ONCO - Fisioterapia Na Oncologia

  • Published on
    08-Apr-2015

  • View
    655

  • Download
    0

Embed Size (px)

Transcript

<p>REABILITAO DO PACIENTE COM CNCER</p> <p>Joyce T. Pires</p> <p>FISIOTERAPIA EM CANCEROLOGIAINTRODUO</p> <p>A Reabilitao um processo pelo qual o paciente canceroso pode retornar ao seu nvel de produtividade ou melhorar muito a qualidade de sobrevida.</p> <p>FISIOTERAPIA EM CANCEROLOGIA</p> <p>A FISIOTERAPIA INICIADA ASSIM QUE O PACIENTE ADMITIDO NO HOSPITAL</p> <p>FISIOTERAPIA EM CANCEROLOGIA1 ETAPA: AVALIAO FISIOTERAPEUTICACONHECER O PACIENTE: SABER SUAS LIMITAES - DIFICULDADES ENSINAR AS TCNICAS A SEREM REALIZADAS</p> <p>FISIOTERAPIA EM CANCEROLOGIAAVALIAO FISIOTERAPEUTICA ANAMNESE QUEIXA PRINCIPAL HBITOS DE VIDA FATORES DE RISCOS AGRAVAMENTO DA DOENA CAPACIDADE DE REALIZAR EXERCCIOS</p> <p>FISIOTERAPIA EM CANCEROLOGIAAVALIAO FISICA AUSCULTA PULMONAR TOSSE SECA / UMIDA PRODUTIVA / NO SEROSA / MUCOSA / PURULENTA / MUCOPUROLENTA</p> <p>FISIOTERAPIA EM CANCEROLOGIAAVALIAO FISICA FORA MUSCULAR DIAFRAGMATICA INTERCOSTAL</p> <p>USO DE MUSCULATURA ACESSRIA PADRO RESPIRATRIA VERIFICAR EXAMES: RX / GASOMETRIA</p> <p>FISIOTERAPIA EM CANCEROLOGIA2 ETAPA: TRAAR O PLANO DE TTOINDIVIDUAL ADEQUADO AS NECESSIDADES DE CADA PACIENTE PR OPERATRIO DE 5 DIAS MELHORA AS CONDIES DOS PACIENTES - TRABALHO H. ERASTO GAETNER</p> <p>FISIOTERAPIA EM CANCEROLOGIAATUAO DA FISIOTERAPIA PACIENTES ONCOLGICOSDISTRBIOS INFECCIOSOS METABLICOS CARDIOPULMONARESTTO AGRESSIVO OU CIRRGICO</p> <p>FISIOTERAPIA EM CANCEROLOGIAATUAO DA FISIOTERAPIAPREVENIR / TRATAR TCNICAS FISIOTERPICA MELHORA NVEL DE PRODUTIVIDADE MELHORA QUALIDADE DE SOBREVIDA</p> <p>FISIOTERAPIA EM CANCEROLOGIAATUAO DA FISIOTERAPIAPREVENO TROMBOSE VENOSA PROFUNDA / TEP ESCARAS COMPLICAES PULMONARES COMPLICAES MOTORAS</p> <p>FISIOTERAPIA EM CANCEROLOGIAATUAO DA FISIOTERAPIATRATAMENTO CA DE SNC SEQELA DO PRPRIO TUMOR LESES PERIFRICAS METSTASE DE OUTROS RGOS PARA SNC SECUNDRIAS A RT E QT</p> <p>FISIOTERAPIA EM CANCEROLOGIAATUAO DA FISIOTERAPIATRATAMENTO CA DE SNC LOCALIZAO DA LESO HEMIPLEGIA MONOPLEGIA PARAPLEGIA TETRAPLEGIA DISTRBIOS DE MARCHA E COORDENAO</p> <p>FISIOTERAPIA EM CANCEROLOGIAATUAO DA FISIOTERAPIATRATAMENTO CA DE SNC FASE HOSPITALARMOBILIZAO PRECOCE CUIDADOS RESPIRATRIOS / DD DIMINUI 40% CPT</p> <p>FASE AMBULATORIALEXERCCIOS MUSCULARES QUEBRA DE PADRES INSTALADOS EXERCCIOS COORDENAO/EQUILBRIO</p> <p>FISIOTERAPIA EM CANCEROLOGIAATUAO DA FISIOTERAPIATRATAMENTO CA DE CABECA E PESCOCOFAIXA ETRIA ELEVADA TABAGISTA / ETILISTA DE LONGA DATA DPOC / INFECES RESPIRATRIAS</p> <p>FISIOTERAPIA EM CANCEROLOGIAATUAO DA FISIOTERAPIATRATAMENTO CA DE CABEA E PESCOODIFICULDADE EXPIRATRIA DA RESISTNCIA DA V.A DA RETRAO ELSTICA ALTERAES DO MECANISMO DE DEGLUTIO/RESPIRAO</p> <p>DIMINUIO DA CAPACIDADE PULMONAR</p> <p>FISIOTERAPIA EM CANCEROLOGIAATUAO DA FISIOTERAPIATRATAMENTO CA DE CABEA E PESCOO FISIOTERAPIA RESPIRATRIAHIGINE