O foco 214

  • Published on
    07-Nov-2014

  • View
    417

  • Download
    11

Embed Size (px)

DESCRIPTION

 

Transcript

<ul><li> 1. ANO XII / EDIO 214 21 DE NOVEMBRO DE 2011 www.agenciapress.net Vrios municipios goianos sofrem com o descaso do poder pblico. Problemas nos setores bsicos das administraes municipais, como Sade, Educao, Saneamento, Infra estrutura, Limpeza urbana, iluminao, moradia, entre outros, so os principais alvos das reclamaes por parte da populao em algumas cidades. Catalo por exemplo, nos ltimos anos, perdeu considervelmente sua fora empreendorstica e vem com isso, amargando dias difceis. O poder pblico chega s raias do descaso ao ignorar homericamente projetos, discusses, parcerias e pautas positivas. E pior, tudo pela nsia de fazer uma politica arcaica, ultrapassada e carregada de dio. No se pode ignorar que na medida em que os atuais governantes passa- ram a desrespeitar as Leis, e fazer de seus governos, os mais corruptos da histria, os municipios tm perdido muito. preciso realmente dar um basta neste descaso do poder pblico, principalmente no que tange a buscar uma melhor qualidade de vida para a populao. preciso que todos se mobilizem e mudem este quadro catico que aflinge toda a comunidade. Pgina 05 e 06 </li> <li> 2. 2 21 DE NOVEMBRO DE 2011 ! Opinio Ao menos deixem os pregos Percival PugginaRodoVida Defesa Reafirmo meu pessimismo: mais cedo ou mais tarde, como vem ocorrendo com todas as tesesVrios municpios goianos se- Magal, ainda em sua defesa, provenientes desses segmentos ideolgicos e polticos, os crucifixos sero arrancados das pare-ro beneficiados nesta primei- avaliou ser contraditrio o deba- des. E o resduo cultural cristo ainda persistente continuar cedendo lugar a um humanismora etapa do RodoVida Urbano, te crtico promovido pelo verea- desumano, destitudo de alma e avesso a Deus. Avesso ao Deus cuja proteo invocada naincluindo Caldas Novas, que ir dor, exemplificando, que tem, ao Constituio. No guardo iluses. Quando se encontra com a omisso de muitos e a ingnuareceber 350 mil metros de longo dos anos, feito seu traba- tolice de outros tantos, a malcia passa por cima e impe o que pretende com quase nenhumarecapeamento asfltico em di- lho na Assemblia, sem inten- resistncia.versos bairros. Por aqui, a dis- o de prejudicar nenhuma li- Aparentemente uma questo simples. Afinal, se o Estado laico, os espaos pblicos ou sobcusso em torno de quem se- derana de Caldas Novas, mas responsabilidade do Estado no deveriam ser isentos de qualquer religiosidade, como banheirosria o conquistador da obra, j gostaria de ver o resultado prti- de estao? O crucifixo, na parede de uma repartio, seria, nessa perspectiva, um atropelo que quase todos os polticos lo- co do trabalho destes que me equidade, um agravo Constituio e Justia. Remova-se, ento. Mas tenha-se a coragem decais, querem tirar proveito, e se criticam, desabafou. assumir perante a histria o registro do que foi feito: preserve-se o prego! Preserve-se o prego parapossvel, uma casquinha do que todos reconheam o extraordinrio servio prestado. Para que todos saibam que ali havia umbenefcio anunciado pelo Go- Exigncia crucifixo, e que ele foi removido por abusivo, ofensivo, intolervel s almas sensveis que, emvernador Marconi Perillo. E por falar em Arlindo Cear, um nome da Justia, se mobilizaram contra ele. passarinho me contou, que a De- Observe de onde procedem os ataques aos crucifixos. Nem todos os que tocam nessas bandasManuteno putada Flvia Morais apertou o so contra os crucifixos e nem todos o so por malcia. Mas todos os que se opem aos crucifixosUma coisa certa: o programa vereador e disse que no abre tocam nessas bandas. Tocam numa certa esquerda e numa certa direita. Ajudam-se mutuamen-RodoVida Urbano ser de fun- mo de uma candidatura do PDT te no processo de destruio dos valores. A cara da utopia da igualdade o focinho da utopia dadamental importncia para a em Caldas Novas. Mesmo ainda, liberdade sem limites. Quando discorrem sobre seus motivos em relao aos crucifixos, transmi-recuperao da malha asfltica sem qualquer posicionamento tem a ideia de estarem jungidas a um imperativo constitucional - o Estado, mesmo no sendoem Caldas Novas, danificada oficial, o parlamentar poder as- ateu, laico. No tem religio prpria. E os ingnuos abanam a cabea em concordncia: afinal,pela ao do tempo e falta de sumir postura mais agressiva a se h lugar para um crucifixo, por que no revestir as paredes com os smbolos de todas as outrasmanuteno ao longo dos man- partir de agora, buscando religies e crenas existentes? Ou tem para todos, ou no tem para ningum. Com tanta coisadatos. Agora, ningum quer fi- viabilizar uma possivel candidatu- contra que lutar, escalam como adversrio Jesus de Nazar...car com o nus da falha n? ra rumo ao executivo. Vamos ver! O crucifixo na parede da repartio no pea publicitria. No elemento de proselitismo religioso. No transforma o espao em local de culto. referncia a um patrimnio de valoresFarpas Avaliao universais sem similar na iconografia humana: amor a Deus e ao prximo mesmo