Jornal SPA - Junho

  • Published on
    17-Mar-2016

  • View
    218

  • Download
    1

Embed Size (px)

DESCRIPTION

Jornal Parquia So Paulo Apstolo

Transcript

  • Rdio Unio FM 87.9 MHzPrograma Semeando EsperanaDe Seg. a Sex. das 11 s 12 horas

    Pela internet Pelo jornal Ao e MissoPelo telefonewww.pauloapostolo.com.br jornalmissao@yahoo.com.br (47) 3434-1091(

    Aproveite os meiosde comunicao quea parquia oferece

    Ano Sacerdotal

    PGINA 10

    O pas da copa

    e o Brasil PGINA 12

    Festas dopadroeiro nasComunidades:Divino EspritoSanto e Papa

    Joo XXIIIPGINAS 6 e 7

    Famlia, aprimeira e mais

    importanteclula Social

    PGINA 11

    Maio/Junho 2010 Ano 6 N 32

    O Amor que se oferece na Eucaristia

  • Ao e Misso Maio/Junho 2010

    2 Opinio

    E D I T O R I A L

    M E N S A G E M D O P R O C O

    Conhecer o melhor remdioO melhor remdio para vivermos

    bem com as pessoas conhec-las, no apartir da aparncia destas, mas sim,conhecer-lhes o corao, porque o quevemos somente um indicativo. Certa vezouvi algum dizer que a primeira impres-so a que fica, porm, penso que deveser a ltima a valer. Por essa razo, neces-sitamos enxergar alm do que vemos,como Jesus, que olha o nosso corao. E oolhar do Senhor sobre ns um olhar decura e ressurreio, nunca de condena-o, porque "Ele no julga pelas aparn-cias, e no decide pelo que ouve dizer" (Isaas 11, 3).

    Muitas vezes, mal ouvimos algo sobrealgum e j determinamos o perfil dessapessoa e agimos a partir do preconceitoou dos falsos conceitos. Faamos o poss-vel para observar cuidadosamente nossomodo perante as pessoas "novas" queforem aparecendo em nossa vida, norotulemos ningum, pois, talvez perca-mos a chance de conhecer algum.

    Isa Gonalves, comunicao

    Anuncie no Ao e Misso Por telefone: 3434-1091

    Por e-mail: jornalmissao@yahoo.com.br

    AO E MISSO Jornal da Parquia So Paulo Apstolo Rua Ponte Serrada, 440 Comasa Joinville/SC Fone:(47) 3434-1091 E-mail: jornalmissao@yahoo.com.br Coordenao: Padre Vilnei Carlos Pscheidt. Equipe Pastoral daComunicao: Isa Gonalves, Padre Vilnei e Maurici Crispim. Responsveis pelo Patrocnio: Isa Gonalves. Projetogrfico e diagramao: Girardi Junior Editora (3028-4877) Impresso: Grafinorte. Tiragem: 3.000 exemplares.

    Veni Creator Spiritus Vem, EspritoCriador, o incio de um canto muitoantigo da Igreja, usado em momentosimportantes para a vida da Igreja.

    Quero assim, expressar um pedido,sobre a Parquia So Paulo Apstolo etambm sobre a Igreja, que esse mesmoEsprito Criador, seja sinal sensvel entrens, principalmente, aps, tudo o quevivemos durante o Cerco de Jeric (Cf.Josu 6, 1-27), que aconteceu em nossaparquia neste ms de maio.

    O Esprito Santo, j est entre ns edescobrimos ainda mais nesse tempo deGraa e de Salvao para a Igreja de Cris-to, Ele sopra, o Ruah que vem como umvento impetuoso derrubando todas asbarreiras que existem, para renovar todaa face da Terra.

