Integ. Lavoura-Pecuária e Manejo Plantas Daninhas

  • Published on
    24-Jun-2015

  • View
    170

  • Download
    7

Embed Size (px)

Transcript

<p>ENCARTE ENCARTE TCNICOINFORMAES AGRONMICAS N 106 JUNHO/2004</p> <p>INTEGRAO LAVOURA-PECURIA E O MANEJO DE PLANTAS DANINHASJoo Kluthcouski 1 Homero Aidar 1 Lus Fernando Stone 1 Tarcsio Cobucci 1</p> <p>1. INTRODUOraticamente no existe mais possibilidade para a expanso de rea para a agropecuria em regies temperadas e/ou subtropicais do planeta. A oferta futura de alimentos para a crescente demanda populacional ser decorrente dos ganhos em produtividade ou da ocupao e/ou recuperao das reas agrcolas, virgens ou degradadas, nas regies tropicais. Nos trpicos, o bioma Cerrados do Brasil, com mais de 200 milhes de hectares, a maior rea contnua do planeta para a produo de alimentos e matrias-primas. A abundncia de luminosidade, a pequena variao da temperatura durante todo o ano, o bom regime pluvial por seis a sete meses no ano, a predominncia de topografia plana a suave ondulada, a riqueza de mananciais hdricos e a disponibilidade de um aporte tecnolgico sem precedentes revestem os Cerrados de valor estratgico para o pas e permitem a explorao intensiva de culturas anuais e pastagem durante todo o ano. A explorao agropecuria nos Cerrados brasileiro foi marcada por programas de incentivo institudos a partir da dcada de 60, notadamente o Polocentro e o Programa de Seguridade Agrcola. Neste perodo, deu-se mais intensivamente a ocupao da regio por pecuaristas latifundirios, imigrantes de outras regies do pas e agricultores, vindos principalmente das Regies Sul e Sudeste, que, em princpio, utilizavam pouca tecnologia. No segundo ou terceiro ano aps a derrubada da vegetao arbrea, muitos produtores implantavam a pastagem sem a devida correo do solo, principalmente as braquirias em consorciao com o arroz, com o objetivo de reduzir os custos da formao da pastagem. Na realidade, a introduo das braquirias no pas, na dcada de 60, constituiu-se no marco inicial para a explorao de reas antes consideradas marginais para a agropecuria, como os Cerrados. Hoje, estas forrageiras1</p> <p>P</p> <p>se encontram amplamente disseminadas no Brasil. Por vrias razes, adotou-se, desde o incio, o regime extrativista, e a grande maioria das reas com pastagem permaneceu sem o devido manejo e correo/manuteno da fertilidade do solo. Atualmente, parte representativa deste bioma j se encontra incorporado tambm no sistema produtivo de gros, em solos que j foram devidamente recuperados. Com isto, tem sido possvel alcanar produtividades superiores at mesmo quelas obtidas nos pases com agropecuria evoluda. Na mdia, entretanto, os rendimentos ainda so baixos devido principalmente inadequao tecnolgica, dominncia da monocultura da soja, baixa fertilidade natural ou degradao do solo, e tambm s imperfeies no gerenciamento do agronegcio. No obstante a evoluo no uso do Sistema Plantio Direto, os diferentes processos erosivos, em razo da ineficiente cobertura do solo com palhada, continuam assoreando e poluindo os mananciais hdricos com sedimentos, defensivos e fertilizantes utilizados na agricultura, com conseqente eutrofizao das guas correntes ou represadas, o que gera enormes prejuzos e a necessidade de abertura de novas fronteiras agrcolas. Ademais, nos pases em desenvolvimento, como o caso do Brasil, a agricultura dita evoluda, e portanto produtiva, tem sido baseada no alto uso de fertilizantes e defensivos nas monoculturas, enquanto a pecuria, na maioria dos casos explorada de forma extensiva, tem carter extrativista. Neste contexto, o Sistema Plantio Direto e a integrao lavoura-pecuria dadas as suas prerrogativas bsicas, em razo dos numerosos e incontestveis benefcios relativos maior lucratividade, reduo nos custos de produo, gerao de empregos e preservao ambiental so mais importantes para regies tropicais, ao mesmo tempo em que tambm representam as bases mais profcuas da sustentabilidade no setor agropecurio.