o ensino de ciências através da construção de uma feira de ciências

  • View
    217

  • Download
    5

Embed Size (px)

Transcript

  • I SEMINARIO DE INICIAO DOCNCIA SID/PIBID, Barretos. v. 1, n.1, maro 2015. Anais

    O ENSINO DE CINCIAS ATRAVS DA CONSTRUO DE UMA FEIRA DE

    CINCIAS1

    Beatriz A. Resende; Jana da Silva Mantelli2; Vgner R. de A. Pereira3; Lindamar Maria de Souza4; Ktia C. V. Catani5.

    RESUMO

    A construo de feiras de cincias visa a melhoria do ensino e aprendizagem, contribuindo para o desenvolvimento da capacidade dos alunos a assimilarem contedos abstratos por meio da prtica com experimentos. A Feira foi construda pelos prprios alunos do 7 ao 9 ano da Escola Estadual Professora Paulina Nunes de Moraes com o auxilio de professores e alunos do Programa Institucional de Bolsa de Iniciao Docncia (PIBID), utilizando-se materiais simples e de fcil manuseio. Os experimentos de qumica e/ou de outras disciplinas que foram realizados durante a exposio o que atraiu, incentivou e despertou o interesse dos prprios alunos participantes e de alunos de outras escolas que visitaram a Feira. A prtica relacionada com a teoria de contedos trabalhados em sala de aula aprofundou o conhecimento dos alunos alm de desenvolver a linguagem cientifica atravs das explicaes de cada experimento realizado.

    Palavras-chave: Ensino e aprendizagem; Qumica; Experimentao.

    I INTRODUO

    O Projeto Feira de Cincias tem por finalidade desenvolver experimentos, para

    comprovar com a teoria, facilitando o conhecimento do aluno, para o contedo de qumica.

    No havendo uma articulao entre os dois tipos de atividade, isto , a teoria e a

    prtica (aplicao), os contedos tericos no se tornam to atraentes e relevantes 1 Trabalho realizado com o apoio material e financeiro do Programa Institucional de Bolsas de Iniciao Docncia PIBID, da Coordenao de Aperfeioamento de Pessoal de Nvel Superior CAPES. 2 Estudantes do Curso de Licenciatura em Qumica do Instituto Superior de Educao ISE, do Centro Universitrio da Fundao Educacional de Barretos UNIFEB. 3 Professor Me. Do Curso de Licenciatura em Fsica, do Instituto Superior de Educao ISE, do Centro Universitrio da Fundao Educacional de Barretos UNIFEB e Coordenador do Pibid/2013 Unifeb Subprojeto Interdisciplinar. 4 Professora Dra. do Curso de Licenciatura em Cincias Biolgicas, do Instituto Superior de Educao ISE, do Centro Universitrio da Fundao Educacional de Barretos UNIFEB e Coordenadora do Pibid/2013 Unifeb Subprojeto Interdisciplinar. 5 Professor Supervisor Pibid/2013 Unifeb Subprojeto Interdisciplinar

  • I SEMINARIO DE INICIAO DOCNCIA SID/PIBID, Barretos. v. 1, n.1, maro 2015. Anais

    1

    formao do indivduo. Assim, contribuiro de forma restrita, ao mesmo tempo em que os

    alunos no vero de forma ampla sua aplicabilidade, e isso dificultar o desenvolvimento

    cognitivo desses alunos, gerando apatia e distanciamento entre eles e as disciplinas

    supracitadas (BENIGNO, 2013 apud VALADARES, 2001; BENITE; BENITE, 2009).

    Segundo Frota, Martins e Mezzari (2011), utilizar a feira de cincias como estratgia

    de ensino, deixa os alunos motivados, pois a pratica de experimentos desperta maior

    interesse pelos contedos de qumica, podendo ampliar os seus conhecimentos.

    De acordo com Dorn e Gada (2011), relacionar os contedos da disciplina de

    qumica com o cotidiano do aluno atravs da pratica de experimentos, contribui para o

    processo de ensino-aprendizagem, que ajuda a construir o seu conhecimento cientifico

    assim, o mesmo pode constituir uma viso mais ampla sobre os fenmenos relacionados

    com o seu dia a dia.

    Os objetivos especficos deste trabalho so: contribuir para o avano do

    desenvolvimento cognitivo dos alunos; valorizar as atividades experimentais, na formao

    cientifica do estudante; demonstrar os experimentos, relacionando-os com as aulas tericas

    a partir da anlise dos fenmenos do cotidiano.

    O objetivo geral deste trabalho facilitar a aprendizagem dos alunos, relacionando a

    teoria abstrata com algo prtico e pertencente ao cotidiano do aluno, para auxilia- lo na

    compreenso da disciplina.

    II METODOLOGIA

    A Feira de Cincias realizada na Escola Estadual Professora Paulina Nunes de

    Moraes situada na cidade de Barretos-SP, ocorreu nos dias de 17,18 e 19 de novembro de

    2014 e denominada como II Paulina em Foco, onde foram expostos experimentos simples e

    de baixo custo de algumas disciplinas, realizados pelos alunos do 7 ao 9 ano, com o apoio

    dos professores e bolsistas de iniciao docncia.

    Aos alunos que ficaram responsveis pelos experimentos relacionados aos

    fenmenos qumicos, foi solicitado que pesquisassem sobre os temas trabalhados em sala

    de aula para que eles pudessem aprofundar seus conhecimentos atravs das

    demonstraes prticas de experimentos.

