P10 Recebimentos Materiais

  • Published on
    27-Jun-2015

  • View
    662

  • Download
    41

Embed Size (px)

Transcript

<p>Educao Corporativa</p> <p>Recebimento de materiais</p> <p>Matriz - Av. Braz Leme, 1.717 - 02511-000 - So Paulo - SP - Brasil. Tel.: 55 (11) 3981 - 7001 www.microsiga.com.brTodos os direitos reservados. Planejamento e controle oramentrio</p> <p>1</p> <p>Sumrio</p> <p>TEXTO CONCEITUAL OBJETIVOS AMBIENTE FLUXO OPERACIONAL CONFIGURAES DO SISTEMA Cadastro de Fornecedores Produtos Produto versus fornecedor Condio de pagamento Tabela de preo Tolerncia de recebimento Tipos de Entradas e Sadas TES Inteligente Pedidos Liberaes MOVIMENTOS Pr-nota de entrada Documento de entrada Nota de conhecimento de frete Despesa de Importao Baixas do C. Q. Eliminao de resduos</p> <p>3 6 7 8 10 12 15 21 23 29 31 33 38 40 44 47 47 49 53 55 59 62</p> <p>2</p> <p>Recebimento de Materiais</p> <p>Todos os direitos reservados.</p> <p>TEXTO CONCEITUALIntroduoA funo compras tem por finalidade suprir as necessidades de materiais ou servios de um estabelecimento por meio de um planejamento que mensure a quantidade certa para o momento adequado. No processo de fabricao, antes iniciar a primeira operao, os materiais e insumos gerais devem estar disponveis, mantendo-se, assim, com certo grau de certeza, a continuidade do abastecimento a fim de atender s necessidades ao longo do perodo. Logo, a quantidade e qualidade dos materiais devem ser compatveis com o processo produtivo do estabelecimento. Para manter um perfil competitivo no mercado e gerar lucro, preciso minimizar os custos continuamente. Diversos administradores notaram, nos ltimos anos, que reduzir os custos a melhor forma de aumentar o lucro j que um aumento de produo ou um incremento nas verbas de marketing no necessrio. Os objetivos bsicos de um departamento de compras so: Obter um fluxo contnuo de suprimentos a fim de atender aos programas de produo. Coordenar esse fluxo de maneira que o mnimo de investimento seja aplicado de modo que afete a operacionalidade da empresa. Comprar materiais e insumos pelos menores preos, obedecendo aos padres de quantidade e qualidade pr-definidos. Procurar, sempre, dentro de uma negociao justa e honesta, as melhores condies para a empresa, principalmente as condies de pagamento. Um dos parmetros mais importantes do departamento de compras a previso das necessidades de suprimento. Nunca demais insistir na informao das quantidades, qualidades e prazos necessrios ao estabelecimento. So essas informaes que fornecem os meios eficientes para o comprador executar seu trabalho, devendo os departamentos de compras e produo disporem do tempo necessrio para negociar, fabricar e entregar os produtos solicitados. A globalizao mundial gerou preos de venda muito competitivos e os resultados do estabelecimento devero vir do aumento da produtividade, da melhor administrao de material e de uma tima administrao de compras. A necessidade de se comprar cada vez melhor enfatizada por todos os administradores, juntamente com as necessidades de armazenagem e de racionalizao da produo. Comprar bem significa garantir o produto sempre que necessrio, com preo e qualidade. Para isso, necessrio um relacionamento com o fornecedor que vai alm da planilha de cotao de preos. Organizao das compras Independente do porte da empresa, a organizao do departamento de compras constitui-se de normas fundamentais, assim consideradas: Autoridade para compra Registro de compras. Registro de preos. Registro de estoques e consumo.Todos os direitos reservados. Recebimento de Materiais</p> <p>3</p> <p> Registro de fornecedores. Arquivos e especificaes. Arquivos e catlogos. Completando a organizao, as atividades tpicas do departamento de compras so: a) Pesquisa de fornecedores: Estudo de mercado e materiais. Anlise de custos; Investigao