Mecanização ?· Diálogo Diário de Segurança Organizado para promover, em conjunto ... Distribuição…

  • Published on
    03-Jan-2019

  • View
    212

  • Download
    0

Embed Size (px)

Transcript

::ao social::

Teatro MinazCompanhia inaugura novo teatro com apoio do grupo Pedra

P.7 P.6

::sade::Carteira de VacinaoTodo funcionrio deve estar em dia com a vacinao

ANO XXXVIII N 450 OUTUBRO DE 2009

Fim de anoConfira a agenda da entrega dos brinquedos e do Relgio de Ouro de sua unidade

::empresa::

Plan

ta

o de

caf

na

faze

nda

So

Jos

da

Usi

na d

a Pe

dra

P.5

Cresce o plantio mecanizado no grupoP.3

Mecanizao

2 OBSERVADOR outubro de 2009

Plantando rvores20 jovens do Proama plantaram 200 mudas nativas na Ip

:: meio ambiente::

No ltimo dia 21 de setembro, para comemorar o dia da rvore, a Usina Ip e os Jovens do Proama Programa Adolescente Ambiental, foram at a Fazenda Califrnia, de propriedade do grupo e realizaram o plantio de 200 mudas de rvores nativas da regio doadas pela empresa.Parte da formao dos jovens, o plantio de rvores uma atividade que refora as lies ambientais desenvolvidas pelos educadores e proporciona uma ao prtica com o meio ambiente e com a empresa,

que mantenedora do Programa, alm de efetivamente promover a recuperao e a formao de reas verdes.Juntos, plantando rvores, aprendendo a agir com respeito ao meio ambiente e sociedade, estes meninos e meninas podero fazer toda a diferena para o futuro da regio, afirmou Joo Vitor Caldato, coordenador de Parceria Agrcola que vem acompanhando o desenvolvimento do programa e esteve no dia do plantio das mudas na Fazenda Califrnia.

::segurana::

Jovens do Proama contribuem para a formao de reas verdes

Conversas dirias reforam a cultura de segurana da empresa

Dilogo Dirio de SeguranaOrganizado para promover, em conjunto com outras aes, o desenvolvimento da cultura organizacional de segurana, o DDS Dilogo Dirio de Segurana, rene todos os funcionrios da rea industrial diariamente para uma conversa sobre temas de segurana.Resultado de uma proposta que surgiu durante uma reunio da CIPA no ano passado, o DDS est em funcionamento desde o incio desta safra. Em toda a entrada de turno, os funcionrios da indstria vo para o refeitrio, onde, por 15 minutos, conversam com o gestor e um representante da rea de segurana sobre temas previamente estabelecidos. muito importante

Ip desenvolve programa dirio de segurana com funcionrios da indstria.os funcionrios terem, diariamente, uma conversa sobre segurana, pois ajuda a desenvolver a conscincia diante da cada tarefa que realiza do ponto de vista da garantia da sua segurana e de

seus companheiros de trabalho, afirma Diogo Bernardino Alcantra, tcnico de Segurana do Trabalho Jr., ressaltando ainda ser a reunio uma oportunidade importante de esclarecimento de dvidas e de dilogo com os gestores. Os resultados j so perceptveis e o ndice de acidentes vem caindo sensivelmente durante essa safra. No ms de setembro, por exemplo, no aconteceu nenhum acidente na rea industrial da Ip. Em funo da avaliao positiva do programa, em breve ser ampliado para os funcionrios da oficina mecnica agrcola que contaro com mais esse recurso para garantir a boa condio de segurana no trabalho.

