Hermenêutica ensinai

  • Published on
    26-Jan-2015

  • View
    1.031

  • Download
    18

Embed Size (px)

DESCRIPTION

 

Transcript

<ul><li> 1. ENSINAI HERMENUTICA </li></ul><p> 2. DEFINIO PLATO (428-347) FOI QUEM PELA PRIMEIRA VEZ EMPREGOU A PALAVRA HERMENUTICA (HERMENETIKE) COMO TERMO TCNICO. ORIGINA-SE DA PALAVRA GREGA HEMENEUEIN (INTERPRETAR) QUE PROVEM DE HERMES, OU MERCRIO- O DEUS-MENSAGEIRO DA M. G. POR VOLTA DE 1567, FLVIO ILRICO DEU TRATAMENTO CIENTIFICO HERMENUTICA: FOI QUANDO ELA NASCEU COMO CINCIA. 3. EM SENTIDO GERAL, PODEMOS DEFINIR HERMENUTICA COMO A CINCIA DA INTERPRETAO DOS TEXTOS E DO SENTIDO DAS PALAVRAS. SEJAM DE OBRAS ANTIGAS OU ATUAIS. NESSE SENTIDO ESTO INCLUDOS OS SMBOLOS QUE FAZEM PARTE DE DETERMINADA CULTURA. PORTANTO A HERMENUTICA A DISCIPLINA DA INTERPRETAO. A CINCIA QUE ENUNCIA PRINCPIOS, INVESTIGA AS LEIS DO PENSAMENTO E DA LINGUAGEM E CLASSIFICA OS SEUS FATOS E RESULTADOS . 4. COMO ARTE, ENSINA COMO ESSES PRINCPIOS DEVEM SER APLICADOS E COMPROVA A VALIDADE DELES, MOSTRANDO O VALOR PRTICO QUE TEM NA ELUCIDAO DAS PASSAGENS MAIS DIFCEIS. OUTRA BOA DEFINIO DE LOUIS BERKHOF: A CINCIA QUE NOS ENSINA OS PRINCPIOS, AS LEIS E OS MTODOS DE INTERPRETAO. 5. 2- O TERMO HERMENUTICA NA BBLIA A HERMENUTICA PODE SER APLICADA HISTRIA, FILOSOFIA, POESIA E A PROFECIA. TAMBM LARGAMENTE UTILIZADA NA INTERPRETAO DE TEXTOS JURIDICOS . NAS ESCRITURAS, O TERMO HERMENUTICA APARECE, POR EXEMPLO, EM LUCAS 24.27( E, COMEANDO POR MOISS E POR TODOS OS PROFETAS, EXPLICAVA-LHES O QUE DELE SE ACHAVA EM TODAS AS ESCRITURAS. EM HEBREUS 7.2: E COMEANDO POR MOISS, DISCORRENDO POR TODOS OS PROFETAS, EXPUNHA- LHES O QUE A SEU RESPEITO CONSTAVA EM TODAS AS ESCRITURAS. O VERBO EXPLICAR OU EXPOR A TRADUO DE HERMENEUEIN, QUE D ORIGEM PALAVRA PORTUGUESA HERMENUTICA. 6. 3- A HEMENUTICA E A EXEGESE A HERMENUTICA NO DEVE SER CONFUNDIDA COM EXEGESE. OS COMPNDIOS CLSSICOS DE INTERPRETAO BBLICA DEFINEM HERMENUTICA COMO A DISCIPLINA QUE ESTUDA E SISTEMATIZA A TEORIA DA INTERPRETAO DAS ESCRITURAS, COM O PROPSITO DE ENTENDER O SENTIDO QUE O AUTOR QUERIA TRANSMITIR AOS LEITORES ORIGINAIS. 7. DE ACORDO COM ESSA DEFINIO, A EXEGESE A PRATICA DESSA DISCIPLINA. EM TEMPOS MAIS RECENTES, PORM A TAREFA DE DESCOBRIR O SENTIDO PRENTENDIDO PELO AUTOR, OU SEJA, DE DERTERMINAR COMO OS LEITORES ORIGINAIS ENTENDERAM A MENSAGEM, FICOU A CARGO DA EXEGESE. COM ISSO COUBE A HERMENUTICA A TAREFA DA CONTEMPORANEIDADE, OU SEJA EXPLICAR A RELEVNCIA DA MENSAGEM PARA NS, EM NOSSO CONTEXTO. 