Introdução a Hermenêutica Bíblica

  • Published on
    23-Nov-2015

  • View
    32

  • Download
    1

Embed Size (px)

Transcript

<ul><li><p>HERMENUTICA </p><p>BBLICA </p></li><li><p>HERMENUTICA BBLICA </p><p>Hermenutica Bblica </p><p>O que Hemerneutica? </p><p>O termo "hermenutica" deriva do grego hermeneuein, "interpretar". A Hermenutica </p><p>Bblica cuida da reta compreenso e interpretao das Escrituras. Consiste num conjunto </p><p>de regras que permitem determinar o sentido literal da Palavra de Deus. Tenha uma vida </p><p>afinada com o esprito Santo, pois Ele o melhor interprete da Bblia 0 (J 16:13; 14:26; I </p><p>Co 2:9 e 10; I J 2:20 e 27); </p><p>Hermenutica evanglica vtima de um dos elementos principais da Reforma: o direito </p><p>que cada um tem de ir direto Bblia e dali tirar sua prpria concluso, pesquis-la e </p><p>alimentar-se espiritualmente. O que da decorre uma espcie de desordem </p><p>hermenutica: tantos quantos so os estudantes, tantas as atualizaes bblicas </p><p>multiplicadas por cada um desses indivduos. No toa que, sendo a Bblia o livro </p><p>principal para os evanglicos, , ao mesmo tempo, o ponto de convergncia e desunio </p><p>entre eles. No que essa desunio ocorra entre pessoas de faces diferentes. Se fosse </p><p>apenas isso, justificar-se-ia, de alguma forma, essas dessemelhanas, mas o fato que elas </p><p>ocorrem dentro de uma mesma comunidade. </p><p>A IMPORTNCIA DESTE ESTUDO </p><p>a. O prprio Pedro admitiu que h textos difceis de entender: "os quais os indoutos e </p><p>inconstantes torcem para sua prpria perdio"(2 Pedro 3:15 e 16). </p><p>b. A arma principal do soldado cristo a Escritura, e se desconhece o seu valor ou ignora </p><p>o seu legtimo uso, que soldado ser? (2 Timteo 2:15). </p><p>c. As circunstncias variadas que concorreram na produo do maravilhoso livro exigem </p><p>do expositor que o seu estudo seja meticuloso, cuidadoso e sempre cientfico, conforme os </p><p>princpios hermenuticos. </p><p>A REGRA FUNDAMENTAL </p><p> A Escritura explicada pela Escritura. A Bblia interpreta a prpria Bblia.. </p></li><li><p>1. PRIMEIRA REGRA </p><p>Enquanto for possvel, necessrio tomar as palavras no seu sentido usual e ordinrio.. </p><p>2. SEGUNDA REGRA </p><p> absolutamente necessrio tomar as palavras no sentido que indica o conjunto da frase.. </p><p>Esta regra tem importncia especial quando se trata de determinar se as palavras devem </p><p>ser tomadas em sentido literal ou figurado. Para no incorrer em erros, convm, tambm, </p><p>deixar-se guiar pelo pensamento do escritor, e tomar as palavras no sentido que o </p><p>conjunto do versculo indica. </p><p>3. TERCEIRA REGRA </p><p> necessrio tomar as palavras no sentido que indica o contexto, isto , os versos que </p><p>precedem e seguem o texto que se estuda. </p><p>4. QUARTA REGRA </p><p> preciso tomar em considerao o desgnio ou objetivo do livro ou passagem em que </p><p>ocorrem as palavras ou expresses obscuras.. </p><p>5. QUINTA REGRA </p><p> indispensvel consultar as passagens paralelas explicando as coisas espirituais pelas </p><p>espirituais (I Cor 2:13). (I Cor 2:13). </p><p>6. SEXTA REGRA </p><p>Um texto no pode significar aquilo que nunca poderia Ter significado para seu autor ou </p><p>seus leitores. </p><p>7. STIMA REGRA </p><p>Sempre quando compartilhamos de circunstncias comparveis (isto , situaes de vida </p><p>especficas semelhantes) com o mbito do perodo quando foi escrita, a Palavra de Deus </p><p>para ns a mesma que Sua Palavra para eles. </p></li><li><p>EXEGESE </p><p> o estudo cuidadoso e sistemtico da Escritura para descobrir o significado original que </p><p>foi pretendido. a tentativa de escutar a Palavra conforme os destinatrios originais </p><p>devem t-la ouvido; descobrir qual era a inteno original das palavras da Bblia. </p><p>a. Sentido histrico: a poca e a cultura do autor e dos seus leitores: fatores geogrficos, </p><p>topogrficos e polticos, a ocasio da produo do livro. A questo mais importante do </p><p>contexto histrico tem a ver com a ocasio e o propsito de cada livro. </p><p>b. Sentido literrio: (significa Exato, Rigoroso ...) as palavras somente fazem sentido </p><p>dentro das frases, e estas em relao s frases anteriores e posteriores. Devemos procurar </p><p>descobrir a linha de pensamento do autor. O que o autor est dizendo e por que o diz </p><p>exatamente aqui? </p><p>c) O sentido Figurado, esta linguagem, chamada de figurada ou representativa, pode ser </p><p>entendida pelo contexto ou pela comparao de outra passagem no mesmo assunto.