Monografia Luci pedagogia 2011

  • Published on
    25-Dec-2014

  • View
    1.822

  • Download
    47

Embed Size (px)

DESCRIPTION

Pedagogia 2011

Transcript

<ul><li> 1. UNIVERSIDADE DO ESTADO DA BAHIA UNEB DEPARTAMENTO DE EDUCAO CAMPUS VII LUCI CLUDIA ALVES DE OLIVEIRA EXPERINCIA DE UMA EDUCAOCONTEXTUALIZADA: LIMITES E AVANOS DA EDUCAO DO CAMPO SENHOR DO BONFIM Maro de 2011 </li> <li> 2. LUCI CLUDIA ALVES DE OLIVEIRA EXPERINCIA DE UMA EDUCAOCONTEXTUALIZADA LIMITES E AANOS DA EDUCAO DO CAMPO Trabalho de Concluso de Curso apresentado ao Departamento de Educao Campus VII da Universidade do Estado da Bahia UNEB, como requisito para obteno do Curso de Licenciatura do Curso de Pedagogia com Habilitao em Docncia e Gesto de Processos Educativos, orientado por Prof. MS.c. Maria Elizabeth Souza Gonalves SENHOR DO BONFIM Maro de 2011 </li> <li> 3. LUCI CLUDIA ALVES DE OLIVEIRA EXPERINCIA DE UMA EDUCAOCONTEXTUALIZADA LIMITES E AVANOS DA EDUCAO DO CAMPO Aprovada em ____ de ________________ de 2011. BANCA EXAMINADORA ____________________________________________ Simone Ferreira de Souza Wanderley ____________________________________________ Maria Glria da Paz _______________________________________________ Prof. Orientadora Maria Elizabeth Souza Gonalves </li> <li> 4. Dedico este trabalho ao meu Deus, pois at aqui meajudou o Senhor, glria somente e eternamente a Ele, porser a minha fora e motivao, um amigo semprepresente, o maior responsvel no alcance desse sonho, eque nas horas mais difceis me fez superar as mais altasbarreiras. Ao meu pai e minha me exemplos decoragem, fora e determinao para a minha vida quesempre com amor incondicional me acompanhou todosesses anos mesmo distantes se fizeram presentes,ajudando a trilhar nesse caminho que com amortransformou meus sonhos em suas vontades, minhastristezas em suas lgrimas, minhas alegrias em suasvitrias. Sem vocs no poderia chegar ao alcance dessavitria. </li> <li> 5. AGRADECIMENTOS Aos meus irmos, minha linda sobrinha Maria Sophia, e a minha avMaria Josefa de Oliveira exemplo de vida para mim, todos eles abrilhantam omeu viver. Aos meus amigos Drica, Doracy e Wanderson Arajo por contribuir,incentivar e me aturar nos momentos difces. A todos os meus colegas do curso em especial Maria Aparecida, DanielaArajo, Elisa Paixo, Josiane Bruno e Lenira Ypsilon que nas construesestavam sempre perto. A UNEB Universidade do Estado da Bahia pelo oferecimento do cursode Pedagogia. Aos funcionrios da instituio que no decorrer do curso secolocaram a nosso servio e que direta ou indiretamente contribuiram para estaproduo. A todos os meus professores que durante o curso trouxeram grandescontribuies para minha vida acadmica, em especial a professora BeatrizBarros que ao ministrar o componente curricular Educao do Campoconcedeu a oportunidade de me apaixonar e defender o cho que hoje piso. A minha orientadora a professora Maria Elizabeth Souza Gonalvespelas imensas contribuies e incentivos, no me deixando desistir dessatarefa, mesmo no momento mais difcil que tive que atravessar, que no mediuesforos para me ajudar mesmo em meio as suas ocupaes. Aos meus sujeitos de pesquisa com os quais consegui aprender muito. Agradeo a todos pela palavra amiga, pela mo estendida, pelacompreesso na hora precisa, pelo sorriso, pelo sim e pelo no quando foi </li> <li> 6. necessrio, pela fora, me mostrando que os desafios so precisos nacaminhada para nos ajudar a crescer. </li> <li> 7. No basta ter escolas no campo; queremosajudar a construir escolas do campo, ou seja,escolas com um projeto poltico-pedaggicovinculado s causas, aos desafios, aossonhos, histria e a cultura do povotrabalhador do campo. Migel Gonzalez Arroyo </li> <li> 8. RESUMOEstudar sobre a educao do campo romper antigos conceitos e consolidaresta nova etapa como atendimento educacional, por meio de uma prtica quereconhea os povos do campo como sujeitos de direitos. Neste trabalho discuti-se os limites e avanos da educao do campo em nosso semi-rido, trazendouma reflexo a respeito de uma experincia contextualizada e alternativa,desenvolvida pelos docentes da regio de Antnio Gonalves. A pesquisa foifeita atravs de uma metodologia com carter qualitativo, por considerar queela apresenta aspectos tcnicos metodolgicos que possibilitam uma