Invista em pinhais

  • View
    230

  • Download
    0

Embed Size (px)

DESCRIPTION

 

Transcript

  • por que investir em pinhais.

  • o Brasil em seumelhor momento

  • Belezas naturais incomparveis,

    recursos naturais abundantes,

    fronteiras com quase toda

    a Amrica Latina e um crescente

    e imponente mercado consumidor.

    Mais do que nunca, o Brasil

    terreno frtil para o crescimento

    e a consolidao de grandes

    empresas. O pas vive o melhor

    momento de sua histria.

    J a sexta economia do planeta,

    ampliou expressivamente sua

    capacidade de consumo

    e produo e bate recordes

    a cada ano, consolidando-se

    como grande potncia no cenrio

    mundial.

  • NuNcA AtrAMOs tANtO cApitAL prOdutivO.

  • 1994

    43,5

    33,1

    10,4

    148,3

    38,8

    4,4

    0,64

    60,4

    47,2

    13,2

    210,7

    37,8

    163,4

    2,92

    201,9

    181,7

    20,2

    255,7

    288,6

    216,2

    1,76

    256.041

    226.251

    29.790

    297.350

    352.012

    66.660

    1,68

    2002 2010 2011RELAES COM O EXTERIOR

    Exportaes

    (US$ bi)

    Importaes

    Saldo Comercial

    Dvida Externa

    Reservas Internacionais

    Investimento Estrang.Direto Lquido no Gov.

    Dlar Mdio ComercialVenda

    1994

    91,2

    1.456

    68.096

    19.500

    102,39

    231.640

    76,0

    39,1 40,2 46,6 48,70

    100,0

    1.594

    78.337

    44.238

    100,0

    289.930

    96,8

    127,5

    2.585

    89.394

    62.496

    182,4

    417.233

    149,5

    127,69

    2.535

    87.598

    64.039

    188,49

    430.236

    159,90

    2002 2010 2011DADOS DE PRODUO

    Indstriade Transformao

    (ndice 2002=100)

    (ndice 2002=100)

    (GWH)

    (milhes T)

    (milhes hect)

    (mil unid)

    (mil T)

    (milhes de barris)

    Automveis

    Siderurgia

    Produo de PetrleoBruto

    Bens de Capital

    Consumo de EnergiaEltr ica

    Safra de Gros

    rea Plantada

    com projees de anos de crescimento sustentvel, o Brasil j um dos

    pases que mais atraem capital externo para o setor produtivo. segundo

    a sociedade Brasileira de Estudos de Empresas transnacionais - sobeet,

    a previso de investimentos de empresas estrangeiras no Brasil at 2016

    de 250 bilhes de dlares.

  • 1994

    8,37

    92,90

    70,57

    11,66

    81,70

    92,39

    6,74

    114,00

    103,30

    5,98

    116,30

    102,01

    2002 2010 2011MERCADO DE TRABALHO

    Taxa de Desemprego(mdia ano)

    (ndice jan 06 = 100)

    (ndice jan 06 = 100)

    (em dlares)

    Massa Salarial na FIESP

    Salrio Real Mdio FIESP

    Salrio Mnimo 109,38 68,49 289,77 324,40

    1994

    2075,89

    61.782

    -

    8,45

    623,191

    23,03

    5,91

    1.603.940

    10,66

    6,50

    1.783.06110,90 (2011)

    9,65 (maro/2012)

    2002 2010 2011INFLAO E CARGA TRIBUTRIA

    Inf lao (IPCA-IBGE)

    (milhes reais)

    (% sobre o PIB)

    Dvida Interna

    Taxa de Juros SELIC

    Carga Tributria 29,50 31,90 35,13 35,74

    13

    44

    43

    11,98

    53,6

    34,42

    11,76

    55,05

    33,19

    2002 2010 2011MOBILIDADE SOCIAL

    Classes A e B

    (% por classe)

    Classe C

    Classes D e E

    1994

    545

    3.492

    504

    2.861

    2.089

    10.814

    2.200

    11.287

    2002 2010 2011RENDA NACIONAL

    Produto Interno Bruto(US$ bi)

    (US$)PIB per Capita

  • Paran. um Estado para

    grandEs invEstimEntos.

    O paran um dos Estados mais

    desenvolvidos e tambm um dos que

    mais cresce no pas. sua infraestrutura

    logstica privilegiada, com amplas opes

    de trajetos rodovirios e ferrovirios

    e uma estratgica facilidade de acesso

    a so paulo e aos portos de paranagu,

    so Francisco do sul e itaja.

  • LocaLizao

    O paran tem posio geogrfica

    privilegiada em relao aos principais

    mercados nacionais e da Amrica Latina.

    Braslia e Buenos Aires esto a menos

    de 1.400 km, e em distncias ainda

    menores encontram-se os principais plos

    econmicos dos pases que compem

    o MErcOsuL.

    O paran est no centro de uma regio

    onde vivem mais de 220 milhes

    de pessoas, cuja atividade produtiva gera

    mais de 2 trilhes de dlares.

    sua capital, curitiba, possui dois

    aeroportos: o Aeroporto do Bacacheri

    (a 7km do centro, com capacidade para

    pequenas e mdias aeronaves)

    e o Aeroporto internacional Afonso pena,

    com rea de 45.000 m e capacidade

    de atender 3.500.000 passageiros/ano.

