Pet Bunny e Cia Revista

  • Published on
    31-Mar-2016

  • View
    215

  • Download
    0

DESCRIPTION

Edio de Pscoa 2013

Transcript

Feliz Pscoa! revista A primeira revista virtual especializada em coelhos do Brasil! Edio n 03 maro/2013 Editorial Essa revista virtual faz parte do projeto Pet Bunny e Cia Coelho tudo de bom!!, cujo objetivo disseminar informaes sobre a criao de coelhos como pets e orientar seus donos atravs dos nossos sites e blog, redes sociais e eventos, desenvolvendo a conscincia da posse responsvel , ajudando-os assim, a desfrutar da companhia desse animal encantador, promovendo sua qualidade de vida como um membro da famlia . Trata-se de um projeto piloto em que podero ser observadas algumas mudanas para que possamos alcanar a qualidade esperada de uma publicao impressa (futuramente). Contamos com o apoio e colaborao de criadores profissionais e criadores pets, veterinrios, anunciantes e fornecedores. Estamos abertos crticas e sugestes. Pedimos desculpas por alguns erros que possam ser observados, mas estamos trabalhando para que sejam minimizados a cada edio lanada. Equipe Pet Bunny e Cia. Edio Pscoa -- 2013 facebook.com/petbunnyecia Confira as edies anteriores no nosso site http://www.petbunnyecia.com.br/revista_virtual_39.html A Histria do Coelhinho da Pscoa e os Ovos A figura do coelho est simbolicamente relacionada esta data comemorativa, pois este animal representa a fertilidade. O coelho se reproduz rapidamente e em grandes quantidades. Entre os povos da antiguidade, a fertilidade era sinnimo de preservao da espcie e melhores condies de vida, numa poca onde o ndice de mortalidade era altssimo. No Egito Antigo, por exemplo, o coelho representava o nascimento e a esperana de novas vidas. Mas o que a reproduo tem a ver com os significados religiosos da Pscoa? Tanto no significado judeu quanto no cristo, esta data relaciona-se com a esperana de uma vida nova. J os ovos de Pscoa (de chocolate, enfeites, jias), tambm esto neste contexto da fertilidade e da vida. H uma lenda que marca a histria do coelho da pscoa. Ela conta que uma mulher pobre, que no tinha como presentear seus filhos no domingo de pscoa, cozinhou alguns ovos de galinha e os pintou. Ela teve a ideia de coloc-los dentro de um ninho e escond-los no quintal da casa, entre as plantas. Quando as crianas encontraram os ovos, um coelho apareceu por perto e fugiu; as crianas acreditaram que ele havia colocado os ovos para elas, assim a histria se propagou. O ovo uma tradio antiga que surgiu antes de Cristo. Na Europa, as pessoas trocavam ovos no Equincio de 21 de maro para celebrar o fim do inverno e o incio da primavera (no Brasil, fim do vero e incio do outono). Quando a Pscoa crist comeou a ser celebrada, a troca de ovos comeou a fazer parte da Semana Santa. Os cristos passaram a ver no ovo um smbolo da ressurreio de Cristo. Naquela poca, as pessoas trocavam ovos de galinha decorados. A tradio dos ovos de chocolate comeou na Frana e, a partir do sculo XIX, os ovos doces tomaram conta da comemorao. A tradio do coelho da Pscoa mais recente, se comparada do ovo. O costume surgiu no sculo XVI, na Alemanha. Os alemes trouxeram o hbito para a Amrica no sculo XIX. O animal foi associado Pscoa porque se reproduz rapidamente e simboliza fertilidade e vida nova. Fontes: brasilescola.com suapesquisa.com/historia_da_pascoa.htm turminha.mpf.gov.br/nossa-cultura/por-que-ovos-e-coelhos-sao-simbolos-da-pascoa Edio Pscoa -- 2013 facebook.com/petbunnyecia Coelhos na Pscoa - uma histria triste por Amy Shapiro Uma criana sorridente numa foto adorvel abraa dois coelhinhos beb nos seus braos. O que h de errado com esta imagem? Ao contrrio do que sugere a Pscoa, os coelhos e crianas pequenas no combinam bem. A exuberncia natural, a irrequietude e o nvel de decibis de mesmo a mais sossegada das crianas constituem stress para a sensibilidade dos coelhos. rara a criana que aprecia a natureza sutil e sensvel dos coelhos. Outra ideia errada que os coelhos so passivos e bons para fazer festas. So criaturas que adoram o cho, e que se sentem assustados e inseguros quando agarrados e seguros. As crianas gostam de companheiros que possam segurar, carregar e acariciar, tal como fazem com o seu peluche favorito. No razovel esperar que uma criana assuma a responsabilidade de tomar conta de um coelho, ou de se comprometer a fazer seja o que