Jornal O Debate do Maranhão 15.16.06.2014

  • View
    220

  • Download
    2

Embed Size (px)

DESCRIPTION

N 9.825 - SO LUS - MA, DOM/SEG, 14/15 DE JUNHO DE 2014.

Transcript

  • Pag. 07 Pag. 04

    ANO XXXI|NMERO 9.825 - R$ 2,00SO LUS-MA, 15/16 DE JUNHO DE 2014 I DOMINGO/SEGUNDA-FEIRA

    VVVVVa z i aa z i aa z i aa z i aa z i a

    CheiaCheiaCheiaCheiaCheia

    VVVVVa z i aa z i aa z i aa z i aa z i a

    CheiaCheiaCheiaCheiaCheia

    12/06/2014

    (Concurso 3513):

    22-25-41-56-5822-25-41-56-5822-25-41-56-5822-25-41-56-5822-25-41-56-58

    01:4901:4901:4901:4901:49 0.2 0.2 0.2 0.2 0.2

    08:0308:0308:0308:0308:03 5.5 5.5 5.5 5.5 5.5

    14:1914:1914:1914:1914:19 0.4 0.4 0.4 0.4 0.4

    20:35 5.120:35 5.120:35 5.120:35 5.120:35 5.1

    Max: 31Max: 31Max: 31Max: 31Max: 31

    Min: 24Min: 24Min: 24Min: 24Min: 24Sol com muitas nuvensdurante o dia. Perodosde nublado, com chuvaa qualquer hora.

    2,22 2,23

    2,20 2,30

    3,01 3,01

    3,77 3,77

    Dlar Com.Dlar Com.Dlar Com.Dlar Com.Dlar Com.

    Dlar TDlar TDlar TDlar TDlar Tururururur.....

    EuroEuroEuroEuroEuro

    LibraLibraLibraLibraLibra

    ComprComprComprComprCompraaaaa VVVVVendaendaendaendaendaSEDEESPORTE

    Thiago Silva: "Sinal de

    alerta est ligado depois

    de vacilo na estreia"Pag. 09 Pag. 05

    Cuidados a tercom o corao ecomo evitarataques cardacos

    Brasil lucrarcom a Copa doMundo at 2018,mostra estudo

    Aps xingamentos,Lula v risco decampanha eleitoralse tornar violenta

    Punido com carto amarelo na estreia do Mundial e com histrico de infraes no torneio do ano passado, atacante precisa tomar cuidado nas prximas partidas

    Faltoso na Copa das Confederaes ependurado, Neymar preocupa seleo

    Acio diz que se eleito levar inflaopara centro da meta em 2 ou 3 anos

    PM realiza prises detraficantes e apreendedrogas e arma de fogo

    Espao do Arteso serdestaque no Arraial daPraa Maria Arago

    NACIONAL

    Pag. 06Pag. 11

    Neymar punido com carto amarelo: preocupao para a sequncia da Copa do Mundo

    Prefeitura finaliza nova etapa do"Minha Casa, Minha Vida" no Pianc

    Pelo menos 496 unidades habitacionais devero ser entregues no Residencial Pianc

    Pag. 02

    CMYK

    Pag.12

    Pag. 10Pag. 10Pag. 10Pag. 10Pag. 10

  • O DEBATE DO MARANHO|SO LUS, 15/16 DE JUNHO DE 2014 |DOMINGO/SEGUNDA-FEIRA

    Nacional

    Candidato do PSDB o 1 a ser entrevistado pelo GloboNews Eleies.

    Ele previu 2015 'difcil' e defendeu poltica econmica 'mais austera'Pr-candidato Presidncia

    da Repblica pelo PSDB, A-cio Neves, prometeu governaro pas com uma poltica econ-mica mais austera, caso sejaeleito. Em entrevista jornalis-ta Renata Lo Prete, exibida nasexta-feira (13) na GloboNews,o senador disse prever um anodifcil para a economia brasilei-ra em 2015 e defendeu uma po-ltica fiscal mais transparente eque leve a inflao para o cen-tro da meta (4,5% ao ano) emdois ou trs anos.

