Medicina Tradicional Chinesa Livro

  • Published on
    04-Apr-2018

  • View
    233

  • Download
    3

Embed Size (px)

Transcript

<ul><li><p>7/29/2019 Medicina Tradicional Chinesa Livro</p><p> 1/132</p><p>Incio, Desenvolvimento e</p><p>Estado Atual da</p><p>Medicina Tradicional Chinesa</p><p>A Medicina Tradicional Chinesa (MTC) tem uma longa histria.</p><p>Na remota antigidade, nossos ancestrais criaram uma medicina primitiva durante</p><p>suas lutas contra a natureza. Ao procurarem por alimento descobriram que alguns</p><p>alimentos tinha a propriedade especfica de aliviar ou eliminar certas doenas. Este foi o</p><p>comeo do encontro e uso de plantas medicinais. Ao aquecerem-se ao redor do fogo</p><p>descobriram que o modo de aquecimento localizado com pedras quentes ou terra envolta</p><p>em casca ou pele de animais contribua para aliviar ou eliminar certos sintomas de</p><p>doenas. Eles praticaram e melhoraram este mtodo repetidamente e ento gradualmente</p><p>deram luz as terapias da compressa quente medicamentosa e moxabusto. Ao cabo de</p><p>utilizarem implementos de pedra como ferramentas de produo, notaram, por acaso, que</p><p>a dor numa parte do corpo era aliviada quando uma outra parte era picada. Surgiu ento o</p><p>tratamento com bian shi(agulhas de pedra) e agulhas de osso. Isso gradualmente resultou</p><p>na terapia por acupuntura. Nasceu depois a terapia dos Canais .</p><p>As teorias da MTC vieram principalmente da prtica e foram continuamente</p><p>enriquecidas e expandidas pela prtica. H mais de 2.000 anos atrs foi produzido o</p><p>Cnon de Medicina, o mais antigo dos clssicos de medicina existente. Tornou-se</p><p>conhecido para geraes posteriores em dois livros: Questes Comuns e Piv</p><p>Miraculoso. O ltimo tambm chamado de Cnon de Acupuntura ouNove Volumes.</p><p>O livro, Cnon de Medicina sumaria extensamente e sistematiza as experincias de</p><p>tratamento anteriores e as teorias de medicina, trata longamente da anatomia, fisiologia e</p><p>patologia do corpo humano, e da diagnose, tratamento e preveno de doenas, na base</p><p>das realizaes de outras cincias naturais, e sob a direo do antigo materialismo ingnuo</p><p>e da dialtica espontnea. Ele lana a fundamentao bsica para as teorias da MTC.</p><p>Clssico em Problemas Mdicos um tratado clssico de medicina que pode</p><p>comparar-se aoCnon de Medicina</p><p>.Foi publicado antes da dinastia Han (206 a.C.- 220</p><p>d.C). A lenda conta que o livro foi compilado por Qin Yueren. Tambm trata de fisiologia,</p><p>patologia, diagnose, tratamento e assim por diante, completando o que falta ao Cnon de</p><p>Medicina.</p><p>Das dinastias Qin e Han (221 a.C. - 220 d.C.), mdicos no interior da China</p><p>comearam a receitar mais e mais chifre de rinoceronte (Cornu Rhinocerotis), mbar</p><p>(Succinum), chifre de antlope (Cornu Antelopis) e almscar (Moschus) das</p><p>nacionalidades da minoria; polpa de Longan (Arillus Longan), semente de Litchi (Semen</p><p>Litchi) do Mar do Sul da China e mesmo substncias medicinais do Sudeste da sia eoutras regies, como resultado de comunicaes e transporte sempre crescentes tanto</p></li><li><p>7/29/2019 Medicina Tradicional Chinesa Livro</p><p> 2/132</p><p>dentro como fora da China. Isso enriqueceu o conhecimento de medicina do povo chins.</p><p>O livro O Ervanrio o primeiro clssico existente em matria mdica legado daquele</p><p>tempo. o sumrio do conhecimento farmacutico que era conhecido antes da dinastia</p><p>Han. No somente ele discute com riqueza de detalhes 365 espcies de remdios mas</p><p>tambm registra e narra teorias farmacolgicas de Jun, Chen, Zuo e Shi, monarca,</p><p>ministro, assistente, e guia), indicando as diversas aes dos remdios numa prescrio,</p><p>Qi, Qing He, He(sete condies para fazer prescries) Si Qi(quatro propriedades dos</p><p>remdios,) Wu Wei( cinco espcies degostos: azedo, amargo, doce, picante e salgado) e</p><p>assim por diante. Prtica clnica de longa data e pesquisas cientficas modernas provaram</p><p>que a maioria dos efeitos dos remdios registrados neste livro so verdadeiros, como com</p><p>relao Efedra chinesa (Herba Ephedrae) utilizada no tratamento da asma, a raiz de</p><p>cordo de ouro (Rhizoma Coptidis) receitada para disenteria, o sargao (Sargassum)</p><p>receitado para bcio e assim por diante.