for por 10 anos! Demasiadas vezes, a criana perde o interesse, e o coelho acaba negligenciado ou abandonado. Algumas pessoas pensam que os coelhos so de fcil manuteno. De fato, requerem quase tanto trabalho como um co. Tm de ser ensinados. A casa tem de estar " prova de coelho" ou o dentinho roer fios eltricos, tapetes, livros e moblia. Devem ser castrados, ou marcaro toda a casa com fezes e urina. Devem viver dentro de casa, como qualquer membro da famlia. Os coelhos mantidos em coelheiras no jardim tem uma vida mdia de um ano enquanto que os coelhos que vivem dentro de casa, podem chegar a viver de 8 a 10 anos. Os predadores abundam, no apenas em reas rurais mas tambm em locais urbanos e suburbanos. Os coelhos no exterior aborrecem-se e ficam deprimidos com o isolamento. Confinar estes animais sensveis, inteligentes e sociais a uma coelheira ou gaiola perder toda a alegria de partilhar a sua vida com um coelho. A menos que faa parte da sua rotina diria, no ter oportunidade de vir a conhecer a sua sutil personalidade. Claramente, os coelhos no so para qualquer pessoa! um adulto calmo que vive num lar sossegado? Est desejoso de conhecer coelhos nos termos dos coelhos, no nos seus - passar tempo abaixado ao nvel deles, no cho, permitir ao coelho iniciar gestos de amizade e confiana? Se pensa ser um daqueles raros indivduos que apreciariam partilhar a vida com um coelho, visite por favor um abrigo local ou um grupo de recolha de coelhos. Como a popularidade dos coelhos aumentou, esto a sofrer o mesmo destino dos outros animais de companhia - o abandono. Pode tambm verificar a clnica veterinria mais perto e os anncios de animais no jornal. um triste fato que onde quer que se viva, existe um coelho que necessita de abrigo. O esforo feito para encontrar esse coelho especial significa que est a salvar uma vida. Por isso, se a Carlinha est a pedir um coelhinho para Pscoa, faa um favor a um coelho, e compre-lhe um coelho de pelcia que ela possa apertar vontade. Vamos fazer da Pscoa uma poca de felicidade para os nossos amigos de orelhas compridas. http://www.rabbit.org Edio Pscoa -- 2013 facebook.com/petbunnyecia Muita gente no sabe, mas a Pscoa representa um grande pesadelo para muitas entidades de ajuda aos animais, devido macia venda de coelhos como presente e seu posterior abandono. Levados pelo impulso, muitos pais acabam comprando coelhos para seus filhos, sem conhecer a natureza destes animais. Portanto, antes de optar por comprar ou mesmo adotar um coelho, existem algumas coisas que voc deve saber: Coelhos vivem entre oito e dez anos, o que torna a adoo um compromisso de longo prazo. Eles exigem cuidados veterinrios regulares, muitas vezes, de especialistas, que podem custar caro. Crianas, muitas vezes, querem um coelho para pegar no colo e fazer carinho. Porm, por natureza, a ltima coisa que um coelho quer ser apanhado. Coelhos so animais de presas e apanh-los ou segur-los no colo, pode lhes dar a sensao de terem sido capturados por um predador. Por isso, eles podem morder e arranhar fortemente na tentativa de se soltar, ferindo crianas e adultos desavisados. Edio Pscoa -- 2013 facebook.com/petbunnyecia A coluna de um coelho muito frgil e uma pequena queda pode lhe causar srios ferimentos. Por isso, coelhos no so aconselhados para crianas menores de oito ou nove anos. Coelhos gostam de roer coisas. Cabos e fios espalhados pela casa sero certamente alvo de seus dentes, podendo trazer prejuzos financeiros, alm do risco de morte dos mesmos pela eletricidade. Coelhos no vivem bem isolados de outros coelhos. Tornam-se tristes e deprimidos. O ideal para uma famlia que resolva criar um, dar lhe um companheiro e bastante espao. A reproduo de um coelho muito rpida. Sua puberdade ocorre aos 120 dias de vida e sua gestao tem durao de apenas 28 dias. Em uma nica ninhada, nascem de 7 a 12 filhotes e a fmea est apta procriar novamente 14 dias aps o parto. Como todo animal, o coelho precisa de rao e gua, mas feno importante para eles tambm. Coelhos, como pessoas, no gostam de gaiolas e ficam deprimidos quando so obrigados a viver em uma. Por tudo isso, pense muito bem antes de comprar um coelho para seus filhos ou para si. Lembre-se que voc estar assumindo a responsabilidade por uma vida, que sempre ser dependente de voc. Fonte: http://www.nossajacarei.com.br Centro Com. Cachoeirinha 1601- loja 11 Cabula VI