Ingenium131 Portal 55765776050b5faa48c2f8-PDF

  • Published on
    17-Feb-2015

  • View
    218

  • Download
    42

Embed Size (px)

Transcript

II Srie | Nmero 131 | 3 Setembro / outubro 2012

Diretor Carlos Matias Ramos | Diretor-Adjunto Victor Gonalves de Brito

a engenharia portuguesa em revista

Recursos Naturais

PRIMEIRO PLANO

p.8

ENTREVISTA

p.48

ENTREVISTA

p.54

1. CONGRESSO DE ENGENHEIROS DE LNGUA PORTUGUESA A Engenharia como Fator Decisivo no Processo de Desenvolvimento

aSSUNO cRISTASMinistra da Agricultura, do Mar, do Ambiente e do Ordenamento do Territrio

ANTNIO COSTA SILVAEngenheiro, Presidente da Comisso Executiva do Grupo Partex Oil and Gas

Em termos de recursos naturais, o caminho a fazer o da eficincia

O Pas no tem sabido potenciar os seus recursos por manifesta falta de inteligncia nas polticas pblicas

SUMRIO5 Editorial A relevncia de polticas que valorizem os recursos naturais

Primeiro Plano 6 Ordem dos Engenheiros 75 anos de Histria. Inovao e Desenvolvimento em Portugal: o lugar dos engenheiros Obra apresentada publicamente em Lisboa, Porto e Coimbra 8 1. Congresso de Engenheiros de Lngua Portuguesa A Engenharia como Fator Decisivo no Processo de Desenvolvimento12 Notcias 15 Regies 21 Tema de Capa Recursos Naturais 22 O Programa Nacional de Uso Eficiente da gua 24 Pegada Hdrica 27 O Aproveitamento da Energia Solar em Portugal 29 O Potencial do Vento como Recurso Energtico 31 O Papel dos Recursos Hidrominerais e Geotrmicos na Economia Portuguesa 34 A Engenharia e a Tecnologia nas Energias Renovveis Offshore 36 Explorao de Minrios em Portugal 38 Petrleo e Gs - A Nova Oportunidade na Explorao e Produo 40 A Riqueza Insuspeitada dos Recursos Florestais 42 Os Grandes Incndios Florestais 44 Reciclagem de Materiais: uma Necessidade Premente para o Desenvolvimento Global 46 Os Nossos Rios como Recursos Naturais

54 Antnio Costa Silva, Engenheiro, Presidente da Comisso Executiva do Grupo Partex Oil and Gas O Pas no tem sabido potenciar os seus recursos por manifesta falta de inteligncia nas polticas pblicas

Estudo de Caso 60 REDECOR Uma rede de informao ao servio do setor corticeiro 64 Aproveitamento de recursos geotrmicos para a produo de eletricidade nos Aores68 Colgios 92 Comunicao Eletrotcnica Consumo Mundial de Energia. Factos e perspetivas 100 AO DISCIPLINAR 101 LEGISLAO 102 ANLISE A primeira Unidade de Engenharia portuguesa 200 Anos a servir Portugal 105 ANLISE Projecto Attract Procura dos factores de motivao para a educao e escolha da profisso em Engenharia 106 HISTRIA Em homenagem ao Eng. Jos Ferreira Pinto Basto 110 CRNICA Podem os EUA tornar-se uma ditadura? 113 EM MEMRIA 114 AGENDANota da Redao: Na pg. 104 da edio N. 129 da Ingenium, a autoria da fotografia ilustrativa do texto atribuda ao Arqto. Gasto Brito e Silva. De acordo com esclarecimentos prestados pela Ordem dos Arquitectos (OA), a pessoa em causa no se encontra inscrita naquela Associao Profissional, sendo que, nos termos do Estatuto da Ordem dos Arquitectos, Art. 42. do Decreto-Lei 176/98, de 3 de Julho, s os arquitectos inscritos na Ordem podem, no territrio nacional, usar o ttulo profissional de arquitecto e praticar os actos prprios da profisso. Pelo facto, a Ingenium apresenta as suas desculpas ao visado e aos leitores.