</p><p>Zhang Zhongjing, mdico famoso da MTC na dinastia oriental de Han (300 a.C.),</p><p>fez um estudo completo de clssicos tais como Questes Comuns, Cnon de</p><p>Acupuntura, Clssico sobre Problemas Mdicos e semelhantes. Enquanto isso coligiu</p><p>amplamente outras prescries eficazes. Por fim escreveu um livro combinando o que</p><p>havia aprendido com suas descobertas na prtica clnica. O ttulo do livro Tratado sobre</p><p>Doenas Febris e Doenas de Causas Vrias. Ele analisa e diferencia doenas febris de</p><p>acordo com a teoria dos seis Canais , doenas de causas vrias de acordo com as</p><p>mudanas patolgicas dos rgos-Zang e rgos-Fu e suas correlaes, e em assim</p><p>fazendo estabelece o sistema terico e princpios teraputicos da medicina chinesa, i.e.</p><p>diagnose e tratamento baseados numa anlise global de sinais e sintomas. Ele lana os</p><p>fundamentos para o desenvolvimento da medicina clnica. Geraes posteriores dividiram-</p><p>no em dois livros. Um o Tratado sobre Doenas Febris no qual h 113 prescries</p><p>(entre elas est uma chamada de Plula Yu Yu Liang, que existe somente no nome). O</p><p>outro Sinopse de Prescries da Cmara Dourada. Ele apresenta 262 prescries,</p><p>algumas das quais so a mesma que aquelas expostas no livro anterior. Da o nmero de</p><p>prescries desses dois livros andar pelos 269 no total. Eles contm, basicamente, as</p><p>prescries mais usadas em todo departamento da medicina clnica e so conhecidos</p><p>como os mais antigos ancestrais de todos os livros sobre o estudo de prescries.</p><p>Huang Fumi (215-282 d.C.), mdico famoso na dinastia Ocidental Jin, compilou o</p><p>livro, A-B Clssico de Acupuntura e Moxabusto, reorganizando os contedos bsicos</p><p>dos trs livros: Questes Comuns, Cnon de Acupuntura e Um Esboo de Pontos para</p><p>Acupuntura e Moxabusto. O livro, A-B Clssico de Acupuntura e Moxabusto,</p><p>consiste de 12 volumes, 128 captulos e o mais antigo remanescente clssico sobre</p><p>acupuntura e moxabusto na China. No somente ele se refere a rgos-Zang ergos-Fu, Canais e Colaterais , Acupontos, patognese, diagnose, manipulao de</p><p>acupuntura, contra-indicaes de acupuntura, indicao de pontos de acupuntura etc., mas</p><p>3</p></li><li><p>7/29/2019 Medicina Tradicional Chinesa Livro</p><p> 3/132</p><p>tambm verifica o nmero total dos pontos de acupuntura daquela poca e d</p><p>uma lista de 349 localizaes de pontos (49 pontos individuais e 300 pontos</p><p>duplos). O que mais , tambm discute as propriedades teraputicas de cada ponto em</p><p>cada parte do corpo e suas proibies, e sumaria os mtodos de manipulao de agulhas.</p><p>Ele exerceu grande influncia sobre a medicina de acupuntura e moxabusto em todo o</p><p>mundo. Foi exigido pelas autoridades japonesas l por 701 d.C. como um dos livros de</p><p>leitura obrigatria para candidatos ao grau de Bacharelado em Medicina.</p><p>Em 610 d.C., Chao Yuanfang, juntamente com outros, compilou o livro Tratado</p><p>Geral sobre Causas e Sintomas de Doenas que o clssico mais antigo remanescente</p><p>sobre etiologia e sndrome na China. Tem 50 volumes, divididos em 67 categorias, e lista</p><p>1.700 sndromes e expe respectivamente a patologia, sinais e sintomas de vrias doenas</p><p>relativas medicina interna, cirurgia, ginecologia, pediatria, assim como os cinco rgos</p><p>dos sentidos. O livro contm descries detalhadas e precisas da etiologia e patognese</p><p>de algumas doenas. Por exemplo, ele indica claramente que algumas infees parasticas</p><p>tm muito a ver com a dieta, e afirma que a tenase resulta da ingesto de carne crua.</p><p>Alm disso, registra muitas operaes tais como anastomose intestinal, aborto provocado,</p><p>extrao dental. Isto mostra que a cirurgia alcanou um alto nvel naquela poca.