8. NO ENTANTO EM NOSSO ESTUDO CONSIDERAREMOS APENAS O PRIMEIRO CASO. ASSIM, NA HERMENUTICA SAGRADA, SISTEMATIZAMOS PRINCPIOS E TCNICAS QUE NOS AJUDAM A COMPREENDER O SENTIDO ORIGINAL DO TEXTO BBLICO, SENDO A EXEGESE A PRTICA DESSES PRINCPIOS E TCNICAS. A RELAO ENTRE A PRIMEIRA E A SEGUNDA MESMA ENTRE TEORIA E PRTICA. JUNTAS A TEORIA E A PRTICA; A HERMENUTICA E A EXEGESE, LEVA-NOS APLICAO: COMPREENDIDA A MENSAGEM, TENTAMOS DESCOBRIR EM QUE SENTIDO ELA APLICVEL AOS NOSSOS DIAS E AO NOSSO CONTEXTO. 9. 4- A IMPORTNCIA DA HERMENUTICA SAGRADA O EVANGELISTA FILIPE, ATENDENDO A UMA ORDEM DO ESPIRITO SANTO, CAMINHAVA PELA ESTRADA QUE LEVAVA PARA GAZA QUANDO DEPAROU COM UM EUNUCO, IMPORTANTE OFICIAL ETOPE. O ESPIRITO SANTO ORDENOU-LHE QUE SE APROXIMASSE DO CARRO, E ELE PECEBEU QUE O ETIOPE ESTAVA CONCENTRADO NO LIVRO DO PROFETA ISAIAS. ENTO PERGUNTOU AO EUNUCO: ENTENDES TU O QUE LS?(ATOS 8.30) O ETIOPE RESPONDEU: COMO PODEREI ENTENDER, SE ALGUM ME NO ENSINAR? 10. ESSE EPISDIO ILUSTRA A NECESSIDADE DA INTERPRETAO BBLICA, DESTACANDO DOIS PONTOS FUNDAMENTAIS: 1) A DIFICULDADE NATURAL DE COMPREENDER O TEXTO SAGRADO {O EUNUCO NO CONSEGUIA ENTENDER O QUE ESTAVA LENDO}; 2)A POSSIBILIDADE DE COMPREENDER O TEXTO SAGRADO {FILIPE INTERPRETOU A PASSAGEM QUE O EUNUCO ESTAVA LENDO APLICANDO-A AO MINISTRIO DE JESUS}. 11. O ENCONTRO ENTRE FILIPE E O EUNUCO ILUSTRA DE MANEIRA CATEGRICA A RELAO INDISSOLVEL ENTRE O TEXTO SAGRADO E A HERMENUTICA. 12. EIS ALGUMAS DAS RAZES PELAS QUAIS A HERMENUTICA INDISPENSVEL EM QUALQUER CONTATO COM A BBLIA 13. 4-1 A NATUREZA DECADA DO SER HUMANO O SER HUMANO ANTES DA QUEDA, OBTINHA A REVELAO DIVINA DE FORMA DIRETA, LIVRE DE FATORES QUE ALMENTAM A DIFICULDADE DE COMPREENSO DE UM TEXTO PASSADO DE GERAO EM GERAO. A MENSAGEM VINHA DIRETAMENTE DE DEUS, EM UMA CONVERSA FACE A FACE. ADO NO PRECISAVA CONSIDERAR SIGNIFICADOS REMOTOS, COSTUMES ESTRANHOS OU AUTORES DOS QUAIS TINHA POUCA INFORMAO. 14. ELE CONVERSAVA COM O AUTOR ETERNO, SOBRE O QUAL O TEMPO NO IMPE VARIAO (TIAGO 1.17) O PECADO PORM BLOQUEOU O ACESSO AO DILOGO DIRETO COM DEUS E FATORES TEMPORAIS PASSARAM A SER LEVADOS EM CONTA, QUANDO A MENSAGEM PRECISOU SER REGISTRADA POR AUTORES HUMANOS LIMITADOS CADA UM SUA POCA. JESUS PRECISOU EXPLICAR AOS DISCPULOS QUE IAM PARA EMAS O PROPSITO DOS AUTORES DO ANTIGO TESTAMENTO. 