Tel.: (71)3481-1285/ 8873-2155 www.petbunnyecia.com.br Edio Pscoa -- 2013 facebook.com/petbunnyecia Fotos: Groomer Miguel Tom Foto: Egotvonline Passarinhos coloridos podem fazer sucesso no jogo "Angry Birds", mas no estado da Flrida, nos Estados Unidos, a ideia de liberar a colorao artificial de animais est dando o que falar. Banida por l h mais de quatro dcadas, a prtica pode ser novamente permitida, se uma nova lei que derruba essa proibio for sancionada pelo governador Rick Scott. Aprovada em maro de 2012 pela Assemblia Estadual da Flrida, a medida foi tomada a partir do pedido de um criador de ces local que queria inscrever seus animais em uma competio de pintura e tosa. O procedimento de colorir cachorros e outros bichos, como coelhos e at patos proibido em metade dos estados americanos. Onde permitida, a prtica segue uma tradio pascalina que, apesar de vir caindo em desuso, alimenta a venda de pintinhos coloridos para pais que buscam entreter seus filhos com pets de estimao engraadinhos. A seu favor, aqueles que colorem artificialmente os animais afirmam que usam corantes no txicos, que tanto podem ser pulverizados sobre a penugem do pintinho ou injetados nos ovos por volta do 18 dia de incubao. No falta reprimenda de ambientalistas e grupos ativistas dos direitos animais, que consideram a comercializao desses animais - ainda em tenra idade - perversa. "A cor em si no o problema", diz EXAME.com, Don Anthony, da Fundao dos Direitos dos Animais da Flrida (ARFF). "A questo que quando os filhotes cor-de-rosa, roxo e verde so colocados na vitrine de um pet shop, os pais de crianas pequenas ficam propensos a comprar por impulso, sem considerar tudo o que necessrio para cuidar adequadamente de um animal jovem". Segundo Anthony, frequentemente esses pequenos animais acabam morrendo por manipulao errada ou cuidados inadequados e aqueles que conseguem sobreviver aps a Pscoa, so "despejados em abrigos porque seus donos enjoam-se deles", critica. "Pintinhos e coelhos so entregues s crianas pequenas como se fossem brinquedos. Mas eles no so brinquedos", enfatiza. Ignorando todo o estresse potencial aos animais, os criadores de aves afirmaram ao jornal NYT que a tintura sai com o tempo medida que os pintinhos crescem e retomam sua cor natural - mudana que, dizem os defensores da causa animal, contribui para perda de interesse de seus donos. Se aprovada, a nova lei s deve comear a valer a partir de julho (2012). "Nossa sociedade to tecnologicamente avanado, mas quando se trata de nosso relacionamento com outras espcies, a realidade abismal. Tingimento de pintos para a Pscoa tragicamente uma das muitas maneiras que seres humanos degradam, causam dano, desrespeitam, com objetivo de mercantilizar seres inocentes. Animais de criao so os seres mais explorados e escravizados neste planeta ", diz Elana Kirshenbaum, coordenadora de programas em Woodstock Santurio Animal Farm. Os grupos de animais afirmam que, alm do stress que os pintos sofrem ao serem tingidos, h tambm a possibilidade de as aves serem abandonadas quando elas mudam de felpa e as suas penas crescem em uma cor normal. Alm disso, as incubadoras do apenas 10 por cento de preciso quanto sexagem de pintinhos recm-nascidos, de acordo com Woodstock, por isso, quando as pessoas os levam para casa, h uma chance de que vai acabar com um galo ou dois. Cookie de Abacaxi e Mamo 1 poro de mamo papaya ( pur) 1 poro menor de abacaxi ( pur) 3 colheres de ch de aveia 1 poro de rao moda Como fazer: Pr-aquea o forno a 350 graus. Misture o pur do abacaxi e mamo at que fique homogneo. Moa a rao finamente e misture com a aveia, depois adicione ao pur e misture bem. Usando uma colher de ch como medida e uma assadeira forrada com papel manteiga (ele impede que os biscoitos grudem dispensando assim, o uso de gordura), formate os cookies na colher e leve ao forno por aproximadamente 30 minutos ou at dourar. Aps esfriar, sirva ao seu coelhos . O que sobrar pode ser guardado na geladeira por no mximo 5 dias. Nota: a fonte da receita no explicou bem as medidas, mas aconselhamos o bom senso na realizao da mesma. Edio Pscoa -- 2013 facebook.com/petbunnyecia Veja vdeo coelho tingido: http://www.youtube.com/watch?feature=player_embedded&v=gBtfb6KOl00 Galos so proibidos pela maioria das ordenanas da cidade, sendo assim, os proprietrios muitas vezes entrega-os para abrigos de