O Supervisor

  • View
    8

  • Download
    2

Embed Size (px)

DESCRIPTION

Um bom livro para quem quer escrever um bom trabalho de pesquisa, sobretudo se for em cincias biolgicas ou naturais.

Transcript

  • Universidade Eduardo Mondlane

    Faculdade de Cincias

    Departamento de Cincias Biolgicas

    Accademos

    O Supervisor

    Como Redigir Trabalhos Cientficos

    Por Edgar Manuel Cambaza (MSc)

    Maputo, Fevereiro de 2015

  • Ficha tcnica

    Ttulo: Accademos: o Supervisor

    Autor: Edgar Manuel Cambaza

    Todos os direitos reservados. Esta obra no deve ser vendida nem alterada e

    o seu contedo deve ser devidamente referenciado quando usado. Para fins

    comerciais, nenhuma parte deste livro pode ser reproduzida ou transmitida

    por quaisquer formas ou meios, electrnicos ou mecnicos, incluindo

    fotocpias, gravaes ou qualquer outro tipo de arquivamento de

    informaes, sem autorizao escrita e assinada do autor.

    Foto de capa: Edgar Cambaza

    Contacto: +258 82 4494050 (telemvel)

    edycambaza@yahoo.com.br (endereo electrnico)

    Ateno: esta obra no segue o novo Acordo Ortogrfico.

    Declarao de honra

    Eu, Edgar Manuel Cambaza, declaro que este trabalho, intitulado Accademos:

    o Supervisor, foi inteiramente feito por mim e que a informao aqui apresentada

    corresponde minha compreenso e sensibilidade sobre a realidade. Todo o contedo

    extrado directa ou indirectamente de outras obras apresenta referncias aos devidos

    autores. Deste modo, responsabilizo-me por toda ou qualquer consequncia moral ou

    legal advinda da sua publicao.

    Agradecimento e dedicatria

    Agradeo e dedico este livro a todos os que moldaram o meu pensamento.

    Tive a sorte de ter encontrado grandes mestres e pupilos dedicados, que me fazem

    sentir um homem de sucesso. S no vou escrever nomes porque a lista no acaba e

    todos merecem ser mencionados em primeiro lugar. Deste modo, mencionarei todo o

    Departamento de Cincias Biolgicas da Universidade Eduardo Mondlane (UEM),

    Centro de Cincias Forenses da Universidade da Austrlia Ocidental, Centro de

    Biotecnologia da UEM, Instituto Nacional da Sade, Hospital Militar de Maputo,

    Centro de Exames Mdicos e muitos outros parceiros.

  • Accademos: o Supervisor Como Redigir Documentos Cientficos

    Edgar Manuel Cambaza i

    Lista de abreviaturas

    CDC Centro de Controlo de Doenas

    coord. coordenador (es)

    DCB Departamento de Cincias Biolgicas, Faculdade de Cincias,

    Universidade Eduardo Mondlane

    DSD Direco de Servios de Documentao

    ECA Ensaio Clnico Aleatrio

    FAEF Faculdade de Agronomia e Engenharia Florestal

    GPS Sistema de Posicionamento Geogrfico

    HACCP Hazard Analysis of Critical Control Points

    INS Instituto Nacional da Sade

    OMS Organizao Mundial da Sade

    ONG organizao no-governamental

    SI Sistema Internacional de Pesos e Medidas

    UEM Universidade Eduardo Mondlane

    UP Universidade Pedaggica

    URL endereo nico de pginas da internet

    Lista de tabelas

    Tabela 1. Lista de verbos frequentemente usados para a construo de

    objectivos. ................................................................................................ 53

    Tabela 2. Exemplo de cronograma de actividades. .......................................... 72

    Tabela 3. Exemplo de uma tabela de oramento. ............................................ 72

    Tabela 4. Critrios de qualidade para avaliar fontes de informao na internet.

    ................................................................................................................ 107

    Tabela 5. Lista de algumas das bases de dados acadmicas e cientficas

    gratuitas mais populares no Mundo. ...................................................... 110

    Lista de figuras

    Figura 1. Hierarquia da evidncia: investigaes com localizao superior

    indicam maior fora de evidncia. Imagem de Sampaio and Mancini

    (2007). No entrei em detalhes sobre as caractersticas de cada um destes

    tipos de estudo mas h muito material acessvel sobre o assunto,

    comeando pelo prprio artigo onde tirei a imagem. .............................. 11

  • ii Edgar Manuel Cambaza

    Figura 2. Instruo para a quebra de seco. Note-se outras opes, como a

    quebra de pgina. ..................................................................................... 23

    Figura 3. Como formatar a mancha grfica e os pargrafos. ........................... 24

