pesquisas, execuo de pesquisas...</p></li></ul>