(ex: a </p><p>arvore que no d frutos ser cortada) </p><p> d) O sentido alegrico, onde se restitui o contedo espiritual escondido sob a letra, onde </p><p>se revela que os textos sagrados dizem uma coisa diferente da que dizem primeira </p><p>vista.(ex ,parbolas) </p><p> e) O sentido tropolgico, ou moral, impe-se a partir do momento em que a Bblia </p><p>escolhida como livro de vida, quer dizer, escrito para a converso do corao. </p><p>Critica Histrica </p><p> o campo de estudo da Escrituras, que estuda a autoria de um livro, a data de sua </p><p>composio, o porque foi escrito, as circunstancias histricos que cercaram sua </p><p>composio literria, sua unidade e autenticidade. </p><p>Orientaes bsicas para o entendimento das Escrituras: </p><p>Ser salvo: Ora, o homem natural no compreende as coisas do esprito de Deus, porque </p><p>lhe parece loucura; e no pode entend-las, porque elas se discernem espiritualmente. (1 </p><p>Co 2:14). </p><p>Ler (estudar, conferir) diariamente: (At 17:11). </p></li><li><p>Interpretar literalmente: ( em harmonia com contexto e passagens correlatas). </p><p> Sabendo primeiramente isto: que nenhuma profecia da escritura de particular </p><p>interpretao. (2 Pe 1:20). </p><p>Saber dividir as Escrituras: ( que dispensao? Dirigido a quem? Dito por quem? Etc.(2 </p><p>Tm :15). </p><p>Comparar Escritura com Escritura: (1 Co 2:13). </p><p>Aplicar (por em prtica); e pregar: (At 8:35). </p><p>Ponderando e aprofundando </p><p>Para ler a Bblia fundamental ter claro o objetivo: ouvir o mesmo Deus que falou </p><p>ontem fala hoje, na diversidade da vida humana, nas experincias mltiplas das pessoas, </p><p>das comunidades e dos grupos. </p><p>Sugestes para a leitura da Bblia: </p><p>a. Escolher um texto para ler, estabelecer o inicio e o fim do texto. A delimitao, </p><p>inicialmente, pode basear-se na subdiviso em captulos e versculos da Bblia. </p><p>b. Considerar que a escolha de um texto, bem como todo o processo exegtico, depende do </p><p>lugar social e histrico do leitor e de suas opes de vida. </p><p>c. Ler e reler o texto. No ter logo a preocupao de interpretar o sentido. Familiarizar-se </p><p>com o texto, sinalizar o que chamou a ateno, anotar dvidas e questionamentos. </p><p>Importante: No basta apenas ler o texto escolhido para o estudo. fundamental ler todo o </p><p>livro no qual o texto est inserido para saber o lugar que o texto em estudo ocupa no </p><p>conjunto da obra. </p><p>d. Comparar duas ou trs tradues. Atravs da discusso com outras pessoas procurar o </p><p>porque das diferenas entre as vrias tradues. Quem puder, pesquisar as palavras </p><p>diferentes no texto hebraico ou grego, conforme for o caso. ] </p><p>e. Respeitar o que o texto diz, sem for-lo a dizer o que queremos ouvir. </p><p>f. Ter o cuidado para no passar imediatamente do texto bblico para as situaes </p><p>concretas de hoje, correndo o risco de tirar concluses precipitadas. </p><p>g. Procurar obter informaes complementares sobre a geografia, as rotas comerciais, a </p><p>economia, a agricultura, a histria, a vida, a lngua e os costumes do povo da Bblia. Em </p></li><li><p>geral, as Bblias trazem notas introdutrias sobre cada livro. As informaes contidas </p><p>nessas notas podem nos ajudar a situar o texto no tempo e no espao. </p><p>h. Tomar conscincia de que o texto nasce da diversidade, da fragilidade da experincia de </p><p>pessoas de carne e osso, em suas relaes concretas marcadas pelas diferenas de grupo </p><p>social, raa, sexo, crena. </p><p>i. Ter presente que a memria bblica nem sempre guarda a marca concreta das pessoas </p><p>com seu corpo, seu nome, sua voz, sua atuao. Isso exige ler o texto e ir alm dele. Uma </p><p>ateno especial deve ser dada