</p> <p>Engenheiro agrnomo, Dr., Pesquisador da Embrapa Arroz e Feijo, Caixa Postal 179, CEP 75375-000, Santo Antnio de Gois, GO. Telefone: (62) 5332183, e-mail: joaok@cnpaf.embrapa.br; homero@cnpaf.embrapa.br; stone@cnpaf.embrapa.br; cobucci@cnpaf.embrapa.br</p> <p>ENCARTE DO INFORMAES AGRONMICAS N 106 JUNHO/2004</p> <p>1</p> <p>Na maioria das regies tropicais, em geral, predominam os solos naturalmente cidos e de baixa fertilidade, exigindo altos investimentos para torn-los produtivos. Com a utilizao do acervo tecnolgico j disponibilizado pela pesquisa agropecuria brasileira, tem sido possvel obter produtividades to altas quanto as registradas nos pases mais desenvolvidos, sob clima temperado. Contudo, estes solos, aps a correo, so cultivados, na maioria dos casos, por apenas quatro ou cinco meses, na estao de vero, ainda assim empregando-se sistemas de produo altamente dependentes de agroqumicos. Na entressafra, alm da ociosidade, estas reas atuam como multiplicadoras dos efeitos biticos nocivos s plantas cultivadas e ficam expostas s diversas modalidades de eroso. Somente nos Cerrados so mais de 10 milhes de hectares nesta situao. Na atividade pecuria, por outro lado, as mdias dos ndices zootcnicos so baixas, cerca de dez vezes menores que o potencial no tocante produo de carne e leite, devido principalmente degradao das reas com pastagem ocasionada pela deficincia de forrageira no perodo de entressafra. Por razes econmicas e/ou agronmicas, a explorao isolada da lavoura ou da pecuria nos Cerrados tem apresentado, em mdia, sinais de insustentabilidade, com reflexos negativos tambm nos parmetros sociais e ambientais. Neste contexto, na atual conjuntura econmica, tanto a competitividade como a sustentabilidade do setor estaro cada vez mais dependentes da reduo nos custos de produo e da utilizao intensiva das reas agrcolas durante o ano todo. No mercado globalizado, no entanto, altas produtividades nem sempre so suficientes para auferir competitividade e, conseqentemente, obter lucros. No que refere ao setor agropecurio brasileiro, preciso resolver trs grande desafios: a recuperao das reas degradadas; a reduo dos custos de produo das lavouras e da pecuria; e a utilizao intensiva das reas agrcolas durante o ano todo. A integrao lavoura e pecuria, principalmente quando associada ao Sistema Plantio Direto, traz inmeros benefcios ao produtor e ao ambiente, destacando-se, dentre outros: agregao de valores; reduo dos custos de produo relacionados ao controle de pragas, doenas e plantas daninhas; melhor oportunidade de semeadura; utilizao mais eficiente do maquinrio; recuperao das propriedades produtivas do solo e possibilidade de produo do boi verde precoce a pasto. Neste trabalho so abordados aspectos diversos sobre o bioma Cerrados, a situao atual da pecuria e das lavouras, as recomendaes da pesquisa para recuperar reas com pastagem degradada, a integrao lavoura-pecuria em solos corrigidos, as opes para produzir forrageira na entressafra ou perodo seco e alguns efeitos do componente braquiria sobre as caractersticas do solo e agentes biticos e abiticos nocivos, bem como as vantagens de se utilizar a braquiria como palhada para o Sistema Plantio Direto.