Entrevistas48 Assuno Cristas, Ministra da Agricultura, do Mar, do Ambiente e do Ordenamento do Territrio Em termos de recursos naturais, o caminho a fazer o da eficincia

INGENIUM

Edio, Redao, Produo Grfica e Publicidade: Ingenium Edies, Lda Sede Av. Antnio Augusto de Aguiar, 3 D - 1069-030 Lisboa Tel.: 21 313 26 00 - Fax: 21 352 46 30 E-mail: gabinete.comunicacao@ordemdosengenheiros.pt Regio Norte Rua Rodrigues Sampaio, 123 - 4000-425 Porto Tel.: 22 207 13 00 - Fax: 22 200 28 76 Regio Centro Rua Antero de Quental, 107 - 3000-032 Coimbra Tel.: 239 855 190 - Fax: 239 823 267 Regio Sul Av. Antnio Augusto de Aguiar, 3 D - 1069-030 Lisboa Tel.: 21 313 26 00 - Fax: 21 313 26 90 Sec. Reg. Aores Rua do Mello, 23, 2. - 9500-091 Ponta Delgada Tel.: 296 628 018 - Fax: 296 628 019 Filgueiras Mota (Naval), Joo Catalo Fernandes (Geogrfica), Jos Alberto Pereira Gonalves (Geogrfica), Antnio Fontanhas Fernandes (Agronmica), Raul Fernandes Jorge (Agronmica), Maria Helena de Almeida (Florestal), Maria do Loreto Monteiro (Florestal), Rui Vieira de Castro (Materiais), Maria Teresa Freire Vieira (Materiais), Gabriel Torcato David (Informtica), Pedro Veiga (Informtica), Armnio de Figueiredo (Ambiente), Fernando Santana (Ambiente). Presidentes dos Conselhos Nacionais de Colgios Cristina Machado (Civil), Francisco de La Fuente Sanchez (Eletrotcnica), Rui Marques de Brito (Mecnica), Carlos Caxaria (Geolgica e de Minas), Eugnio Campos Ferreira (Qumica e Biolgica), Nuno Antunes dos Santos (Naval), Manuela Vasconcelos (Geogrfica), Pedro Castro Rego (Agronmica), Francisco Castro Rego (Florestal), Antnio Correia (Materiais), Lus Amaral (Informtica), Lus Marinheiro (Ambiente). Regio Norte Conselho Diretivo: Fernando Almeida Santos (Presidente), Antnio Machado e Moura (Vice-Presidente), Antnio Matos de Almeida (Secretrio), Carlos Fernandes Alves (Tesoureiro). Vogais: Carlos Duarte Neves, Vtor Lopes Correia, Maria Alexandrina Silva Menezes.

II SRIE N. 131 SETEMBRO / OUTUBRO 2012

Sec. Reg. Madeira Rua da Alegria, 23, 2. - 9000-040 Funchal Tel.: 291 742 502 - Fax: 291 743 479 Edio e Coordenao de Produo: Marta Parrado Redao: Nuno Miguel Toms Colgios: Alice Freitas Publicidade e Marketing: Dolores Pereira Conceo Grfica e Paginao: Ricardo Caiado Impresso: Lisgrfica, Impresso e Artes Grficas, SA Publicao Bimestral | Tiragem: 49.000 exemplares Registo no ICS n. 105659 | NIPC: 504 238 175 | API: 4074 Depsito Legal n. 2679/86 | ISSN 0870-5968 Regio Centro Conselho Diretivo: Octvio Borges Alexandrino (Presidente), Antnio Canas (Vice-Presidente), Antnio Tavares (Secretrio), Maria da Graa Rasteiro (Tesoureira). Vogais: Rui Manuel Ribeiro, Jos Virglio Geria, Altino Roque Loureiro. Regio Sul Conselho Diretivo: Carlos Mineiro Aires (Presidente), Antnio Ferreira (Vice-Presidente), Maria Filomena Ferreira (Secretria), Maria Helena Kol (Tesoureira). Vogais: Lus Cameira Ferreira, Jos Manuel Sardinha, Fernando Mouzinho. Seco Regional dos Aores Conselho Diretivo: Paulo Botelho Moniz (Presidente), Victor Corra Mendes (Secretrio), Manuel Hintz Lobo (Tesoureiro). Vogais: Manuel Rui Viveiros, Jos Silva Brum. Seco Regional da Madeira Conselho Diretivo: Armando Ribeiro (Presidente), Lus Gouveia Correia (Secretrio), Rui Dias Velosa (Tesoureiro). Vogais: Francisco Pereira Ferreira, Elizabeth de Olival Pereira.