    Mas, ns precisamos estar atentos evigilantes, aps esse verdadeiro Pentecos-tes, a pergunta que precisamos nos fazer

    : "O que vamos fazer com oEsprito Santo em ns?", ouseja, no podemos, de formaalguma, deixarmos de perce-ber a presena do EspritoSanto em ns, precisamos edevemos cultiv-lo".

    o momento forte de f que toda anossa parquia est vivendo, cada um dens, precisa retomar sempre que fornecessrio o Pentecostes, para descobrirqual nossa misso em Testemunhar oCristo ressuscitado a todas as pessoasque encontrarmos.

    O Esprito Santo nos traz os caris-mas e os dons, e faz de cada pessoa umadministrador da graa de Deus. Veja queimportncia e responsabilidade Deuscoloca em nossas mos, pois, Ele querprecisar de ns, para ser amado e reco-nhecido como o Senhor, por isso, Ele vemao encontro de cada um de ns.

    Deus nos quer feli-zes! Eu perguntava a umjovem o que era precisopara ser feliz, e ele respon-dia: "o amor em Deus,amor aos amigos e a fam-lia, isso me torna feliz".

    Penso que esse o caminho do EspritoSanto para ns em relao a Deus, amigosa nossa famlia e a nossa comunidade.

    Portanto, estamos num tempo pri-vilegiado do Esprito Santo na Igreja, deum verdadeiro Pentecostes em nossascomunidades, no nos esqueamos depedir todos os dias, sem mesmo sentirnada, dizer cada dia Vem Esprito Santo,vem sobre ns e realiza o que fez no diade Pentecostes sobre ns, por interces-so de Maria a Me de Jesus e nossame, que est presente entre ns e nosajudando a descobrir as maravilhas doEsprito Santo. Amm.

    Padre Vilnei Carlos Pscheidt

    M E N S A G E M D O B I S P O

    No dia de Corpus Christi temos umjusto feriado nacional e um dia de para-da para cultuarmos o sagrado Corpo eSangue de Jesus Cristo. A expresso Cor-pus Christi vem do latim e significa Corpode Cristo. uma festa de 'preceito', isto ,para os catlicos de comparecimentoobrigatrio participar da Missa neste dia,na forma estabelecida pela ConfernciaEpiscopal do Brasil.

    A origem da Solenidade do Corpo eSangue de Cristo remonta ao Sculo XIII.A Igreja Catlica sentiu necessidade derealar a presena real do "Cristo todo" nopo consagrado. A Festa de Corpus Christifoi instituda pelo Papa Urbano IV com aBula Transiturus de 11 de agosto de 1264,para ser celebrada na quinta-feira aps aFesta da Santssima Trindade, que aconte-ce no domingo depois de Pentecostes.

    Conta a histria que um sacerdotechamado Pedro de Praga, de costumesirrepreensveis, vivia angustiado por dvi-das sobre a presena de Cristo na Eucaris-tia. Decidiu ento ir em peregrinao aotmulo dos apstolos Pedro e Paulo emRoma, para pedir o Dom da f. Ao passarpor Bolsena (Itlia), enquanto celebrava aSanta Missa, foi novamente acometido dadvida. Na hora da Consagrao veio-lhea resposta em forma de milagre: a Hstiabranca transformou-se em carne viva,respingando sangue, manchando o cor-poral, os sangneos e as toalhas do altarsem no entanto manchar as mos do

    sacerdote, pois, a parte daHstia que estava entre seusdedos, conservou as caracte-rsticas de po zimo.

    O decreto de Urbano IVteve pouca repercusso, por-que o Papa morreu emseguida. Mas se propagou por algumasigrejas, como na diocese de Colnia naAlemanha, onde Corpus Christi cele-brada desde antes de 1270. A procissosurgiu em Colnia e difundiu-se primeirona Alemanha, depois na Frana e na It-lia. Em Roma encontrada desde 1350.

    O Conclio de Trento (1545-1563),por causa dos protestantes, da Reformade Lutero, dos que negavam a presenareal de Cristo na Eucaristia, fortaleceu odecreto da instituio da Festa de CorpusChristi, levando o clero a realizar a Pro-cisso Eucarstica pelas ruas da cidade,como ao de graas pelo dom supremoda Eucaristia e como manifestaopblica da f na presena real de Cristona Eucaristia.