15. NO BASTASSE ISSO, AS LIMITAES DO SER HUMANO DECADO FACILMENTE PODEM FAZ- LO INCORRER EM ERRO NA INTERPRETAO DA MENSAGEM DA PALAVRA DE DEUS , BEM COMO NA SUA RESPECTIVA APLICAO. INTERPRETAES CONTROVERSAS, ESTRANHAS OU MESMAS ABSURDAS DECORREM DE NOSSAS IMPERFEES. POR EXEMPLO, ALGUNS ENCONTRAM EM JAO 10.28 APOIO PARA A CRENA NA SALVAO INCONDICIONAL, ENQUANTO OUTROS DISCORDAM, APOIADOS EM OUTRAS PASSAGENS BBLICAS. 16. NA PARBOLA DO BOM SAMARITANO, H QUEM CONSIDERE A HOSPEDARIA SBOLO DA IGREJA, E AS DUAS MOEDAS O BATISMO E A SANTA CEIA. O LIDER MORMON BRIGHAM YOUNG JUSTIFICAVA AS SUAS TRINTA ESPOSAS PELO EXEMPLO DE ABRAO. NECESSRIO CONSIDERAR AINDA QUE A TENDNCIA DA NATUREZA HUMANA PARA O MAL PODE LEVAR ALGUM A DISTORCER A PALAVRA PARA ATENDER A INTERESSES MESQUINHOS OU FRAUDULENTOS. OS FARISEUS FIZERAM ISSO AO DAR UMA INTERPRETAO ENGANOSA PARA A LEI DAS OFERTAS, IMPEDINDO QUE PAS NECESSITADOS RECEBESSEM AJUDA DOS FILHOS (Mc 7.9-13). PELOS MOTIVOS EXPOSTOS ACIMA FICA EVIDENTE QUE AS ESCRITURAS NO PODEM SER INTERPRETADAS LIVREMENTE, DE ACORDO COM IDEIAS OU INTERESSES PESSOAIS. DA SURGEM FALSOS PROFETAS E OS FALSOS DOUTORES, QUE TANTO PREJUZO CAUSAM AO REINO DE DEUS (2Pe 1.19-23) 17. 4-2 A NECESSIDADE DE UMA BASE SLIDA PARA A MENSAGEM DAS ESCRITURAS 18. A MENSAGEM DAS ESCRITURAS DEVE SER ANUCIADA AOS INCRDULOS, PARA QUE CONHEAM O PLANO DIVINO DA SALVAO E SE ARREPENDAM, E EXPLICADA AOS CRENTES, PARA QUE CRESAM NA F. S A CORRETA INTERPRETAO DA MENSAGEM BBLICA PODER LEVAR AOS OUVINTES, DESCRENTES OU CRISTO, O PODER REGENERADOR E SANTIFICADOR DO EVANGELHO. JESUS EXPLICOU O NOVO NASCIMENTO A NICODEMOS, AFIRMANDO: DIZEMOS O QUE SABEMOS E TESTIFICAMOS O QUE VIMOS (Jo 3.11). ELE DEU AO POVO A CORRETA VISO DA LEI (Mt 5.21,22), E JAMAIS UM FARISEU OU UM SADUCEU ESTEVE ALTURA PARA DEBATER COM ELE (Mt 22.15-46). NEM O PRPRIO SATANS RESISTIU AOS SEUS ARGUMENTOS (Mt 4.1). NINGUM SABIA INTERPRETAR AS ESCRITURAS COMO JESUS. 19. A HERMENUTICA FUNDAMENTAL TAMBM PARA AQUELES QUE J ABRAARAM A F. ASSIM COMO EXPLICAVA A PALAVRA DE DEUS AO POVO, CRISTO TAMBM ENSINAVA OS DISCPULOS EM PARTICULAR (Mt 13.36) PAULO DOUTRINAVA A IGREJA (At 20.7) O PREGADOR APOLO RECEBEU ORIENTAES DE PRISCILA E QUILA (At 18.22). 20. MILHARES DE PESSOAS SO ARRASTADAS DIARIAMENTE A CRENAS NOCIVAS ALMA PORQUE CONHECERAM UM EVANGELHO DISSOCIADO DA BOA HERMENUTICA, PREGADO POR LDERES QUE INTERPRETAM AS ESCRITURAS AO SEU BEL-PRAZER. CRISTOS QUE EXPERIMENTARAM CONVERSO AUTNTICA SO DESVIADOS DO CAMINHO POR MODISMOS E SOFISMAS. SEM A CORRETA INTERPRETAO DAS ESCRITURAS, TEMOS UM EVANGELHO DE CONFUSO, A QUAL NO AGRADA A DEUS (1 Co 14.33) 21. 