O Testemunho de Paul Washer

  • Published on
    30-May-2018

  • View
    220

  • Download
    0

Embed Size (px)

Transcript

  • 8/9/2019 O Testemunho de Paul Washer

    1/3

    1

    OTESTEMUNHO DE PAUL WASHER

    Minha me se converteu quando tinha mais ou menos 12 anos de idade, e pertencia a umafamlia Croata. Seus pais tinham vindo para Ellis Island. Minha av por parte de me foi pordiversas vezes perseguida por sua f, pois ser Croata e ser catlico so quase sinnimos. Voc

    quase um traidor se deixar o catolicismo. E ainda, a nica igreja evanglica que ela podiafrequentar era srvia, e catlicos e srvios esto constantemente em guerra, ento para minhaav ter deixado o catolicismo e em seguida se unido aos srvios, era constantemente mal visto.Ela sofreu.

    Minha me estava na casa de uma amiga quando tinha 12 anos e aconteceu de elesserem batistas, e ela estava brincando com bonecas no segundo andar e a famlia estavareunida em volta do piano e comearam a cantar hinos, e minha me disse que ouviu os hinos,mas comeou a lhe sobrevir um grande e repentino remorso e choro por seu pecado, e elacomeou a chorar to histericamente que eles pararam de tocar o piano. Subiram as escadascorrendo pensando que ela estava machucada. Compartilharam com ela o Evangelho a respeitode seu pecado e ela se converteu.

    Mais tarde, casou-se com meu pai, e os pais dele, meus avs, foram alguns dos primeirosmissionrios batistas no Brasil, em Manaus, por volta de 1920 e 1930. Mas meu pai nunca seconverteu que eu saiba. Quando eu tinha 17 anos, estvamos no quintal construindo uma cerca,e ele gritou e eu o agarrei. Ele caiu no cho e estava morto. Eu nunca soube se ele chegou aprofessar f em Cristo.

    Neste ponto, a temporada de basquete estava comeando. Eu era um dos capites dotime e tambm presidente do Clube Delta, ou Sociedade de Honra. Dentro de poucos meses, euconsegui ser chutado do time e chutado da Sociedade de Honra, e eu bebia muito e as pessoasdiziam que o trauma da morte de meu pai me levou a tudo isso, quando de fato (isso foi o que eudisse), de fato o que eu vim a entender pouco depois de me tornar um cristo, que a morte demeu pai deu minha carne uma maravilhosa oportunidade para fazer tudo o que ela semprequis fazer.

    Ela s manifestou o que eu realmente era. Eu era um mentiroso, o melhor. Quero dizer, nosei como me descrever, seno dizendo que buscando no dicionrio Babaca, voc encontrarial uma foto minha. Presunoso, narcisista, babaca, e fui para a Universidade Estadual Murray poralguns anos. Decidi que queria ser um advogado de Petrleo e Gs, de onde essa idia surgiu naminha cabea eu no sei. Talvez seja por causa do programa Dallas, ou algo assim. E o nicolugar para isso era Oklahoma ou Texas, e eu me matriculei na Universidade do Texas.

    Enquanto estive l, pensei comigo mesmo: Eu posso mudar minha vida, no ser umbabaca. No ser narcisista, no ser um mentiroso. E nada mudou. Dentro de alguns meses, meencontrei no mesmo lugar que sempre estive e reconheci... Me mudei para um lugar chamadoPlaza 25 l mesmo na Universidade do Texas e l reconheci que havia um grupo de caras quepareciam diferentes. Pareciam muito diferentes. Aps um tempo, vim a entender que eles eram

    cristos, tinham estudos bblicos e coisas assim, e eu no prestava muita ateno neles.Ento, numa noite de Fevereiro, depois de eu ter perdido o semestre l, baguncei minha

    vida completamente. Estava sentado na beira da cama, era mais ou menos 1h da manh e eutinha tomados esterides realmente pesados. Eu levantava pesos a todo tempo. Eu no era nemum pouco bom nisso, mas eu levantava pesos o tempo todo e eu estava... Eu me lembro de estarchorando. Eu no havia chorado em... E eu apenas repetia para mim mesmo: Eu sou to infeliz,sou to infeliz. Eu olhei para baixo. Eu tinha alguns esterides e pensei: Se pelo menos fossemalgum tipo de plula que eu pudesse tomar e morrer.

    Mas eu sabia o suficiente de minha me e algumas coisas... Eu creio que havia algo, sabe...No se fazia isso, sabe... E eu s continuava repetindo e repetindo: Eu sou to infeliz, sou toinfeliz. E j era por volta de 1h30min da manh quando algum bateu na minha porta. E eu

    pensei: Quem ? Ento abri a porta e l estava um novato. Seu nome era Mike Moore, e eleestava parado l. No era um cara alto, talvez 1,55m ou algo assim. Estava l parado e estavameio assustado. Olhei para ele meio como O que foi?, e ele disse: Voc provavelmente vai mebater.