</p><p>No tempo das dinastias de Sui e Tang, a China estava politicamente unificada,</p><p>tornou-se prspera na economia e cultura e gozava de rpido desenvolvimento na</p><p>comunicao e transporte internos e externos, resultando na importao de mais e mais</p><p>substncias medicinais e numa experincia mais enriquecedora para mdicos na</p><p>administrao de remdios. Veio ento o tempo em que as realizaes na farmacologia</p><p>precisavam ser sumariadas da em diante.</p><p>Em 657 d.C., o governo da dinastia Tang instruiu Su Zjing para chefiar cercade 20</p><p>mdicos na correo e recompilao do livro, Matria Mdica Chinesa. Esta tarefa foi</p><p>terminada em 659 d.C., e um novo livro intitulado A Matria Mdica recentemente</p><p>revisada na Dinastia Tangou A Matria Mdica Tang. a pimeira farmacopia de seu</p><p>gnero oficializada pelo governo na antiga China, e a mais antiga farmacopia no mundo</p><p>promulgada pelo Estado. Ela 883 anos mais antiga do que a Farmacopia de</p><p>Nremberg, oficializada pelo governo de Nremberg na Europa em 1542 d.C. Esta</p><p>farmacopia tem 54 volumes no total, compreendendo trs partes: matria mdica,</p><p>ilustraes de remdios, e explanaes das ilustraes. Trata de 850 remdios e exerceu</p><p>uma grande influncia fora da China. Em 713 d.C., o governo japons decidiu que suas</p><p>cpias particulares que circulavam entre as pessoas do povo fossem utilizadas</p><p>obrigatoriamente como livro-texto para estudantes de medicina.</p><p>Sun Simiao (581 - 682 d.C.), famoso mdico na dinastia Tang, devotou sua vida a</p><p>escrever dois livros Prescries Que Valem Mil em Ouro para Emergncias e UmSuplemento s Prescries Essenciais Que Valem Mil em Ouro. O primeiro dividido</p><p>em 30 volumes e apresenta 5.300 prescries; o ltimo, 30 volumes, 2.571 prescries.</p><p>4</p></li><li><p>7/29/2019 Medicina Tradicional Chinesa Livro</p><p> 4/132</p><p>Estes dois livros tratam de problemas chave de cada departamento clnico: acupuntura e</p><p>moxabusto, dietoterapia, preveno, preservao de sade etc. Sua brilhante realizao</p><p>notvel no tratamento das doenas por deficincia. Por exemplo, ele se deu conta de</p><p>que pacientes que sofriam de bcio e semelhantes estavam entre os que viviam nas</p><p>montanhas por longo tempo e bebiam um tipo de gua prejudicial. Ele dissuadiu as</p><p>pessoas de viverem tempo mais longo em tais lugares e advogou que a nictalopia devia</p><p>ser tratada com fgado de animais, s para mencionar uns poucos.</p><p>Em 752 d.C., Wang Tao escreveu um tratado, Os Segredos Mdicos de um</p><p>Oficial. O livro contm 40 volumes, 1.104 categorias (dos quais 1.048 foram</p><p>comprovados) e apresenta mais ou menos 6.000 prescries. Ele pode com certeza ser</p><p>conhecido como uma maestria em prescries disponveis antes da dinastia Tang.</p><p>Na dinastia Song (960-1279 d.C.), maior ateno foi dedicada educao em</p><p>termos de MTC. O governo estabeleceu o Departamento Mdico Imperial , que era ento o</p><p>mais alto rgo a educar mdicos qualificados. Os cursos designados para os estudantes</p><p>eram Questes Comuns, Clssico em Problemas Mdicos , Tratado de Doenas</p><p>Febris, Tratado Geral sobre as Causas e Sintomas de Doenas e assim por diante.</p><p>Tambm melhoraram consideravelmente os mtodos de ensino. Por exemplo, em 1026</p><p>d.C., Wang Weyi, um especialista em acupuntura e moxabusto, projetou duas figuras em</p><p>bronze no tamanho natural e mandou fundi-las para uso em classe e no exame de alunos</p><p>de acupuntura e moxabusto. Ambas as figuras tm os 12 Canais e as localizaes</p><p>exatas de 564 Acupontos marcados por meio de gravao ou perfurao cuidadosa em</p><p>sua superfcie. Quando utilizadas para a finalidade de exame, elas eram enchidas com</p><p>gua e cobertas antes com cera de abelha pelo examinador. Se o candidato descobria e</p><p>punturava o ponto exato, saia gua. Era sem dvida um esforo criativo na causa</p><p>educacional da medicina chinesa.