Isolamento Termico Com Caixas Longa Vida

  • Published on
    25-Jul-2015

  • View
    345

  • Download
    3

Embed Size (px)

DESCRIPTION

Apresentao a respeito do aproveitamento de embalagens de leite longa vida como isolante trmico

Transcript

<p>Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia Mestrado em Engenharia de Alimentos Reaproveitamento de Resduos Agroindustriais I</p> <p>Utilizao de embalagens cartonadas em sistemas de cobertura e isolamento trmico</p> <p>Prof. Dr. Marcelo Franco Mestrando Eng. Davi FogaaAbril de 2012</p> <p>Introduo</p> <p>A embalagem do Leite Longa Vida composta por seis camadas de materiais diferentes. 2 primeiras camadas internas so de polietileno: evitar o contato do alimento com as demais camadas da embalagem. 3 camada de alumnio: evitar a passagem de O2, luz e microorganismos. A 4 camada de polietileno e faz a adeso da camada de alumnio com a 5 camada, de papel. Camada de papel: confere resistncia embalagem, alm das caractersticas grficas; esta seguida finalmente pela ltima camada, tambm de polietileno.</p> <p>Embalagem cartonada: impactos</p> <p>O Brasil consumiu, em 2004, 6,5 milhes de embalagens flexveis (dentre elas as embalagens longa vida) (Datamark, 2006). Nesse mesmo ano, 22% das embalagens longa vida foram recicladas no pas, taxa superior mundial, que de 16% (CEMPRE, 2006a); Como a maior parte dessas embalagens ainda depositada em aterros sanitrios, cresce a cada dia o interesse em dar a elas um destino apropriado. As mesmas podem levar 100 anos para se decompor;</p> <p>Embalagem cartonada: impactos</p> <p>Em 2005, o Brasil bateu, pelo 5 ano consecutivo, o recorde mundial de reciclagem de latas de alumnio para bebidas, com o ndice de 96,2% (Abralatas, 2006);A reciclagem de alumnio requer menos de 5% da energia necessria para obter o metal (alumnio primrio) a partir de seu minrio, o que constitui uma grande vantagem econmica e ambiental; Essa economia de energia eltrica representou, em 2004, cerca de 3 900 GWh/ano, o que corresponde a 1% de toda a energia gerada no Brasil anualmente (Abal, 2006).</p> <p>Em 1950 o Dr. Ruben Rausing, fundador da Tetra Pak, afirmou: Uma embalagem deve gerar mais economia do que ela custa</p> <p>Reciclagem da embalagem cartonada</p> <p>Gerao de energia eltrica atravs da queima (Europa e Japo);Fabricao de caixas de papelo; Reaproveitamento do plstico e do alumnio; Podem ser 100% recicladas.</p> <p>Representam cerca de 1% do total de resduos produzidos no Brasil;</p> <p>Reaproveitamentos</p> <p>Sistemas de cobertura e isolamento trmico</p> <p>Alternativa de substituio das telhas de amianto e fibrocimento;</p> <p>O alumnio das caixas reflete at 95% da radiao infravermelha do Sol;Com a tcnica, possvel diminuir em at 10C a temperatura do interior das casas;</p> <p>Sistemas de cobertura e isolamento trmico</p> <p>6 bilhes de caixinhas poderiam, se reaproveitadas, garantir 400 mil m de isolante trmico, o suficiente para 40 mil moradias (100 m cada); Para cada metro quadrado de necessrias 16 caixinhas de leite. manta so</p> <p>5,3 bilhes de litros de leite longa vida foram produzidos em 2009 no Brasil; Comparativamente o PAC entregou em 2011 na Bahia pouco mais de 20 mil casas;</p> <p>Como fazer </p> <p>1 Abrir as caixinhas de maneira uniforme deixando-as planas; 2 Realizar a higienizao com gua, sabo e desinfetante; 3 Secar as caixas ao Sol; 4 Costurar ou colar as mesmas formando blocos de 1m ou tapetes maiores; 5 Formar uma manta sobre a laje ou abaixo do telhado; Para maior eficincia muito importante que a manta no encoste nas telhas, deixando um espao mnimo de dois centmetros para a circulao do ar.</p> <p>Projeto Forro Vida Longa</p> <p>A Faculdade de Engenharia Mecnica da Unicamp desenvolve o projeto partindo da ideia do engenheiro Lus Otto Schmutzler; O projeto pode ser conhecido atravs do site: http://www.fem.unicamp.br/~vidalong/</p> <p>Concluses</p> <p>Alternativa economicamente vivel;Aproveitamento de um resduo rico e subutilizado; Pode ser aplicado em qualquer lugar do mundo;</p> <p>No demanda altas tecnologias;</p> <p>Referncias bibliogrficasABAL, Associao Brasileira de Alumnio. Disponvel em http://www.abal.org.br/downloads/rsia_abal_pt.zip (acesso em outubro, 2006). ABRALATAS, Associao Brasileira dos Fabricantes de Latas de Alta Reciclabilidade. Disponvel em http://www.abralatas.org.br/reciclagem_brasil.asp (acesso em outubro, 2006). BAHIA. O governo faz. Disponvel em: http://www.comunicacao.ba.gov.br/ogovernofaz/gestao-habitacional-bahiaavanca-com-o-programa-casa-da-gente. Acesso em: 23 de mar. 2012. CEMPRE, Compromisso Empresarial para a Reciclagem. http://www.cempre.org.br/fichas_tecnicas_emb_carton.php (acesso: outubro, 2006a). DATAMARK. outubro,2006). Disponvel em Disponvel em</p> <p>http://www.datamark.com.br/newdatamark/ASP/FS/fs_pk_p.asp(</p> <p>acesso:</p> <p>Martini, D. e Trindade, T. Q. da. Modelagem matemtica da reflexo da radiao solar utilizando embalagens TetraPak como isolante trmico. In: XXXII Congresso Nacional de Matemtica Aplicada e Computacional, 08 a 11/09/2009, Cuiab MT. Nascimento, R. M. M.; Viana, M. M. M.; Silva G. G.; Brasileiro, L. B. Embalagem cartonada longa vida: lixo ou luxo?. Qumica Nova na Escola, n 25, maio de 2007. Schmutzler, L. O. F. Projeto Forro Vida Longa, 2001. Disponvel em: . Acesso em: 23 de mar. 2012. TetraPak. Disponvel em: . Acesso em 23 de mar. 2012.</p> <p>Muito Obrigado!davinlf@yahoo.com.br</p>