Newsletter n 11 fevereiro 2010

  • Published on
    27-Jul-2016

  • View
    214

  • Download
    2

Embed Size (px)

DESCRIPTION

 

Transcript

<ul><li><p>Junta de Freguesia Newsletter | N. 11 | Fevereiro 2010</p><p>Estamos a ter um incio de ano com expec-tativas muito baixas. A situa-o econmica-financeira do pas pouco animadora e no se vislum-</p><p>bra a to desejada recuperao para os tempos mais prximos. Contudo, apesar dos ventos no serem favorveis, no de-vemos perder a vontade de vencer nem a nossa forma positiva de encarar o futuro. </p><p>Temos que encontrar solues para as nossas pretenses em concordncia com as nossas disponibilidades e capacidades. O Plano de Actividades/2010 para a nossa freguesia visa dar resposta aos anseios da populao. Partimos sempre do princpio que s intervindo com inovao e com-petncia podemos alcanar objectivos. </p><p>Temos de ser positivos mesmo quando as adversidades persistem, porque no com lamentos e opinies derrotistas que se consegue dar passos em frente. Temos limites mas tambm temos confiana nas nossas pretenses. Todos ns temos com-promissos com a nossa freguesia e s com a participao de todos, cada um sua ma-neira, podemos levar por diante as aces prioritrias de desenvolvimento em benef-cios de todos.</p><p>O amanh muito do que fazemos hoje e vamos continuar a trabalhar com o espri-to que esta realidade contm para que haja um futuro melhor para todos. </p><p>Editorial</p><p>Alberto CasimiroPresidente da Junta de Freguesia</p><p>Visita histrica...As parquias da Freguesia de Santa Maria Maior vo receber, em Fevereiro, </p><p>a visita da Imagem Peregrina de Ftima. Do dia 1 para o dia 2, estar na igreja do Sagrado Corao de Jesus (Boa Nova) e do dia 2 para o dia 3, na igreja do Bom Sucesso. Nos dias 21 e 22 a Imagem Peregrina estar na Igreja do Socorro. Uma visita histrica a uma populao que se orgulha de pertencer ao principal espao urbano da nossa regio, desde o sculo XVI, quando foi fundada a cidade do Funchal (21 de Agosto de 1508) e se criou a Diocese (12 de Junho de 1514).</p><p>Trata-se de uma presena significativa que perdurar para sempre nos anais da nossa Freguesia, habituada a ilustres visitantes, desde h sculos, a comear pelos portugueses que aqui aportaram, construindo desde logo uma Igreja que tambm para ns smbolo da religiosidade profunda dos habitantes de Santa Maria.</p><p>A propsito da Imagem Peregrina refira-se ainda que nestes dias est patente no Centro Cvico de Santa Maria Maior uma exposio de fotografias da primeira visita da Virgem de Ftima Madeira, no ano de 1948. </p><p>A imagem peregrina de Ftima estar na Igreja do Socorro</p><p> Viagem a Santiago, Lourdes e Ftima</p><p> Aulas de pintura na Academia Snior </p><p> Comemorao do Dia da Mulher </p></li><li><p>Actividades Dana RtmicaTeras e quintas-feirasdas 18.30 s 19.30 horasProf. Francisco LoureiroLocal: Ginsio do Centro Cvico</p><p>Danas de SaloSegundas e quintas-feirasdas 19.30 s 20.30 horasProf. Pedro RomanoLocal: Ginsio do Centro Cvico</p><p>YogaQuartas e sextas-feirasdas 19.30 20.30 horasProf. Dlia AfonsecaLocal: Ginsio do Centro Cvico </p><p>HidroginsticaGrupo A Teras e quintas-feiras,das 20.15 s 21.00 horas; Grupo B Segundas e quartasfeiras,das 20.15 s 21.00 horas; Prof.Carina Fernandes; Local Piscina da Escola Salesiana.Ballet</p><p>Teras e quintas-feirasdas 17.30 s 18.30 horasProf. Francisco LoureiroLocal: Ginsio do Centro Cvico</p><p>Para informaes contacte a Junta de Freguesia.</p><p>A viagem aos lugares sagrados, a realizar-se entre os dias 5 e 12 de Julho, est a suscitar pedidos de informao mais pormenorizada por parte dos interessados. O programa vasto e diversificado de modo a oferecer aliciantes du-rante toda a viagem, pelo que no cabe neste espao noticioso dar todos os detalhes. Na sede da Junta de Freguesia podem obter toda a in-formao, incluindo o pagamento que pode ser feito em trs prestaes. O grupo ser acom-panhado por um guia durante toda a viagem. </p><p>Em resumo: Dia 5 Funchal/Porto, partida para Braga e visita ao Parque Nacional da Peneda, Gers. Dia 6 Cruzeiro no Douro. Dia 7 Sada de Braga para Santiago de Composte-la, passando por Valena. Dia 8 Ida para Leon e Burgos. Dia 9 - Partida para San Sebastian e chegada a Lourdes. Dia 10 Ida para Zaragoza. Dia 11 Partida para Madrid. Dia 12 Visita a Ftima e regresso ao Funchal. </p><p>Uma viagem para visitar lugares sagrados, como Santiago, Lourdes e Ftima, bem como catedrais nicas no mundo. A estadia ser em hotis de 3 estrelas, em regime de penso com-pleta durante toda a viagem, sendo o circuito efectuado por um confortvel autocarro de tur-ismo. </p><p>Viagem a Santiago, Lourdes e Ftima</p><p>Terapia da falaDentro em breve tero incio </p><p>sesses (consultas) de terapia da fala, para maiores de 4 anos de idade, no Centro Cvico de Santa Maria Maior, a cargo do Dr. Vtor Teixeira. As sesses vo decorrer s teras e quintas-feiras, a partir das 16 horas. </p></li><li><p>A Academia de Santa Maria Maior a nica instituio snior madeirense com a disciplina de