  • 8/9/2019 O Testemunho de Paul Washer

    2/3

    2

    Eu pensei: , voc provavelmente est certo. Voc sabe o que..., e ele disse: Eu tenhoque falar com voc. E, embora eu o conhecesse... Eu sabia que era um cara legal e tal, mas euno o conhecia de verdade. Eu disse: Sobre o que voc quer falar comigo? Ele disse: Olhe,Deus tem me incomodado por duas semanas para que eu viesse aqui e falasse com voc, e euestava com medo. Eu no posso demorar mais. Eu tenho que falar com voc. E eu disse: Bem, o

    que? E ele foi: Eu s achei que Deus queria que eu te dissesse alguma coisa. Ento eu disse: Bem... Ento, pensei que isso era muito estranho. Um cara vindo com um

    recado de Deus. Eu disse: Certo, o que ? Ele disse: Que voc infeliz e que continuar sendoinfeliz at que renda sua vida a Jesus Cristo. Conversamos at as 4 ou 5h da manh, e aquilorealmente me impactou. E ento eu estava lendo... Minha me tinha me dado uma Bblia e eu aencontrei, e comecei a l-la. Fui at o Salmo 103. Ele diz que os dias do homem so como a relva.Como a flor do campo ele floresce. E passando nele o vento, desaparece. E da ento no seconhecer mais o seu lugar.

    E isso me deixou furioso, porque era exatamente o que eu sabia. Eu me lembro de ter ido aofuneral do meu pai e ele era um homem brilhante. Era um homem poderoso por seus prpriosesforos. S que... Havia muitas coisas sobre ele, mas em seu funeral, as pessoas estavam falandode outras coisas como tempo, esportes, o que estava acontecendo com a empresa. Quero dizer,apenas... Aquele homem acabava de morrer. As pessoas no deveriam ficar quietas ou algoassim por um momento? Elas no deveriam pensar sobre ele? E aquele versculo que diz quepassando nele o vento, desaparece, e da ento no se conhecer mais o seu lugar, como seele nunca tivesse existido. Eu fiquei furioso e eu meio que joguei a Bblia na cama e depoiscaminhei at a cama e a peguei novamente e ela disse: Mas a misericrdia do SENHOR deeternidade em eternidade sobre os que o temem.

    E aquela palavra, eternidade, algo eterno... E ento, eu acho, talvez umas duas vezesalgum me visitou ou algo assim, e um dia eu estava na biblioteca universitria da Universidadedo Texas e tnhamos esse tipo de... Ns meio que competamos com outras companhias depetrleo, supostamente, outros estudantes, e estvamos executando algumas inspees depetrleo e a garota do nosso time veio at mim e disse: Vou fazer uma festa amanh. Eu acho

    que amanh noite ela disse, e porque voc no aparece?E eu meio que cheguei concluso quando na verdade no... Eu costumava ir a festas e

    essas coisas e cheguei concluso de que eu nem sequer fazia isso mais. Eu apenas sentaria numbar sozinho e beberia, ento olhei para ela e disse: No, no vou sua festa. E ela disse: Porque no? e continuou, Voc nunca faz nada. Por que voc no vem? Por que no? e,realmente, foi isso que aconteceu. Eu no pensei na minha resposta. Eu no... Quero dizer, eu noa planejei.

    Apenas saiu tudo da minha boca repentinamente e me chocou tanto quanto chocou atodos na sala. Eu disse: Eu no vou sua festa porque e u sou cristo agora, e eu vou seguir aJesus. Eu olhei os rapazes. Eles todos meio que se viraram e olharam para mim porque elessabiam o que eu era. Eu bebia, mentia, e s... E eles olharam para mim e quando me olharam,

    era como se todos tivessem notado de repente o que eu havia falado. E foi como... Como se umaluz... Quero dizer, como... Eu no era uma luz literalmente. No, no me critiquem por essaafirmao. s uma metfora. Era como se todos de repente... Meio que assim: exatamente oque eu vou fazer. Eu creio em Jesus. Eu creio. Eu creio... Eu creio... Estava sentado na frentedaqueles rapazes, e dizendo: , eu creio em Jesus. Eu realmente creio em Jesus. E eu apenas sae ento comecei a andar mais rpido, pois me sentia como: O que acon teceu comigo? Querodizer, o que acaba de acontecer? Ou melhor... Me senti como... como... Algo novo. E eu melembro de chegar s portas da biblioteca, as portas de fora, e as abri. E havia uma garota vindoque fazia parte... era do mesmo dormitrio e eu no sabia disso, mas todo um grupo de pessoasesteve orando por mim desde a primeira vez que me mudei para o dormitrio, vrios mesesantes... Orando por mim. Ela era uma das garotas. Quando eu abri a porta, ela comeou: Paul?!Paul? O que aconteceu com voc? E ento eu fiquei assustado. Eu fiquei realmente assustado.Eu estava meio que: Eu no sei... E apenas sa correndo o mais rpido que pude para oapartamento. Encontrei aquele cara e disse: Mike, Mike, eu estou realmente assustado. Algumacoisa aconteceu comigo na biblioteca. Tudo o que eu sei que eu creio em Jesus e eu sounovo. Ele disse: Voc parece novo. E ento, ele me levou ao cara que era uma espcie de

