O Correio - Ed 873

  • View
    220

  • Download
    0

Embed Size (px)

DESCRIPTION

Um jornal de verdade.

Transcript

  • LAGUNA/SC - ANO XVIII - EDIO 873 - LAGUNA/SC 22/08/2012 - R$ 2,00 - JORNAL BISSEMANAL O Senhor meu pastor, nada me faltar

    Laguna: 3646-5123 / 9926-6333Brao do Norte: 3658-2446 / 9627-3120

    Fone: 3646-2488Fone: 3646-2488

    Dr. Mauro Srgio Fernandes da Silva CRM 8789 - Pediatra

    Rua. Voluntrio Fermiano. 60 Laguna SC

    A sade de sua criana merece a ateno de um especialistaDiretor Tcnico

    Mauro Srgio Fernandes da Silva CRM 8789 - Pediatra

    RQE 4329

    Agora em novo endereo px. a Colnia de Pescadores Temos sala de Vacinas

    Lagunense reverenciou Nossa Senhora da Glria

    Com missa Campal e a participao de centenas de fiis, Nossa Senhora da Glria, mais uma vez foi reverenciada pela populao lagunense que, em procisso, foi ao alto do morro levar seu canto e preces a santa que nos abenoa todos os dias.

    Obra do saneamento bsico entra em nova fase

    Mais ruas recebem rede de esgoto

    Para as obras da segunda etapa que atender os bairros Portinho, Campo de Fora, Morro da Glria, Alagamar, Loteamento Ravena e Centro Histri-co, o investimento total previsto da ordem de R$ 26 milhes, via Caixa Econmica Federal e com 10% de contrapartida da Casan. (Pgina 05)

  • O CORREIO P. 02

    O PODER DA PALAVRA

    Advocacia & Assessoria

    Dr. Victor Baio PereiraOAB/SC 15.896

    Atanazio Lameira atanaziolameira@brturbo.com.

    EXPEDIENTEFundado em 29.07.1995

    Direo Geral: PAULO SRGIO SILVAJORNAL O CORREIO. LTDA. ME.

    C.G.C. 03.002.178/0001-60 Insc. Mun. 54.0375

    Redao e Administrao:Rua Voluntrio Fermiano, 52 - Centro Fone: (48) 3644-3959 - Laguna/SC

    Nmero Avulso: R$ 2,00 Assinatura Semestral (Bissemanal) R$ 100,00

    Tiragem: 1.000 exemplaresOs artigos assinados so de

    responsabilidade de seus autores. Circulao quartas e aos sbados :

    Laguna, Capivari de Baixo, Tubaro, Garopaba, Imbituba, Paulo Lopes, Imaru e Jaguaruna.

    E-mail: ocorreio@ocorreio.net hp:http://www.ocorreio.net

    Visite o meu: Blog: athanaziolameira.blogspot.com

    LAGUNA/SC 22/08/2012

    Hora do cafezinho

    Paulo Srgio Silva

    Reinventando o Profissionalartigo

    Mello Jr - www.gmtreinamentos.com.br - mello@gmtreinamentos.com.br

    Causas cveis: aes possessrias, indenizatrias e de famlia.

    Rua Raulino Horn - Centro - Fone 3644-6882 LAGUNA/SC

    S o m o s m i l h e s d e e m -preendedores em nosso pas e o brasileiro j nasce com conhecimentos bsicos de sobrevivncia num pas fan-tstico, rico e cheio de opor-tunidades. Em casa o filho desde cedo ouve seus pais falarem de economia, ora-mento e poupana; ao brincar com seus amiguinhos comea a perceber as diferenas cul-turais, sociais e financeiras e assim continua durante toda a vida, ou seja, continuamos lutando pela sobrevivncia de formas diferentes e em propores diferentes. Tenho andado por todo o sul de San-ta Catarina e observo pessoas migrando de vrios cantos do Brasil em busca de uma vida melhor, com qualidade de vida, segurana, dignidade e isso tem a ver com as muitas oportunidade de trabalho que nossa regio oferece e com a falta de mo de obra especializada internamente. Alm disso, acredito que o que mais influencia para a

    escolha de continuar a ser empregado ou abrir seu prprio negcio chamada renda familiar necessria para sua manuteno dig-na. Conheci alguns casos fantsticos que mostram a veia empreendedora da nossa populao e como exemplo cito um pai de famlia que perdeu seu emprego na cidade de Tubaro/SC e que pre-cisava manter a renda para garantir que seus filhos permanecessem em boas escolas, pagar suas contas, enfim, ter uma vida sim-ples, mas confortvel. Por isso, buscou alternativas no mercado de trabalho, uma proposta aqui outra ali e nada que atendesse suas necessidades em ter-mos de salrio. Enquanto muitos desistem e pegam qualquer coisa, outros desistem e ficam desem-pregados, mas neste caso o nosso amigo reuniu a famlia e resolveu fazer sal-

    gadinhos e doces envolvendo a esposa e a filha na produo e ele saiu com o outro filho para as vendas, cada um com uma tarefa dentro desta empreitada - cuidar das compras e finan-ceiro; higiene, estoques, mar-keting boca a boca... O resul-tado no poderia ser melhor, com trs meses de atividades a famlia j pensa em ampliar o mix de produtos atendendo a vrios pedidos dos clientes; melhorar o local de produo; comprar mais um freezer e empregar uma sobrinha. Deu certo, no perderam a digni-dade, no perderam a condio de vida honesta, simples e con-fortvel. um belo exemplo mostrando claramente que se algo no funciona de um de um jeito busque alternativas. Um dia um vizinho pergun-tou se o lder empreendedor estava feliz e sua resposta veio rpida: nunca estive to feliz na minha vida. Sou dono do meu negcio, toda minha famlia trabalhando, dinheiro em caixa e pensando fazer