</p><p>Em 1057 d.C., na dinastia Song, um rgo especial chamado Departamento para</p><p>Corrigir Livros Mdicos foi criado a fim de corrigir, classificar, pesquisar textualmente e</p><p>comparar os livros mdicos do passado. Dez anos depois, cerca de 1068-1077 d.C., um</p><p>nmero de livros comparados foram impressos e publicados sucessivamente. Entre outros</p><p>agora disponveis esto: Questes Comuns, Tratado sobre Doenas Febris, Sinopse de</p><p>Prescries da Cmara Dourada, A-B Clssico de acupuntura e Moxabusto, Tratado</p><p>Geral sobre as Causas e Sintomas de Doenas, Prescries Que Valem Mil Ouro para</p><p>Emergncias, Um Suplemento s Prescries Essenciais Que Valem Mil em Ouro,</p><p>Os Segredos Mdicos de um Oficial e assim por diante, que foram transmitidos depois</p><p>de ter sido examinados e impressos.</p><p>Nos tempos das dinastias de Jin e Yuan (1200-1400 d.C.). apareceram muitas</p><p>escolas mdicas no crculo da medicina chinesa, cada uma das quais tinha suas prpriascaractersticas especiais. Quatro delas so mais tpicas.</p><p>5</p></li><li><p>7/29/2019 Medicina Tradicional Chinesa Livro</p><p> 5/132</p><p> A primeira delas foi a Escola do Gelado e Frio , fundada por Liu Wansu (1120-</p><p>1000 d.C.), que pensava que vrios sinais e sintomas da doena, shang han,</p><p>(que um termo geral para doenas febris devido a fatores patognicos exgenos)</p><p>muitas vezes tinham alguma coisa a ver com Fogo e males do Calor, assim os</p><p>remdios de uma natureza gelada e fria poderiam ser usados para trat-los.</p><p> A segunda era a Escola do Ataque e Limpeza comandada por Zhang Congzheng</p><p>(1156-1228 d.C.), que afirmava que a doena resultava da invaso de fatores</p><p>exopticos para dentro do corpo humano, que to logo a doena era descoberta,</p><p>esforos deveriam ser feitos para repelir os fatores exopticos, e que trs mtodos</p><p>freqentemente serviam para este fim, a saber, diaforese, mese e purificao.</p><p> A terceira escola estava representada por Li Dongyuan (2280-1251 d.C.), que</p><p>acreditava que Os danos internos do Bao e Estmago eram a causa de muitas</p><p>espcies de doenas e que, assim, a coisa mais importante no tratamento devia ser</p><p>aquecer e revigorar o Bao e o Estmago. Porque no que concerne teoria dos cinco</p><p>elementos, o Bao estava contido na terra, esta escola era conhecida como a Escola</p><p>do Alimento da Terra.</p><p> A quarta era a Escola do Alimento da Essncia. Seu fundador foi Zhu Zhenheng (128l-</p><p>1358 d.C.). Ele pensava que yang( o aspecto funcional dos rgos internos) estava</p><p>em geral em excesso, enquanto yin ( o aspecto estrutural dos rgos internos) estava</p><p>em deficincia, i.e., o yangdo corpo era muitas vezes excessivo, enquanto o yin era</p><p>deficiente; assim alimentando a essncia e purificando o Fogo seriam as medidas</p><p>principais tomadas no tratamento de doenas.</p><p>Li Shizhen(1518-1593 d.C.) era um grande mdico e farmaclogo na dinastia Ming.</p><p>Ele teve uma compreenso clara das formas crescentes de muitas plantas medicinais</p><p>subindo as montanhas para colher ervas medicinais por si mesmo e fazendo pesquisas</p><p>conscienciosamente em muitos lugares, dissecando alguns ingredientes medicinais de</p><p>animais e observando seus efeitos ao seguir seus indcios, e comparar e refinar alguns</p><p>minerais medicamentosos. Ao mesmo tempo ele consultou mais do que 800 espcies de</p><p>documentos. Ao fazer isso ele pde escrever este livro: Compndio de Matria Mdica.</p><p>Levou 27 anos para termin-lo. Este livro arrola 1.892 remdios e mais do que 10.000</p><p>prescries. uma grande contribuio para o desenvolvimento da farmacologia tanto na</p><p>China como em todo o mundo.</p><p>Por volta do sculo XI a medicina chinesa comeou a usar vacina anti-varilica na</p><p>preveno contra a varola, tornando-se a pioneira no mundo em imunologia.</p><p>Do sculo XVII ao XIX, doenas infecciosas espalhavam-se continuamente. A</p><p>Escola de Doenas Febris Epidmicas apareceu e cresceu na luta contra elas. Wu</p><p>Youxing, mdico dessa escola na dinastia Ming, pensou que o surto de uma doenainfecciosa no era devido ao Vento ou ao Frio , ou Calor do Vero ou Umidade, mas</p><p>devido a influncias atmosfricas nocivas e impuras, que ele chamou de abominvel ar de</p><p>6</p></li><li><p>7/29/2019 Medicina Tradicional Chinesa Livro</p><p> 6/132</p><p>mau agouro...</p></li></ul>

Recommended

View more >