  • 8/9/2019 O Testemunho de Paul Washer

    3/3

    3

    conselheiro que estava conduzindo um estudo bblico chamado Mike Marten, e eu sentei comtodos esses rapazes; Mike Marten, Stuart de Pina, Mike e todos esses caras diferentes que estavamestudando a Bblia juntos e eram meio que lderes, dava para se dizer, de diferentes grupos, comoCruzada Estudantil e essas coisas. Eu sentei e comecei a dizer a eles tudo o que tinha acontecido.Eu nunca vou esquecer. Um deles disse: Voc nasceu de novo! E eu estava meio que: O que isso? Sabe? E ento, eu ouvi algo. Eu tinha uma boca muito suja e isso parou. Apenas parou. Masvou te dizer o que no parou. A mentira! E aps a alegria daquele dia, eu comecei a pensar sobre

    o que eu tinha mentido para as pessoas. E ento muitas coisas em minha vida mudaram. Masento, eu estava falando e alguma coisa simplesmente saa da minha boca e no era verdade, eantes que eu pudesse... Eu no me incomodei. Eu estava quase... Quero dizer, eu estava quaseorgulhoso das minhas mentiras. Sabe? Eu podia fazer qualquer um acreditar em qualquer coisa eeu era to abatido pelo Esprito Santo e to envergonhado que eu tinha que voltar e dizer: Eumenti. Eu menti. E isso continuou. Isso... Sabe, incrvel. Algumas coisas; beber, xingar, tudo o maisparou. Mas outras coisas eram como essas que constantemente me perturbavam.Constantemente me perturbavam. E o Senhor me deu a vitria sobre elas, mas foi... Sabe? E agora como... Um exagero, minha esposa diz que eu falo em superlativo. Ela diz: Tudo o maior paravoc. Tudo enorme para voc, e isso verdade. Mas at mesmo nisso, algumas vezes, o Senhorme atinge.

    Ento, por isso que quando alguns de vocs se incendeiam pelo Senhor, e vocs vemalgum que talvez chegue aos seus crculos e, sim, parece que Deus tem feito um trabalho, masem uma rea da vida dele, ele est realmente lutando por mudana, no desconte nele oupense que ele no convertido. Algumas vezes, o Senhor remover muitas coisas, mas outrascoisas ns apenas lidamos com elas, sabe, ao longo da vida. E ento, era to... No dia seguinte,esse grupo de estudo que estava l se reuniu e me compraram uma grande e velha Bblia deEstudo Ryrie, na verso New American Standard, e eu a carregava comigo para a aula. Querodizer, as pessoas literalmente...

    Eu me lembro do meu segundo dia como um cristo. Estava andando de volta para aalameda dos estudantes e ouvi... Havia um punhado de gente e eu fui at l e olhei, e havia umcara falando. Sabe? E eu pensei: Ele est pregando? Quero dizer, agora estou assustado. Eleestava pregando e ensinando sobre... S compartilhando sobre porque sexo bom, casamento

    uma instituio artificial, promovendo imoralidade e eu nunca vou esquecer. De repente, algo...Eu fiquei to... Eu apenas entrei na multido e, sabe. Voc est mentindo! Voc um mentiroso.Isso no verdade. Sabe? Meu ministrio estava definido, mas outra coisa que estava...

    Quando eu era um menino, 14 ou 15 anos, eu sonhava a todo tempo. Bem, no a todotempo, mas frequentemente. Eu tinha sonhos em que eu estava pregando, e eu acordavachorando e dizendo a Deus: Eu serei salvo se voc prometer que eu no tenho que pregar. Eento, quando me tornei um cristo, eu tambm sabia, basicamente que eu iria pregar, e eucomecei saindo em lugares como a alameda dos estudantes, entregando folhetos e tudo mais, eaquela era uma mudana de verdade para mim porque eu mudei do tipo cara maneiro com umcarro legal para, voc sabe, pessoas pegando seus folhetos... Meninas rindo de voc e atirandoos folhetos de volta em voc e esse era um tempo de apenas matar a carne. Sabe, matar... MasDeus foi fiel. Deus foi fiel.

    Por Paul Washer. HeartCry Missionary Society Inc. Website:heartcrymissionary.com

    Original:Paul Washer's Story.Website:illbehonest.com

    Traduo:voltemosaoevangelho.com

    Permisses: Voc est autorizado e incentivado a reproduzir e distribuir este material emqualquer formato, desde que adicione as informaes supracitadas, no altere o contedooriginal e no o utilize para fins comerciais.

    http://heartcrymissionary.com/http://heartcrymissionary.com/http://heartcrymissionary.com/http://www.youtube.com/watch?v=Tms4NuPVNpohttp://www.youtube.com/watch?v=Tms4NuPVNpohttp://www.youtube.com/watch?v=Tms4NuPVNpohttp://illbehonest.com/http://illbehonest.com/http://illbehonest.com/http://www.voltemosaoevangelho.com/http://www.voltemosaoevangelho.com/http://www.voltemosaoevangelho.com/http://www.voltemosaoevangelho.com/http://illbehonest.com/http://www.youtube.com/watch?v=Tms4NuPVNpohttp://heartcrymissionary.com/