    uma pequena viagem para participar de um curso de aperfeioamento. O vizinho no se conteve e observou que ele estava trabalhando muito, no tinha mais tempo para o futebol e as festinhas e ele prontamente respon-deu: Pois , tinha tudo isso e perdi meu emprego, agora tenho um trabalho e uma famlia feliz. Meus ami-gos histrias como estas se vem todos os dias em todos os cantos do Brasil, onde na necessidade a gente como em tudo na vida temos duas escolhas: fazer ou chorar. s vezes perder o emprego for-mal no o fim do mundo, s depende da sua condio de buscar solues. Vender sal-gadinhos e docinhos digno como qualquer trabalho principalmente quando se coloca dinheiro em casa. E voc que est lendo este ar-tigo e perdeu seu emprego, v a luta, busque alterna-tivas e seja feliz. Pensem nisso!!!

    Emprego ou Empreender

    No queira tanto, no deixe nin-gum saber o quanto. A menina sabe aquela menina, no sabe nada a seu respeito. Se aproxime antes que seja tarde fale de seu sentimento. Se preferir pode ficar para sem-pre srio. Se quiser ser feliz faa algum sorrir. O humor gosta de gente bem humorada. S no sabemos controlar o nosso humor. Queremos ser bem tratados. Nem sempre agimos assim, com os outros. O bom advogado aquele que sabe ouvir. Nem sempre a tcnica pura e simples resolve o problema. Comunique-se seu vizinho no sabe o que voc est pensando. Tristeza do ontem hoje no. Os amigos viro quase sempre no ficaro. A falsidade impera tambm en-cerra. O gato pulou, mas o rabo ficou. O homem evoluiu, mas um dia pariu. A cidade no tem culpa. Ser? O prefeito no veio de marte. O povo votou. Da janela ela observou a lua. A lua por sua vez emprestou o brilho. A moa no notou que a idade passou. (Continua na Janela). As roupas no servem. O corpo no aceita, apesar do esforo da alma. Um corao voando baixo, com as bati das do mar bravio.

    Diferente dos dois encontros anteriores, em que o foco foi a prestao de contas, a prxima reunio de colegiado do Governo ser para debater a gesto pblica e a eficincia do Estado. O prximo evento est marcado para sbado, 1 de setembro, na Pousada do Sesc, em Lages. Os assuntos prin-cipais do encontro, definidos pelo governador Raimundo Colombo, sero sobre o uso de imveis do Governo e os pro-jetos das secretarias setoriais finalsticas at maro de 2013.

    Uma das maiores montadores da sia e a maior de seu pas visitou Imbituba nos ltimos dias para analisar apossibilidade de realizar um investimento na ordem de 500 milhes de dlares (Umbilho de reais), para um negcio que vai gerar 1200 empregos e deve ser concludoem trs anos. Este o interesse da empresa Geely, que foi recebida nesta quinta-feira, dia 20, em um almoo com o prefeito Beto Martins e o governador Raimundo Colombo.No dia anterior, a empresa Santosbrasil (representada pelo diretor comercial Mauro Salgado) e seu parcei-rocomercial TSL do Brasil (representada pelo diretor presidente, Roberto Borba), quevm realizando um trabalho de divulgao comercial de Imbituba, do Porto deimbituba e todas as suas potencialidades no mercado chins j faz algum tempo, mostrou a cidade junto com o prefeito aos representantes chineses.

    As empresas do setor de turismo registraram aumento no faturamento mdio de 18,3% em 2011. Cerca de 87% dos empresrios esperam expanso dos negcios em 2012. O clima de otimismo nas 80 maiores empresas de nove segmentos foi captado pela Pesquisa Anual de Conjuntura Econmica do Turismo (Pacet), realizada pela Fundao

    Getlio Vargas, a pedido do Ministrio do Turismo.A 8 edio da Pacet, realizada entre janeiro e maro de 2012, rene informaes sobre o desempenho da atividade turstica no ano passado e prognsticos para este ano. A pesquisa teve o foco em empreendimentos com 110 mil empregados e faturamento de R$ 50,9 bilhes. O fortalecimento da economia nacional, o aumento de demanda por viagens e investimentos, a expanso do volume de operaes e a imagem favorvel do Brasil no exterior foram apontados pelos empresrios como alguns dos fatores que sustentaram o crescimento das atividades.Os resultados consolidados mostram o desenvolvimento do setor como um todo que superou as expectativas indicadas pela pes-quisa em 2010. As empresas faturaram em mdia 18,3% mais, ampliaram em 5,7% o quadro de funcionrios, majoraram em 7% os preos e tiveram aumento de custos da ordem de 9,9%.O segmento de turismo receptivo foi o que apresentou maior crescimento mdio de faturamento, com 33,5%. Em segundo lugar, ficou o de hospedagem (22,2%), seguido de agncias de viagens (19,5%) e do transporte areo (18,2%). Os trs primei-ros segmentos apresentaram, tambm, as maiores variaes mdias de crescimento em custos e preo ao consumidor.

  • O CORREIO P. 03

    AUTO POSTO BELA IGUABA

    Avenida Getlio Vargas, 381Magalhes - Laguna / SC

    Atendimento de alta qualidade

    (48) 3644-0381 / 9109-1803 / 105-4040

    VIUQREPRTER

    Ainda na nossa infinita viagem de gostosas e valiosas reminiscncias polticas, vemos a, no interior do CINE TEATRO MUSSI, a chegada do saudoso Ministro dos Transportes MRIO DAVID ANDRE