    Figura 4. Definir os nveis dos ttulos. Note-se a opo direita no menu em

    evidncia, destacada dentro de um quadrado. .......................................... 26

    Figura 5. Alinhamento do ttulo com o texto. Na imagem esquerda v-se

    como abrir a janela para a formatao do ttulo e direita v-se como se

    alinha o texto. ........................................................................................... 26

    Figura 6. Exemplo da primeira e segunda capa de um trabalho de fim do curso

    no DCB. Trabalho de Mutombene (2014). .............................................. 28

    Figura 7. A opo borders na barra de ferramentas. ................................... 29

    Figura 8. A janela usada para definir as caractersticas das bordas. ................ 29

    Figura 9. Como ajustar as bordas ao texto. Na opo measure from escolha-

    se margin em vez de edge of page. ................................................... 30

    Figura 10. Observe-se os cones de cabealho (header) e rodap (footer)

    na barra de ferramentas. ........................................................................... 31

    Figura 11. Ao editar-se o cabealho, surge uma opo de configuraes na

    barra de ferramentas (header and footer). Observe-se que em options

    h uma opo link to previous (ligar seco anterior). Quando no

    seleccionada instruo permite que o cabealho (ou rodap) seja diferente

    do cabealho da seco anterior. .............................................................. 32

    Figura 12. O cone de paginao (page #), prximo de cabealho e rodap. .. 33

    Figura 13. Janela bsica para a formatao da paginao. .............................. 33

    Figura 14. Janela para a formatao avanada da paginao. .......................... 34

    Figura 15. Observe-se as opes de table of contents, que originam o ttulo.

    .................................................................................................................. 35

    Figura 16. Como actualizar o ndice. ............................................................... 36

    Figura 17. Grelha para a criao de tabelas. .................................................... 36

    Figura 18 Para seleccionar toda a tabela, aproxima-se o cursor da tabela e

    automaticamente aparece um cone de movimentao no canto superior

    esquerdo. s clicar no cone que a tabela fica toda marcada como

    seleccionada. Extracto do trabalho de Anapakala (em preparao). ....... 38

  • Accademos: o Supervisor Como Redigir Documentos Cientficos

    Edgar Manuel Cambaza iii

    Figura 19. Como inserir legenda. Depois de fazer o clique direito (ou algo

    correspondente) sobre a figura ou tabela seleccionada, v-se a opo

    insert caption (inserir legenda). ............................................................ 38

    Figura 20. Onde se definem as caractersticas bsicas de uma legenda. ......... 39

    Figura 21. Como formatar o texto das legendas. O estilo caption (legenda)

    encontra-se na barra de ferramentas. ....................................................... 39

    Figura 22. Funo que permite enquadrar uma imagem em relao ao texto. 40

    Figura 23. Janela para a introduo de referncias cruzadas. .......................... 41

    Figura 24. Janela de configurao das tabelas e figuras. ................................. 43

    Figura 25. Pirmide de autoridades para discusso. ........................................ 81

    Figura 26. A estrutura terica da concluso deve-se assemelhar a uma

    ampulheta. ................................................................................................ 83

    Figura 27. Exemplo de um cartaz. Neste caso, no h bibliografia porque todo

    o texto foi produzido pelos autores sem a consulta de terceiros. ........... 101

    Figura 28. Pgina do Comit de tica da UEM. ............................................ 120

    Figura 29. Como aceder plataforma da tica. esquerda, pode-se ver o link

    que d acesso plataforma e direita, a pgina de criao de conta e

    login. ...................................................................................................... 120

    Lista de suplementos

    Suplemento 1. Tabelas. .................................................................................. 107

    Suplemento 2. Como submeter documentos ao Comit de Biotica ............. 119

    Suplemento 3. Sobre o autor .......................................................................... 123

  • iv Edgar Manuel Cambaza

    Prefcio

    Eu iniciei o trabalho de superviso em 2008, assim que entrei para o

    Departamento de Cincias Biolgicas (DCB) da Faculdade de Cincias, Universidade

    Eduardo Mondlane (UEM). Eu acabava de me licenciar e tinha algumas dificuldades,

    mas fiz os possveis, com o valioso apoio da doutora Cristina Beatriz. Em poucos

    anos fui fazendo este trabalho e melhorando e hoje no h nada que eu mais goste no

    contexto acadmico. Agora, -me to natural quanto respirar ou cantar e agradvel

    como uma bela sinfonia.

    A minha experincia permitiu-me ver que tudo o que um supervisor precisa

    de mostrar o caminho do estudante em busca do conhecimento e ajud-lo a organizar

    as ideias. Ele co