USINA DA PEDRA

ndices Distribuio Grupo I Grupo IIEFICINCIA INDUSTRIAL 86,8% 63,00% 88,00%TERRA CANA 5,9 11,10% 15,50%REND.ENERG.COLHEITADEIRAS 0,9660 4,80% 6,80%REND.ENERG.TRANSP.CANA 63,6 7,20% 10,20%TOTAL 86,10% 120,50%

USINA BURITI ndices Distribuio Grupo I Grupo IIEFICINCIA INDUSTRIAL 86,5% 37,00% 52,00%TERRA CANA 5,0 16,10% 22,50%REND.ENERG.COLHEITADEIRAS 0,9840 7,20% 10,20%REND.ENERG.TRANSP.CANA 60,2 10,80% 14,30%TOTAL 71,10% 99,00%

USINA IBIR ndices Distribuio Grupo I Grupo IIEFICINCIA INDUSTRIAL 84,5% 29,00% 40,00%TERRA CANA 4,1 18,60% 26,00%REND.ENERG.COLHEITADEIRAS 0,8890 1,20% 1,70%REND.ENERG.TRANSP.CANA 58,4 9,60% 12,60%TOTAL 58,40% 80,30%

USINA IP ndices Distribuio Grupo I Grupo IIEFICINCIA INDUSTRIAL 87,4% 66,00% 92,00%TERRA CANA 7,4 3,60% 5,00%REND.ENERG.COLHEITADEIRAS 1,0330 8,40% 11,90%REND.ENERG.TRANSP.CANA 57,0 0,00% 0,00%TOTAL 78,00% 108,90%

PPR ACUMULADO - perodo de apurao at 30 de setembro de 2009

OBSERVADOR outubro de 2009 3

Cresce a utilizao de plantadoras de cana-de-acar no Grupo Mecanizao do Plantio

::capa ::

A mecanizao das at iv idades agrcolas no apenas uma tendncia, uma necessidade frente s demandas sociais e de mercado. O desenvolvimento da tecnologia trouxe a mecanizao da colheita de cana a uma condio adequada e agora o mesmo est acontecendo com o plantio. Realizado na empresa desde 2001, o sistema de plantio mecnico hoje uma alternativa vivel, pois congrega rentabilidade e produtividade. No sistema usado na Pedra, a muda colhida

mecanicamente e levada em caminhes at a rea de plantio, onde colocada numa plantadora que, conduzida por um trator, faz o trabalho de sulcar, esparramar e recobrir as mudas. Da maneira como est organizada a logstica de plantio na empresa, h uma otimizao no sistema de transporte fazendo com que seja mais eficaz, afirma Wellington Quadros Tanno, coordenador de Produo e Colheita. Segundo ele, o grande desafio para a mecanizao neste momento tornar a distribuio das mudas mais homogneas durante o plantio mantendo a mdia de 12 toneladas de mudas por hectare.Durante os meses de outubro a maro cerca de 4 mil ha sero plantados mecanicamente na Usina da Pedra, aproximadamente 65% de todo o plantio da unidade. Na Buriti comea em dezembro e ter 2 mil ha de plantio mecnico. Na Usina Ip o trabalho comea em maro e toda a cana ser plantada mecanicamente.Para este ano foram adquiridas 10 novas plantadoras, totalizando 24 mquinas no grupo; 10 novos tratores, entre outros

equipamentos, o que permitiu que na Usina da Pedra fossem organizadas 3 frentes de plantio. Na Buriti 2 frentes e na Ip 3.Formao de Operadores Para atender a demanda gerada pela mecanizao das atividades agrcolas, a empresa realiza a Escola de Formao de Operadores. Atravs dela a empresa proporciona oportunidade de crescimento aos prprios funcionrios, valorizando seu bom desempenho e histrico profissional. (veja nesta edio: Formando Operadores Curso de formao de operadores acontece na Ip, p.4).

Mecanizao do plantio de cana-de-acar cada vez maior nas unidades do grupo

Tecnologia se adapta e atende s demandas do plantiorea onde foi feito o plantio mecnico

4 OBSERVADOR outubro de 2009

Manuteno Agrcola

Formando Operadores

Para incorporar novas tecnologias e construir um s istema de gerenciamento padronizado para o trabalho de manuteno agrcola de entressafra, a rea de Manuteno Agrcola da Usina da Pedra, com o auxlio do departamento corporativo de Planejamento e Controle de Manuteno, realiza desde o ano passado um projeto piloto que agora ser efetivamente implantado e, em breve, dever tambm fazer parte da rotina das outras trs unidades.O trabalho contou com o envolvimento de toda a equipe da rea e tambm de outros setores da empresa, consistindo basicamente no planejamento de horas de mo de obra, materiais e recursos diversos necessrios para o cumprimento dos prazos e oramento disponveis para a manuteno agrcola de entressafra.Para identificar as principais dificuldades