pintura. Uma rea que atrai mui-tos alunos no apenas pela curiosidade mas tambm pela descoberta que feita por cada snior. Pintar um click no acreditar que possvel fazer aquilo que parece (parecia...) ser impossvel mas que curiosamente passa do imaginrio para a realidade. Todos quantos se iniciam na pintura acabam por ficar surpreendidos. As imagens nascem e renascem com cenrios de uma vida snior prenhe de conhecimentos. Assim nascem os pintores! Ao Prof. Gualter Rodrigues o mrito de levar os alunos seniores da Academia ao atelier de pintura e motiv-los para as pequenas obras que esto a surgir. Notas excelentes! </p><p>Aulas de Pintura na Academia Snior</p><p>Alunos no Atelier de Pintura da Academia Snior de Santa Maria Maior</p><p>Gramtica portuguesaRever os estudos gramaticais como </p><p>voltar a sentar-se nos bancos da escola primria. O que poderia ser uma discipli-na maadora est a entusiasmar os alu-nos da Academia Snior. Tal como diz o slogan recordar viver l esto os fonemas, os ditongos orais e os ditongos nasais, os acentos grave, agudo, circun-flexo e o til. A translineao. </p><p>A Academia Snior de Santa Maria Maior introduz-iu uma nova disciplina no plano curricular, privilegi-ando a componente Cidadania. Uma rea de que se fala muito mas que muito pouco se conhece, at aos mais altos nveis sociais, polticos e governamentais. O mestre em Relaes Internacionais, Joo Paulo Beja, deu a conhecer, na primeira aula, os objectivos a que se prope a disciplina de Cidadania nas ver-tentes civil, social e poltica. O programa contempla as reas do poder poltico e o estado; a participao poltica; a transio para a democracia em Portugal; a poltica externa portuguesa; a Unio Europeia. Como referiu Joo Paulo Beja, em sn-tese, a cidadania aquilo que ns quisermos. Uma disciplina que surge com inquestionvel oportunidade. </p><p>Cidadania</p><p>Numa iniciativa conjunta Junta de Freguesia/Grupo Folclrico e Etnogrfi-co de Santa Maria Maior, realiza-se, nos ltimos sbados de cada ms, no Lar-guinho da Feira (junto ao Mercado dos Lavradores, a Feira de Arte Popular Ma-deirense. Peas genunas do artesanato madeirense em exposio e venda. </p><p>Feira de Arte Popular</p><p>No Dia Internacional da Mulher - 8 de Maro a Junta de Freguesia promove uma jornada de confraternizao que inclui um passeio por vrias localidades da ilha e almoo na Encumeada. Incio do passeio ser pelas 09.00 horas com regresso previsto para as 18.00 horas. A sada do autocarro ser junto do Centro Cvico em direco Ribeira Brava passando pela Calheta, Prazeres, Paul da Serra, Encumeada, So Vi-cente, Ponta Delgada, So Jorge, Santana e Funchal (Centro Cvico). Esto aber-tas as inscries. </p><p>Dia da Mulher</p></li><li><p>Faleceu, a 16 de Janeiro, Adelino Heliodoro Rodrigues, 74 anos de idade, ex-presidente da Junta de Freguesia de Santa Maria Maior, cargo que exerceu entre 1994 2005. Uma vida que parte do nosso convvio e que em todos deixa saudades, muito em especial dos seus familiares. nesta lei da vida sem tempo anunciado que somos surpreendidos com a perda de quem partilhou connosco vontades e anseios para a nossa freguesia. </p><p>Se pudssemos voltar a percorrer as etapas do passado, sem alterar os trilhos das caminhadas, das atitudes e dos pensamentos, diramos que Adelino Rodrigues foi um amigo do amigo e acima de tudo um ser humano sensvel s causas sociais. Conhecia Santa Maria Maior como poucos conhecem, nomadamente a zona mais citadina, o que lhe permitia ter uma viso alargada sobre o pulsar e o evoluir da freguesia. Diramos que foi um cidado apaixonado pela sua cidade e por isso mesmo conhecido de vrias geraes. </p><p>Para ns, Adelino Rodrigues foi, no seu dia a dia, um ser humano de fceis convivncias sociais e desportivas. Pouco ou nada dado atmosfera poltica, nem mesmo quando foi presidente da Junta de Freguesia. Foi sempre (e continua a ser) o Sr. Adelino do Martimo, identificao com que era conhecido de todos e a todos os nveis. No seu clube do corao viveu momentos de glria desportiva, como a passagem do clube dos regionais para os nacionais e para o futebol europeu. Era em toda a sua qualidade humana e por todos reconhecido como um homem bom. </p><p>Em vida, foi homenageado pela actual direco da Junta de Freguesia, por proposta do presidente, Eng. Alberto Casimiro, figurando para sempre na galeria de honra com uma foto emoldurada na sala de sesses deste organismo.</p><p>Aos seus familiares, sentidas condolncias. </p><p>Adelino Rodrigues - um homem bom</p><p>Dando sequncia tradio, a direco, do-centes e alunos da Escola Bsica do 1. Ciclo com pr-escolar de So Filipe estiveram na sede da Junta de Freguesia com cnticos alusivos ao tradicional Varrer dos Armrios. So momentos festivos recordados com a participao de todos onde a componente cooperao acontece. A Junta acarinha estas iniciativas e congratula-se com o empenho da Escola de So Filipe em sensibilizar a comunidade estudantil para uma tradio que est enraizada na sociedade madeirense. ! </p><p>Varrer dos armrios...</p></li></ul>