das fontes de fornecimento. Inspeo das fbricas dos fornecedores. Desenvolvimento de fontes de fornecimento. Desenvolvimento de fontes de materiais alternativos. b) Aquisio: Conferncia de pedidos de compra. Anlise das cotaes. Decidir entre comprar por meios de contratos ou no mercado aberto. Entrevistar vendedores. Negociar contratos. Efetuar as encomendas de compras. Acompanhar o recebimento de materiais. c) Administrao: Manuteno de estoques mnimos. Transferncias de materiais. Evitar excessos e obsolescncia de estoque. d) Diversos: Fazer estimativa de custo. Dispor de material desnecessrio, obsoleto ou excedente. Cuidar das relaes comerciais recprocas. Alm das atividades acima citadas, outras responsabilidades podero ser partilhadas com outros setores. So elas: Determinao do que fabricar ou comprar. Padronizao e simplificao. Especificaes e substituies de materiais. Testes comparativos. Controle de estoques. Seleo de equipamentos de produo. Programas de produo dependentes da disponibilidade de materiais. O volume de operaes de compras, dependendo do empreendimento, pode apresentar grandes volumes. Nesse caso, preciso saber se todas as compras devem ser centralizadas ou no. As razes para isso so: Distncia geogrfica. Tempo necessrio para a aquisio de materiais. Facilidade de dilogo.</p> <p>4</p> <p>Recebimento de Materiais</p> <p>Todos os direitos reservados.</p> <p>A centralizao completa das compras apresenta as seguintes vantagens: Oportunidade de negociar maiores quantidades de materiais. Homogeneidade na qualidade dos materiais adquiridos. Controle de materiais e estoques. Todos os departamentos funcionais, em um estabelecimento, geram informaes para o sistema de compras ou requerem informaes. Vejamos os mais importantes: Produo: a relao entre os departamentos de compras e produo dever ser considerada do ponto de vista de seu objetivo comum: contribuir efetivamente para o benefcio geral da empresa. Engenharia: a cooperao entre compras e engenharia concentra-se, principalmente, nos assuntos referentes ao projeto, no planejamento e nas especificaes preliminares s verdadeiras exigncias de produo. Contabilidade: cada compra efetuada representa um gasto ou um compromisso da empresa. Essa compra provoca uma srie de operaes de contabilidade. A relao entre compras e contabilidade , portanto, de vital importncia e iniciada, freqentemente, antes que a compra seja realmente realizada. Vendas: o departamento de vendas deve manter o departamento de compras informado quanto s cotas de vendas e suas expectativas, que servem como um ndice das provveis quantidades de materiais necessrios. Nas empresas industriais, esse relacionamento j tarefa do P.C.P., que passa a ser responsvel por essas informaes. P.C.P.: a relao existente entre compras e o P.C.P. inerentemente to estreita e fundamental que ambos encontram-se combinados em mais da metade das organizaes industriais. Do ponto de vista funcional, o efeito almejado por esta estreita colaborao estender a responsabilidade pelos materiais, desde o momento da aquisio at ao de entrega e utilizao. Controle de qualidade: a primeira responsabilidade do departamento de compras em relao ao departamento responsvel pelo controle de qualidade adquirir materiais e produtos que satisfaam as especificaes. O departamento Controle de qualidade, geralmente, faz testes de materiais comprados. Nesse caso, deve-se esclarecer seo de compras qual o fornecedor, quais mtodos de teste sero aplicados e qual ser o critrio adotado para sua aceitabilidade.</p> <p>Anotaes</p> <p>Todos os direitos reservados.