s omisses e aos silncios. </p><p>j. Ler a Bblia a partir da realidade dos pobres e da luta pela vida. Deixar-se questionar </p><p>pelas situaes desumanas que ameaam a natureza, atingindo especialmente o ser </p><p>humano que se encontra ameaando em seu direito mais elementar: o direito de viver. Ver </p><p>quais as perguntas que o texto escolhido faz para sua realidade e as perguntas que a sua </p><p>realidade faz para o texto. </p><p>k. Lembrar-se que a Bblia o livro da comunidade. Por isso, importante fazer leitura e </p><p>estudo em conjunto, respeitando e acreditando na sua comunidade, no seu grupo de </p><p>estudo. Um mtodo apenas uma ferramenta para facilitar a leitura da Bblia. Seguir os </p><p>passos propostos ajuda a pessoa no se perder no caminho. No entanto, com o tempo, </p><p>atravs do estudo e da convivncia com o povo, cada um vai encontrando o seu prprio </p><p>jeito de estudar e saborear um texto bblico. </p><p>MTODOS DA HERMENUTICA </p><p>1. Mtodo Analtico. </p><p> o mtodo utilizado nos estudos pormenorizados com anotao de detalhes, por </p><p>insignificantes que paream com a finalidade de descrev-los e estud-los em todas as </p><p>suas formas. Os passos bsicos deste mtodo so: </p><p>a. Observao: o passo que nos leva a extrair do texto o que realmente descreve os </p><p>fatos, levando tambm em conta a importncia das declaraes e o contexto. </p><p>b. Interpretao: o passo que nos leva a buscar a explicao e o significado (tanto para o </p><p>autor quanto para o leitor) para entender a mensagem central do texto lido. A </p><p>interpretao dever ser conduzida dentro do contexto textual e histrico com orao e </p><p>dependncia total do esprito Santo, analisando o significado das palavras e frases chaves , </p></li><li><p>avaliando os fatos, investigando os pontos e fazer a contextualizao (trazer a mensagem a </p><p>nossa poca ou ao nosso contexto). </p><p>c. Correlao; o passo que nos leva a comparar narrativas ou mensagem de um fato </p><p>escrito por vrios autores, em pocas distintas em que cada um narra o fato, em ngulos </p><p>no coincidentes como por exemplo mesma narrativa descrita em Mc 10:46 e Lc 18:35, </p><p>onde o primeiro descreve saindo de Jeric e o segundo chegando em Jeric . </p><p>d. Aplicao: o passo que nos leva a buscar mudanas de atitudes e de aes em funo </p><p>da verdade descoberta. a resposta atravs da ao prtica daquilo que se aprendeu. Um </p><p>exemplo de aplicao o de pedir perdo e reconciliar-se com algum ou mesmo o de </p><p>adorao a Deus. </p><p>2. Mtodo Sinttico. </p><p> o mtodo utilizado nos estudos que abordam cada livro como uma unidade inteira e </p><p>procura o seu sentido como um todo, de forma global. Neste caso determina-se a nfase </p><p>principal do livro ou seja, as palavras repetidas em todo o livro, mesmo em sinnimo e </p><p>com isto a palavra-chave desenvolve o tema do livro estudado. Outra maneira de </p><p>determinar a nfase ou caracterstica de um livro observar o espao dedicado a certo </p><p>assunto. Como por exemplo, o captulo 11 da Epstola aos Hebreus enfatiza a f e em todos </p><p>os demais captulos ela enfatiza a palavra SUPERIOR. ( De acordo com a verso Almeida </p><p>Revista e Atualizada ARA). </p><p>Mtodo Biogrfico de estudo da Bblia </p><p>Esta espcie de estudo bblico muito atraente, pois voc tem a oportunidade de sondar o </p><p>carter das pessoas que o esprito Santo colocou na Bblia, e de aprender de suas vidas. </p><p>Sobre alguns personagens bblicos muito foi escrito. Quando voc estuda pessoas como </p><p>Jesus, Abrao e Moiss, pode precisar restringir o estudo a reas como, A vida de Jesus </p><p>como nos revelada no Evangelho de Joo, Moiss durante o xodo, ou Que </p><p>diz o Novo Testamento sobre Abrao. Lute sempre para manter os seus estudos </p><p>bblicos em tamanho manejvel. </p><p>a. Estudo Biogrfico Bsico. </p><p>PASSO UM Escolha a pessoa que voc quer estudar e estabelea os limites do estudo </p><p>(por exemplo, Vida de JOS antes de ser governador). Usando uma concordncia ou </p></li><li><p>um ndice enciclopdico, localize as referncias que tem relao com a pessoa do estudo. </p><p>Leia-as vrias