    Aps a escolha espontnea dos temas e experimentos, os bolsistas do PIBID foram

    para a sala de multimdia com os alunos para a elaborao da lista de materiais

  • I SEMINARIO DE INICIAO DOCNCIA SID/PIBID, Barretos. v. 1, n.1, maro 2015. Anais

    2

    necessrios, procedimentos e explicaes dos experimentos de qumica. A busca foi

    realizada na internet, em sites com informaes confiveis o que proporcionou xito durante

    a realizao dos experimentos na Feira.

    Os materiais utilizados como vidrarias e reagentes foram disponibilizados pela

    Escola aos alunos responsveis por cada experimento, sob a superviso dos professores e

    bolsistas.

    A Feira foi realizada no anfiteatro da Escola, que uma sala arejada contendo

    espao suficiente para a acomodao de todas as exposies e visitantes.

    Na exposio de Qumica foram expostos alguns experimentos como: Cascata de

    Fumaa, Garrafa azul, Sangue do diabo, Sopro mgico, Leite psicodlico, Elevador de

    naftalina segue figura abaixo.

    Figura 01. Experimentos de Qumica realizados durante a Feira.

    Materiais e procedimentos em anexos.

  • I SEMINARIO DE INICIAO DOCNCIA SID/PIBID, Barretos. v. 1, n.1, maro 2015. Anais

    3

    Os alunos elaboraram juntamente com os bolsistas de iniciao docncia a

    explicao dos experimentos realizados durante a Feira II Paulina in Foco para os alunos

    visitantes, comunidade e mdia local.

    III - RESULTADOS E DISCUSSO

    Segundo Benigno (2013), o uso de experimentos influencia na aprendizagem dos

    estudantes, o que para Dorn e Gada (2011), isso ajuda a desenvolver o conhecimento

    cognitivo dos alunos. De acordo com Martins e Mezzari (2011), a prtica de experimentos

    desperta maior interesse pelos contedos, podendo ampliar os seus conhecimentos.

    Pode-se observar que a construo do projeto da Feira de Cincias foi uma atividade

    que contribuiu para o desenvolvimento do conhecimento cientifico do aluno por meio dos

    estudos realizados e da motivao ao estudo, ampliando sua viso terica, proporcionando

    uma oportunidade de conhecer e realizar experimentos e tambm relacionar a prtica com a

    teoria, mostrando o contedo de uma forma divertida, visando despertar o interesse dos

    alunos pela qumica e tambm estimular comunicao verbal entre os integrantes e

    visitantes da Feira.

    IV CONCLUSES

    Em virtude dos fatos mencionados e das observaes realizadas, registradas e

    analisadas durante todo o processo do Projeto Feira de Cincias conclui-se que foi capaz de

    criar um ambiente propicio e ampliao e desenvolvimento do conhecimento cientifico dos

    alunos, pois tiveram a oportunidade de interagir, conhecer, realizar e explicar alguns

    experimentos de qumica

    AGRADECIMENTOS

    Agradecemos ao UNIFEB e aos coordenadores por nos privilegiar com a

    participao desse projeto de iniciao docncia, e ao apoio financeiro da CAPES.

    REFERNCIAS BENIGNO, A.P.A. et al. A utilizao de materiais de baixo custo e de fcil aquisio para a realizao de experimentos de qumica para alunos das series iniciais (6 - 9 ANO): uma ferramenta como descoberta da qumica - oficina. Revista EXTIFAL. V.1, n.1, 2013. Disponvel em:< file:///D:/Users/Usuario/Downloads/154-589-1-PB%20(1).pdf > Acessado em: 06/02/2015.

  • I SEMINARIO DE INICIAO DOCNCIA SID/PIBID, Barretos. v. 1, n.1, maro 2015. Anais

    4

    DORN, R. C.; GADA, S. J. S. Alfabetizao cientfica: Pensando na aprendizagem de Cincias nas sries iniciais atravs de atividades experimentais. Experincias em Ensino de Cincias, V. 6, n. 1, p.113-131, 2011. Disponvel em: < http://if.ufmt.br/eenci/artigos/Artigo_ID136/v6_n1_a2011.pdf> Acesso em: 07/02/2015 FROTA, P. R. O.; MARTINS, M. C.; MEZZARI, S. Feiras multidisciplinares e o ensino de Cincias. Revista Electrnica de Investigacin y Docencia. Outubro, p.107-119, 2011. Disponvel em:< http://www.ujaen.es/revista/reid/monografico/n1/REIDM1art7.pdf> Acesso em: 07/02/2015

    ANEXOS

    Materiais e procedimentos dos experimentos de Qumica realizados na Feira de Cincias.

    A. Cascata de Fumaa:

    Materiais Utilizados: 01 garrafa pet transparente; folhas de papel sulfite; fsforo; tesoura. Procedimentos:

    1. Fazer um furo de aproximadamente 1cm na garrafa pet; 2. Enrolar a folha de papel sulfite em forma de um canudo; 3. Colocar o papel enrolado no furo, colocando fogo na ponta.

    Dessa forma, a fumaa que tinha a tendncia em subir, desce em formato de uma

    cascata, pois o canudo funciona com um reesfriador, deixando a fumaa mais densa do que o ar presente no interior da garrafa.

    B. Garrafa Azul:

    Materiais utilizados: 01 balo volumtrico; 01 funil; bqueres; 01 esptula;01 proveta; gua destilada; soda custica; glicose; azul de metileno a 1%. Procedim