</p> <p>do a subsistncia familiar o principal destino da produo. A pecuria, de carter eminentemente extrativista, era, da mesma forma, explorada nas pastagens nativas da regio. No incio da dcada de 60, a introduo da Brachiaria sp., com boa adaptao aos solos cidos e infrteis da regio, propiciou um desenvolvimento quantitativo e qualitativo na pecuria para os padres de conhecimento tecnolgico da poca. Os ndices de produtividade alcanados atualmente nos Cerrados, pela pesquisa e parte seleta de produtores, so compatveis ou at superiores aos de pases com agropecuria evoluda. Contudo, a estratgia adotada para acelerar o desenvolvimento agropecurio nas dcadas de 80 e 90 priorizao dos fatores terra, trabalho, capital: expanso da fronteira agrcola, investimentos em mecanizao, tecnologias baseadas em alto consumo energtico (fertilizantes, defensivos e mecanizao) e monoculturas , ao mesmo tempo que elevou os custos de produo e degradou o meio produtivo, resultou na insustentabilidade de grande parte das exploraes. O manejo inadequado do solo dos Cerrados levou degradao ambiental devido a eroso, perda de matria orgnica, compactao e desestruturao, e a ausncia ou subutilizao de adubao tem redundado em baixos rendimentos mdios, tanto na agricultura como na pecuria. Na dcada de 90, as mudanas ocorridas nas economias regional e mundial tambm afetaram sobremaneira o setor agropecurio, destacando-se os subsdios internacionais, o mercado comum entre os pases sul-americanos, as facilidades de importao, a eliminao dos subsdios agropecuria brasileira e a desvalorizao dos produtos primrios, principalmente em relao capacidade de troca por bens de produo. A partir desses eventos, passou a imperar a idia de necessidade de melhorar as capacidades de competio (produtividade e qualidade de produo) e de sustentabilidade, focadas principalmente na melhoria e manuteno dos sistemas de produo e na rentabilidade do agronegcio. Graas abundncia de radiao solar e pouca variao de temperatura durante as estaes do ano nas regies tropicais, novos recordes de produtividade so alcanados a cada dia nos Cerrados, em solos adequadamente corrigidos fsica, qumica e biologicamente. Hoje j h registros de rendimentos superiores a 5 t de soja, 14 t de milho, 6 t de arroz de terras altas, 7 t de trigo, 4 t de feijo irrigado e 5 t de sorgo por hectare. Deve-se lembrar, contudo, que esta evoluo conseqncia da utilizao de um acervo tecnolgico questionvel, cujas prticas, alm de serem dispendiosas, desequilibram a biologia do meio produtivo, tornando o sistema cada vez mais dependente de insumos minerais/qumicos, produtos notadamente importados. Sistemas de produo agrcola sustentveis baseiam-se em rotaes de culturas, resduos de lavouras, esterco animal, adubao verde e utilizao de mtodos de cultivo que maximizam a atividade biolgica e mantm a fertilidade e a produtividade do solo. Sistemas de produo altamente dependentes de energia e que provocam desequilbrios ao ambiente so insustentveis. O Sistema Plantio Direto (SPD), devido as suas prerrogativas bsicas, mais importante para as regies tropicais (Fancelli e</p> <p>2. EVOLUO DAS ATIVIDADES LAVOUREIRA E PECURIA NOS CERRADOSAt os anos 60, os Cerrados eram cultivados com arroz de sequeiro, feijo, milho e mandioca, em pequenas reas frteis, sen-</p> <p>2</p> <p>ENCARTE DO INFORMAES AGRONMICAS N 106 JUNHO/2004</p> <p>Favarin, 1989), graas aos efeitos na proteo do solo, a obrigatoriedade de rotao de culturas e a economia em mquinas, equipamentos e mo-de-obra. No Brasil, j se cultivam cerca de 22 milhes de hectares nesse sistema, 7milhes dos quais nos Cerrados. A integrao lavoura-pecuria proporciona benefcios recprocos entre lavoura e pecuria. Em geral, o processo de produo dos cultivos anuais, ao mesmo tempo que repe nutrientes, degrada as propriedades fsicas (estruturao e compactao) e biolgicas (decomposio da matria orgnica) do solo. As forrageiras tropicais, por sua vez, apesar de exaurirem os nutrientes residuais deixados pelas lavouras na superfcie do solo, reciclam os nutrientes do subsolo, repem a matria orgnica e promovem a arao biolgica do solo graas a abundncia e agressividade de seus sistemas radiculares e da atividade