animais. Abrigos de animais municipais no podem abrigar galos e por isso as aves so frequentemente submetidas a eutansia . Fonte: http://planetasustentavel.abril.com.br matria de 2012 http://www.mnn.com/earth-matters/animals/stories/dyed-easter-chicks-create-controversy NOTA DE ESCLARECIMENTO Queremos esclarecer que a divulgao da foto do Groomer Miguel Tom no implica em uma crtica ao seu trabalho, e que o tingimento do coelho no foi pelos motivos abordados nesse artigo, uma vez que trata-se de um profissional gabaritado e de larga experincia que tem mostrado seu trabalho em cursos e workshops pelo Brasil e pelo mundo, sendo um dos Groomers Referncia mais conhecidos do mundo pet, ao qual agradecemos a gentileza em ter cedido as fotos e aproveitamos para parabenizar pelo belssimo trabalho que tem realizado. Equipe Pet Bunny e Cia. Edio Pscoa -- 2013 facebook.com/petbunnyecia Realizamos uma enquete na nossa fanpage, veja o resultado: Tingimento de pelagem de animais no novidade. As opinies se dividem e como na matria da pgina anterior, em alguns lugares do mundo so proibidos mas por razes especficas, uma vez que o procedimento no prejudica em nada o animal... Ou prejudica? Embora no seja comum no Brasil, no existe lei que coba esse tipo de prtica por aqui. No entanto, se a colorao prejudicar o bem-estar do bicho, causando dor ou sofrimento, os proprietrios podem responder por crime de maus tratos. Consultamos a nossa veterinria associada Janis Cumming. para maiores esclarecimentos. 99% 1% 0% NoSimTalvezVoc tingiria seu coelho?TINGIMENTO EM PELOS DE COELHOS Os coelhos so animais sociais, silenciosos e dceis o que torna a criao desses animais muito interessante para o estilo de vida moderno. Coelhos de estimao vm ganhando cada vez mais espao, e dentro desse universo encontramos uma grande variedade de produtos e servios especializados em coelhos. Principalmente servios relacionados a esttica animal, dentre eles esto o banho e a tosa, alm do tingimento de pelos. Tingir pelos de ces relativamente comum, em coelhos o assunto se torna bastante polmico. Difcil avaliar se essa atitude faz bem ou mal para os animais, muito importante que os produtos utilizados sejam indicados para uso em animais, alm da aplicao que deve ser feita de forma cuidadosa para no atingir os olhos, nariz e boca, evitando reaes alrgicas, inalao e ingesto do produto. Coelhos so muito sensveis a diversos agentes (no a toa que muitos produtos qumicos so testados contra alergias nesses animais em laboratrios biomdicos), por isso importantssimo observar que tipo de tintura est sendo utilizada. Jamais usar tinturas com base em amnia ou outros agentes txicos, recomenda-se a utilizao apenas de produtos naturais que no causam alergias. Mesmo com todos os cuidados, imprescindvel fazer um teste cutneo antes da utilizao do produto nos animais: pincelar o produto na coxa do animal e deixar agir por 24 horas, sem lavar. Caso no haja nenhuma reao cutnea, pode ser utilizado. Importante ressaltar que tingir os pelos de animais um procedimento meramente esttico, e provavelmente no vai influenciar no comportamento nem no estado psicolgico dos coelhos. Os coelhos possuem a audio e olfato bem desenvolvidos, e apesar de terem um campo de viso bastante amplo e enxergarem bem, distinguem mal as cores. Alm disso, todos os servios estticos devem ser feitos por profissionais capacitados, responsveis, com a utilizao de produtos indicados para tal finalidade visando sempre o conforto e bem estar dos animais. Janis Cumming Hohlenwerger Janis Cumming Hohlenwerger Mdica Veterinria, especialista em clnica e cirurgia de animais silvestres e exticos. Colaboradora do Ambulatrio de Animais Silvestres e Exticos da UFBA, Consultora em manejo de fauna silvestre. Foto: Dra. Janis e Lico Edio Pscoa -- 2013 facebook.com/petbunnyecia O resultado da nossa enquete no foi surpresa uma vez que a grande maioria das pessoas no v com bons olhos certos procedimentos estticos dispensados aos animais, muitas vezes julgando-os cruis ou prejudiciais. A veterinria Nathalia Queiroz (CRMV-RJ 11.446 criadora de mini coelhos a 12 anos Granja dos Ps) tem uma opinio diferente: So 3 fotos de uma fuzzy de minha criao que colori pra ver o resultado e como veterinria analisar qualquer sinal clnico de estar gerando uma patologia no animal, bom a colorao sa com o tempo ou pode ser retirada com