4-3- A DEFESA DA F OUTRA RAZO PARA SABERMOS INTERPRETAR CORRETAMENTE AS ESCRITURAS PORQUE TEMOS DE ESTAR SEMPRE PREPARADOS PARA RESPONDER COM MANSIDO E TEMOR A QUALQUER QUE PEDIR A RAZO DA ESPERANA QUE H EM NS (1Pe 3.15) PAULO NO AREPAGO DE ATENAS, AO PREGAR O FAMOSO SERMO AO DEUS DESCONHECIDO EXPS COM MUITA FIRMEZA ELEMENTOS DA DOUTRINA DE DEUS E DA SALVAO (At 17.16-31) ALGUNS OUVINTES ZOMBARAM, OUTROS CRERAM ED OUTROS AINDA QUERIAM OUVIR MAIS. 22. 5.A IMPORTANCIA DA HERMENEUTICA A NECESSIDADE DA HERMENEUTICA , APRESENTADA NOS TERMOS ACIMA REVELA A SUA IMPORTANCIA. SOBRE ISSO , RESTA DIZER QUE A HERMENEUTICA , COMO BASE TERICA DA EXEGESE, O ALICERCE DA TEOLOGIA (BBLICA E SISTEMTICA) E TAMBM DA PREGAO DO EVANGELHO. PODEMOS ENTENDE-LA A PARTIR DESTE SIMPLES ESQUEMA: 23. ESQUEMA HERMENEUTICA EXEGESE TEOLOGIA BIBLICA E SISTEMATICA PREGAO DO EVANGELHO 24. A PRESERVAO DA MENSAGEM BIBLICA E DA INTENO ORIGINAL DE SEU AUTOR, PORTANTO, DEPENDE DE NOSSO CUIDADO COM A HERMENEUTICA. SO ASSIM PODEREMOS MANTER A DOUTRINA A SALVO DE INFLUENCIAS ESTRANHAS (1TM 4.16).AS LEITURAS ALTERNATIVAS SURGIDAS NAS LTIMAS DECADAS , COM ENFASE NAS QUESTES SOCIAIS E POLITICAS E NO FEMINISMO, POR EXEMPLO , EXIGEM O APEGO DO CRISTO A HEMENEUTICA E O ZELO PELA CORRETA INTERPRETAAO DO TEXTO SAGRADO. 25. questionario 1-O que e hermeneutica _____________________________________ _____________________________________ 2-A hermeneutica pode aplicar-se ________ ,___________,____________e___________. 26. 3-explique com suas palavras a diferena entre a hermeneutica e exegese. _____________________________________ _____________________________________ _____________________________________ ____________________________________. 4-cite 3 raes pelas quais a hermeneutica indispensvel em qualquer contato com a biblia.________________________________ _____________________________________ _______________________________. 27. 5-o ser humano, antes da queda, obtinha a revelao divina de forma ______. 6-de um exemplo bblico de que a hermeneutica uma necessidade para os que j abraaram a f.___________________________________ __________________________. 7-A hermenutica, como base terica da _______, o alicerce da teologia (bblica e sistemtica) e tambm da ________ do evangelho. 28. 2.HISTORIA DA HERMENUTICA SAGRADA A HISTORIA DA HERMENEUTICA SAGRADA INICIA COM OS JUDEUS, POIS AS ESCRITURAS DO ANTIGO TESTAMENTO SO PREDOMINANTEMENTE JUDAICAS. A IGREJA TAMBM DESENVOLVEU PRINCPIOS HERMENUTICOS, PRPRIOS AO LONGO DOS VRIOS PERODOS DE SUA HISTORIA. 