    A Eucaristia um dos sete sacramen-tos e foi institudo na ltima Ceia, quandoJesus disse: Isto o meu corpo que serentregue por vs...isto o meu sangue danova e eterna aliana... fazei isto emmemria de mim.

    A procisso pelas vias pblicas,quando feita, atende a uma recomenda-o do Cdigo de Direito Cannico (cn.944) que determina ao Bispo diocesano

    que a providencie, onde forpossvel, "para testemu-nhar publicamente a vene-rao para com a santssi-ma Eucaristia, principal-mente na solenidade doCorpo e Sangue de Cristo."

    recomendado que nestas datas, a noser por causa grave e urgente, no seausente da diocese o Bispo (cn. 395).

    Jesus Cristo antes de sua entregatotal na Cruz, para a salvao do gnerohumano, quis doar-se inteiramente naceia eucarstica. Para assim, permanecerno po que d a vida a todos os que delese aproximarem. Sim, Ele o Corpo deCristo (Corpus Christi), vida para omundo, atualizao da Salvao. Poque nutre o mundo e arrebata a todos damo da morte. "Os verdadeiros adorado-res adoraro a Deus em esprito e verda-de" (cf. Jo 4, 23).

    Ao participarmos da ceia Eucarstica,o Cristo se une a ns. E Ele mesmo quedeclara: "Quem come a minha carne ebebe o meu sangue, permanece em mim eeu nele" (Jo 6, 56). Realmente, ningumpoder estar em Cristo, se Cristo no esti-ver nele; isto , Cristo somente assume emsi a carne daquele que recebe a sua.

    No tenhas receio ou respeito huma-no de se aproximar de Cristo e de manifes-tar sua f publicamente. Aquele que seenvergonhar de Deus, Deus se envergo-nhar do mesmo na hora do julgamento.

    Dom Irineu Roque Sherer

  • Ao e Misso Maio/Junho 2010

    Aconteceu 3

    No dia 13 de maio, dia emque a igreja celebra Nossa deFtima pelo motivo de suas apa-ries em Ftima, Portugal, nos-sa parquia prestou uma lindahomenagem a Me de Deus.

    partir das 13 horas destedia, iniciou-se, na gruta de NossaSenhora Rosa Mstica, existenteno ptio da comunidade SoPaulo Apstolo, a orao das milAve-Marias, pessoas de toda aparquia, com f e devoo uni-ram-se pelas mais diversasintenes. Ao final , o povo alipresente seguiu em procissopara o interior da igreja matriz,

    onde as crianas, Pietra, Gabriele Ana Paula, representando ostrs pastorinhos da histria dasaparies de Ftima, pessoascom as Capelinhas de NossaSenhora de Ftima, todo o povode Deus ali reunido e o celebran-te, padre Vilnei agradeciam ebendiziam a Deus por Maria,Me da Igreja e Me de cada umde ns. A beno final da missafoi na gruta, encerrando assimeste dia marcante em nossaparquia. Nossa Senhora deFtima, rogai por ns!

    Zilda Coordenadora das Capelinhas

    Nossa Senhora de Ftima

    Romaria do trabalhador

    O dia do trabalhador deste ano, foi vividode um jeito novo, em nossa parquia, com a"Procisso do Trabalhador".Reunindo pessoasde toda a parquia a procisso saiu de frente matriz e seguiu pelas ruas at a comunidadeDivino Esprito Santo, onde foi celebrada umamissa, por inteno de todos os trabalhadores,pelos que esto em busca de um trabalho, pormais justia e melhorias na sua vida profissio-nal, marcando assim este dia to significativo.

    Noite do pastelDia 8 de maio, na Comunidade Papa JooXXIII, houve uma noite do pastel, eventoeste, que nossa parquia assumiu em prol do"Lar do Idoso Betnia", que atende pessoasidosas de nossa cidade. A participao