    O Aeroporto Afonso pena foi eleito o melhor

    aeroporto brasileiro em 2011 pela revista

    especializada Avio revue.

  • dados scio-econmicos

    com uma rea de 199,3 mil quilmetros

    quadrados (representando 2,3% do territrio

    brasileiro) e uma populao de pouco mais

    de 10,7 milhes de habitantes, o paran

    gera 6% do piB nacional, posicionando-se

    como a 5 economia da Federao.

    Logstica

    O Estado do paran conta com slida

    infraestrutura logstica voltada para

    a produo e comercializao.

    Ferrovias, rodovias e hidrovias de excelente

    padro interligam as cadeias produtivas

    e os portos, aeroportos e estaes

    aduaneiras. Este sistema garante eficincia

    e facilidade nas operaes nacionais

    e internacionais.

  • As tArifAsde eletricidAde so As mAis bAixAs do PAs, sendo que no segmento industriAl As tAxAs PrAticAdAs so At 22% menores que A segundA colocAdA.

    EnErgia

    O paran gera quase 25% da hidroeletricidade nacional.A companhia paranaense de Energia (cOpEL) atende todo o territrio paranaense e reconhecida como a melhor distribuidora do Brasil.

    isto permite a instalao de qualquer tipo de indstriano paran, independente dos padres de qualidade, segurana e confiabilidade exigidos.

    combustveis lquidos so garantidos pela refinaria presidente Getlio vargas (rEpAr), que produz gs liquefeito, gasolinas, querosenes, naftas e solventes, leo combustvel, asfaltoe outros. Esta refinaria encontra-se em forte trabalhode ampliao para aumento da capacidade e melhoria do perfil de produo.

    Alm disso, o paran o segundo maior produtor nacionalde lcool, com produo superior a 2 bilhes de litros por ano.

    J o gs natural disponvel em 8 municpios da regio Metropolitana de curitiba e em ponta Grossa, com o consumo alcanando mais de 850 mil m3/dia em mdia.

    Em termos de telecomunicaes, todas as regies so atendidas por redes de fibra tica, que, aliadas aos sistemasde satlites, permitem eficiente transmisso de dados, voze imagem na quase totalidade dos 399 municpios do Estado.

  • ativos Tecnolgicos

    O desenvolvimento industrial sustentvel no pode prescindir

    de uma base educacional e tecnolgica capaz de inovar

    e aperfeioar produtos e processos, bem como garantir

    a conformidade com padres gradativamente mais exigentes.

    reconhecendo esta necessidade, o paran investe fortemente

    no ensino tcnico e superior, mantendo universidades

    e faculdades de reconhecida competncia. Localizadas

    nas principais cidades plo do Estado, so oferecidos, alm

    da graduao, cursos de especializao, mestrado

    e doutorado, em todas as reas de interesse econmico

    e social.

    Alm destas instituies, o paran conta com diversas

    entidades prestadoras de servios tecnolgicos,

    de desenvolvimento cientfico e tecnolgico, de certificao

    e metrologia, adequadas e suficientes para atender

    s demandas das mais modernas indstrias.

  • QuaLidadE de mo-de-obra

    O paran realiza constantes e volumosos investimentos na rea de qualificao tcnica e cientfica. com um maior nmero de profissionais formados, o Estado consegue manter seus custos mdios de mo-de-obra sensivelmente menores do que em outros centros industriais brasileiros.

    Alm disso, atravs das universidades, faculdadese centros de formao tcnica, as indstrias conseguem formar rapidamente os contingentes especializadosde que necessitam.

    A remunerAo mdiA nAs indstriAs

    dA regio metropolitAnA de CuritibA

    20,04% menor que nA regio

    metropolitAnA de so pAulo

    e 16,58% menor que nA regio

    metropolitAnA do rio de JAneiro.

    * Mdia de valores de dezembro de 2010. Dados: CAGED anario Relao Anual de Informaes Sociais - RAIS - Ministrio do Trabalho e Emprego.

  • QuaLidadE de Vida

    A adoo do ndice de desenvolvimento

    Humano (idH) como um dos indicadores

    da qualidade de vida permite situar

    o paran em um patamar superior

    mdia nacional, com a capital e alguns

    municpios do interior ostentando nmeros

    invejveis. O ndice refere-se s condies

    de saneamento, educao e sade.

    mEio ambienTe

    O paran um Estado comprometido

    com a sustentabilidade do processo

    econmico e social, e esta passa,

    necessariamente, pela preservao

    ambiental. Ao escolher o paran,

    os investidores tm a certeza de estar

    participando da construo de um futuro

    ecologicamente responsvel.

  • pinhais.umacidadepreparada parao futuro.pinhais uma das melhores cidades do Brasil para se investir. um municpio novo, com apenas 20 anos, mas que vem crescendo a cada dia.

    Nos ltimos dados apresentados pelo ndice Firjan de desenvolvimento municipal, pinhais foi apontada como a cidade mais desenvolvida da regio Metropolitana de curitiba e a terceira do Estado do paran, alm de aparecer como o 18o muncipio brasileiro com maior eficincia em gesto fiscal (e o segundo melhor colocado no Estado).