Monografia Josemar pedagogia 2010

  • Published on
    06-Jun-2015

  • View
    6.360

  • Download
    4

Embed Size (px)

DESCRIPTION

Pedagogia 2010

Transcript

<ul><li> 1. UNIVERSIDADE DO ESTADO DA BAHIA - UNEBDEPARTAMENTO DE EDUCAO CAMPUS VIIJOSEMAR CSAR DA SILVADISCUTINDO A VIOLNCIA NO AMBIENTE ESCOLAR: UM ESTUDO NO COLGIO ESTADUAL RMULO GALVO. SENHOR DO BONFIM 2010</li></ul><p> 2. JOSEMAR CSAR DA SILVADISCUTINDO A VIOLNCIA NO AMBIENTE ESCOLAR: UM ESTUDO NO COLGIO ESTADUAL RMULO GALVO. Monografia apresentada Universidade do Estado da Bahia - UNEB, como requisito parcial para obteno do ttulo de licenciado em Pedagogia. Orientador: Prof. Romilson Moreira do Carmo SENHOR DO BONFIM 2010 3. JOSEMAR CSAR DA SILVADISCUTINDO A VIOLNCIA NO AMBIENTE ESCOLAR: UM ESTUDO NO COLGIO ESTADUAL RMULO GALVO.BANCA EXAMINADORA:___________________________________________ AVALIADOR (A)___________________________________________ AVALIADOR (A)___________________________________________ PROF. ROMILSON MOREIRA DO CARMO ORIENTADOR 4. Quem conhece a violncia e quemsabe de onde veio? A violncia dasescolas a mesma das ruas, dotrabalho, a mesma de dentro decasa.SILVA 5. Dedico esta monografia especialmente a DEUS,por ter me iluminado e conduzido pelos caminhosdo SABER.Aos meus pais exemplo de dedicao e amor.Ao meu filho, com quem deixei de brincar paraestudarAos colegas pela compreenso e cumplicidade. A todo que de forma direta e indireta contriburamcomigo nesta caminhada. 6. AGRADECIMENTOSAs dificuldades existem para serem vencidas; os caminhos existem paraserem percorridos; as vitrias existem para serem conquistadas; As honrariasexistem para serem recebidas!Por ter vencido dificuldades, ter percorrido caminhos, ter conquistado vitriase estar recebendo agora as honrarias, agradeo:AO MEU ORIENTADOR, por ter aberto os meus caminhos;UNEB, pelo Curso oferecido. 7. RESUMOA violncia escolar uma realidade em todo o mundo. Alunos e professores soameaados, agredidos e mortos, os prdios escolares so alvos de depredao,arrombamentos e furtos. Esta situao preocupante e de difcil soluo. Diantedesse quadro surgiu o interesse em realizar o presente estudo com o intuito de fazeruma abordagem sobre a violncia na escola, suas possveis causas e suasconseqncias, investigando as percepes dos professores do EnsinoFundamental I e II, lotados no Colgio Estadual Rmulo Galvo, sobre esteproblema to complexo e de difcil soluo. Nesse contexto utilizou-se comoinstrumento para coleta de dados um questionrio aberto semi-estruturado, parainvestigar a percepo dos professores sobre a vioncia escolar. Foi constatadoque no colgio objeto de estudo a violncia sempre acontece. Os docentes tentamcoibir os atos violentos com advertncia, suspenses e at com expulso do aluno..PALAVRAS CHAVES: Violncia. Violncia escolar e Professor. 8. ABSTRACSchool violence is a reality throughout the world. Students and teachers arethreatened, beaten or killed, the school buildings are targets for vandalism, burglaryand theft. This situation is worrying and difficult to solve. Given this situation led us toconduct this study in order to make an approach to school violence, its possiblecauses and consequences, investigating the perceptions of teachers in MiddleSchool, crowded in the State College Romulo Galvo, on this problem as complexand difficult solution. In this context it was used as a tool for collecting data a semi-structured questionnaire that was administered to 11 teachers crowded in thatschool, to investigate their perceptions of school violence. Data collection took placefrom November 20 to 02 December 2009 and found that the school subject of study,violence is always the case. Teachers punish violent acts with warnings, suspensionsand even expulsion of the student.KEY WORDS: Violence. School violence, Teacher. 9. SUMRIOINTRODUO ..........................................................................................................14CAPTULO I ..............................................................................................................16 1. PROBLEMATIZANDO A VIOLNCIA................................................................16CAPTULO II .............................................................................................................19 2. FUNDAMENTAO TERICA .........................................................................192.1 Violncia nas sociedades humanas .............................................................192.1.1 Uma reflexo sobre os tipos de violncia..................................................252.2 A violncia no espao escolar ......................................................................262.3 O professor e a violncia escolar .................................................................31CAPTULO III ............................................................................................................33 3. PROCESSOS METODOLGICOS ...................................................................333.1 Pesquisa utilizada ........................................................................................333.2 O ambiente investigado................................................................................343.3 Os participantes da pesquisa .......................................................................353.4 Os instrumentos utilizados ...........................................................................363.5 A coleta de dados.........................................................................................36CAPTULO IV............................................................................................................38 4. ANLISE E INTERPRETAO DE DADOS .....................................................384.1 O posicionamento dos entrevistados ...........................................................384.1.1 Definio de violncia na escola ...............................................................404.1.2 Com relao s causas da violncia escolar ............................................414.1.3 Ocorrncia de atos violentos no Colgio Estadual Rmulo Galvo ..........434.1.4 Natureza dos atos violentos e os atores envolvidos nesses atos. ............444.1.5 Com relao s maiores dificuldades que os professores sentem emharmonizar a convivncia entre os alunos. ........................................................454.1.6 Com relao s medidas tomadas pelo professor diante dos atos violentoscometidos pelos alunos......................................................................................46CONSIDERAES FINAIS ......................................................................................48REFERNCIAS.........................................................................................................50 10. 12 LISTA DE FIGURASFigura 01: Causas da violncia nas escolas.............................................................42Figura 02: Ocorrncia de atos violentos....................................................................43Figura 03: natureza dos atos violentos......................................................................44Figura 04: Punies aplicadas.................................................................................. 47 11. 13LISTA DE TABELASTabela 01: Dificuldades.........................................................................................45 12. 14 INTRODUOA violncia escolar um fenmeno que vem ganhando proporesconsiderveis nas ltimas dcadas. Sabe-se que as causas que desencadeiam essefenmeno so de natureza diversas, entre as quais destaca-se as desigualdadessociais, a desestruturao das famlias e a inverso de valores, decorrente domodelo neoliberal que valoriza o ter em detrimento do ser, o que dificulta aconvivncia entre os homens.A escola uma instituio cujo papel proporcionar aos alunos aformao humana e capacitao, assegurando-lhes o desenvolvimento dos seuspotenciais, o lugar por excelncia de preparo para o futuro e para a vida. Sabendoque a violncia escolar hoje uma realidade incontestvel, esta configura-se umgrave problema social.Diante do exposto se faz mister uma anlise do supracitado fenmeno,considerando suas causas e consequncias na sociedade, buscando tambmdescobrir os meios e possibilidades para solucionar ou amenizar o referidoproblema.Desta forma, o presente estudo foi estruturado em diversas partes, a saber:Inicialmente, construiu-se uma breve abordagem sobre a violncia nassociedades e tambm nas escolas; nesta parte consta ainda a relevncia do estudosobre a violncia no ambiente escolar, a justificativa que gerou a escolha dessetema, as questes norteadoras e os objetivos que se quis alcanar;A segunda parte discorre sobre a violncia, a violncia nas sociedadeshumanas, suas causas, seus tipos, a violncia no espao escolar, o professor e aviolncia nas escolas. 13. 15Na terceira parte so enumeradas as etapas que foram percorridas nodecorrer do presente estudo: pesquisa utilizada, ambiente investigado, instrumentose sujeitos da pesquisa e a coleta dos dados.A quarta parte mostra os dados obtidos atravs da aplicao do questionrioe os analisa, confrontando-os com os dizeres dos tericos consultados. Finalmente,em um ltimo momento, so feitas as consideraes finais acerca de tudo que foilido e investigado, e onde se faz observaes gerais acerca do problema levantado. 14. 