</p> <p>Recebimento de Materiais</p> <p>5</p> <p>OBJETIVOSObjetivos Instrucionais do CursoSo habilidades e competncias precisas e especficas, que propiciam uma indicao clara e completa sobre os conhecimentos pretendidos. Compreendem: a) Conceitos a serem aprendidos: - nomenclatura Microsiga; - princpios de recebimento de materiais; - integraes. b) Habilidades a serem dominadas: - domnio conceitual do Sistema; - propriedade de compreenso e emprego da nomenclatura Microsiga; - capacidade de articulao e relao entre as diversas informaes e dados que pressupem as funcionalidades do ambiente; - capacidade de anlise e adequao: necessidades X soluo Microsiga; - capacidade para aes pr-ativas, tendo como ferramenta de soluo o Sistema. c) Tcnicas a serem aprendidas - operacionalizao do ambiente; - aplicao e utilizao plenas das funcionalidades do sistema. d) Atitudes a serem desenvolvidas: - capacidade de promover aes planejadas e pr-ativas, tendo como ferramenta de soluo o sistema Microsiga; - capacidade para resoluo de problemas tcnico-operacionais do ambiente; - capacidade de execuo.</p> <p>Objetivos Especficos do Curso Ao trmino do curso, o treinando dever ser capaz de: Conhecer e empregar adequada e eficazmente os conceitos e funcionalidades do Protheus; Dominar e articular com propriedade a linguagem prpria soluo Microsiga; Vislumbrar as solues para as necessidades emergentes por meio do Protheus.</p> <p>Anotaes</p> <p>6</p> <p>Recebimento de Materiais</p> <p>Todos os direitos reservados.</p> <p>AMBIENTEA necessidade da automao dos processos de compras um dos componentes fundamentais nas melhores prticas de Gesto Coorporativa. Nos ltimos anos, os administradores (ou gestores) descobriram que muito mais simples aumentar o lucro pela melhoria dos processos administrativos do que pelo incremento no volume de vendas. Alm do mais, com o aumento considervel da globalizao, o nmero de variveis ser serem consideradas para manter o resultado positivo de seus balanos. Nesse cenrio, uma boa administrao do departamento de compras pode significar a diferena entre o lucro ou prejuzo no final do balano, forando as empresas a investirem em automatizao e padronizao dos processos de compra e, aps isto, apostar na melhoria contnua do processo. A administrao de compras possui as seguintes atribuies e/ou funes: Obter mercadorias e servios na quantidade e com a qualidade necessrias; Obter mercadorias e servios ao menor custo; Garantir o melhor servio possvel e pronta entrega por parte do fornecedor. Desenvolver e manter boas relaes com os fornecedores e desenvolver fornecedores potenciais. Administrar compras significa obter o material ou servio certo, nas quantidades exatas, com entrega pontual (tempo e local), da fonte adequada e no preo certo. Para isso, necessrio determinar tais especificaes, selecionar o fornecedor, negociar os termos e condies de compra e, por fim, emitir e administrar a carteira de pedidos. Como possvel observar, a realizao de compras no to simples quanto parece. Durante muito tempo o departamento de compras foi mal visto pelos gestores, uma vez que sempre significou alto custo e envolveu maus profissionais. Hoje, porm, a atividade de compras vital para todos os estabelecimentos e a responsabilidade no se restringe apenas ao departamento de compras, mas, sim, aos departamentos envolvidos no processo (direta ou indiretamente).</p> <p>Anotaes</p> <p>Todos os direitos reservados.</p> <p>Recebimento de Materiais</p> <p>7</p> <p>FLUXO OPERACIONALA seguir, apresentada uma sugesto de Fluxo Operacional do ambiente COMPRAS, que deve ser utilizado pelo usurio como um apoio quanto forma de implementao e operao do sistema. No entanto, o usurio pode preferir cadastrar as informaes de forma paralela, pois o ambiente COMPRAS possibilita, por meio da tecla F3, o subcadastramento em arquivos cujas informaes sero utilizadas. Com isso, o usurio pode, por exemplo, cadastrar um produto quando estiver atualizando o arquivo de Estruturas Dessa forma, o fluxo operacional pode assumir algumas variaes em relao seqncia . que o usurio adotar frente as suas necessidades e convenincias.