O Foco 158

  • Published on
    07-Nov-2014

  • View
    1.028

  • Download
    0

Embed Size (px)

DESCRIPTION

 

Transcript

  • 1. ANO X / EDIO 158 05 A 11 DE DEZEMBRO DE 2009 www.agenciapress.net PM EM QUALIDADE NO DESTAQUE NA RALLY DOS SERTES 2010 ATENDIMENTO TV GLOBO BANCRIO TER ETAPA EM CALDAS NOVAS E RIO QUENTE Na ltima tera-feira uma Aprovado o PROJETO DE equipe da rede globo de te- LEI N 104/2009 proposto leviso esteve na cidade de pelo Vereador Waldo Caldas Novas para gravar Palmerston (foto) que dis- entrevista e algumas cenas pe sobre a obrigatoriedade com a Policia Militar. O ob- de colocao de assentos jetivo das gravaes foi mo- nas filas destinadas a clien- tivada pelo alto ndice de pri- tes e usurios idosos, ges- ses de traficantes, quadri- tantes, portadores de neces- lhas entre outros que viraram sidades especiais e pessoas noticia nacional, a exemplo com crianas no colo, nas do mestre das armas pre- agencias bancrias do mu- so em Caldas Novas acusa- nicpio. Segundo o parlamen- do de distribuir armas para tar, o objetivo do projeto favelas do Rio e So Paulo. justamente proporcionar Uma serie de reportagens aos clientes e usurios dos que vai ao ar nas prximas servios bancrios da cida- semanas no principal de, que se encaixam nos telejornal do pas, o Jornal itens aprovados, condies Nacional da TV Globo. mnimas de conforto. Pg: 07 Pg: 04 Pg: 03
  • 2. 2 05 A 11 DE DEZEMBRO DE 2009 EDITORIAL OPINIAO: DEMSTENES TORRES: O SENADOR! So poucos, do mesmo n- tando esses espaos, sem a crculos de negcios priva- servatrio de avaliao da CUMPRINDO NOSSO PAPEL! vel de qualidade e compe- intermediao de interesses dos, tornando-se sinnimo conduta poltica, comeou tncia, os que existem l. privados junto esfera p- de interesses escusos e ne- a funcionar naturalmente E nessa miudeza, Gois blica, nunca fugindo dos gociaes esprias. Entra- coisas que s os fen- Cumprir o papel de quarto poder conferido pela se destaca com ele, ganha debates ou da crtica con- se hoje na poltica, pensan- menos explicam - e aque- populao imprensa. Este o objetivo do O o respeito de seus pares e tundente, que nos traz a do no amanh de glrias e les que labutam na tarefa FOCO, que completa 10 anos de existncia inici- se projeta no cenrio pol- lembrana de Bobbio de de riquezas pessoais, como do bem e no cumprimen- ando uma nova fase em sua vida, agora com cir- tico brasileiro. Para isso, que a democracia o go- num passaporte direto para to de suas obrigaes pe- culao semanal. Durante todo este perodo, O exigiu-se muito trabalho, verno do poder pblico em todos os mundos, com ab- rante o povo, sero, FOCO se consolidou em Caldas Novas e regio dedicao s causas, mui- pblico, jogo de palavras que soluta liberdade de trnsito inexoravelmente, bem como um jornal de forte cobertura regional. O tra- tas vezes impopulares de aponta para a idia de ma- sobre tudo e todos, sem avaliados. balho do jornal sempre esteve voltado para os inte- momento, mas gratifican- nifestao, evidncia, visi- prestar contas a ningum. O senador Demstenes resses da regio por acreditar que a populao tes no amadurecimento. bilidade, em contraposio Ao lado desses desvios, se Torres a prova de que anseia por assuntos que afetem diretamente o seu Da, vai se formando a ar- coisa confinada, escondi- constata, porm, saudvel fazer poltica com retido, dia a dia. Isso, sem esquecer do carter gamassa em sua base de da, secreta. movimentao da socieda- respeito, objetivos, propi- investigativo, criativo, que deve nortear o trabalho sustentao, tal qual na Sabemos ns, insignifican- de organizada, com incenti- ciando distinguir o justo do em um bom jornal. fbula da cigarra e a for- tes mortais, que no tare- vos na formao de entida- injusto, o lcito do ilcito, o Ao delegar imprensa a funo de quarto poder, a miga. Com pacincia, per- fa fcil no se imiscuir e no des e movimentos que bus- correto do incorreto, o populao v nela um rgo fiscalizador das insti- severana, afirmao, se contaminar nos ares epi- cam separar o joio do trigo, oportuno do inoportuno, tuies democrticas. Assim como o Executivo, o idias objetivas num pro- dmicos de seu ambiente de numa tarefa difcil de fazer, gato de lebre, o Legislativo e o Judicirio, jornais, rdios e emisso- cesso de ajuste da articu- trabalho. O rompimento dos dadas as presses e reconduzir a um novo ras de televiso tm a obrigao de zelar pelo bom lao da sociedade orga- diques ticos, vale lembrar, contrapresses, onde se mandato de senador, por- andamento da sociedade. Isso pode acontecer de nizada, junto esfera pol- acentuo-se nas ltimas d- abrigam as duas cpulas do que o Brasil precisa dele. vrias formas, principalmente atravs de uma in- tico-institucional, numa cadas. A densidade ideol- Congresso Nacional, o Pa- tensa fiscalizao dos poderes constitudos. Fiis a tentativa de expandir os gica da competio poltica lcio do Planalto e os diver- Lacordaire Constantino esta linha, os jornalistas e colaboradores do jornal canais da democracia tornou-se menos forte e o sos rgos de governo. Ribeiro, Advogado e Pro- O FOCO so orientados a ficar atentos tudo o participativa. cerco utilitarista em torno do Mesmo assim, a despeito fessor que diz respeito ao interesse pblico. Esta linha Demstenes vem conquis- Estado se expandiu, sob os dessas dificuldades, um ob- editorial muitas vezes alvo de polmica e de ata- ques. Muitos no compreendem que um jornal s- rio deve ter o compromisso com o leitor e que, para cumpri-lo, s vezes necessrio desafiar v- ................................................................................................. CONEXO rios interesses. Mas nosso compromisso com a comunidade inabalvel. Nossas matrias restrin- Segundo o coordenador da divulgado ontem pelo Minis- investiga o endividamento gem a fazer um jornalismo srio voltado para a PNICO?