vezes e faa resumo de cada uma delas. </p><p>1) O Observaes Anote todo e qualquer pormenor que notar sobre essa pessoa. Quem </p><p>era? O que fazia? Onde morava? Quando viveu? Por que fez o que faz? Como levou a efeito? </p><p>Anote mincias sobre ela e seu carter. </p><p>2) Dificuldades Escreva o que voc no entende acerca dessa pessoa e de </p><p>acontecimentos de sua vida. </p><p>3) Aplicaes possveis Anote vrias destas durante o transcurso do seu estudo, e </p><p>escreva uma A na mensagem. Ao concluir o seu estudo, voc voltar a estas </p><p>aplicaes possveis e escolher aquela que o esprito Santo destacar. </p><p> PASSO DOIS Com diviso em pargrafos, escreva um breve esboo da vida da pessoa. </p><p>Inclua os acontecimentos e caractersticas importantes, declarando os fatos, sem </p><p>interpretao. Quando possvel, mantenha o material em ordem cronolgica. </p><p>b. Estudo Biogrfico Avanado. </p><p>Os seguintes passos podem ser acrescentados quando voc achar que o ajudaro em seus </p><p>estudos biogrficos. So facultativos e s devem ser includos progressivamente, medida </p><p>que voc ganhe confiana e prtica. Traz o fundo histrico da pessoa. Use um dicionrio </p><p>bblico para ampliar este passo somente quando necessrio. As seguintes perguntas </p><p>havero de estimular o seu pensamento. </p><p>1) Quando viveu a pessoa? Quais eram as condies polticas, sociais, religiosas e </p><p>econmicas da sua poca? </p><p> 2) Onde a pessoa nasceu? Quem foram seus pais? Houve alguma coisa de incomum em </p><p>torno do seu nascimento e da sua infncia? </p><p> 3) Qual a sua vocao? Era mestre, agricultor, ou tinha alguma outra ocupao? Isto </p><p>influenciou o seu ministrio posterior? Como? </p><p> 4) Quem foi seu cnjuge/ Tiveram filhos/ Como eram eles? Ajudaram ou estorvaram a sua </p><p>vida e o seu ministrio? </p><p> 5) Faa um grfico das viagens da pessoa. Aonde ela foi? Por que? Que fez? </p><p> 6) Como a pessoa morreu? Houve alguma coisa extraordinria em sua vida? </p></li><li><p>Mtodo de Estudo Indutivo </p><p>Examinemos este mtodo sob trs ngulos: </p><p>1. O mtodo indutivo se baseia na convico de que o Esprito Santo ilumina a quem </p><p>examina as Escrituras com sinceridade, e que a maior parte da Bblia no to complicada </p><p>que quem saiba ler no possa entend-la. Os Judeus da Bereia foram elogiados por </p><p>examinarem cada dia as escrituras se estas coisas eram assim. (At 17:10,11) </p><p>2. obvio, que obras literrias tem partes que se formam no todo. Existe uma </p><p>ordem crescente de partes, de unidades simples e complexas, at se formarem na obra </p><p>completa. </p><p>3. A unidade literria menor, que o Estudo Bblico Indutivo (EBI) emprega, a palavra. </p><p>Organizam-se palavras em frases, frases em perodos, perodos em pargrafos, pargrafos </p><p>em sees, sees em divises, e por fim, a obra completa. </p><p>Regras Fundamentais de Interpretao </p><p>1) Primeira regra preciso, o quanto possvel, tomar as palavras em seu sentido usual e </p><p>comum. Porm, tenha-se sempre presente a verdade de que o sentido usual e comum no </p><p>equivale sempre ao sentido literal. </p><p>Exemplo: Gn 6:12 = A palavra CARNE ( no sentido usual e comum significa pessoa) </p><p>A palavra CARNE (no sentido literal significa tecido muscular) </p><p>2) Segunda Regra de todo necessrio tomar as palavras no sentido que indica o </p><p>conjunto da frase. Exemplos: </p><p>a) F em Gl 1:23 = significa crena, ou seja, doutrina do Evangelho. </p><p> F em Rm 14:23 significa convico. </p><p>b) GRAA em Ef 2:8 = significa misericrdia, bondade de Deus </p><p> GRAA em At 14:3 = significa pregao do Evangelho. </p><p>c) CARNE em Ef 2:3 = significa desejos sensuais. </p><p> CARNE em I Tm 3:16 = significa forma humana. </p><p>CARNE em Gn 6:12 = significa pessoas. </p></li><li><p>d) MUNDO em J 3:16 = significa pessoas. </p><p> MUNDO em Sl 24:1 = significa mundo fsico. </p><p>MUNDO em I J 2:15 = significa sistema dominado por Satans. </p><p>3) Terceira Regra - necessrio tomar as palavras no sentido indicado no contexto, a </p><p>saber, os versculos que esto antes e os que esto depois do texto que...</p></li></ul>