Newsletter 4ª Edição, Junho, 2015

  • Published on
    22-Jul-2016

  • View
    213

  • Download
    1

Embed Size (px)

DESCRIPTION

Esta a ltima edio deste ano, de uma iniciativa recomeada este trinio. Em breve voltaremos com uma estrutura e imagem renovadas.

Transcript

  • Este ms visto como aquele em que muitos trabalham para as atividades escutistas de vero. neste ms que acontece o Conselho Regional, local onde se tomam as grandes decises para a regio. Temos tambm o rescaldo das enumeras atividades anuais e iniciamos um perodo de calma nesta azfa-ma de ser escuteiro.

    Nesta edio temos como tema principal o So Jorge, que foi o supra-sumo das atividades na regio. Falamos tambm dos nossos Exploradores no SAC, dos Pioneiros que nos representaram to

    bem no Tecoree e no ERP15. Mostramos-te tambm um bocadinho do que ser o Down River15, para que no percas a oportunidade de viver esta ativi-dade!

    Esperemos que gostes e que aproveites ao mximo.

    No te esqueas Ergue-te ao sol, vive cada dia como um s

    Junho, mas ainda no acabou o ano escutista!

  • Este primeiro ano de mandato como Chefe Re-gional foi um ano muito preenchido, muito trabalhoso, mas muito gratificante!

    Fomos desafiados, a nvel nacional, a Caminhar com Abrao, sendo ele considerado Pai do Monotesmo. Tambm ns fomos convidados a nvel regional a Caminhar, mas com o intuito de Renovar, mas desta vez acompanhados por Baden Powell, o qual o verdadeiro pai do escutismo.

    Iniciamos o caminho da Esperana, o que nos levou a dar enfase e reforar a nossa Pedagogia, na tentativa de fortalecer os alicerces do nosso movimen-to, para melhor podermos planear o futuro. Centramos a nossa ao na Pedagogia, a qual se encontra foca-da nos jovens que constituem o cerne da nossa asso-ciao.

    Comeamos a implementao do novo Sistema de Formao de Adultos, o qual est a dar os primei-ros passos em unssono por todas as regies, e que ir revolucionar a forma como formamos os adultos na nossa Associao.

    Promovemos e organizamos diversas atividades regionais, as quais foram muito participadas. Essa participao em massa deveu-se, no meu entender, ao facto de termos diminudo o valor de inscrio e tambm por serem encadeadas umas nas outras. O nosso tema do ano escutista foi Renovar caminhando: na Esperana com imaginrios ligados a Baden-Powell e fundao do Escutismo. Os Lobitos tiveram A ver-dadeira histria de Mugli, os Exploradores viveram O Cerco de Mafeking, os Pioneiros reviveram o 1

    Acampamento em Brownsea e os Caminheiros tiveram como misso O Rumo.

    Em forma de encerramento do ano quero reforar a ideia de que com fora, esperana e perseverana conseguimos alcanar os nossos objetivos. E agradeo a todos os que contriburam para que as atividades desenvolvidas ao longo do ano fossem um sucesso.

    Vede sempre o lado melhor das coisas e no o pior. Mas o melhor meio para alcanar a felicidade contribuir para a felicidade dos outros. Procurai deixar o mundo um pouco melhor de que o encontrastes e quando vos chegar a vez de morrer, podeis morrer felizes sentindo que ao menos no desperdiastes o tempo e fizestes todo o possvel por praticar o bem.

    ltima Mensagem de Baden-Powell

    Chefia Regional

    Maria de Lurdes Gameiro Chefe Regionalchefia@santarem.cne-escutismo.pt

    No existe ensino que se compare ao exemplo.Robert Baden-Powell

  • Encontro dE PrEParao rovEr IbrIco 2015

    O Rover Ibrico 2015 est a chegar!No dia 24 de maio realizou-se em Leiria o encontro

    de preparao para o Rover Ibrico, onde estiveram as regies de Portalegre e Castelo Branco, Santarm e Leiria a defenderem os projetos de servio desenvolvidos pelos Cls.

    Da nossa regio apresentaram os projetos de servio, os agrupamentos de Tomar, Ganaria e Cartaxo. O encontro aconteceu no Seminrio de Leiria e do geral dos projetos, temos a destacar, o Cl da Ganaria ficou em 3 lugar e Tomar e Cartaxo em 4 lugar.

    A Regio de Santarm vais estar representada nes-ta atividade da IV Seco com 10 agrupamentos, Tomar, Torres Novas, Alcobertas, Cartaxo, Vrzea, Salvaterra de Magos, Almeirim, Ganaria e Santarm.

    Andr DuarteER Internacionalinternacional@santarem.cne-escutismo.pt

    Um ano da KImA KIM um projeto que se iniciou h vrios

    anos, esteve desativado e esta nova Junta Regional decidiu reativ-lo para que no ficasse esquecido no tempo! E por isso a revista dos escuteiros de San-tarm voltou e revelou-se uma pea chave na demon-strao de atividades desta regio. O ano que pas-sou trouxe-nos muitas atividades.. dos Lobitos aos Exploradores, dos Pioneiros aos Caminheiros, sem esquecer os chefes. De fim de semana em fim de se-mana a frase de ordem era: dar um chuto no im do impossvel e fazer das tripas corao para dar mais de ns ao mundo e fazer escutismo em qualquer ci-dade, em qualquer dia, a qualquer hora.

