Folha de Portugal - Smart Cities

  • Published on
    03-Aug-2016

  • View
    212

  • Download
    0

Embed Size (px)

DESCRIPTION

Tecnologia, optimizao de recursos e bem-estar dos cidados. Bem-vindos s cidades inteligentes Ambiente, mobilidade, energia e economia, todas as reas benefi ciam com o desenvolvimento tecnolgico e tocam-se entre si na promoo da ligao dos cidados cidade.

Transcript

  • DOMINGO 29 maio 2016

    folhadeportugal.ptfolhadeportugal.pt tema capatema capa 76 DOMINGO 29 maio 2016folhadeportugal.pt

    S e quando ouve falar em Smart Cities, ou Cidades Inteligentes, imagina carros que voam, robots, estradas areas e tudo o que os melhores filmes de fico nos mostram, esquea. As cidades esto a fi car inteligentes, e um facto que a tecnologia tem muito a ver com isso, mas a sustentabilidade e a melhoria da qualidade de vida dos cidados so agora o foco principal.

    Vtor Pereira, diretor da revista Smart Cities, e um dos parceiros do evento Zoom Smart Cities que se realizou recentemente em Lisboa, com o objetivo de congregar toda a informao relacionada com cidades inteligentes, acredita que no futuro, uma Cidade Inteligente permitir ao cidado saber que a tecnologia est presente no decorrer do seu dia a dia, para facilitar, mas quase sem se dar por ela.

    A tecnologia vai entrar naturalmente nas cidades, um processo irreversvel. O que preciso apostar num outro tipo de inteligncia que diz mais respeito ao planeamento, interao com os cidados, e aqui que ainda h muito para fazer e muito espao para desenvolver, acrescenta.

    O que a Cidade Inteligente?Se h sete ou oito anos atrs o conceito de Smart Cities era puramente tecnolgico, relacionado com a digitalizao das cidades, com a informatizao e, sem dvida, mais ligado tecnologia, hoje em dia estamos perante a necessidade de existir um conceito mais abrangente.

    Hoje no h uma definio concreta para Smart Cities. Faz sentido falar sim em Cidade Inteligente e isso

    sim uma congregao de vrias coisas.

    Em primeiro lugar, a prpria tecnologia que torna os sistemas inteligentes, efi cazes e sustentveis, que possibilita uma optimizao de recursos e, consequentemente, melhorar uma srie de servios. Graas tecnologia, possvel

    encontrar alternativas para fazer as mesmas coisas de forma mais clere e mais barata.

    Depois h tambm a prpria gesto autrquica, da participao dos cidados e dentro de todos estes pontos h outras ramifi caes que se unem em temas como o ambiente, a mobilidade, a energia, a economia, etc, explica Vtor Pereira.

    Dois tipos de cidadeQuem tem mais problemas com o conceito de Smart City, por vezes, mesmo quem tem que o assumir e tomar decises. necessrio haver lideranas inteligentes tambm e se calhar so mais importantes do que haver sistemas inteligentes, sublinha.

    A Cmara de Lisboa, integra com Londres e Milo um projeto europeu sobre Cidades Inteligentes, o Sharing Cities, que pretende demonstrar de que forma o uso inovador de tecnologias pode melhorar a vida de quem habita em cidades.

    O projeto usufrui de um financiamento da Comisso Europeia de cerca de 25 milhes de euros para desenvolver solues replicveis no mbito da mobilidade, energia, dados e tecnologias de informao e comunicao.

    agncia Lusa, o diretor municipal de Economia e Inovao na Cmara de Lisboa, Paulo Carvalho, disse que a estratgia de cidade inteligente aumenta de uma forma muito signifi cativa a poupana e a efi cincia dos recursos, desde a gesto da iluminao pblica gesto da gua utilizada no municpio.

    Zoom Smart CitiesLisboa recebeu recentemente a conferncia Zoom Smart Cities, na qual vrios especialistas nacionais e internacionais debateram questes relacionadas com as cidades inteligentes.

    Segundo o coordenador do projeto em Lisboa, Rui Franco, os principais problemas que a cidade enfrenta so, as assimetrias e a falta de coeso socioeconmica. H desafios ao nvel da poltica de habitao e do equilbrio entre o turismo e a qualidade de vida dos residentes.

    Um dos instrumentos responsveis pelo desenvolvimento da cidade tem a ver com os dados, ou seja, com a informao que hoje produzida, disse Lusa, defendendo que a disponibilizao dos dados existentes sobre a cidade permite criar um leque infindvel de medidas

    concretas setoriais, na rea da mobilidade, da efi cincia energtica, da recolha dos resduos urbanos e do turismo.