biolgica decorrente. Alm disso, as gramneas forrageiras so altamente resistentes maior parte das pragas e doenas e, por isto, podem quebrar os ciclos dos agentes biticos e abiticos nocivos s plantas cultivadas. As alternativas de competitividade e, por conseqncia, de sustentabilidade do setor lavoureiro dos Cerrados, na atual conjuntura, so as seguintes: reduo dos custos de produo, com base na rotao de culturas, manejo adequado do solo, manejo integrado dos efeitos biticos nocivos, introduo de pastagens tropicais nas reas de lavoura com o objetivo de quebrar o ciclo dos efeitos biticos e aumento da matria orgnica no solo, dentre outros; uso intensivo da rea durante todo o ano, focando principalmente no uso da safrinha e na integrao lavoura-pecuria, visando a produo forrageira para a entressafra; agregao de valores; e desenvolvimento e adoo de novas tecnologias. At a dcada de 70, a atividade pecuria nos Cerrados desenvolveu-se de maneira emprica e como atividade altamente extrativista, com ganho pequeno de produtividade. A partir dos anos 80 houve um avano expressivo nessa atividade com a introduo de outras forrageiras, principalmente as dos gneros Brachiaria, Andropogon e Panicum. Esta evoluo, contudo, esteve muito mais relacionada ampliao das reas com pastagem e ao rebanho bovino. De acordo com Barcellos (1996), a rea com pastagem cultivada, j em 1996, era de 45 milhes de hectares. Simultaneamente, havia tambm um grande aproveitamento das pastagens nativas dos Cerrados, que somavam cerca de 70 milhes de hectares (Yokoyama et al., 1995). No incio da dcada de 90, o contingente bovino no Brasil superava 155 milhes de cabeas, e em 2000, a Regio Centro-Oeste abrigava 33% do rebanho nacional (Censo Agropecurio, 1995, 1996; Anualpec, 2000).</p> <p>O modelo extrativista adotado na pecuria deflagrou processos de exausto e degradao dos solos, condicionando a reduo da capacidade produtiva das pastagens, principal ou exclusiva fonte alimentar dos rebanhos. Estima-se que, dos 40 milhes de hectares de pastagens cultivadas, cerca de 80% encontra-se em algum estgio de degradao. O quadro fica mais grave quando se analisam a necessidade preponderante de modernizao, a ampliao da capacidade produtiva e o grau de competitividade exigido pelo setor diante dos novos competidores no mercado de carne. Hoje, o grande nmero de reas de pastagem com capacidade de produo reduzida ou degradada faz que as produes por animal e por hectare se situem em nveis prximos ao das pastagens naturais (Barcellos, 1996). Segundo Anualpec (2000), as principais causas da degradao das pastagens so: baixa fertilidade do solo; m formao inicial dos pastos; presso de pastejo inadequada; manejo excessivamente baixo das forrageiras e ataque de cigarrinha e/ou fogo. O sistema tradicional de explorao pecuria (suprimento de nutrientes pelo pasto e fornecimento de sal comum) continua, at os dias de hoje, com taxa de natalidade em torno de 60%, abate e primeiro parto em torno de quatro anos e taxa de desfrute de 17%. Cabe destacar que no obstante o fato de os rebanhos mantidos em pastagens degradadas produzirem carcaas de menor valor, ocorre reduo na taxa de natalidade, aumento da mortalidade e baixa produo de leite. A pecuria dos Cerrados apresenta desempenho ainda pior na entressafra ou perodo seco, geralmente de maio a outubro. Yokoyama et al. (1995) estimam que, a cada entressafra, seja perdido cerca de US$ 1 bilho, devido ao emagrecimento de bovinos adultos, em mdia de 1,5 arroba durante o perodo seco, e morte de 1% dos animais adultos, direta ou indiretamente relacionada desnutrio. Aguiar et al. (2000) relatam que na entressafra, at em pastagem de boa qualidade, tanto a lotao como a produo de carne so reduzidas em cerca de 60%. Tambm na entressafra ocorre reduo de at 40% na p...</p>