Novo Sistema de gesto de manuteno de entressafra implantado na Usina da Pedra

Curso de formao de operadores acontece na Ip

que se apresentam durante o trabalho de manuteno dos equipamentos, houve a participao de todos os mecnicos, lderes e gestores para que, a partir deles fossem estabelecidas as possibilidades de melhoria atravs de consenso. Acreditamos que o envolvimento e engajamento de todos ns, traro uma aderncia maior ao plano e uma qualidade ainda melhor nos servios executados, afirma o coordenador de Manuteno, Cleber Assis.Com essa mudana de conceito a gesto do projeto passa a ser mais complexa. Por isso, a equipe de Tecnologia da Informao do grupo desenvolveu um programa para o gerenciamento da atividade, vislumbrando todas as necessidades e particularidades demandadas.O programa proporcionar um acom-panhamento mais efetivo dos servios, pois a atualizao automtica, possibilitando a realizao de reunies semanais para

correo dos desvios. Com ele possvel um nvel de detalhamento que chega a todos os componentes e tarefas envolvidos no dia-a-dia da manuteno. Podemos ver nas telas que o programa oferece: se h algum problema de fornecimento; se o cronograma est sendo cumprido; se o oramento est sendo realizado conforme o planejado; enfim, conseguiremos avaliar o conjunto de atividades de manuteno com agilidade, concluiu Cleber.

::agrcola::

:: formao::

H mais de 20 anos o grupo Pedra realiza o curso de formao de operadores e este ano, pela primeira vez, est acontecendo na Ip. A escola de formao faz parte de um programa corporativo que tem como objetivo priorizar o recrutamento interno para a reposio de vagas e possibilitar o desenvolvimento de funcionrios. A partir de um processo de seleo que avaliou os funcionrios inscritos considerando atendimento aos requisitos do perfil da vaga (veja ao lado: Requisitos para participar), e o histrico profissional na empresa, dos 45 inscritos, 14 foram selecionados e esto participando do curso.O curso desenvolvido internamente e conta com a parceria de vrias reas, como: Mecanizao Agrcola, Segurana do Trabalho, Manuteno Mecnica e com alguns fornecedores externos de treinamento. Com uma carga horria de 360 horas entre teoria e prtica a programao compreende: Tcnicas de Operao e Manuteno de Mquinas Agrcolas, Segurana no Trabalho, Prtica com o trator e nas operaes de campo e o desenvolvimento das competncias comportamentais. Estamos utilizando todo o conhecimento construdo pelo programa nas outras unidades e transferindo para a Ip,

suprindo uma necessidade de mo-de-obra da regio e trazendo oportunidade de crescimento para os funcionrios da unidade. este o carter do programa, oferecer oportunidade de desenvolvimento, por isso, existe h tanto tempo e j formou mais de 200 funcionrios para as funes de operador de Mquina avalia Srgio Luiz dos Santos, gerente Agrcola da unidade.Requisitos para participar - Para participar do

projeto preciso estar na empresa h seis meses, ter cursado ensino fundamental e possuir CNH (Carteira de Motorista), ter aptido para a funo e um bom desempenho e histrico profissional na empresa. Ainda este ano acontecer a Escola de Formao de Operadores na Usina Buriti. Os funcionrios que tm interesse podem procurar a rea de Recursos Humanos da unidade.

Integrao da equipe faz planejamento de manuteno com a participao de todos

Escola de Formao de Operadores na Usina Ip est treinando 14 funcionrios

OBSERVADOR outubro de 2009 5

Site da empresa recebe visitas do Brasil e exteriorMais de 13 mil acessos

:: empresa::

Com aproximadamente quatro meses no ar, a pgina da empresa na Internet recebeu mais de 13 mil visitas de dentro e fora do Brasil. De 26 de junho a 19 de outubro, o www.pedraagroindustrial.com.br foi acessado por visitantes de pases como Estados Unidos, Espanha, Portugal, ndia, Alemanha, Mxico e Japo, somando 13.950 visitas. So cerca de 116 acessos por dia. Neste mesmo perodo foram mais de 27 mil exibies de pgina.