</p> <p>8</p> <p>Recebimento de Materiais</p> <p>Todos os direitos reservados.</p> <p>Incio</p> <p>1</p> <p>Verificar Parmetro, Tabela, Dicionrio</p> <p>Cadastrar Lanamentos Padronizados</p> <p>A</p> <p>Atualizar Taxas de Moedas</p> <p>Consultas aos Cadastros</p> <p>Pedidos de Compras</p> <p>Cadastrar Tipos de Entrada e Sada</p> <p>Relatrios de Cadastros</p> <p>Aprovao do pedido de Compras</p> <p>Provenientes: Cadastrar Condies de Pagamento Solicitaes de Compras Pelo Ponto de Pedido Exploso de Necessidades Digitadas</p> <p>Pr -nota de entrada</p> <p>Documento de entrada Utilizar Cotaes? Digitar Pedidos de Compras Lanamentos Contbeis OffLine? Gerar Cotaes Cadastrar Produtos Relatrio das Divergncias Relatrios de Cotaes Cadastrar Complemento de Produtos Atualizar Cotaes Cadastrar Produto x Fornecedor Cotaes em aberto Cadastrar Grupo x Fornecedor A 1 Fim Pedidos de Compras em Aberto</p> <p>Cadastrar Fornecedores</p> <p>Mdulo Contbil</p> <p>Todos os direitos reservados.</p> <p>Recebimento de Materiais</p> <p>9</p> <p>CONFIGURAES DO SISTEMAO ambiente COMPRAS possui uma srie de parmetros que determinam a forma de processamento de cada empresa como, por exemplo, o parmetro , que indica se os pedidos de compra possuem controle de filial de entrega. A Microsiga envia os parmetros com contedos padres que podem ser alterados de acordo com a necessidade da empresa e so customizados no ambiente CONFIGURADOR.</p> <p>Anotaes</p> <p>10</p> <p>Recebimento de Materiais</p> <p>Todos os direitos reservados.</p> <p>Os parmetros a seguir so os utilizados pelo ambiente COMPRAS:Configuraes Des abilita o processo de renegociao aps a excluso do pedido de compra; ou seja, informa para o Sistema -------- o fluxo operacional deve retornar para a cotao ou para a solicitao de compra (autor: informa quando ou que?). Desabilita a alte rao dos itens do pedido de compra que possuem entregas cadastradas. Habilita a incluso de pedidos de compras para produto com contrato de parceria. Restringe a entrada de materiais para os pedidos de compra no autorizados pelo c ontrole de aprovao por alada. Grupo de aprovao padro dos documentos de entrada, utilizado no controle de aprovao dos documentos de entrada. ndica se restringe a classificaco de NF Bloqueada: 1=Sim; 2=No Habilit a a digitao obrigatria da natureza financeira, no documento de entrada. Habilita a digitao das mltiplas naturezas, no documento de entrada. Tolerncia para diferena entre o valor total do documento de entrada e o valor das dup licatas a pagar. Informa qual critrio de rateio das despesas acessrias deve ser utilizado: O informado no pedido de compra ou o informado no documento de entrada. Informa o percentual de tolerncia aceito para recebimento do mater ial referente quantidade pedida e quantidade entregue.</p> <p>MV_PCEXCOT</p> <p>MV_ALTPEDC</p> <p>MV_PRODCTR</p> <p>MV_RESTNFE</p> <p>MV_NFAPROV MV_RESTCLA I MV_NFENAT</p> <p>MV_MULNATP MV_LIMPAG</p> <p>MV_NFEDAPC</p> <p>MV_PCTOLER</p> <p>Anotaes</p> <p>Todos os direitos reservados.</p> <p>Recebimento de Materiais</p> <p>11</p> <p>Cadastro de FornecedoresFornecedor uma entidade que supre as necessidades de produtos ou servios de uma empresa, seja nacional ou do exterior. Quando o fornecedor um prestador de servios, o servio por ele fornecido deve existir no Cadastro de Produtos. No cadastro de Fornecedores podem ser registrados os tipos: pessoa fsica, pessoa jurdica ou outros (exterior - uso para importao). O pagamento dos fornecedores poder ser efetuado por meio de ttulos a pagar (gerados pelos registros dos documentos de entrada) ou por registros manuais, utilizando os recursos disponveis no ambiente FINANCEIRO. Os dados gerados e movimentados para o fornecedor atualizam a consulta Posio Financeira do Fornecedor. Nela so destacados: saldo em duplicatas a...</p>