banhos, atxico, material e pigmentos prprios para animais, no foi observado qualquer tipo de sinal diferente no animal, ela ficou super bem! Inclusive aps 3 meses do uso do tingimento ela pariu 5 filhotes, que esto super saudveis sem qualquer problema. Recomendo aos donos que quiserem fazer, os animais ficam lindos!! Em breve, no Pet Bunny e Cia! Piada Orelhuda Tirinha by Tatiane Almeida Coelhinho Paulo Coelho Ter um coelho ajuda na vida espiritual... Voc aprende a praticar o desapego. Foto: taintedthoughts.comCoelhos so animais herbvoros, sua sade est diretamente relacionada ao tipo de alimentao, portanto, informe-se sobre a dieta adequada para o seu mascote. Edio Pscoa -- 2013 facebook.com/petbunnyecia Ah, a Pscoa! Tempo de confraternizar em famlia, de dar ovos de chocolate para quem se gosta, coelhinhosOpa! A ativista animal Sabine Fontana sente at arrepio quando ouve o nome do bicho nesta poca. Fundadora do projeto Adote Um Orelhudo, Sabine conta que, s na Pscoa de 2011, recolheu 30 coelhos abandonados em apenas dois parques de Florianpolis (SC), onde mora. Diz que os animais em geral so dados s crianas por pais que acham mais autntico brincar com eles vivos do que com modelos de pelcia ou plstico. Indignada, ela afirma que no existe a inteno de dar ao filho um lastro afetivo com o animal, mas simplesmente um brinquedo. Segundo Sabine, ningum pensa no trabalho que vai ter para criar o bicho depois. As pessoas no tm ideia de como criar um coelho. Ento, acabou a festa, a criana no quer mais saber de brincar com ele, os pais acham que faz sujeira, ningum mais quer cuidar, a maior parte se livra deles, explica a ativista. Munida de uma faixa com os dizeres Animais no so produtos ou mercadorias, no os compre, no os use, no os coma, ela rumou pelo menos sete vezes nas ltimas semanas para a porta de uma empresa agropecuria no centro da capital catarinense. A reao das pessoas muito boa. Alguns dizem que percebem que realmente um absurdo tratar um coelho como se fosse um objeto. Outros j seguiam uma dieta vegetariana (como ela) e alguns disseram que passariam a seguir, conta ela, que foi acompanhada em suas manifestaes por ativistas independentes que se conheceram em sites como Orkut e Facebook. Fonte: ANDA Assista essa mensagem de conscientizao, divulgue, compartilhe. http://www.youtube.com/watch?v=xb3L_ri0oy4 Edio Pscoa -- 2013 facebook.com/petbunnyecia Antes de comprar veja se no h , na sua regio, coelhinhos abandonados esperando um lar. Pet Bunny e Cia no contra a venda de animais, mas a favor da criao e da posse responsvel. Se por alguma razo, voc no pode mais manter seu coelhinho consigo, no abandone e no entregue-o a qualquer pessoa. Busque os grupos de resgate e adoo. Edio Pscoa -- 2013 facebook.com/petbunnyecia Antes de adotar, tenha certeza do passo que est dando. Ter um animal um compromisso enquanto ele viver. Pet Bunny e Cia apoia e incentiva a adoo de mini coelhos assim como de outros animais Se voc no pode adotar, procure os abrigos de resgate e seja padrinho de um animal, ajude com doaes, seja voluntrio, contribua como puder. Meu nome Rodrigo Selmo, moro em So Paulo-SP. Bem, os coelhos so abandonados depois da pscoa... e eu tenho dois... um da pscoa de 2011 e outro da pscoa de 2012.... Primeiro adotei o coelho meireles, e achava que ele ficava muito sozinho... a resolvi adotar outro... pesquisei bastante sobre a introduo de um novo membro na famlia... os coelhos so muito ciumentos... o meireles no admite nem visitas em casa... faz xixi nas pessoas e fica sem olhar na minha cara durante um tempo.... bem, com a silvia foi amor primeira vista, o meireles adorou ela... e ela a ele.... hoje somos 3... no consigo pensar em casa sem a presena silenciosa mas avassaladora de um coelho.... eles so terrveis, arteiros, porm adorveis... eis as fotos da adoo da silvia e ns 3 juntos. Dr. Bunny PBC - Dr. Alessandro, voc foi um dos palestrantes do primeiro encontro* de criadores de mini coelhos organizado pelo coelhrio Orelhudo Feliz em Americana -SP, o que achou da iniciativa desse evento? Achei a iniciativa muito bacana, com certeza de extrema importncia para o crescimento e respeito da criao de coelhos... PBC _ Mini Coelhos so uma nova tendncia de mascotes no Brasil, mas as pessoas esto preparadas para ter esse animal em casa? Quais so as maiores causas de visitas de mini coelhos com seus donos na sua clnica? Hoje