No site, o visitante conhece a histria e o trabalho do grupo Pedra Agroindustrial em suas quatro unidades atravs de vdeo, fotos e ainda a Linha do Tempo que traz curiosidades sobre a empresa desde sua origem, em 1931. Nele, tambm possvel cadastrar o currculo para as vagas disponveis no grupo. Voc pode acess-lo pelo endereo www.pedraagroindustrial.com.br

6 OBSERVADOR outubro de 2009

::empresa ::

Vacinao obrigatria>> Dupla Tipo Adulto (contra difteria e ttano) Aplicao: so trs doses. O intervalo entre a primeira e a segunda de dois meses, entre a segunda e a terceira, de seis meses. No caso de ter perdido o prazo entre uma dose e outra, no preciso recomear o processo. Reforo: uma nica dose a cada dez anos.Carteira de vacinao: se a tiver e nela constar que a vacina foi tomada na infncia, s necessrio o reforo. Caso a tenha perdido, preciso tomar as trs doses.

Vacinao importante(Vacinas que devem ser mantidas em dia, porm a responsabilidade de acompanhamento no da empresa)>> Trplice Viral (contra sarampo, caxumba e rubola)

Aplicao: uma nica dose.Reforo: no h. Carteira de vacinao: recomendada para todos os nascidos a partir de 1960. Quem tomou a vacina Dupla Viral (contra o sarampo e a rubola) no ano passado, durante a campanha promovida pela Secretaria Estadual da Sade, pode tomar a Trplice para complementar a caxumba. >> Febre Amarela Aplicao: uma nica dose. Reforo: uma dose a cada dez anos. Carteira de vacinao: recomendada para pessoas que moram ou viajam para reas de risco (informaes no site www.cve.saude.sp.gov.br). Caso viaje para um desses locais, preciso tomar a vacina dez dias antes de embarcar. >> Influenza Aplicao: uma nica dose. Reforo: uma dose uma vez ao ano.

Carteira de vacinao: recomendada para pessoas com 60 anos ou mais. Contraindicaes: pessoas que tiveram reao alrgica grave em uma dose anterior.

>> Pneumococo Aplicao: uma nica dose. Reforo: cinco anos aps a dose inicial.Carteira de vacinao: recomendada para pessoas com 60 anos ou mais. importante ressaltar qua a vacina contra pneumococo aplicada durante a Campanha Nacional de Vacinao do Idoso nos indivduos que convivem em instituies fechadas, tais como casas geritricas, hospitais, asilos e casas de repouso ou sobre prescrio mdica.Ateno: As Unidades Bsicas de Sade do Estado de So Paulo fornecem as vacinas de graa.

Jornal entra para o acervo da Associao Brasileira de Comunicao Empresarial.

Observador na ABERJE

Associada ABERJE desde o incio de 2008, a Pedra Agroindustrial passou a compor o seleto quadro de instituies que integram o acervo do Centro de Memria e Referncia (CMR) da associao, onde agora possvel encontrar os volumes do jornal Observador.

Reconhecida pelo seu compromisso em promover a Comunicao Empresarial e Organizacional em toda a sua abrangncia, a ABERJE representa uma referncia impar no cenrio empresarial brasileiro. Em seu site www.aberje.com.br, num artigo sobre a incluso do Observador no acervo do CMR afirma, um jornal que est circulando

h 38 anos (...) fato de alta significncia no contexto de valorizao da comunicao empresarial no Brasil, referindo-se, alm do tempo de existncia, sua diversidade e abordagem dos assuntos. Chama ateno tambm aos encartes que trazem informao sobre os programas da empresa de maneira completa e atraente.

Depois de certa idade, quando os pais no fiscalizam mais a carteira de vacinao dos filhos, muitas pessoas se esquecem de que ainda existem espaos a serem preenchidos na carteira. Muitos ainda no se deram conta dessa necessidade.Na idade adulta a Secretaria de Sade do Estado de So Paulo recomenda cinco tipos de vacinas: dupla (tipo adulto, contra a difteria e o ttano); trplice viral (contra sarampo, caxumba e rubola); febre amarela (Contra Febre Amarela) e

Os funcionrios tambm deve...

Recommended

View more >