Haiku folheto

  • Published on
    12-Jul-2015

  • View
    92

  • Download
    0

Embed Size (px)

Transcript

<ul><li><p>Proposta</p><p>Ponte de Lima, 19 de Outubrode 2011</p><p>Monitora: Ana da PalmaOFIC</p><p>INA </p><p>DE E</p><p>SCRI</p><p>TA C</p><p>RIAT</p><p>IVA</p><p>A Viagem do ArteNauta</p><p>(Hyakuchi)</p><p>Escreve-meuma paisagem</p><p>Giorgio Bergamini (citado por C. Magris, in Matvejevitch, 1992) indica-nos que o verdadeiro Ulisses contemporneo (...) deve (...) se aventurar mais na sua biblioteca, do que por ilhas desertas(...), se podemos dizer que as viagens tambm se fazem pela leitura e pelo folhear dos livros de imagens, natural que tambm se realizem pela experincia potica. O haiku (resultado de haikai com hokku), uma forma simples e, relativamente, livre de compor poemas, pode ser considerada como uma iniciao viagem potica. Voltando ao mundo das coisas simples, que nos rodeiam, mas com toda a densidade emocional nelas contidas, o haiku uma ecloso espontnea do olhar que se pode transformar em palavras. uma imobilidade viva (Barthes, 1980: 828) que o aproxima da fotografia. </p><p>Objetivo:</p><p>Estimular a observao das coisas simples para iniciar abordagem potica da vida pelo divertimento e pelas palavras. Esta abordagem potica do mundo, constitui um verdadeiro exerccio de ginstica mental que dirige o olhar para a realidade que nos rodeia e leva-nos a tomar conscincia do nosso espao e a procurar nomear os seres e as coisas. O haiku permite resituar-nos no mundo do real com o olhar de quem v.</p><p>Pblico alvo: a partir dos 10 anosGrupos: at 10 participantes </p><p>Durao: 60 minutos </p><p>Local: o jardim ou um espao alternativo coberto (dependendo da configurao meteorolgica para dia 19 de outubro)</p><p>Desenvolvimento da oficina: Um primeiro momento de breve descrio e explicao, ilustradas por leituras, do haiku. Num segundo momento, produo de haikus ligados ao tema do outono no jardim de Ponte de Lima.</p></li><li><p>O que o Haiku?O Haiku uma forma potica breve e simples de origem japonesa, que surgiu no sculo XIX, cujas regras e definies foram reformuladas ao longo dos anos, sendo amplamente praticada por todos os poetas. Haiku a combinao de duas palavras que correspondiam a dois tipos de poemas: o haikai poema cmico - e hoku poema da natureza. Reencontramos os primeiros haikus (tal como foram definidos e </p><p>Trabalhar o olhar e o sentirComunicar com o exterior, neste caso o jardim de Ponte de Lima, fazendo a ponte com o interior, isto , o que sentimos por meio desse olhar ou observao, para, de seguida, escrev-lo e d-lo </p><p>ao leitor, devolvendo-o, deste modo, ao exterior.</p><p>Trabalhar o vocabulrio temticoSendo esta oficina dedicada ao outono no jardim preciso esboar um vocabulrio naturalista/ ecolgico </p><p>(fauna, flora) do conhecimento de algumas plantas do jardim, do outono, mas tambm dos cinco sentidos, dos momentos do dia, do tipo de luz, etc.</p><p>praticados no sculo XVIII) em poemas anteriores chamados Tanka. Estes eram compostos de duas partes, uma primeira de 17 slabas, e uma segunda parte, geralmente composta por outro poeta, de 14 slabas. Os haikus japoneses destinam-se a serem ditos de um nico flego (6 ou 7 palavras em japons) A mtrica mais ou menos </p><p>Exemplos de Haikus</p><p>Faz tanto frioDa luz, j nenhum bicho Se aproxima (Shiki)</p><p>Que belo OutonoAli h fumoDe onde vir?(Shiki)</p><p>estabelecida pelos poetas ocidentais definiu 17 slabas repartidas em 3 versos (5-7-5 slabas). Contudo este formato no corresponde a uma dico de nico flego e os poetas contemporneos que praticam esta f o r m a p o t i c a e n c u r t a r a m substancialmente a dimenso dos versos para ir ao encontro do sopro nico. O poeta-monge itinerante Basho fixou algumas das 8 regras de composio dos haikus, contudo, hoje em dia, apenas 5 permanecem, mais ou menos, respeitadas. Podemos dizer que as regras de composio dos haikus evoluem com os tempos. Contudo, sendo, esta oficina, uma iniciao ao haiku, iremos respeitar algumas destas regras: -os poemas tero de ser curtos respeitando as 17 slabas, repartidas em 3 versos de, respectivamente, 5-7-5 slabas; - sendo o outono o tema central, tero de explorar o sentir de forma genuna, expressiva, maravilhada, escrever as imagens sensoriais para descrever uma coisa simples; - o haiku ser escrito no presente, sem rimas e sem metforas;- explorar os cinco sentidos;- explorar o concreto e o quotidiano;</p><p>Page 1Page 2</p></li></ul>