29. 1.A HERMENEUTICA ENTRE OS JUDEOS COM RELAO AOS PRINCIPIOS DE INTERPRETAO, PODEMOS DIVIDIR OS JUDEOS EM CINCO CLASSES: 30. 1.1 JUDEOS PALESTNICOS OS JUDEOS PALESTINICOS,TAMBEM CHAMADOS ESCRIBAS ERAM CONHECIDOS PELA PROFUNDA REVERENCIA QUE DEMONSTRAVAM PARA COM O TEXTO SAGRADO. TINHAM A RESPONSABILIDADE DE COPIAR OS MANUSCRITOS. EXERCIAM ESSA TAREFA COM TANTO ZELO QUE COSTUMAVAM CONTAR AS LETRAS, A FIM DE QUE NENHUMA DELAS SE PERDESSE NA TRASNCRIAO. 31. DAS ESCRITURAS HEBRAICAS, PRESAVAM ACIMA DE TUDO A LEI DE MOISS (TORA),SENDO QUE MENOR APREO ERA DADO AOS PROFETAS E AOS ESCRITOS (CRONICAS LIVRO DE SABEDORIA E POESIA ). OS ESCRIBAS DISTINGUIAM O SENTIDO LITERAL DA BBLIA DE SUA EXPOSIO EXEGTICA. A NESSECIDADEDE EXPLICAR O SENTIDO DO TEXTO SAGRADO DEU ORIGEM S MIDRASHIM, QUE CONTINHAM MATERIAL EXEGTICO, HOMILTICO, ALEGRICO E PRATICO. HAVIA DUAS CLASSES DE MIDRASHIM: A HALAHA E A AGAD. 32. A PRIMEIRA ERA ESTRITAMENTE LEGALISTA, EXALTANDO AS ASPIRAOES ESPIRITUAIS E OS PRINCIPIOS RELIGIOSOS DA TOR. AT HOJE ELA REGULA A VIDA RELIGIOSA OS JUDEUS. J A SEGUNDA FOGE DO COMPROMISSO LEGALISTA, EMBELEZANDO AS NARRATIVAS BBLICAS COM POESIA, AMPLIANDO-AS COM LENDAS E AMAINANDO O LAGALISMO DA HALAHA COM FANTASIA. TEMOS UM EXEMPLO DA CRIATIVIDADE DE AGADA NESTA LENDA: ABRAO USAVA NO PESCOSO UM BRILHANTE VALIOSO. E, QUANDO UM DOENTE OLHAVA ESSE BRILHANTE, LOGO SARAVA. DEPOIS QUE ABRAO MORREU, DEUS PENDUROU O BRILHANTE NO SOL E POR ISSO QUE OS DOENTES SE SENTEM BEM MELHORES DURANTE O DIA DO QUE A NOITE... 33. A PALAVRA MIDRASH APARECE DUAS VEZES NAS ESCRITURAS: 2CRNICAS 13.22; 24.27 A MAIORIA DAS VERSES E TRADUES DA BBLIA EM PORTUGUS TRADUZ ESSA PALAVRA POR HISTRIA. NA NVI TEMOS RELATOS. NA ANTIGA TRADUO BRASILEIRA, A PALAVRA TRADUZIDA POR COMENTRIO. A HERMENUTICA DOS JUDEOS PALESTNICOS, PORM FALHAVA EM UM PONTO: A VALORIZAO DA LEI ORAL, QUE CONSISTIA DE NUMEROSAS TRADIES ACUMULADAS AO LONGO DE VRIOS SCULOS. ESSA TENDNCIA ACABOU POR FAZ-LOS MENOSPREZAR A LEI ESCRITA, ABRINDO PRECENDENTES A INTERPRETAES ARBITRRIAS. JESUS ACUSOU OS ESCRIBAS E FARIZEUS DE INVALIDAREM COM A TRADIO O MANDAMENTO DE DEUS. 34. JUDEUS ALEXANDRINOS SO ASSIM CHAMADOS PORQUE SUA HERMENUTICA ERA INFLUENCIADA PELA FILOSOFIA DE ALEXANDRIA. CIDADE EGPCIA QUE FICOU CLEBRE COMO CENTRO CIENTFICO E LITERRIO ANTES DA DOMINAO ROMANA. ELES ADOTAVAM O PRINCPIO FUNDAMENTAL DE PLATO: NINGUM DEVE ACREDITAR EM ALGO QUE SEJA INDIGNO DE DEUS. 35. TINHAM POR HABITO