em dia os coelhos esto crescendo dia a dia nas casas como mascotes....muitos proprietrios so preocupados e buscam informaes antes da aquisio, mas infelizmente muitos ainda acabam comprando no impulso e acabam tendo apenas informaes bsicas sobre a criao. PBC - Temos notado ,ao receber e-mails de vrias partes do pas, que os donos desses animais tem enfrentado dificuldades em encontrar um veterinrio especializado em mini coelhos, o que tem gerado at falta de confiana nos diagnsticos , inclusive erros. Como avalia essa situao? Os veternrios no esto preparados para atender os mini coelhos? Infelizmente ainda temos uma carncia de profissionais no pas que atuam na rea de animais ''exticos'', mas aos poucos a rea vem crescendo e as pessoas comeam a ter profissionais bons a disposio. Infelizmente, estes ainda se concentram nas principais cidades, principalmente So Paulo e Rio de Janeiro. Hoje vemos um crescimento ntido nesta rea e acredito que em alguns anos os proprietrios tenham cada vez mais facilidades e opes. PBC - Na sua opinio, o que mais preocupante na criao de mini coelhos? O endocruzamento que resulta em problemas genticos como a m ocluso dental, ou a desinformao por parte de quem adquire o animal? Me preocupo com as duas coisas, com certeza. A criao indiscriminada, sem controle com certeza um problema grande, assim como a aquisio por impulso, sem ao menos uma pesquisa de como manter, principais problemas, onde ir caso tenha problemas e por ai vai. PBC - A esterilizao de coelhos um procedimento seguro e indicado para melhoria da sua sade assim como para outros animais? A castrao indicada e segura para coelhos assim como para animais convencionais como ces e gatos. PBC - Muitas pessoas tem dvidas quanto necessidade de se vacinar os coelhos, assim como feito na Europa, por exemplo. O Brasil realmente est livre das doenas que so endmicas em outros pases mesmo com a importao de animais oriundos desses locais? O Brasil no um pas livre das doenas de l acredito eu, apenas acredito que o diagnstico de certas doenas por aqui acaba no sendo feito corretamente. Hoje no temos vacinas disponveis por aqui, o que no quer dizer que a doena no aparea em nosso territrio. Dr Alessandro veterinrio e proprietrio da Exotic Pets Clinica Veterinria - SP Edio Pscoa -- 2013 facebook.com/petbunnyecia *Artigo sobre esse evento na edio especial de natal Entrevistas com veterinrio s especializados em coelhos. Eu tenho um... Edio Pscoa -- 2013 facebook.com/petbunnyecia Karina Polido, psicloga Porto Alegre/RS PBC - Como comeou a sua histria com coelhos? Quando criana tive um coelho, que foi adotado pelo meu irmo e eu. Levamos para o stio dos nossos avs, mas ele era daqueles grandes, arisco, e tnhamos medo de toc-lo, pois ele era bravo mesmo! Como ele j era adulto quando o adotamos, no sabamos a idade e nem sua histria de vida. Ele se chamava Fofinho, era branco e preto; depois que o Fofinho morreu (foi trgico, ele escapou da enorme gaiola em que ficava e foi pego por um dos muitos cachorros que ficavam soltos l no stio) a ideia de ter outro coelho no me ocorreu, at que na Pscoa de 2011, j morando em Porto Alegre, assisti a uma reportagem na TV sobre mini-coelhos e fui ler a respeito pois apesar de nunca mais ter pensado em um coelho como pet, sempre os achei mega fofos! Lendo mais a respeito deles, chamou a minha ateno o fato de terem hbitos noturnos; como eu sempre morei sozinha e trabalhava muito o dia todo, ter um pet era algo fora de cogitao, por mais que eu tivesse vontade. Mas brilhou-me uma luz quando descobri que os coelhos dormem durante o dia! Mas tambm passou, no levei a ideia adiante porque alm disso eu tambm viajo muito e no teria quem cuidasse na minha ausncia. Porm em agosto de 2011, andando muito estressada e trabalhando demais, ganhei o melhor presente da minha vida...meu namorado na poca, me fez uma surpresa e me deu um filhote de lion head. Ele sabia que eu havia andado pesquisando sobre os mini-coelhos, mas sabia que eu no teria coragem de comprar um e ento de fato comeou uma histria de amor! O Pantufa foi comprado em uma pet shop simples, no tinhamos informaes sobre o criador e nem sua data de nascimento, alm de ter sido vendido como fmea! Por isso o nome escolhido por mim foi Pantufa. Quando me deu esse presente, com certeza meu ex achou que seria tipo um bichinho que no se d muita bola, sabe, na