Propriedade: Ingenium Edies, Lda Diretor: Carlos Matias Ramos Diretor-Adjunto: Victor Gonalves de Brito Conselho Editorial: Joo Catarino dos Santos, Jos Lus Oliveira, Adlio Gaspar, Paula Dinis, Cristina Gaudncio, Tiago Rosado Santos, Maria Joo Henriques, Miguel Castro Neto, Francisco Castro Rego, Fernando Oliveira, Vtor Manuel dos Santos, Vicente Bento, Antnio Machado e Moura, Antnio Martins Canas, Antnio Liberal Ferreira, Armando Betencourt Ribeiro, Paulo Botelho Moniz

Ordem dos EngenheirosBastonrio: Carlos Matias Ramos Vice-Presidentes: J os Manuel Pereira Vieira, Victor Manuel Gonalves de Brito Conselho Diretivo Nacional Carlos Matias Ramos (Bastonrio), Jos Pereira Vieira (Vice-Presidente Nacional), Victor Gonalves de Brito (Vice-Presidente Nacional), Fernando de Almeida Santos (Presidente CDRN), Antnio Accio Matos de Almeida (Secretrio CDRN), Octvio Borges Alexandrino (Presidente CDRC), Antnio Ferreira Tavares (Secretrio CDRC), Carlos Mineiro Aires (Presidente CDRS), Maria Filomena Ferreira (Secretrio CDRS). Conselho de Admisso e Qualificao Antnio Ado da Fonseca (Civil), Fernando Branco (Civil), Fernando P. Maciel Barbosa (Eletrotcnica), Pedro Giro (Eletrotcnica), Jos Antnio Pacheco (Mecnica), Manuel Gameiro da Silva (Mecnica), Jlio Ferreira e Silva (Geolgica e de Minas), Nuno Feodor Grossmann (Geolgica e de Minas), Clemente Pedro Nunes (Qumica e Biolgica), Jorge da Silva Mariano (Qumica e Biolgica), Carlos Guedes Soares (Naval), scar Napoleo

SETEMBRO / OUTUBRO 2012 INGENIUM 3

Editorial

Carlos Matias Ramos Diretor

A relevncia de polticas que valorizem os recursos naturaism dos grandes objetivos da Engenharia a transformao da natureza ao servio do homem, garantindo a sustentabilidade dessa transformao. Esse processo pressupe a utilizao dos recursos naturais, baseada no planeamento e na gesto eficiente, impondo a adoo de polticas que concretizem estes princpios. Desenvolver uma poltica eficiente de gesto dos recursos naturais contribuir para reduzir a endmica dependncia do Pas, na tentativa de equilibrar a nossa balana de transaes, sendo, portanto, um imperativo nacional. So referidos neste nmero da Ingenium dados que nos trazem otimismo sobre as disponibilidades de recursos naturais no Pas, tanto no onshore como no offshore. A aposta nestes recursos cria valor e riqueza, cria emprego, diminui as importaes, aumenta as exportaes e contribui para a melhoria da competitividade e da produtividade do Pas. Recursos como a gua, os minerais, os hidrocarbonetos, o mar, o sol, o vento, tm sido objeto de estudo e anlise com vista sua utilizao eficiente, no s porque se trata de bens escassos, mas porque so determinantes para o nosso bem-estar e so a base de uma economia que se pretende mais eficaz e menos dependente do exterior. Salienta-se, por isso, a relevncia na assuno de polticas que conduzam a um melhor conhecimento das nossas disponibilidades nestes recursos, o que passa pela adoo de medidas que estimulem o desenvolvimento e a aplicao do conhecimento e da investigao nas reas da Engenharia e Tecnologia. igualmente de relevar a definio de planos que possibilitem o uso eficiente e que atraiam, designadamente no caso especfico dos recursos minerais e dos hidrocarbonetos, investimentos direcionados para a sua prospeo e explorao. Todos