melhorapropriao dos elementos a serem estudados neste trabalho. O trabalhoencontra-se pautado pelos instrumentos de coleta de dados, questionriofechado e aberto para professores (as); observao do cotidiano dos (as)alunos (as) na escola, assim como a prtica dos educadores e dirio de bordo,utilizado para anotaes dos acontecimentos observados nos espaosinvestigados. Para fundamentarmos os conceitos adotados durante a produodeste trabaho e as opes metodolgicas, buscamos aportes tericos deautores como Arroyo (2008), Bof (2006), Brando (1980), Baptista (2003), Dias(2006), Fernandes (2004), Fiorentini (2006), Freiri (1997), Leite (2002), Martins(2006), Reis (2004). Os resultados da pesquisa permitiram destacar aimportncia de pensar numa proposta de educao j experenciada econtextualizada alicerada nas razes que tecero a histria de vida e luta dossujeitos que compem o universo chamado campo brasileiro.Palavras-chave: Educao Contextualizada. Educao do Campo. Pedagogiada Alternncia e EFA Escola Famlia Agrcola. </li> <li> 9. SUMRIOINTRODUO ................................................................................................. 14CAPITULO I ..................................................................................................... 17CHEGOU A HORA DE CONTEXTUALIZAR E RESSIGNIFICAR AEDUCAO DO CAMPO ................................................................................ 17CAPITULO II .................................................................................................... 242 QUADRO TERICO ..................................................................................... 242.1 EDUCAO CONTEXTUALIZADA ........................................................... 242.2 EDUCAO DO CAMPO........................................................................... 282.3 PEDAGOGIA DA ALTERNNCIA E EFA - ESCOLA FAMLIA AGRCOLA33 2.3.1 Pedagogia da alternncia ............................................................... 33 2.3.2 EFA - Escola Famlia Agrcola ....................................................... 35CAPTULO III ................................................................................................... 393 TRAJETRIA METODOLGICA ................................................................. 393.1 ABORDAGEM UTILIZADA ......................................................................... 403.2 INSTRUMENTO DE PESQUISA ................................................................ 41 3.2.1 Observao ..................................................................................... 41 3.2.2 Dirio de bordo ............................................................................... 42 3.2.3 Questionrio .................................................................................... 423.3 LCUS ....................................................................................................... 433.4 SUJEITOS DA PESQUISA......................................................................... 433.5 ANLISE DOS DADOS .............................................................................. 43CAPTULO IV................................................................................................... 454 ANALISANDO E INTERPRETANDO OS DADOS ....................................... 454.1 PERFIL DOS SUJEITOS: ANLISE DOS QUESTIONRIOS ................... 45 4.1.1 Amostra do questionrio fechado ................................................ 454.2 ANLISE E INTERPRETAO DOS DADOS A PARTIR DOQUESTIONRIO ABERTO .............................................................................. 49 4.2.1 Entendendo o currculo da escola ................................................ 49 4.2.2 Conceituando o contexto dos alunos ........................................... 50 </li> <li> 10. 4.2.3 Contribuio do ensino aprendizagem no desenvolvimento sustentvel ............................................................................................... 50 4.2.4 Contedos que contemplam as necessidades dos alunos ........ 51 4.2.5 Revelando os limites e avanos da Educao do Campo em nossa Regio ........................................................................................... 52 4.2.6 Diretrizes em questo ..................................................................... 