    Web SummitAinda neste mbito de cariz tecnolgico, a capita l vai receber o Web Summit, um dos maiores eventos de tecnologia, empreendedorismo e inovao europeus.

    O vereador das Finanas da autarquia, Joo Paulo Saraiva, afi rmou que a estratgia do municpio

    para ser uma Cidade Inteligente, assenta na partilha de informao, de forma a promover a inovao, contando com a colaborao de organizaes, empresas, instituies do terceiro setor e universidades.

    Vai-nos permitir dar um pulo gigante dentro daquilo que a estratgia de desenvolvimento da cidade, expressou o autarca Lusa, sublinhando que a realizao em Lisboa do Web Summit importante para o territrio e para a dinamizao das start-ups e de empresas de matriz tecnolgica.

    Para o autarca, uma Cidade Inteligente no deve estar exclusivamente empenhada na rea tecnolgica, pelo que a estratgia de Lisboa tem que se focar na melhoria da qualidade de vida das pessoas e ser aplicada como um factor integrador. J.M.

    Lisboa, uma cidade cada vez mais inteligenteAssimetrias e falta de coeso econmica so os principais problemas que a capital portuguesa quer combater com a ajuda da tecnologia.

    Uma cidade inteligente quando souber, definitivamente, o que fazer e decidir faz-lo

    Quanto aos modelos a aplicar nas cidades, fundamental ter em conta o tipo de cidade que est em causa e as suas caractersticas.

    Hoje em dia as cidades tm a tendncia de se imitar umas s outras, mas, na verdade, o que funciona bem numa, pode no ser aplicvel na outra.

    Em relao a isto, Vtor Pereira destaca dois tipos de cidades. Por um lado, as grandes metrpoles que tm problemas relacionados, sobretudo, com o excesso de populao; por outro, as cidades que esto a perder

    pessoas e que no esto a progredir nem econmica, nem socialmente.

    As grandes cidades so um foco de atrao muito intenso. A tendncia da populao sair das localidades mais pequenas e dirigirem-se para as grandes cidades. Estas tm que ter os meios e as infraestruturas necessrias para receber as pessoas e para dar resposta a uma srie de problemas, sejam eles de foro social ou de gesto de recursos.

    H outro tipo de cidade, muito mais complicada de trabalhar que aquela que est a perder pessoas, que est a sair da rota dos grandes investimentos, que no consegue nem manter nem captar talento.

    Muitas vezes isto acontece porque as receitas que esto a ser aplicadas nestes stios so as mesmas que se

    utilizam nas grandes metrpoles, o que no faz sentido. So dois tipos de cidades diferentes, com diferentes caractersticas e problemas distintos, esclarece.

    Independentemente do tipo

    de cidade e dos seus problemas, para o responsvel, fundamental apostar numa capacidade de deciso, isto , decidir o que fazer e tomar medidas, efetivamente. Uma cidade inteligente quando souber, defi nitivamente, o que fazer e decidir faz-lo, conclui Vtor Pereira.

    Tecnologia, optimizao de recursos e bem-estar dos cidados. Bem-vindos s cidades inteligentesAmbiente, mobilidade, energia e economia, todas as reas benefi ciam com o desenvolvimento tecnolgico e tocam-se entre si na promoo da ligao dos cidados cidade.

    Joana Marques jo.r@folhadeportugal.pt

    A partilha de informao permite criar um le que de medidas concretas setoriais

    NO H SOLUES MILAGROSAS, MAS EXISTEM ALGUNS BONS EXEMPLOS:

    BRAGANA: est no Top 4 de cidades inteligentes. Bragana abriu portas a um grande evento internacional, e colocou-se num patamar de discusso aberta do papel das cidades perifricas na sociedade, tentan-do encontrar algumas solues que se ade-quassem sua prpria identidade.

    ABRANTES: uma cidade com bastan-tes iniciativas na rea social, na promoo de produtos locais, e com uma aposta forte na criao de uma economia baseada em sis-temas inteligentes. Aqui as tecnologias so adaptadas s caractersticas da cidade.

    LISBOA: numa cidade grande, por vezes, no fcil estabelecer conexes entre os de-partamentos, e o conceito de Cidade Inteli-gente toca todas as reas.Faltava uma ligao entre departamentos e entre os vrios servios e agora conseguiu--se criar um consenso e estabelecer um caminho a seguir. Atualmente Lisboa re-conhecida pela Unio Europeia como uma Cidade Inteligente, e membro do projeto Sharing Cities juntamente com Londres e Milo.

    LOUL: foi a primeira cidade a entrar na rede de cidades criativas. No utilizou a vertente tecnolgica como porta de entrada para o grupo de cidades in-teligentes mas f-lo por outros meios.