RECORRER INTERPRETAO ALEGRICA SEMPRE QUE ALGUMA PASSAGEM DAS ESCRITURAS HEBRAICAS CONTRARIAVA A SUA LGICA OU SE CHOCAVA COM A SUA FILOSOFIA, TRANSFORMANDO PERSONAGENS E FATOS HISTRICOS EM IDEIAS ABSTRATAS E VERDADES TEOLGICAS. O GRANDE NOME DESSE PERDO FILO (-20 +50) QUE CONCILIAVA A FILOSOFIA GREGA A RELIGIO JUDAICA AFIRMANDO QUE A BASE DA VERDADEIRA FILOSOFIA ESTAVA NO DEUS DA F JUDAICA. VALORIZAVA MAIS O SIGNIFICADO OCULTO DO TEXTO SAGRADO QUE O TEXTO EM SI. A DESVANTAGEM DESSE MTODO ERA QUE SE PERMITIA UM SEM NMERO DE INTERPRETAES ARBITRRIAS E INACEITVEIS . 36. JUDEOS CARATAS PERTENCIAM SEITA FUNDADA POR ANAN BEM DAVI POR VOLTA DO ANO 800. ERAM CHAMADOS FILHOS DA LEITURA, PORQUE CONSIDERAVAM AS ECRITURAS A NICA AUTORIDADE EM MATRIA DE F. DESPREZARAM A TRADIO ORAL E A INTERPRETAO RABNICA, INICIANDO UM NOVO E METICULOSO ESTUDO DO TEXTO SAGRADO E FORAM OS RESPONSVEIS PELO TEXTO MASSORTICO. SUA HERMENUTICA FOI SUPERIOR A DOS ANTERIORES. 37. JUDEOS CABALISTAS A CABALA UM SISTEMA FILOSFICO-RELIGIOSO QUE SE DESENVOLVEU ENTRE OS ANOS 600 E 1000 NA BABILNIA DESLOCANDO-SE MAIS TARDE PARA A ITLIA, FRANA E ALEMANHA. INTEGRANDO ELEMENTOS QUE REMONTAM A ERA CRIST E FORAM EVOLUINDO AT OS SCULOS XII OU XIII. UM MTODO DE INTERPRETAAO DAS ESCRITURAS QUE SE VALE DE ANAGRAMAS, TRANSPOSIO DE LETRAS E DA ATRIBUIO DE VALORES NUMRICOS S LETRAS DO ALFABTO HEBRAICO, E SEGUNDO ESSE MTODO CADA LETRA OU PALAVRA DO TEXTO TEM SIGNIFICADO SOBRENATURAL. GEMATRIA NOTARIKON TEMURAH OS CABALISTAS VALIAM-SE TAMBM DA INTERPRETAO ALEGRICA E SUSTENTAVAM CRENAS COMO A DA ENCARNAO. 38. GEMATRIA So formas de associao do alfabeto com nmeros. A mais utilizada atualmente entre ns esquematizada abaixo: 1 2 3 4 5 6 7 8 9 A B C D E F G H I J K L M N O P Q R S T U V W X Y Z 39. Dessa forma, algum chamado Robinho ter o nome associado ao seguinte nmero: 9 + 6 + 2 + 9 + 5 + 8 + 6 = 45 (os mais afoitos julgaro que isso significa bom de bola porque 45 , em minutos, o meio-tempo de uma partida de futebol). Em rigor, usa-se a reduo do resultado inicial, somando-se os dgitos at se obter um nico dgito. Portanto, no caso do Robinho: 4 + 5 = 9 (sendo, ento, o 9 tambm associado ao nome do referido craque um centro-avante nato). E, analogamente para outros nomes, teremos dos numerolgos as mais variadas interpretaes e especulaes transcendentai s ou mgicas, tal qual noshorscopos. Eu, por ser de gmeos, no acredito em nada disso. 40. TEMURAH Temurah ou Temur significa Permutao. De acordo com certas...</p>