    "O ajuste ser feito, masno ser feito do dia para a noi-te. E o tamanho dele dependerdo tamanho do desmonte queo atual governo vem fazendo.Agora, natural que uma che-gada nossa no governo, nstenhamos uma poltica fiscalmuito mais austera que vemacontecendo hoje e principal-mente mais transparente", dis-se o pr-candidato do PSDB.

    Questionado sobre a infla-o, respondeu: "No consegui-remos em 2015. Esse um proje-to, temos discutido isso comnossa equipe econmica, paradois ou trs anos. Agora, nsvamos focar no centro da meta,no no teto, como tem feito oatual governo".

    Acio criticou os atuais gas-tos do governo e repetiu a pro-messa de reduzir o nmero deministrios e um "redesenho damquina pblica", caso seja elei-to. Interpelado sobre como cor-

    2

    Pr-candidato Presidncia da Repblica pelo PSDB, Acio Neves

    Acio diz que se eleito levar inflaopara centro da meta em 2 ou 3 anos

    Impresso na Rua Incio Xavier de Carvalho, 728So Francisco - So Lus(MA) - CEP.: 65076360

    Editor Geral: Jacir Moraes (Licenciado)

    Editora Geral: Queliane Morais

    Diretora: Ftima Ribeiro (Licenciada)

    Gerente Operacional: Cludio MarzoDept. Comercial: Jos Cursino AranhaAssistente de Admin.: Lenne Ramos

    E-mail: jornalodebate@jornalodebate.com.brSite: www.jornalodebate.com.brTelefone: (98) 3082-1797 / 3235-3846A redao se reserva ao direito de deixar depublicar matria no solicitada

    Diretora de Redao: Vanessa Ariela

    Fundado em 24 de maio de 1983

    DebateGeral

    tar custos sem prejudicar pro-gramas sociais, como o BolsaFamlia, o pr-candidato disseque vai "qualificar" as aes narea, olhando resultados e tiran-do-as da "guerrilha eleitoral".

    Questionado de como cor-tar custos, mantendo as des-pesas sociais e previdencirias,Acio respondeu: "Do cresci-mento da economia. Ns vamosfazer o pas retomar o ciclo decrescimento, vamos qualificaros programas que efetivamenteatendem a sociedade, aquelesque mais precisam, e isso quevai nos permitir ter uma polticaaustera. Ao longo do tempo, apartir do crescimento da econo-mia, encaixar os gastos corren-tes do governo."

    Ele tambm prometeu traba-

    lhar por uma simplificao nopagamento de tributos e no m-dio prazo a diminuio "horizon-tal" da carga tributria.

    Lula e FHC - Apesar de criti-car a gesto petista, Acio dissereconhecer virtudes no ex-pre-sidente Luiz Incio Lula da Sil-va. O senador tambm afirmouque os programas sociais do PTforam inspirados nos do PSDB,quando Fernando Henrique Car-doso era presidente.

    "Reconheo duas grandesvirtudes no presidente Lula. Aprimeira foi a unificao dos pro-gramas de transfercia de renda.[...] A outra grande virtude foi teresquecido tudo que disse nacampanha eleitoral em 2002 e termantido os pilares macroecon-micos, de meta de inflao, de

    ANNCIO

    O PSOL anunciou na sexta-feira (13) que o senador Ran-dolfe Rodrigues (AP) desistiuda candidatura a presidentepelo partido. A legenda afirmaque ele deve ser substitudopela ex-deputada Luciana Gen-ro (PSOL-RS).

    Randolfe disse que deixoua disputa porque no foi capazde unir o partido e que vai es-tudar a possibilidade de se can-didatar a governador do Ama-p - veja abaixo a carta divulga-da pelo senador.

    O parlamentar sugere que opartido indique para disputar aPresidncia o deputado estadu-al Marcelo Freixo (PSOL-RJ),mas disse que tambm apoiar

    uma eventual candidatura deLuciana Genro.