16 CAPTULO I1. PROBLEMATIZANDO A VIOLNCIAAlguns estudiosos afirmam que a violncia no nata, ela adquirida atravsdo meio ambiente em que se vive, salvo se houver algum tipo de doena patolgica.Freud ao estudar o comportamento do homem, assevera que ele tem dentro de siuma nsia de dio e destruio. Segundo Colombier, Mangel e Perdriault (1999) opotencial biolgico da agresso existe no ser humano, ele sustenta, mas essepotencial mudou bastante durante a evoluoA violncia no animal o resultado do instinto de conservao e ele s a usapara buscar seu alimento, lutar pelo seu territrio, disputar uma fmea ou ainda,para se defender quando se sente ameaado. Por ser um animal, o homem tambmusa a violncia, s que ele extrapola os limites.Atualmente a violncia tem crescido vertiginosamente e a principal causadas mortes de pessoas com todas as idades. Conforme Colombier, Mangel ePerdriault (1999, p. 36) um relatrio divulgado pela Organizao Mundial de Sade(OMS) afirma que: violncia mata mais de 1,6 milhes de pessoas no mundo acada ano. Esse relatrio mostra ainda que a violncia responde por 14% das mortesde homens e 7% das mortes de mulheres.No Brasil, a violncia tambm tem sido crescente nas ltimas dcadas, sendoa sociedade brasileira uma das mais violentas do mundo. H violncia nas ruas(assaltos, seqestros), nas residncias, nas escolas e ningum sabe explicar porquetem aumentado tanto. Assim, ela j faz parte do cotidiano do homem e a escola noescapa dela tambm. Nas escolas sempre houve violncia mas no nas proporesem que se encontra agora. A complexidade da questo provm de um conjunto de 15. 17fatores que contribuem com diversas intensidades para o quadro dramtico daeducao pblica brasileira e baiana, em particular.A violncia pode ser uma reao conseqente a um sentimento de ameaaou de falncia da capacidade psquica em suportar o conjunto de presses internase externas a que se est submetido, afirma Levisky (1997). Essas presses seriam apobreza, desemprego, destruio da famlia, falta de perspectiva de vida em virtudede polticas sociais ineficazes. Todas essas presses explicariam a onda de crimesque assolam a sociedade dos centros urbanos .A competio na sociedade capitalista uma constante e h disputaspermanentes em quase todas as dimenses de vida cotidiana. Essa a cultura deuma sociedade perversa que prope a perverso como uma conseqncia lgica desua forma de ser e aceita a violncia como um fato natural. A violncia ento seespalha em todos os setores da sociedade humana, nos lares, nas empresas, nasruas e at nas escolas.Os homens no nascem naturalmente maus, a sociedade que ostransforma, j afirmava Rosseau (MONTAGU, 1998). Esta parece ser uma verdadepois de fato, nenhum ser humano nasce violente, ou criminoso, o seu destino sertraado aps a nascena. Tudo indica que seu comportamento fruto do ambiente aque est exposto, ambiente este que pode tornar o homem um ser violento ou no.A violncia acompanha as sociedades desde o mundo antigo quando se viaos confrontos belicosos entre as naes. As conquistas das terras eramfundamentadas em violncia e por muito tempo a histria foi um conjunto denarrativas sobre reis e generais, sendo que os fatos decisivos da histria acabampor coincidir com as grandes batalhas.Este problema social se encontra em todos os setores da sociedade inclusivenas escolas onde em sua maior parte, protagonizada pelos jovens, que seagrupam, formando sub-culturas, sub-grupos, formando gangues. Conforme salientaDe Certeau (1995, p. 89): 16. 18Os jovens so os grandes consumidores dos meios informticos eaudiovisuais, como a internet, computador, televiso e msica. Ateleviso um dos meios que mais violncia difunde e a criana ou ojovem o sujeito passivo que mais a consome. Muitos jovensconstroem as suas personalidades de acordo com o que observam,com uma total ausncia de discernimento do que certo ou errado.A violncia na escola tem crescido tanto nos ltimos tempos que osenvolvidos na educao j esto perdendo as rdeas da situao e parecem nosaber que medidas tomar para sanar esse problema. O seu crescimento nas escolastambm tem suscitado as mais diversas opinies sobre as causas, sendo citadas ainfluncia m do meio social, a falta de amor e educao familiar que forma jovensdesequilibrados.O que se v atualmente no espao escolar o freqente comportamentoagressivo e violento da populao estudantil, apesar dos novos parmetrospedaggicos que pregam a no punio visando transformar atos agressivos emnovos saberes educativos, mas nem assim, os alunos esto se tornando maisdceis. por isso que se faz necessrio realizar um estudo sobre a violncia nasescolas e a percepo dos educadores sobre este problema social.A relevncia social deste estudo deve-se ao fato de que a violncia tem seinstalado dentro das escolas, onde existem as humilhaes e as agresses fsicas emorais sofridas pelos alunos por parte de seus colegas e at de alguns professores.Diante dessas ponderaes e da relevncia social desse tema, demonstrou-seinteresse em realizar este estudo sobre a violncia no espao escolar, analisandosuas causas e conseqncias. Assim, o presente estudo busca entender as causase conseqncias da violncia no contexto escolar.Pergunta-se: Qual a percepo que os professores do Colgio EstadualRmulo Galvo tm da violncia?Objetivou-se ento com este trabalho, investigar as percepes dosprofessores do Ensino Fundamental I e II, lotados no Colgio Estadual RmuloGalvo, sobre o problema da violncia, problema este to complexo e de difcilsoluo. 17. 19 CAPTULO II2. FUNDAMENTAO TERICADiante do problema exposto e procurando entender o porqu da violncia nasescolas, buscou-se aportes tericos para fundamentar e nortear esta discusso.Nesta perspectiva, a problemtica e o objetivo permitem eleger as seguintespalavras chaves: Violncia, Violncia escolar, Professor.2.1 Violnc...</p>