BRNQUICA MELHORA DA CAPACIDADE PULMONAR MELHORA DE NVEIS GASOMTRICOS MOBILIZAO</p> <p>FISIOTERAPIA EM CANCEROLOGIAATUAO DA FISIOTERAPIATRATAMENTO CA DE CABEA E PESCOO FISIOTERAPIA MOTORAEDEMA ALTERAO SENSIBILIDADE TECIDO FIBROSO</p> <p>ADERNCIA / ELASTICIDADE (RADIOTERAPIA) EXERCCIOS MMICA FACIAL</p> <p>FISIOTERAPIA EM CANCEROLOGIAATUAO DA FISIOTERAPIATRATAMENTO CA DE CABEA E PESCOO FISIOTERAPIA MOTORAESVAZIAMENTO CERVICAL - SECO NERVO ESPINHAL</p> <p>ATROFIA MM TRAPZIO - COMPROMETIMENTO DE ARTICULAO ANALGESIA / TNS EXERCCIOS ATIVOS ALONGAMENTO AMPLITUDE CONTRA INDICADO CALOR PROFUNDO</p> <p>FISIOTERAPIA EM CANCEROLOGIAATUAO DA FISIOTERAPIATRATAMENTO CA DE CABEA E PESCOOPAROTIDECTOMIA LESO DO NERVO FACIAL</p> <p>EXERCCIOS DE MIMICA FACIAL ESTIMULAO COM GELO TRISMO - ESPASMO TETNICO DOS MM MAXILARES ABERTURA DA BOCA MENOR 35 mm EXERCCIOS ISOMTRICOS</p> <p>FISIOTERAPIA EM CANCEROLOGIAATUAO DA FISIOTERAPIATRATAMENTO CA DE PULMOHEMOPTISE / DISPNIA PATOLOGIA ASSOCIADAS CONSEQUENTE AO CRESCIMENTO / INVASO DO TUMOR</p> <p>FISIOTERAPIA EM CANCEROLOGIAATUAO DA FISIOTERAPIATRATAMENTO CA DE PULMOSEQELA RADIOTERPICAPNEUMONITE ACTINEA FIBROSE</p> <p>CIRURGIA DRENO DE TRAX</p> <p>SECO PARCIAL SECO TOTAL</p> <p>FISIOTERAPIA EM CANCEROLOGIAATUAO DA FISIOTERAPIATRATAMENTO CA DE PULMOHIGINE BRNQUICA NEBULIZAO MANOBRAS DESOBSTRUTIVAS S TOSSE ASPIRAO</p> <p>MM RESPIRATRIA TRABALHO DE FORA E RESISTNCIA PADRES MUSCULARES RESPIRATRIO</p> <p>FISIOTERAPIA EM CANCEROLOGIAATUAO DA FISIOTERAPIATRATAMENTO CA DE PULMOPADRO MUSCULAR RESPIRATRIO UMA TECNICA DE VENTILAR DIFERENTES REAS PULMONARES TRABALHO CIENTFICO - ALFREDO CUELLO XENNIO 133 - CENTILOGRAFIA</p> <p>FISIOTERAPIA EM CANCEROLOGIAATUAO DA FISIOTERAPIATRATAMENTO CA DE PULMO EXPANSO PULMONAR - PEEPPRESSO POSITIVA AO FINAL DA EXPIRAO VLVULA SPING LOAD NVEIS PR-DETERMINADOS ASSOCIAR A OUTRAS TCNICAS</p> <p>FISIOTERAPIA EM CANCEROLOGIAATUAO DA FISIOTERAPIATRATAMENTO TUMORES DA CAVIDADE ABDOMINALANESTESIA TEMPO CIRRGICO INCISO REDUO DE VOLUMES E CAPACIDADES PULMONARES</p> <p>FISIOTERAPIA EM CANCEROLOGIAATUAO DA FISIOTERAPIATRATAMENTO CA DE MAMA+ COMUM ENTRE AS MULHERES PRINCIPAL CAUSA DE MORTE COMBINAES TERAPUTICAS MASTECTOMIA RADICAL MODIFICADA DISSECO AXILAR PRESERVA MSCULO PEITORAL</p> <p>FISIOTERAPIA EM CANCEROLOGIAATUAO DA FISIOTERAPIATRATAMENTO CA DE MAMA OBJETIVOS PRINCIPAISADM OMBRO FORA MUSCULAR REDUZIR EDEMA PREVENIR RETRAES, ADERNCIAS E CONTRATURAS ALONGAMENTO</p> <p>FISIOTERAPIA EM CANCEROLOGIAATUAO DA FISIOTERAPIATRATAMENTO TUMORES SSEOS E MUSCULARES OBJETIVOS PRINCIPAISMOBILIZAO PRECOCE LIMITAES ARTICULARES ADERNCIAS PS-CIRRGICAS/RADIOTERAPIA TRABALHO MUSCULAR CUIDADO - FRATURAS PATOLGICAS/METSTASES</p> <p>FISIOTERAPIA EM CANCEROLOGIA IMPORTANTE COMPREENDER AS LIMITAES DA CINCIA E RECONHECER QUE, AS VEZES, NO ADMINISTRAR NENHUM TRATAMENTO A MELHOR OPO.</p> <p>FISIOTERAPIA EM CANCEROLOGIA</p> <p>CONCLUSO</p> <p>QUALIDADE DE VIDA</p>