se inimigo,Deputado Evandro Magal [PP], Presidente da Cmara, Andr solidariedade, justia, misericrdia, paz. Se tirar o crucifixo, fica o prego.respondeu as acusaes feitas Rocha [PSC] avaliou como sen- Por outro lado, percebam todos ou no, a mobilizao pela remoo apenas mais um ato dapelo vereador Arlindo Cear do positiva, a atuao dos legis- longa empreitada do relativismo, do hedonismo e do materialismo visando deliberada destrui-[PDT], na Tribuna da Cmara ladores de Caldas durante as o das bases da civilizao ocidental. Apenas mais um gesto. Querem a prova? O mesmoMunicipal. Magal disse Agen- reunies realizadas neste ms argumento que pretende a remoo do crucifixo (o mesmssimo argumento!) quer silenciar oscia Press, que trabalha sete dias Novembro. A ltima sesso cristos sempre que se debatem aspectos morais de propostas legislativas ou decises judiciais.por semana na Assembleia acontecer amanh [22] e os O estado laico e os argumentos baseados numa moral de origem religiosa no podem serLegislativa por Caldas Novas e parlamentares voltam a se reu- admitidos!, proclamam com enfatuada sabedoria. Ou seja, admitem-se nos debates as opiniesque espera o mesmo empenho nir em sesses ordinrias nos de ateus, de movimentos sociais, de sindicatos, de homossexuais, de partidos polticos, de endi-do referido vereador. prximos dias 1, 2, 5, 6 e 7 de nheiradas ONGs, do que for. Admite-se opinies do Alm, psicografadas. Vale, at, opinio de Dezembro, s 18h, no Pao quem no tem moral alguma. Mas no se toleram opinies coincidentes ou fundadas na moralFatura Legislativo Martinho Palmerston. crist. Pasmem os leitores: com esses argumentos de almanaque, com essa lgica de gibi, seAo cobrar aes positivas do consideram gnios da retrica, porta-estandartes da equidade. E no faltam ingnuos para aderirDeputado Evandro Magal, o ve- Unidos? a essa conversa mole!reador colocou em xeque a atu- No prximo dia 30/11, s 19 hs, No entanto, saibam quantos lerem este artigo: o comunismo, ao refletir sobre suas dificuldadesao do representante de Cal- no Hotel CTC, acontecer mais para expandir-se na Europa Ocidental, concluiu que seus maiores obstculos estavam propostosdas Novas na Assemblia uma reunio da Unio dos Par- pelas bases crists da cultura vigente. Desde ento tem sido o que se viu. E s no percebe quemLegislativa. Segundo Arlindo, o tidos Polticos de Caldas Novas no se importa em servir de pomba para a refeio dos gavies.trabalho promovido pelo depu- [UPPCN] -- Estaremos l.tado apenas de faz de conta. [Percival Puggina (66) arquiteto, empresrio, escritor] www.agenciapress.net ABRANGNCIA Caldas Novas, Morrinhos, Rio Quente, Piracanjuba, Pontalina, Agncia Press Teresa Cristina (Teka) Dorothi Domingues Panam, Goiatuba, Itumbiara, Buriti Alegre, gua Limpa, EDITORAO/ DIAGRAMAO JORNALISTA/PRODUTORA DIRETORA/COLUNISTA Marzago, Corumbaiba, Goiandira, Ouvidor, Nova Aurora, agenciapress@terra.com.br DRT 3514 (MTB) drdomingues@terra.com.br Catalo e Goinia. MATRIAS PAGAS, ARTIGOS ASSINADOS E PUBLICADOS NESTE JORNAL, NO REPRESENTAM NECESSARIAMENTE A OPINIO DA DIRETORIA E SO DE INTEIRA RESPONSABILIDADE DOS AUTORES. </li> <li> 3. 21 DE NOVEMBRO DE 2011 3! GOVERNO DE GOIS ! CALDAS NOVASMinistro confirma a Marconi mais Novo LIRAa mostra que Caldas Novas tem baixo risco de dengueinvestimentos do PAC em Gois A Secretaria Municipal de Sade divulgou o resultado do Levan- tamento de ndice Rpido de Infestao do Aedes aegypti (LIRAa), realizado em outubro e 1 semana de novembro em Caldas No- vas. O LIRAa utilizado para identificar as reas de risco para ocorrncia da dengue. Para que a pesquisa fosse realizada abrangendo todos os bairros do municpio, o Diretor do Departamento de Endemias Ronaldo Monteiro de Sousa dividiu a cidade em reas, onde Agentes deO governador Marconi Perillo foi obras de construo do novo o da empresa, depois de con- Combate s Endemias e os supervisores de campo puderaminformado oficialmente pelo mi- aeroporto de Goinia. cludas as obras, construir pelo avaliar o ndice de infestao da dengue. De acordo com o levan-nistro das Cidades, Mrio Na conversa com Marconi, o pre- menos mais quatro. tamento, a cidade de Caldas Novas apresenta como ndice deNegromonte, do anncio de in- sidente da Infraero acenou tam- Na parte da manh, o governa- infestao predial um percentual de 0,7%, considerado de baixovestimentos federais em Gois bm para aquisio de uma rea dor participou, no Palcio do risco pelo Ministrio da Sade.ainda este ano. Em audincia a pertencente Embrapa, o que per- Planalto, a convite da presiden- Ronaldo Monteiro explicou que nos bairros onde os nmerosMarconi, o ministro confirmou mitiria a ampliao da pista do te Dilma Rousseff, do lanamen- foram mais elevados, as aes sero redobradas e intensifica-que vir a Gois no prximo dia aeroporto, que transporia a BR- to programa Viver sem Limite, das. Em algumas localidades vamos trabalhar de forma ainda1 de dezembro para assinar con- 153. Em entrevista, o governador que faz parte do Plano Nacional mais efetiva para reduzir o problema da dengue. Nas comunida-vnios para con...</li></ul>