53 4.2.7 Significado da EFA para a vida dos docentes.............................. 545 OBSERVANDO OS SUJEITOS .................................................................... 556 PERCORRENDO O DIRIO DE BORDO.................................................... 58CONSIDERAES FINAIS ............................................................................. 52REFERNCIAS ................................................................................................ 66APNDICES A - Questionrios...................................................................... 69APNDICE B Fotos Representando a Escola ........................................... 72 </li> <li> 11. LISTA DE SIGLASAECOFABA Assiciao das Escolas das Comunidades e Famlias Agrcolasda BahiaCEBs Comunidade Eclesiais de BaseEFAG - Escola Famlia AgrcolaEFAS Escaolas Famlias AgrcolasIDH Indice de Desenvolvimento HumanoIRPAA Instituto Regional da Pequena Agropecaria ApropriadaLDB Lei de Diretrizes e BasesONG Organizao No-GovernamentalREFAISA Rede de Escolas Famlias Agrcolas Integradas no Semi-ridoRESAB Rede de Educao do Semi-ridoSAB Semi-rido BrasileiroSAEB Sistema Nacional de Avaliao BsicaUNEB Universidade do Estado da BahiaUNICEF Fundo das Naes Unidas para Infncia </li> <li> 12. LISTA DE FIGURA Figura 1: A) aula de campo cuidados e colheita de hortalias. B)espao escolar dedicado ao plantio de hortalias. C) momento cultural erecreativo no mbito escolar. D) alunos, professores e membros dacomunidade que auxiliam na escola ............................................................... 73 </li> <li> 13. LISTA DE GRFICOSGrfico 1 Caracterizao do professor quanto habilitao ............................ 45Grfico 2 Caracterizao do professor quanto ao grau de escolaridade ....... 46Grfico 3 Caracterizao quanto a formao para trabalhar com aluno dazona rural ................................................................................................................................. 47Grfico 4 Caracterizao do professor quanto ao nvel de conhecimentosobre a educao do campo .............................................................................................. 48Grfico 5 Caracterizao do professor quanto sua moradia ...................... 48 </li> <li> 14. 14 INTRODUO O interesse pelo tema Experincia de uma educao contextualizada:limites e avanos da educao do campo surgiu a partir de vrios aspectos,quais sejam pelas nossas vivncias e experincias, em nosso caminhar pelasescolas da zona rural durante a graduao, o vnculo construdo ao longodessa jornada com as comunidades que abrigam as escolas por ondepassamos, nos dando a oportunidade de estarmos ligados s nossas razes. As angstias e inquietaes que surgiram durante o perodo de estgiona graduao em setembro de 2009, no distrito de Misso do Sahy, nomunicpio de Senhor do Bonfim, nos levou a buscar cada vez mais um novoolhar sobre a educao que era oferecida populao do campo em nossaregio, onde ficou perceptvel que os conhecimentos ministrados nas escolasdaquela comunidade nada tinham haver com a realidade dos educandos. Noano de 2010, em uma visita a Escola Famlia Agrcola em Caldeiro do Mulatodistrito da cidade de Antnio Gonalves-BA, tivemos a oportunidade deexperenciar uma nova proposta junto comunidade. A qualidade do ensino e qualidade do que se ensina em reas rurais danossa regio, vem sendo discutido de modo significativo por organizaesgovernamentais e no-governamentais, a exemplo da Rede de Educao doSemi-rido (RESAB), Instituto Regional da Pequena Agropecuria Apropriada(IRPAA), Rede de Escolas Famlias Agrcolas Integradas no Semi-rido(REFAISA), Fundo das Naes Unidas para Infncia (UNICEF), Universidades,como tambm por vrios autores como Arroyo (2008), Baptista (2003),Fonseca (1985), Leite (2002), Reis (2004), Speyer (1983), entre outros queutilizam as nomenclaturas Rural e Campo ao mesmo tempo mostrando sempresuas variantes. Esses autores destacam a importncia da educao para amelhoria da qualidade de vida das comunidades, mas no qualquer tipo deeducao e sim uma educao que seja contextualizada. </li> <li> 15. 15 Reis (2004) afirma que a escola enquanto espao de desafios, assumeum papel de mexer nas estruturas de conhecimento ou saberes locais e naorganizao comunitria, para, se for o caso at desorganizar,...</li></ul>