    A Equipa de Comunicao da Junta Regional de Santarm trabalhou para que todos os momen-tos fossem recordados dentro dos quatro cantos de cada pgina da revista. Em cada canto mostrmos testemunhos, vivncias, sorrisos, esperana, reno-vao e sobretudo o crescimento! E porque a base desta publicao feita daquilo que os escuteiros e as atividades tem para nos dar, crescemos ns tambm, sempre procura da melhor maneira de dar as novidades, sempre em busca do melhor ngulo para a fotografia. assim que queremos continuar a faz-lo, para que cada pgina da nossa revista seja o espelho de uma regio forte, unida e sobretudo orgulhosa de si prpria.

    No prximo ano escutista as novidades vo ser algumas! Iniciamos as comemoraes dos 40 anos da Regio! (1 maio 2017) Fica atento s nossas publicaes e no percas um segundo do que a tua famlia regional anda a fazer!

    Ins Conde RodriguesER Comunicao e Imagem

    comunicacao@santarem.cne-escutismo.pt

  • o sUPrassUmo do ano EscUtIsta: camInhar rEnovando:

    na EsPEranaO So Jorge, atividade anual em honra do

    patrono dos escuteiros decorreu no Parque do Bonito no Entroncamento, nos dias 24, 25 e 26 de abril.

    O desafio lanado no incio do ano escutista foi o de renovar a esperana e alcanar cada vez mais o ideal e o modo de vida de Baden-Powell e neste acampamento vive-se e revela-se a unio de cada agru-pamento, cada vez mais.

    A preparao deste encontro, segundo a Chefe Regional Lurdes Gameiro, comeou logo em setembro e contou com imensas reunies com todas as entidades da Cidade do Entroncamento para que tudo estivesse bem coordenado!

    No dia 24 os Caminheiros entraram mais cedo no esprito e iniciaram a sua atividade com a celebrao do fogo, uma dinmica de reflexo e partilha.

    Segundo a Marta Melro, Caminheira em Vale de Figueira, a noite de Sexta-Feira que foi muito impor-tante porque se a Mstica do Caminheiro consiste na busca da vida plena em Cristo, foi isso mesmo que con-seguimos atravs da nossa pequena reflexo ao fim da noite... Nada mais simples do que acender uma vela e podermos estar sentados ao lado de pessoas que so de alguma forma, importantes na nossa vida e que con-tribuem para o nosso bem-estar enquanto escuteiros. Posso ainda referir que uma noite s de caminheiros fundamental para criar ou fortalecer ligaes entre os membros da IV da nossa regio.

    No dia 25 de manh, foram 28 os contigentes de agrupamentos que se juntaram festa para fazer desta uma das maiores atividades de S. Jorge j vistas em Santarm. Estavam no parque do Bonito cerca de 1500 escuteiros e apenas dois agrupamentos da regio no estiveram em atividade.

    Aps a abertura, o resto do dia continuou cheio de animao de dinamizao dentro das vrias seces, os Lobitos tiveram a A caada da C (Jogo dos Sen-

    tidos, Gincana e Piscina), os Exploradores viveram o Cerco de Mafeking (Evaso da Estratgia Militar e Jogos), os Pioneiros dentro do imaginrio, fizeram um raid intitulado de 1 Acampamento em Browsea e os Caminheiros fizeram um jogo pela cidade, A expanso do escutismo, com a temtica dos 5 continentes.

    Apesar do esforo para no haver qualquer problema no decorrer da atividade, a chuva no aju-dou e no sbado noite todas as tendas ficaram in-undadas. O imaginrio da ilha de Browsea, dos Pio-neiros, tinha sido concretizado e muitos agrupamentos foram evacuados para a sede do Entroncamento e para o Centro Escolar do Bonito, mas no final tudo correu bem, sem mais percalos!

    Em relao preparao deste encontro, a chefe regional disse tambm que se iniciasse hoje a organizao desta atividade iria modificar algumas coisas, nomeadamente o tempo necessrio prepa-rao duma atividade desta envergadura. Comeamos cedo, mas deveramos ter comeado, ainda mais cedo. Quando comeou a chover hora do jantar deveria ter iniciado a mudana dos escuteiros para a Escola Se-cundria, local que seria de acolhimento em caso de intemprie.

    No domingo, para alm da eucaristia que aca-bou por encerrar o encontro, foi realizado um jogo por famlias de agrupamentos. A Famlia Boer, Goleg , foi grande vencedor que com 125 pontos arrecadou o primeiro lugar, o 44 Tomar, Famlia Gualdim Pais, levou o segundo lugar por 124 pontos e a Goleg, Famlia Zulul evou o terceiro lugar com 123 pontos!

    Um encontro de S. Jorge com a durao de trs dias era um sonho que a atual Junta Regional tinha desde o incio da sua candidatura. No inicio do ano, o trilho desta atividade comeou a ser delineado e mes-mo no tendo sido fcil, para repetir! No est pro-metido que seja todos os anos, pois toda a logstica

    foi a de um mini-Acareg, mas ex-istiram evolues para que para a prxima tudo corra de feio.

    Ins Conde RodriguesER Comunicao e Imagemcomunicacao@santarem.cne-escutismo.pt

    So Jorge 15

  • obrIgado Por EscolhErEm o ParqUE do bonIto

    No final de mais um S.Jorge que tanto trabalho deu, Rui Bragana, mais conhecido como Plita, chefe do Agrupamento 542, Entroncamento, mostrava-se satisfeito com o resultado, apesar do contratempo da chuva: Este S.Jorge foi o consumar de um objetivo que tnhamos traado, que era ter uma atividade regional no Entroncamento. Foi pena o S.Pedro no ajudar, e o parque no estar, em termos de terreno, para uma atividade de inverno ou com tanta chuva. O terreno, face sua juventude e chuva, no perm