realidade ele no dava bola mesmo, mas eu sempre encarei como uma vida que dependia de mim a partir daquele momento e talvez por isso eu no tivesse coragem de tomar a iniciativa de comprar ou adotar um pet, mas enfim.... A partir daquele 04/08/11 passei a ler, fuar, ver vdeos, tudo o que eu encontrasse sobre mini-coelhos afinal, no dava para considerar que eu tivesse experincia. Com uns 2 meses em casa, o Pantufa pegou pulga (eu descia com ele na coleira para brincar no jardim do condomnio onde moro e com certeza ali ele foi atacado por uma pulga) e ento fui atrs, pela primeira vez, de um veterinrio que atendesse silvestres e durante a consulta, descobrimos que a princesa na verdade era um prncipe! Mas eu achei que seria muita perda de identidade trocar o nome dele, ento ele passou a ser O Pantufa! Logo depois disso o Pantufa se fraturou. Quando o soltei da gaiola de manh, ele j saiu mancando. Voltei na veterinria da primeira vez, que somente depois, infelizmente, pude perceber que no teve a melhor conduta: sem pedir radiografia, aplicou anti-inflamatrio, repetiu por 3x mas ele no voltou atividade normal. Embora no mais estivesse mancando, resolvi procurar uma outra opinio. Conversando com a outra veterinria, contei um pouco sobre os hbitos do Pantufa que desde beb tinha um sono agitado, eu at achava que ele era sonmbulo! Ele se mexia muito, fazia movimentos com as patinhas como se estivesse correndo, mexia a boca e tambm saa pulando (de olhos fechados tudo isso) e s parava quando trombava em alguma coisa e eu filmava sempre. Mostrei os vrios vdeos que tinha para veterinria e de cara ela j tinha uma hiptese e me pediu os arquivos para discutir com um colega neuro. Meu cho caiu quando ela me disse que ele tinha crises convulsivas e que no eram sonhos; o diagnstico foi epilepsia. Imagina... Sem referncias ou pesquisas anteriores, o tratamento tem sido emprico desde ento, fazemos fenobarbital a cada 12h para tentar controlar as convulses. At chegarmos na dosagem atual, o Pantufa se fraturou de novo durante a noite; da primeira vez, havia sido a cabea do fmur esquerdo e depois, o joelho direito. O ortopedista cogitou colocar um pino no joelho, mas discutindo o caso com um professor, decidiu-se acompanhar a recuperao do organismo sem interveno cirrgica pois a espessura do pino seria to fina que poderia novamente trincar com uma outra pancada. Graas aos nossos cuidados, o Pantufinha no ficou com limitao de movimentos. Edio Pscoa -- 2013 facebook.com/petbunnyecia Corre e pula como todo coelho saudvel, mas uma das patinhas fica sobressalente quando ele deita... mas ele no tem dor e isso o que mais conta! Ento os cuidados so vrios... Check-up a cada 3 meses (controle da medicao no sangue) e a cada 6 meses fazemos o controle heptico. Ele j virou at estudo de caso na faculdade (UFRGS). A veterinria dele, Dra. Gisele Stein, que estudou um tempo nos EUA, chegou a trocar ideias com os profissionais de l, j que os coelhos so pets tradicionais em outros pases mas segundo o retorno, no so comuns casos de epilepsia em coelhos; todas as causas foram descartadas: bactrias, infeco, head tilt (pescoo torto), nada... ele totalmente saudvel. A tomografia eu descartei fazer por causa da sedao e por isso tambm no castramos. At hoje ainda procuro coisas na internet sobre convulses em coelho e mando para a neuro. Fora isso, segundo as veterinrias, o Pantufa o coelho mais dcil que elas j tiveram como paciente, ele muito carinhoso! Adora um carinho, atende pelo nome, obediente (na maioria das vezes ) risos. PBC - E como foi a chegada do segundo coelhinho? Ento... Confesso que foi tipo uma chantagem emocional! A veterinria, que conhecia uma criadora, me convenceu de que ele seria mais feliz tendo um maninho e a eu no tive como dizer no... Imagina depender de voc que o seu filho seja mais feliz? Em 05/07/12 chegou o Panqueca, um fuzzy lop nascido em 26/05/12 e realmente, foi amor primeira vista! O Pantufa no largou mais esse mano! Fiquei preocupada com a questo da territorialidade, mas que nada! O Pantufa chega a ser bobo! O pequeno tira a comida da boca dele e ele nem a! Tivemos um probleminha s com o xixi... Com a chegada do Panqueca, o Pantufa comeou a fazer xixi em alguns lugares de casa (fora da gaiola) e em spray tambm como que espirrando um jato para marcar, mas quanto agressividade isso no aconteceu; ele tentou montar no