    Na nota em que divulgou adesistncia de Randolfe, o PSOLafirma que o senador saiu da dis-puta para "construir uma alter-nativa poltica contra o retornodas foras conservadoras noestado do Amap", mas que aopo "representa um prejuzona construo de uma alternati-va de esquerda nestas eleies".

    O PSOL afirma que, dianteda desistncia, deve aprovar naconveno do partido que serrealizada nos dias 21 e 22 de ju-nho o nome de Luciana Genro.

    O senador afirmou que as"foras de esquerda", incluin-do o PSOL, precisam reavaliar

    sua atuao contra "a graveofensiva do conservadorismo".

    "Na carta que divulguei so-bre os motivos [da desistncia],digo que minha candidatura nouniu o partido ou as foras deesquerda. Falo que lamentavel-mente o dio e a intolernciaso a matria-prima da caa aovoto e que falta ao processo elei-toral lideranas capazes de fa-lar em nome da sociedade. Faocrtica esquerda, no somenteao PSOL. E tambm uma auto-crtica", disse o senador.

    Dentro do PSOL, o nome deRandolfe no era unanimidade.Um grupo defendia que ele nofosse candidato, mas sim Luci-ana Genro.

    O senador afirmou, porm,que considera que MarceloFreixo "a principal figura" dopartido e que deveria assumir acandidatura "nesse momentohistrico". "Se o PSOL acharque o nome o da Luciana, achoum timo nome e ter todo omeu apoio", frisou.

    Randolfe Rodrigues disseque ainda conversar com corre-ligionrios sobre o que far apartir de agora. "Eu vou para oAmap discutir com os compa-nheiros. Estarei disposio,mas no retiro a candidatura pen-sando em ser governador doAmap. Vou conversar com meuscompanheiros, mas no saio ob-cecado por isso, pelo governo."

    Randolfe Rodrigues desiste da candidatura a presidente pelo PSOL

    cmbio flutuante, de supervitprimrio, intocados durantetodo seu primeiro mandato e ata metade do segundo", afirmou.

    Em outra parte da entrevista,Acio foi questionado sobre oracionamento de energia em 2001,foco de duras crticas do PT so-bre perodo FHC. Ao responder,o tucano voltou-se contra a atualgesto do setor eltrico: afirmouque mesmo sob um perodo dechuvas prolongadas, Dilma noestimulou investimentos.

    "Tivemos um longo perodode estabilidade aonde no hou-ve planejamento. Ao contrrio,a presidente da Repblica, deforma absolutamente populista,fez uma perversa interveno nosetor eltrico, que afugentou osinvestimentos", disse.

    Perdoar' no deixar que entre no seu corao o

    veneno do dio. Esse veneno do dio que nem eu

    e nem vocs podemos deixar entrar no corao

    (Dilma Rousseff sobre os torcedores que a hostilizaram

    durante a abertura de Copa do Mundo)

    A Copa no Pas de todosVai ter Copa sim!

    Com a Copa do Mundo sendo realizada no Brasil, volto minhas

    lembranas dcada de 80, a qual nasci. Ainda cedo para

    vislumbrar uma das poucas coisas boas realizadas pelo Governo

    Collor, que revolucionou a indstria automobilstica, onde

    daramos um ar de adeus ao motor a ar, cedo mesmo, pois isso

    foi em meados de 90, cedo pra ns, tarde para o mundo. Tenho

    o prazer de relatar que nessa poca brincvamos de bola de

    gude, taco, queimada, "robamonte", policia-ladro, esconde-

    esconde, carrinho de rolim, mas tenho a obrigao de dizer que

    fui um privilegiado por tomar Coca-Cola em garrafa de vidro de 1

    litro, brincar jogando videogame Atari -Steve Jobs j teria pensado

    no IPhone? Acho que no- Aquaplay, Ferrorama, sendo que

    realmente era para poucos. Mais privilgio ainda em ler a Barsa

    (Google, eu te amo, mas voc me deixou preguioso). Assistia

    desenhos e ficava vislum