Panqueca e precisamos separ-los por um tempo mas em novembro castramos o Panqueca e tudo voltou ao normal. As veterinrias costumam dizer que o Pantufa nasceu para ser meu e que se no fosse assim, certamente no teria sobrevivido... Me emociono sempre que penso nisso e por isso no meo esforos para cuid-lo. PBC - Como a rotina de vocs trs? Cada um tem a sua gaiola, de manh o Pantufa toma o remdio e depois solto os dois. Eles correm, comem um pouco e depois coloco uma das gaiolas no meu quarto, Pantufa Panqueca Edio Pscoa -- 2013 facebook.com/petbunnyecia onde no ha riscos (fios, etc.) e eles ficam restritos ao quarto; quando saio para trabalhar eles gostam de dormir embaixo da minha cama e l passam o dia. J quando fico em casa, eles ficam soltos, livres em todos os cmodos. Quem ainda d um pouco de trabalho o Panqueca, que gosta de comer as coisas: rodap, canto do sof, caixa, sacola, o que tiver ele ri, ento tenho que ficar de olho, mas o Pantufa j aprendeu o que pode e o que no pode, por isso eles tm muitos brinquedos: de madeira, de papelo, de corda...estou sempre caando novidades em sites especializados. PBC - E o uso do banheiro, j aprenderam? Usam a gaiola. Eu mesma montei as gaiolas com aramados modulados, a bandeja de baixo eu mandei fazer na medida da gaiola, como infelizmente no temos para comprar aqui as litter pan e litter box para coelhos, eles usam s a gaiola. O Panqueca meio teimoso, ainda faz fora e s vezes do lado da gaiola! PBC Como a alimentao? Rao (s Funny Bunny, da Supra) somente de manh e folhas vontade; eles preferem a couve, mas aceitam rcula, espinafre, folha de cenoura - tambm adoram cenoura - e frutas so guloseimas, que eu dou em dias alternados para manterem a forma e no engordarem! PBC Pretende ter mais coelhos? Ento, se eu tiver mais espao com certeza quero ter mais, mas penso em adotar ao invs de procurar criadores. PBC - Cada vez mais pessoas esto criando mini coelhos e todas sempre surpreendem-se quando descobrem o que significa conviver com esses animais fabulosos. O que mudou em sua vida depois de Pantufa e Panqueca? Existe a Karina antes e depois deles? Nossa, mudou muito! A Karina de antes sempre gostou de animais, mas a de agora, AMA os animais! Acho que passei a dar mais valor e respeito a esses seres to especiais. As pessoas no fazem ideia do quo esses animais so inteligentes e carinhosos e do quanto interagem com seus "pais e por isso o encantamento, pois o comum associar um coelho a uma pelcia como se fosse um bichinho s para olhar e afofar de vez em quando. E quando voc percebe que eles te reconhecem, aprendem as regras da casa e te pedem guloseimas de pezinho na cozinha... Gente, isso sensacional!! Bolo de Ovo de Pscoa Ingredientes 400 gramas de chocolate ao leite 100 gramas de chocolate meio-amargo 6 ovos 100 gramas de farinha de trigo 100 gramas de acar 1 colher de sopa de mel 250 gramas de doce de leite Modo de preparo Comece derretendo o chocolate no micro-ondas, deixe esfriar um pouquinho e coloque o chocolate em uma forma para ovo de um quilo. Coloque a primeira camada de chocolate dentro da forma at ver que a camada vai ficando mais grossa. Deixe 100 gramas do chocolate para fazer o recheio. Enquanto a forma vai para a geladeira, prepare um bolo po de l batendo bem os ovos e o acar. Depois junte o mel e a farinha e divida a massa em trs antes mesmo de colocar no forno. Coloque as trs massas no forno. Para o recheio, misture o resto do chocolate com o doce de leite. Depois que a casca do ovo estiver bem gelada, hora de juntar tudo. Primeiro passe o recheio de chocolate com o doce de leite dentro da casca do ovo de chocolate. Depois coloque uma das massas de po de l e v intercalando camadas iguais de massa e recheio, tendo cuidado de preencher todo interior do ovo. No final, a ltima camada de massa deve ficar reta e ser a base do bolo. Depois de pronto, leve tudo para a geladeira por, pelo menos, duas horas. O bolo no ovo pode ser enfeitado com uma pasta americana nas cores laranja e verde e glac real ou com uma decorao comprada pronta em lojas de confeitaria Informaes adicionais: Serve 20 pessoas e as fatias maiores podem ser cortadas ao meio para render mais. Fonte: www.almanaqueculinario.com.br Edio Pscoa -- 2013 facebook.com/petbunnyecia Contato: revista@petbunnyecia.com.br Tel.: (71)3481-1285/8873-2155 Edio Pscoa -- 2013 facebook.com/petbunnyecia